A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Dom Ago 28, 2011 7:36 pm

Meia noite no salão de conferencias Hotel Skyline em Nova York, USA.

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Ri4y


O ultimo a chegar era o ancião Tremere com seu sobretudo e um livro nas mãos.

- Bendito aquele que semeia livros e faz o povo pensar! - disse o Malkaviano, em seguida tomando um gole de nada, em uma bela taça de cristal que segurava.

As luzes paulatinamente se apagam e a imagem do data show projetada na parede era evidenciada. O príncipe então começa seu discurso e todos calam...
- Queridos, a intenção desta é proteger este domínio.

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Plafix01a

- A plataforma petrolífera de Air dark, foi comprada pela Camarila devido ao fato de um mineral novo ter sido encontrado sob as perfurações deste local. A principio é bem mais do que um simples mineral novo, sua utilização e monopolização ira revolucionar, ou melhor, ajudará a manter esta seita em seu lugar de direito, o topo. Eis então as questões:

• - O governo ainda não sabe por que compramos esta plataforma, precisamos manter assim!
• - Informações vazaram e outros cainitas, certamente estão tramando algo!
• - Recentemente descobrimos que ha um agente infiltrado na plataforma neste momento, e esta assassinando humanos e nossos guardas!

- Felizmente como primeira medida, um dispositivo que bloqueia todas as comunicações por ondas de curto e médio alcance inclusive por satélite, foi instalado na plataforma. È necessário proteger a todo custo as informações sobre a real existência do mineral e suas propriedades, assim como a equipe de pesquisadores, que o estudam. A única maneira de sair ou entrar La é através do navio Antras que tem previsão de saída na próxima noite.

É necessário intervenção já, para restabelecermos as comunicações e o andamento normal do projeto...

Continua...

Gostaria de convidar meu caros colegas disporem de sua paciência para jogarem comigo nesta simplória aventura...

Grato pela atenção!






_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Seg Ago 29, 2011 1:10 pm

Aquela reunião não era apenas sobre proteger o caráter confidencial do mineral e a plataforma de Air dark, mas principalmente colocava em cheque a capacidade administrativa do príncipe, muitos anciões ali foram contra a compra da plataforma, justamente por que sabiam que haveriam complicações como as que estão acontecendo, e eles deliciavam-se com aquela reunião, estavam apenas aguardado uma oportunidade para jogarem na face morta do príncipe que ele fez sua cama e agora deveria deitar-se nela!

De qualquer maneira o príncipe não estava de todo sem aliados, e um plano bem elaborado já estava em andamento para evitar maiores complicações! Duas equipes táticas deveriam ser enviadas, na reunião ele havia mencionado que apenas o navio chegaria a plataforma, mas na verdade dois helicópteros se arriscariam levando as equipes. O risco estava no fato de todos os sistemas de comunicação estarem bloqueados, para evitar vazamento das informações de todo o projeto com o novo mineral, alem de que era impreterível proteger as amostras existentes nos laboratórios na plataforma.
A camarila havia comprado a plataforma bem como a permissão para exploração daquele domínio, como empresa privada. De maneira que havia poucos funcionários, a maioria lacaios e carnicais e alguns poucos cainitas, alem dos pesquisadores...

Era sabido que havia alguém já infiltrado na plataforma, esse foi o motivo de bloquear os sistemas de cominicação. A plataforma estava isolada e havia um assassino nela, que faria tudo para completar sua missão seja la qual fosse ela!


A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Petroleotile

Muito obrigado pelo interesse de todos, as vagas estão encerradas, aguardo as fichas por PM...





_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Seg Ago 29, 2011 11:47 pm

Dave

23:59 em Nova York...Fausto George VIII, lia um velho manuscrito em Aramaico que a tempos estava guardado, era um aramaico um pouco mais rebuscado e necessitava de muita calma para ser lido. Tratava- se de um poema que na verdade era a uma espécie de magia profética demoníaca:

O ouro do novo mundo
Sob as águas estará
Envoto em negro profundo
Em sangue surgira
Aquele que possuir
Sobre reis e príncipes reinará
... A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) 49113867


A ultima frase tinha sido um pouco complicada para traduzir... exatamente a meia noite ao fim do poema as letras no pergaminho começam a mudar de forma e subtamente surge uma frase no meio...Descendente de Fausto que me invocas inocentemente, sabes o preço a pagar por esta coincidência oportuna...?






PAM


A lua estava claríssima, e o som da boite de nome sugestivo La luna ainda podia ser ouvido, dando mais movimento as caricias gulosas de Alice! Ela havia seduzido o filho de um gangster, tolinho estava delicioso, mas os capangas desconfiaram da demora dos dois e começaram a procurar, ate que chegaram onde ocorria a linda cena de jantar de Alice Raven!

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Umavampiraocupadalargem

Era um beco na zona portuária de Nova York, de um lado havia dois capangas e do outro o carro que Alice havia roubado poucas horas antes de jantar...



Edgard Bertoline


Edgar Bartolini, havia sido contratado e muito bem pago, para dois fins:

1. Conseguir uma amostra do mineral pesquisado na plataforma petrolífera de Air dark
2. Conseguir o dossiê com todas as informações sobre o projeto do novo mineral

Edgar já estava na plataforma a alguns dias investigando o que ocorria e qual a rotina dos trabalhos, infelizmente teve que retirar do seu caminho alguns bisbilhoteiros desaventurados, quando as mortes foram descobertas, um dispositivo que bloqueia todas as comunicações eletronicas fora instalado na plataforma, Edgar sabia que os laboratorios ficavam submerços, mas não tinha ainda conseguido encontrar como faria para adentrar neles. Varias reformas haviam sido feitas afim de preparar aquele lugar para ser quase uma base militar, felizmente tudo ainda estava em construção...
A plataforma era imensa e poucos trabalhadores restavam, entre humanos servidores dos vampiros e poucos cainitas...
Edgar escondia-se nos ductos de ar sobre área administrativa, e ainda havia algumas áreas que ele ainda não havia entrado que compreendia a sala de controle, a oficina de transformadores e os geradores de energia...


A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) 1543w



Arya


A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Bioterio

Sky blackwood estava em mais um de seus turnos no biotério do laboratório da bioking, os animais estavam inquietos naquela noite e ela estava absorta nas formas evidenciadas no microscópio de rotina...Quando um vento gelado e fétido abre a porta do laboratório...ela olha para trás, não vê nada mas ouve a voz:

- Ola criança, para mim é demasiadamente satisfatório rever seus olhos bestiais...

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) 104237papeldeparedeolho


- Deixe-me explica-la...

- A opinião e seus conhecmentos são requisitados em algo, relamente inovador...

-Um novo mineral foi recém descoberto e as propriedades estão sendo testadas é necessário saber quais as ações sobre animais para em seguida testarmos em humanos e vampiros ...

-Há uma infra-instrutura completa para suprir todas as suas exigências...

-Criança hauhauhuahuhauh... É sempre uma tolice dar conselho, mas dar bom conselho é totalmente funesto.

- Esteja no porto de Davis Bridget as 2:00...alguem sob minha jurisdição irá acompanhá-la!

OFF: Querida Arya gostaria de completasse este dialogo com bem entender, bjos!



Dierlon


Maurice barnabel recebe um telefonema no mínimo interessante, a capela de Nova York esta o intimando a fazer um trabalho mais interessante ainda, na ligação não houveram muitas explicações mas sua presença fora requerida com urgência, suas pericias eram imprencindiveis, não que isso fosse novidade! Na capela em Nova York, Maurice e levado a assistir a palestra do príncipe no Elysio, no Hotel Skyline ficando assim a par da situação. Ele é designado a seguir as instruções de Kyor Star, o Nosferato que esta arquitetando a missão...

- Então Senhor Maurice barnabel aceitas adicionar a nossa causa?- diz a anciã Tremere ao lado de Maurice.

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Hillary620


Maurice ouve uma voz...

- Desculpe meu estado de invisibilidade, Permita apresentar – me Senhor Maurice barnabel eu sou Kyor Star. Creio que o preço a ser pago em dinheiro é menos importante que aquele que será pago em conhecimento - Diz o arquiteto da missão

Com um ar de extrema frieza e sutil indiferença o Nosferato diz:

- Gostaria que me companhace em um passeio Senhor Maurice...




Morrigam


Morrigam gostaria que começasse descrevendo onde estas e seus hábitos cotidiano, uma cena corriqueira que desejar...Obrigado!
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Nosfer5




Thanatoth



A grande mansão do Tzimise Abigor era Suntuosa e imponente em meios aos pinheiros que escondiam o abrigo do ancião Sabatino, Ele espera seu pupilo descer, pois eles iriam resolver alguns assuntos, que deixavam Abigor um pouco entusiasmado....Quando o seu pupilo desce ele já o esperava na sala. Uma linda sacola com bordados dourados e um tecido realmente caro, estava na mesinha de centro em frente a poltrona....

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) 2787223

Já ciente do que estava sucedendo, Thanath conversa algumas frases com seu Senhor e juntos entram na Limusine negra que os aguardava....

Rumaram em direção do porto de Nova York enquanto conversavam sobre os próximos acontecimentos...




Hassan


A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) 70545papeldeparedetaxi1

Não era habitual mas este dia Jack Slow havia passado em seu taxi, estacionado em um velho armazém abandonado na zona portuária de Nova York, ele acorda com o som de alguém batendo gentilmente no vidro do taxi...

- Boa noite senhor Jack slow...

Não era uma de feições imprecionates, uma beleza estarrecedora, a sensação de desconforto era forte, embora jack não deixasse transparecer, um medo correu sim sob sua pele frigida...





_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Morrigan em Ter Ago 30, 2011 12:51 am

Modo Nosferatu : ON/OFF


Mais uma Noite na Não-vida de Tyus Ocorria Normalmente... o Nosferatu Estava em seus tuneis do metro... sim podia chamar de seus tuneis... pouco conheciam aquele lugar como ele... ele sabia aonde cada corredor escuro dava... sabia aonde se esconder... que saídas ele tinha caso fosse preciso... Tudo Acontecia Como o de sempre...

"Que droga Mesmo... Esses operários de hoje em dia... nem para arrumar o metro direito..."

Tyus pensava em sua grande cabeça... andava calmamente pelos becos e alas do metro sempre arrumando o que estivesse errado... não gostava que sua "casa" fica-se as desarrumada... Sempre se mantinha em movimento... Sempre atento e sempre precavido... Tyus Parava em um Corredor muito mal iluminado... tinha uma luz a cada uns 30m da outra o Corredor não era tão alto... o nosferatu em pé não cabia direito ali... ficava no limete da altura e a largura do corredor não era essas coisas também... Quando derrepente Tyus Escuta algo... naquele Lugar Qualquer barulho é alto naquela imensidão de silencio... Ao longe Tyus Percebia a Movimentação... Dois seres viam pelo corredor conversando sem muita preocupação... Tyus Estava Imovel... bem entre as luzes no completo escuro podia ver eles vindo em direção a ele...

- Hummm...

"Quem são eles para pensar em andar pelos meus Tuneis do meu metro..."

Tyus Não Gostava nem um pouco daquela Situação... Escutando o Dialogo deles o nosferatu percebeu que eles eram do Sabá... Conversavam Sobre umas merdas de como iram destruir a camarilla e blá blá blá... Aquilo Não agradava Tyus Nem um Pouco... tyus Andava em silencio em diereção as Criaturas sem Aparecer na luz ficando muito proximo da claridade... podia ver muito bem as criaturas... Um era Normal... Calça Jeans Camisa Preta e Oculos escuros... o outro tinha orelhas de Gato e pelos pela cara com uma cabelo bem dessarrumado e roupas rasgadas... Tipicos...

- HUHUHUHUMMMM

Aquela Risada era Horrivel... os dois param... e olham para a frente com os olhos arregalados... Não sabiam oque fazer, oque será que teria lá no escuro que faria esse som... os olhos do ser animalesco começam a ficar totalmente vermelhos... assim que termina a cara de espanto toma posse de sua face... ele vira e sai Correndo... o Segundo não entende direito oque aconteceu... então Tyus sai das Sombras para a luz... a Visão e Aterrorizante... uma Criatura com bem mais de 2 Metros de Altura... groscamente Grande e feia sae da escuridão... Seu tamanho descomunal reflete sua Força... Tyus Soca a parede... deixando a Marca de seu Enorme Punho... cimento cae no Chão...

- Sabahhh!.!.!

A voz era Arrastada e Grossa... Não era alta parecia mais um Susurro alto o suficiente para que o cainita escutasse... uma fumaça sae da boca do nosferatu como se o inferno estivesse em seu Estomago... o unico olho que jazia em sua face tinha um tom azul brilhante... os Dentes estava amostra sem gengivas em sua frente, as veias em seus braços pulsavam... Aquilo foi o suficiente para que o outro cainita começa-se a correr também...

Sabahs Inuteis...

tyus Seguia pelos Corredores a procura de algo a Fazer...

APARENCIA:
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Nemesis%2520Concept%2520Art%25202

APARENCIA II:
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Nemesis1
Morrigan
Morrigan

Data de inscrição : 13/03/2010
Idade : 28
Localização : Rio Grande - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por PamNawi em Ter Ago 30, 2011 1:18 am

"Droga eu e essa mania de escolher o perigo! Agora o que eu faço? Eles devem estar armados até os dentes... Será que esse tonto tem 1 arma?"

Alice revirou o pobre homem que estava a seus pés.

<OFF>Caso eu encontre uma arma vou pega-la.</OFF>

"Foda-se, eu não sei atirar com essa disgraça direito mesmo!"

Antes desse ultimo pensamento, a garota de cabelos ruivos começou a correr em direção ao carro que havia roubado. E para ter certeza que não teria tiros pelas costas,usou demencia nos 2 garotões.
PamNawi
PamNawi

Data de inscrição : 02/05/2011
Idade : 27
Localização : Curitiba

http://www.pamassisbeltrani.hd1.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Eros Crispar em Ter Ago 30, 2011 1:57 am

♫♥♫Ficha Técnica♫♥♫
Estética by: Thana
Música tema
do Post :
https://www.youtube.com/watch?v=i9LCHgpzfxQ
Tags:Abigor & ??
Obs:***


Era uma noite incrivelmente fria para o clima local, A lua cheia repousava solitária no céu, Seu brilho prateado refletia cada centímetro na neblina ao chão. O som das criaturas noturnas e o formato demoníaco que as arvores tomavam a noite.Thana despertava de seu sono, sentava-se durante alguns instantes na beira da cama enquanto passava levemente as mãos nas têmporas. Levantava-se enfim deixando escorregar por seu corpo o leve lençol de seda branca, que demarcava muito bem suas curvas até deixá-las nuas. Caminhara então até o amplo banheiro de seu quarto, Escovara os dentes e tomara um banho, penteava os cabelos, e passava perfume, era um odor forte, uma perfeita mistura entre cítrico e amadeirado, quase um incenso indiano.
Vestia-se rapidamente. Um grande coturno. Uma cueca Jockstrap, seu leque pendia na borda da mesma. Uma grande jaqueta. Anéis que pareciam dedais, e uma
bandana. Uma maquiagem pesada, negra, lembrava algo como palhaço medieval e criatura sombria.

Ao chegar na sala seu mestre o esperava. Eles partiram rapidamente. A neblina cobria a rua do antigo armazém. Onde apenas um taxi estava estacionado.

“Um taxi? Será para esconder nossos vestígios?”
Abigor batia gentilmente O vidro do carro.E de relance Thana podia ver a face de espanto do taxista.
Eros Crispar
Eros Crispar

Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 25

http://silentscreamout.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Pri em Ter Ago 30, 2011 9:19 am

Off: É uma char nova pra mim, Elé.. então ainda estou buscando otom de personalidade dela \o\ aos poucos vou me encaixando melhor



Sempre chegava no laboratório após todos terem partido - e claro, após uma boa caçada noturna -, mas ainda tomava a precaução de cobrir seus olhos com óculos bem escuros. Não que ligasse para a máquina, mas se se deparasse com alguém, seria dificil explicar o brilho animalesco de seus olhos. Claro, em outros tempos era bem mais, mas agora poderia ser uma lente nova de contato... Os humanos estavam criando cada coisa bizarra para deixarem de ser eles mesmos. talvez quisessem se parecer mais como animais. "Gado." ela deu um sorrisinho para si mesma enquanto vestia o jaleco branco da empresa.

Os animais faziam barulhos em suas jaulas, talvez já sentindo o cheiro da cainita. Esta, por sua vez, se aproximava de suas jaulas como costumeiramente fazia todas as noites - já que ela não se permitia ter folgas, algo desnecessário. Que cainita precisa de descanso durante à noite? - estendia uma das mãos para acariciar as cobaias de roedores e mamíferos. E seus preferidos, os exemplares de tigres que a empresa havia conseguido. Após saudar um a um, a jovem de pele alva direcionou-se a parte laboratorial do biotério, havia deixado algumas lâminas para analisar da noite anterior - restos de um cainita capturado e devidamente... liberto. Ligou o aparelho de som que havia pedido ao seu "chefe", retirou os óculos escuros e voltou ao trabalho no microscópio.

Analisava e anotava em um bloco de papel já rabiscado com anotações posteriores. Apesar de distraída em seus afazeres, ao ouvir a porta ser aberta Sky já se virava para fitá-la num olhar ameaçador. Já havia dito - em meios a enérgicas notas - que não queria ninguém lhe incomodando em seu laboratório! Porém o vento gélido que empurrava a porta e em seguida o cheiro de morte lhe diziam que não eram os humanos... Como um felino que tem seu território invadido, Sky toma uma atitude de defesa, procurando indicações de onde estava o invasor.

Não tomou muito tempo. O invasor lhe saudava, embora não mostrasse sua face. Buscou em sua memória lembranças daquela voz, já que ele arecia reconhecê-la. Não o saudou de volta e tudo em sua atitude mostrava que ele não era bem vindo ali. Nem mesmo para... propor ofertas. Se manteve em silêncio na maior parte do tempo, apenas ouvindo-o. Um mineral que causa influência em animais? Era algo realmente estranho... Imaginava se era em seu comportamento ou mutações genéticas. Ter a chance de testar isso em cainitas e ainda com o auxílio de forças maiores... A Camarilla poderia lhe conseguir exemplares melhores do que aqueles que ela costumeiramente obtia e ela mesma poderia continuar sua pesquisa da mutação cainita. Tentador, de fato.

Sua expressão carrancuda se suavizava conforme analisava a proposta -
Tomarei minha decisão. - era tudo o que falava para ele, acenando em seguida para que deixasse seu laboratório que agora lhe parecia precário. Maiores recursos, uma maior infraestrutura... Era tudo o que desejava. Malditos, sempre sabiam como convencer alguém a fazer tudo o que queriam. Mal pode se concentrar em seu trabalho quando se viu sozinha novamente. Mas não poderia ficar seja onde fosse pelo resto de sua imortalidade e não poderia perder aquele laboratório. Olhou no relógio repentinamente ansiosa - era a única emoção que conseguiria descrever em si mesma naquele momento - e, faltando poucos minutos para as duas horas, ela deixava o laboratório.

As duas horas em ponto, ela estacionou sua moto no porto indicado pelo cainita podre. Retirou o capacete e olhou ao redor, procurando com o olhar - dois pontos de luz na escuridão da noite - quem lhe acompanharia até o lugar.
Pri
Pri

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 33

http://www.asmeninasqueleemlivros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Dave em Ter Ago 30, 2011 1:52 pm

Leitura ... Uma das interessantes, a Lingua Extinta ainda persistia em ter leituras antigas que Fausto mantinha guardado e perdido entre tantos livros e pergaminhos. O papel era delicado e o manuseio era feito com calma e para a surpresa de Fausto, quando seu relogio batia 00:00 o pergaminho começava a se modificar, letras ocultas se revelavam, também em Aramaico, se dirigindo diretamente a ele.

Descendente de Fausto que me invocas inocentemente, sabes o preço a pagar por esta coincidência oportuna...?

Aquilo .... Como era possivel? Claro que Fausto ja conhecia a lenda da própria Familia, o acordo com um Demônio que transformou Fausto I em um Cainita, e agora aquele pergaminho o referindo como "Descedente de Fausto" talvez fosse um modo do antigo mestre Infernal da familia se manter comunicado mas acabou sendo esquecido entre tantos livros ... Sem pensar muito ele pega uma caneta de tinta, escreve de leve no pergaminho, ainda em aramaico, com um leve sentimento de "dó" por talvez estar arruinando um de seus tesouros.

"Seja qual fores o preço, meu anseio era que esse dia finalmente chegasse... Revela-te um de seus nomes Antiga Serpente.”
Dave
Dave

Data de inscrição : 09/05/2010
Idade : 23
Localização : So far away

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Ter Ago 30, 2011 3:23 pm

PAM


Alice se vê encurralada se àqueles idiotas estiverem armados estaria em apuros, tentou por alguns segundos encontrar uma arma para atirar, mas não encontrou.

- Sua vadia o que você esta fazendo? Um deles avança para cima de Alice afim de chutá-la enquanto outro saca a arma preparando-se para atirar.

Com um belíssimo movimento de contorcionismo Alice desvia-se do chute, usando ainda da mesma acrobacia para ficar de pé.
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Parabnsbailarinas

Uma brisa suave passou naquele momento levantando seus lindos cabelos vermelhos... Ela então faz um movimento de pliê e o capanga que segurava a arma cai de joelhos aos gritos... Alice então ainda com movimentos de Balé volta-se para o outro e esta defeca-se em esparsos pranteando como alguém que sofre de um medo terrível...
Teria sido fácil, mas Alice percebe que outros estavam chegando pelo barulho que podia ouvir, ela então corre em direção ao carro do outro lado do beco. Era melhor sair dali bem rápido...


OFF: Querida pam descreva a cena que desejar desde que que no fim ainda esteja dirigindo




Dave



“- Seja qual for o preço, meu anseio era que esse dia finalmente chegasse revela-me, um dos teus nomes antiga serpente!?”

Novamente surgiam novas letras sobre a delicada superfície do manuscrito:
- Eu sou o príncipe da loucura o precursor da insanidade, o devorador de mentes...
- Primeiro liberta-me deste envoltório maldito...preparas o que te direi: desenhas isto com teu sangue sobre esta mesa , coloca o pergaminho no centro dizes estas palavras....

Instantaneamente o pergaminho se desfaz em poeira e esta, como que sendo levantada por um pequeno redemoinho começa a tomar a forma de um rosto...
Agora uma voz grave e surda, podia ser ouvida pelo baali atormentado:

- HAUHAUHAUHUAHUHAU livre...

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Rostonaareia303d9


A poeira em fomra de rosto aproxima-se do cainita e diz:

- Um amaldiçoado que quebra maldições, ora vejam só, não há tempo a perder, hoje mesmo selaremos um pacto. Ambos seremos recompensados, eu com aquilo que quero e tu iras conseguir para mim e tu com aquilo que queres e eu te darei para ti...tenho aqui guardado uma lista de maldições, escolhe três e te darei uma, será tua para sempre se cumprires tua parte no contrato, se falhar devoro tua mente para toda eternidade...

A poeira que formava o rosto transforma-se novamente em um pergaminho...


_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por PamNawi em Ter Ago 30, 2011 3:42 pm

"Com toda essa barulheira vai ficar dificil sair daqui sem tomar chumbo. E se eu sair com o carro agora, os caras vão me perseguir, certeza..."

Ao ver que os 2 estavam caidos no chão, a baixinha saiu correndo em direção ao carro. Entrou nele, porém não saiu dirigindo. Usou ofuscação (lvl 2) e ficou escondida até ter certeza que a barra estava limpa e que ninguém iria vir encomoda-la.
<OFF>To considerando ela com carga total ok?</OFF>
Assim que teve certeza que toda a agitação havia passado, Alice saiu da ofuscação, ligou o carro e começou a dirigir pra bem longe dali.Enquanto estava dirigindo, olhou o relógio, precisava saber quanto tempo tinha pra arrumar um novo refugio para aquela noite. Na pior das hipóteses teria que parar no meio da estrada, montar 1 black-out no carro e dormir por lá mesmo.
De qualquer forma, teria que estar longe dos gangsters antes que eles a achassem.
PamNawi
PamNawi

Data de inscrição : 02/05/2011
Idade : 27
Localização : Curitiba

http://www.pamassisbeltrani.hd1.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por HaSSaM em Ter Ago 30, 2011 4:19 pm

Jack se senta no banco, arqueia as costas fingindo espreguiçar, mas estava mesmo buscando sua pistola velha e enferrujada nas roupas, apos saca-la ele sai do carro, observando os movimentos deles, sem entender o porque e como ele havia encontrado o membro.
- o que deseja ? - encontando no carro e colocando a arma fora da visão do homem.

"A noite mal começara e já vem bom ai"

_________________
A ressurreição de uma lenda.

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) 2euqvih
HaSSaM
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 27
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Ter Ago 30, 2011 11:49 pm

Hassan & Tanatoh



- Desejo muitas coisas caro gatuno! Eu sou Abigor.

- Desejo pagar-lhe! Não sei se por estar aos nervos com esta sua ...casa!!? – Abigor esboça um sorrizo-, se é que isto pode ser chamado de casa, ou se pelo serviço que preciso que faças!

- Metade agora e metade quando estiver acabado!

Abigor levanta a mão e Tanatoth abre uma maleta, com dólares verdinhos e novos!

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Internacional250105gd


OFF: Caso o Ravnos aceite, Abigor dirá que tanatoth lhe acompanhara e explicara todos os detalhes no caminho.


_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por @nonimous em Qua Ago 31, 2011 9:41 am

Toda aquela movimentação aguçou os sentidos de Maurice, fazia algumas noites que ele não estava em diligência em nome de algum príncipe, primogeneo, Capela ou força cainita qualquer, ele prontamente se movimenta em nome da Capela:
- è uma honra minha senhora, servir a Capela de Nova Iorque, servir o clã Tremere, e ser peça nos avanços de assuntos internos de nossa casa. Isso era verdade, Maurice era leal aos Tremere, todo dano a ele causado foi por uma pessoa, não pelo clã em conjunto, pelo contrário o clã reparou e reconheceu o aprendis como uma peça de suas fileiras.


Ele via com uma certa extranheza um Nosferatu se meter nos assuntos do clã Tremere, ou então não eram assuntos do clã Tremere, nda em pessoal cntra o rato, mas era como todo Tremeremuito ciumento, mas não fundamentalista.
- Estou a sua disposição, sob preços irá falar comminha mestre, a ancião Tremere de Nova iorque.

_________________
Status 01 Ancillae em ascensão
Líder Nato


" Seu tolo, entregou sua lealdade para mestres profanos, agora sinta a dor da traição, não precisar implorar por perdão, eu sou o arauto da morte, nosso clã já te julgou culpado, e pouco me importo, tudo o que sei é que você é uma ameaça, e será expurgada da pirâmide."
@nonimous
@nonimous

Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Qua Ago 31, 2011 1:40 pm

Dierlon & Morrigam

A par de toda situação e já preparado Maurice acompanha O nosferatu ate o Metro mais próximo a capela. Não havia tanto movimento nos metros naquele horário, naquela região, mesmo assim o nosferatus cobre o tremere com um manto de invisibilidade. Algumas luzes piscavam e ainda era possível ouvir o barulho de alguns carros. Após andar por alguns minutos em silencio, quebrado apenas pela passagem do metro ao lado deles vez ou outra, eles chegam em uma área onde havia alguns túneis com obras inacabadas.

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Fugasobretrilhos

Maurice podia ver uma cena realmente doentia. Um gigantesco humanóide deliciando-se em chupar uma ratazana, enquanto prendia outras duas pela cauda sob seus pés!


- Minha grande criança- disse Kyor Star- Desculpe-me incomodá-lo em seus aposentos! Seu jantar esta realmente apetitoso...Poderia dividir conosco?

Neste momento Maurice pode ver a figura do ser que esteve acompanhando ate agora. O nosferatus recebe as duas ratazanas que se debatem e mordem a mão do cainita que as segura.

Estendendo uma das ratazanas em direção ao tremere enquanto morde a outra o nosferatus pergunta:

- Deseja comer senhor Maurice?

Após o banquete Kyor, agradece a refeição e trocando algumas brincadeiras com sua criança!
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) V2009serpentstooths02e0


- Tyus, deixe-me apresentá-lo...Este é Maurice, Maurice Barnabel!

- Gostaria que você o acompanhasse por alguns dias em uma viajem, por favor escute tudo que ele o disser, como se fosse eu!
Feito isso os três sobem para superfície sob o efeito da Ofuscação de Kyor. Na superfície um carro os pega e leva ate o Porto de Davis Bridgete, eram 1:45 da manha!


OFF: detalhem o que levarão, e proveitem para perguntar!

_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Dave em Qua Ago 31, 2011 8:04 pm

Fausto surpreendeu-se quando terminou de escutar as palavras do demônio. E quando o pergaminho voltou ao normal com um sorriso demoníaco, que demonstrava a excitação que ele sentia com tudo aquilo. Ele retirou sua blusa lentamente e com uma faca que ele carregava simplesmente para usar nesses casos (uma faca com o símbolo dos Baali encravada, não servia para combates, mas era sua preferida para fazer “aquele tipo de coisa”), ele fez um pequeno corte na parte lateral esquerda de seu pescoço... Sentia o liquido escarlate escorrendo lentamente por seu pescoço até chegar em seu peito e então finalmente , passando seu dedo indicador esquerdo no sangue ele começou a desenhar perfeitamente, como se sua mão fosse guiada por uma força sobrenatural, a balança. O lado esquerdo estava extremamente mais pesado e em sua bacia estava escrito em Latim "Insanidade", do lado direito, que estava extremamente leve escrito "Sanidade".

E enquanto desenha perfeitamente o símbolo ele recitava as palavras ainda em Aramaico, talvez fosse um Demônio Antigo, talvez um Demônio Crtistão, ele ainda não sabia .... Por enquanto...

- Hoje, aqui, nessa noite, com o sacrifício de meu sangue eu o liberto, o demônio da insanidade. Nessa noite você estará livre para corromper as mentes que desejar. Para mexer na balança! Com o meu sangue eu abro a jaula que lhe aprisiona!

E agora ... finalmente seu sangue maldito mostrava mais uma utilidade, finalmente liberava o Lorde Infernal, e mais letras se formavam no pergaminho, o mesmo Aramaico antigo e dessa vez escrito na mesma cor do sangue que ele havia escrito antes:

~Mais poder (Geração -1; Daimonon +2)
~Caminhar sobre as parades
~Forma Bestial *
~Sorte Demoniaca *
~Invocar Magister *
~Portal Infernal *
~Forma Apocaliptica *
~Magia (Taumaturgia Negra) Negra

Agora só cabia a ele qual daqueles dons ele escolheria ... Mas qual??

Off: Os que estão marcados com * mandei explicação por mp ^^


Última edição por Dave em Sex Set 02, 2011 4:32 pm, editado 1 vez(es)
Dave
Dave

Data de inscrição : 09/05/2010
Idade : 23
Localização : So far away

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por HaSSaM em Qui Set 01, 2011 9:11 am

Jack fica ali olhando para o homem que se apresentara como Abigor, "interesante" pensa ele com um sorriso no rosto já bolando um plano para fugir com aquele dinheiro.
- diga Abigor, o que um cafajeste como eu pode ser útil?
Em sua cabeça já rodopiavam ideias pera fugir com aquele dinheiro, ideias macabras e boas.
- não posso aceitar uma coisa que desconheço... - diz ele com um sorriso no rosto.

Caso o trabalho seja facil jack ira aceitar...


_________________
A ressurreição de uma lenda.

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) 2euqvih
HaSSaM
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 27
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Qui Set 01, 2011 1:35 pm

Hassan


- Senhor Jack, preciso que componha juntamente com Tanatoth- o vampiro aponta para o ser que segura a maleta- e um bruja uma equipe, que ira em missão de conseguir algumas informações e, o mais importante, roubar um artefato, em um domínio da Camarilha! Não acho que seja algo fácil, caso contrario eu mesmo iria, e não estaria lhe pagando tão bem! - Você não ira sozinho e obvio que não é minha intenção que você não retorne, quero o que você vai buscar e quero completo! Sei muito bem quem é você, e espero que não esteja disposto a ser caçado em Nova York!

OFF: caso jack aceite tanatoh lhe entregara a maleta juntamente com uma sacola bordada de dourado em um tecido fino. Tanatoth marcara hora e local para a paetida da missão!

_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por HaSSaM em Qui Set 01, 2011 1:42 pm

Um ar serio era mantido por jack, mas em seu interior um grande sorriso se fazia,
"um artefato, algo valioso ao qual se pode negociar, e com essa grana toda..." ele gargalah por dentro "o idiota pagou minha fuga"
ele olha para o homem serio:
- sou um profissional senhor, eu posso fazer o serviço, mas quero alguns detalhes sobre o artefato e sobre o lugar que me mandas...
ele pega a maleta e a sacola, e olha o que ali tem e então larga a sacola, deixando essa cair no chão... não esperava encontrar a cabeça de seu amigo, mas encontrou... uma raiva incendeia ele por dentro, aquele homem estava querendo intimida-lo...
"o que é mais uma caçada de sangue em meu curriculo?"
pensa ele feliz da vida indo para a missão.



Última edição por HaSSaM em Sex Set 02, 2011 8:23 am, editado 1 vez(es)

_________________
A ressurreição de uma lenda.

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) 2euqvih
HaSSaM
HaSSaM

Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 27
Localização : Mundo das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Qui Set 01, 2011 3:25 pm

O inquisidor


Considerando que fazes agora parte do sabá, e que fora designado para uma missão, descreva seu percurso do acordar ate a meia noite quando ira estar no porto de Nova York para receber as ultimas instruções e entrar no submarino!

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Barcosubmarino


Última edição por Eléison em Qui Set 01, 2011 4:15 pm, editado 1 vez(es)

_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Qui Set 01, 2011 4:14 pm

Marcus young


Em seu refugio, ali estava Marcus executando seus rotineiros treinos sob a luz de uma lampada apenas, quando ouve as palmas!

Pleft, pleft o terceiro som foi um pouco abafado!

- Isso mesmo 2 palmas e meia apenas, e houve boatos que você estava na pior!

Fazia muito tempo que Marcus não aquela Toreadora, e ele sabia que no minimo ale traria morte a alguém! Entre gargalhadas e troca de farpas, A anciã toreadora usa de seus laços secretos com o giovanni, para propor a ele um trabalho que no fim era simplesmente a queda do príncipe de Nova York. Ele era a pessoa perfeita para o serviço, independente, desconhecido o suficiente e esperto para se sair com muito proveito daquela empreitada!
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Dsc0366tile


Ele apenas precisava conseguir embarcar no navio que iria para a plataforma e chegando la sabotar o lugar, e ainda poderia conseguir amostras do novo minerio que poderia ser vendido bem como qualquer informação daquela plataforma ate então secreta!


A toreadora despede-se com a frase!

- Eu nuca estive por essas bandas es espero nunca estar! Quem é vocês mesmo?!!!




OFF: definir a cena e os dialogos como quizer, o navio parte na manha daquela noite, eram 21:00 quando a toreadora saiu!

_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Marcus Young em Qui Set 01, 2011 11:14 pm

Escuto aquelas palmas, mais sarcásticas que qualquer outra coisa, sei quem teria coragem suficiente para entrar aqui fazer isso. Aquela Torador. Um demônio de sensualidade em corpo de mulher, um par de coxas sensuais, olhos provocantes e ombros de "cigana obliqua".

Mas o que é Cigana Obliqua? Sei lá pergunta a Machado de Assis, foi ele que criou isso. Vamos por um momento fingir que sou bentinho e ela é Capitolina, para os íntimos Capitu.

Escuto as palavras ditas por ela, a pedido para derrubar um príncipe, tudo muito bonitinho.

Ela finalmente parou com aquela verborrágica e agora?

* Parei de bater no pedaço de carne.*

Eu:- Faltou algo.

Ela: - o que?

Eu: - Minha inspiração?

Ela: - Sua inspiração?

Eu: - O que ganho em comprar brigar com o príncipe da cidade?

Ela: ...

Eu: - Você será minha.

Ela: - Você não tem um Jaguar 56.

Eu: - Você também não é nenhuma jovenzinha, mas o que eu quero que você me ensine os níveis básicos de Presença.

Ela: -Presença?

Eu: - Sim.

Como uma cara de quem não entendeu o porquê do pedido, a Toreador aceita.

Agora me resta embarca no navio, fui até o cais no meu velho carro, primeiro busquei descobrir entre tantos qual era a embarcação, em segundo momento tentarei uma vaga como estivador para poder levar carga para dentro do navio.








Marcus Young
Marcus Young

Data de inscrição : 07/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Padre Judas em Sex Set 02, 2011 3:40 pm

Para a maioria dos membros o despertar é algo gradual, aos poucos, mas não para Glenn. Agora estava acordado, e ia se lembrando do que iria fazer esta noite. Era uma missão. Apesar de soar estranho, "missão", foi assim que recebeu a mensagem. Agora ele fazia parte de uma seita chamada Sabá, até aí tudo bem, o problema é que essa era uma seita de vampiros, e obviamente, para fazer parte dela, teria que ser um vampiro.

Há mais ou menos um ou dois meses atrás, Danzig se encontrou enterrado vivo, ou meio-vivo, se preferir. Conseguiu cavar até a superfície, onde encontrou Pan. Uma Brujah AntiTribu que o ensinou tudo que sabe sobre o mundo vampírico. Assim que a verdade foi revelada pra ele, perguntou intrigado, "Porque eu?". Ela o respondeu que ele era forte, talentoso e de personalidade desenvolvida, exatamente o que o clã procurava.

Agora, Pan via que Danzig estava preparado pra seguir sua não vida. Uma das coisas que Pan o ensinou foi sobre os famosos Cérberos, cachorros carniçais. Quando ouviu isso a primeira coisa que pensou foi em seu lobo Gray, que criou desde que era apenas um filhote. Não demorou para fazer a experiência, que foi um sucesso. Aos poucos seu lobo está aprendendo mais e mais comandos, mas já se mostra muito leal ao dono, revidando qualquer atividade hostil.

Danzig levanta da cama, e se dirige ao chuveiro, toma um banho rápido e se veste. Como o de costume, está completamente de preto. Cameseta, calça e coturnos... Todos pretos. A experiência que obteve com Pan, o ensinara uma coisa, lâminas são armas poderosas contra vampiros, e era bom ter uma em seu poder. Ele não tinha dinheiro, e nem meios para conseguir uma espada de verdade, porém, conseguiu um facão grande, que usava por enquanto.

Agora estava pronto, pegou seu celular, sua carteira que tinha documentos, e 200$ do seu último show e o tal facão. Escondeu o melhor que pôde. Ele e seu lobo, que podia ser fácilmente confundido com um cachorro sairam em direção ao porto de Nova Iorque, onde ele teria maiores informações. Quando saiu de casa, ainda eram oito horas, o que daria tempo suficiente de chegar no destino, mesmo que a pé.

_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Bispo_altobello_menor
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Roiran_ouro
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Iluminatttttttttti
Padre Judas
Padre Judas
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 25
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty ♫Don't be jealous of my boogie, don't be jealous of my boogie . You can say that you are not, but I always see you looking♫

Mensagem por Eros Crispar em Sex Set 02, 2011 3:52 pm

♫♥♫Ficha Técnica♫♫♫

Spoiler:
Estética by:Thana
Roupa & Aparencia Thana:
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Nina_flowers1
Música tema do Post :


Tags:♫ Abigor & Jack ♫

♫♪♫Yeah, up under flashing .No, don't be jealous of my boogie, don't be jealous of my boogie . You can say that you are not, but I always see you looking♫♪♫

O Cainita misterioso enfim aceitava a proposta de seu mestre. Thana dirigia-se ao mesmo e entregava a sacola e a maleta para o homem. Volta para Abigor e cochicha algo em seu ouvido.Abigor aceitaria de forma um tanto controversa. Mas ele faria por seu querido menino.Thana então postava-se de frente ao Cainita e fala.-- Meia noite, no porto central... Não se atrase honey...iremos de submarino– Ele falava levantando a sobrancelha esquerda com uma cara de diva raivosa.
Minutos depois

Enfim era hora de Abigor fazer o que Thana lhe pedira. Seu menino já o aguardava na sala onde tudo ocorreria. A dor era quase insuportável, mas Thana agüentava de forma incrível. “Tudo pela beleza”. Era o que o Cainita pensava. Ao término da seção. O jovem aparentava sinistramente. Uma diva das trevas.
Sem sobrancelhas, cabelos formados de apenas um rabo de cavalo. O corpo masculino agora ganhava uma aparência mais amena, não possuía mais pelos, algumas tatuagens pelos braços foram feitas e um par de belos seios foi preenchido ali. A Roupa de Thana agora era o tão extravagante quanto o tempo que ainda o restava.
No porto central

Quinze minutes antes da hora marcada Thana encontrava-se no local, retocava a make, e logo se botava a esperar abanando-se com seu leque super luxuoso. Muito raros os que sabiam que aquilo possuía uma lâmina afiada entre as plumas. Aos que descobriam, já era tarde.
Eros Crispar
Eros Crispar

Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 25

http://silentscreamout.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por @nonimous em Sex Set 02, 2011 6:12 pm

Mauricce acompanha em silêncio observador a cada passo do Rato de esgoto, ´´ Não confio em outros´´, e menos ainda em outros que existam em meio ao lixo se deleitando da sarjeta e sangue imundo, o sangue é parte vital da existência dos amaldiçoados, profanar a alimentação é algo torpe, imundo abominável, a força dos Tremere vem do sangue, da preciosa vitae, talvez por isso os outros são tão fracos.







Eléison escreveu:
Dierlon & Morrigam

A par de toda situação e já preparado Maurice acompanha O nosferatu ate o Metro mais próximo a capela. Não havia tanto movimento nos metros naquele horário, naquela região, mesmo assim o nosferatus cobre o tremere com um manto de invisibilidade. Algumas luzes piscavam e ainda era possível ouvir o barulho de alguns carros. Após andar por alguns minutos em silencio, quebrado apenas pela passagem do metro ao lado deles vez ou outra, eles chegam em uma área onde havia alguns túneis com obras inacabadas. Ao receber o alimento Mauricce muito educadamente recusa:
- Lisonjeado, meu senhor mas devo recusar, observei minha alimentação, mas prossigamos com o assunto. Onde vamos necessariamente? Ele pergunta aos Nosferatu.


Off: Morrigam está nessa cena o nome dela foi citado.
Off 2) carrego apenas uma faca adornada, e coisas para fazer os rituais.
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Fugasobretrilhos

Maurice podia ver uma cena realmente doentia. Um gigantesco humanóide deliciando-se em chupar uma ratazana, enquanto prendia outras duas pela cauda sob seus pés!


- Minha grande criança- disse Kyor Star- Desculpe-me incomodá-lo em seus aposentos! Seu jantar esta realmente apetitoso...Poderia dividir conosco?

Neste momento Maurice pode ver a figura do ser que esteve acompanhando ate agora. O nosferatus recebe as duas ratazanas que se debatem e mordem a mão do cainita que as segura.

Estendendo uma das ratazanas em direção ao tremere enquanto morde a outra o nosferatus pergunta:

- Deseja comer senhor Maurice?

Após o banquete Kyor, agradece a refeição e trocando algumas brincadeiras com sua criança!
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) V2009serpentstooths02e0


- Tyus, deixe-me apresentá-lo...Este é Maurice, Maurice Barnabel!

- Gostaria que você o acompanhasse por alguns dias em uma viajem, por favor escute tudo que ele o disser, como se fosse eu!
Feito isso os três sobem para superfície sob o efeito da Ofuscação de Kyor. Na superfície um carro os pega e leva ate o Porto de Davis Bridgete, eram 1:45 da manha!


OFF: detalhem o que levarão, e proveitem para perguntar!

_________________
Status 01 Ancillae em ascensão
Líder Nato


" Seu tolo, entregou sua lealdade para mestres profanos, agora sinta a dor da traição, não precisar implorar por perdão, eu sou o arauto da morte, nosso clã já te julgou culpado, e pouco me importo, tudo o que sei é que você é uma ameaça, e será expurgada da pirâmide."
@nonimous
@nonimous

Data de inscrição : 01/06/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Papa Paradise em Sex Set 02, 2011 11:13 pm

Dave & PAm


O local estava quente e havia uma jarra com água e algumas flores mortas sendo cozidas, pois podia-se ver o borbulhar dentro da jarra transparente. O pergaminho novamente se desfaz em poeira formando no chão um pequeno monte , um vento sopra sobre aquele punhado de pó e um anel é evidenciado tinha uma pedra laranja. Novamente o pó toma feições humanas e começa a conversar com Fausto.

- Aquele que possui este anel pode abrir portas onde elas não existem, e lembre-se tudo tem um preço! Ainda estou sem meus totais poderes, preciso de um corpo com para habitar, o mais rápido possível! Peque aquilo que achas que vai precisar e vamos... Fausto seguia aquela poeira que hora se esvaia com o vento e hora tomava uma forma humanoide aterrorizante a sua frente!

Enquanto isso Alice aumentava o som do jaguar que havia roubado pouco tempo antes de se sua aventura alimentícia! Ela pensava em muitas coisa e sua mente viajava ao som da musica que ouvia, onde ela acabaria aquela noite? Seria na casa de alguém já conhecido ou ela aumentaria seu rol manjares?!

A lua era clara naquele dia, por um instante Alice olha de lado e ve a luz da lua brilhando sobre mar que beirava a estrada por onde ela passava, num piscar de olhos havia um homem praticamente a frente do carro, era tarde para tentar qualquer coisa, na verdade não teve a menor chance de raciocinar... Alice perde o controle e o carro capota saindo da estrada...

Fausto ainda estava ofegante pela possibilidade de aquilo não funcionar, e ele ser estraçalhado pela colisão com o carro, mas ele estava ali confiando nas ordens do demônio com quem compactava. Olhando de lado para ouvir o que o demônio falaria, Fausto se vê sozinho! Ouve-se então, o barulho de ferro rangendo...de dentro das ferragens como se tudo aquilo fosse de isopor surge uma pequena mulher ruiva se aproxima de fausto toca em sua testa e eles desaparecem, eram 3 horas da manhã.

Alice acorda em um elevador, as luz esta piscando e fraca. Ela levanta-se um pouco atordoada e olha se no espelho ela esta linda vestida como se fosse a primeira bailarina em o lago dos cisnes. O som de que o elevador chegara ao local de destino toca..Pimmmmmmmm! as postas abrem-se e ela esta num corredor, no piso um tapete com características persa em vermelho e negro! As paredes eram de um tom avermelhado tendendo para o marrom que era mais acentuado pelas luzes das luminárias nas paredes, haviam 11 postas 5 de cada lado e uma no fim do corredor...

Como num piscar de olhos Fausto se ve em frente a escadaria que leva para bordo de um imenso navio alguns homens que guardavam esta entrada começaram a se alvoroçar, em segundos caiam no chão como em sono profundo. Ao olhar nos olhos da mulher ao seu lado, ele vê seus olhos negros e indiferentes a tudo aquilo. Ela diz:
- Siga-me!
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) 106seridoplantatipo500a

Eles subiram a bordo do navio, fausto seguia calado o demônio naquela mulher. Embora fosse um navio de carga, parte dele tinha sido modificada, provavelmente para levar alguns toreadores a seus destinos. Eles passam pelo deck e entram num elevador descem onde parece ser uma sala em seguida entram no quarto (3) ela tranca a porta...


_________________
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Eleison_bronzeA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Madrecita_cronicaA PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papaparadise_prata
A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Papapa10
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
Papa Paradise
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre) Empty Re: A PLATAFORMA DO MEDO (Crônica Livre)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum