Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Hermione em Qui Jul 22, 2010 7:19 pm

OFF: Olá a todos. Sejam bem-vindos a crônica Os Guerreiros da Luz.
Eu, Hermione, irei narrar essa aventura para vocês.

Disponibilizei 6 vagas para essa crônica, 5 das quais já estão ocupadas pelos seguintes players/pj's

- Imend
- Brian Smith
- Ecaterina
- Guil
- Peter Axe (Brutus)

Peço aos citados que confirmem nesse tópico sua participação, dando nome, clã e seita do personagem.
Aqueles que ainda querem participar também podem me mandar uma PM e conversamos sobre uma forma de encaixá-los. Gostaria de pedir também que postem quais dias seriam melhores para que eu possa postar e não havermos problema com a mesma.
Para aqueles que tenha por ventura necessidade de ausentar-se, peço-me que me informe antecipadamente para que eu possa dar um rumo diferente do respectivo personagem.

Estarei aguardando a confirmação de todos para enfim começarmos.

Atenciosamente,
Hermione Kensington.


{ Caso queira entrar em contato direto comigo, favor adicionar no msn: narradora_vampiros@hotmail.com }
Hermione
Hermione

Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Rafael Ramirez em Qui Jul 22, 2010 11:22 pm

Brian Smith Adams, Brujah, Camarilla.
Confirmando!
Rafael Ramirez
Rafael Ramirez

Data de inscrição : 08/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Willian em Sex Jul 23, 2010 12:07 am

Gostaria de ocupar a sexta vaga...

Willian Belmont D'Avolus - Carniçal - Camarilla - Lasombra Anti-Tribo...
Os dias de postagem, podem ser o que ficar bom para os demais... por enquanto tenho facilidade...
Willian
Willian

Data de inscrição : 21/06/2010
Idade : 40
Localização : Mesquita

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por lmend em Sex Jul 23, 2010 4:54 pm

Derick Gwen, Ventrue, Camarilla
confirmando
acho q seria ideal pra mim segunda e sexta
lmend
lmend

Data de inscrição : 23/03/2010
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Stoth (Guil Barcelos) em Sex Jul 23, 2010 5:43 pm

Guil Barcelos - Gangrel - Camarilla

Confirmando presença...

Sem preferencia de dia, estou sempre ON
Stoth (Guil Barcelos)
Stoth (Guil Barcelos)

Data de inscrição : 24/05/2010
Idade : 22
Localização : Santos

http://www.orkut.com.br/Main#Home

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Ecaterina Hornn em Sex Jul 23, 2010 9:06 pm

Ecaterina Hornn, Clã Tremereda ,Camarilla.
Quanto aos dias de postagem,bom durante esta semana estarei entrando toda noite,sempre que a Net permitir,porém apartir do dia dois começarei a trabalhar . Portanto posso ficar um dia sem postar, entretanto logo que tiver acesso no dia posterior venho responder.
[i]
Ecaterina Hornn
Ecaterina Hornn

Data de inscrição : 01/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Yano K. em Sab Jul 24, 2010 10:34 pm

confirmando: Yano Kensington, Tremere, Camarilla.
Disponibilidade: Bom, eu estava sem net... Mas como é crônica da minha irmã eu me viro ok. Entao estarei disponiveis todos os dias de preferencia de tarde.
Yano K.
Yano K.

Data de inscrição : 01/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Hermione em Sab Jul 24, 2010 10:39 pm

Bom, a intenção eram 6 jogadores, mas pelo fato de mais pessoas terem se interessado teremos 8 jogadores.
Apenas pra confimar:

Brian
William
Imend
Guil
Ecaterina
Yano
Matake
e Peter.


Com relação às postagens, vou fazê-las na segunda e na sexta, deixando a semana toda e o final de semana para postarem, apesar que eu preferia que fosse 3 vezes por semana para não enrolarmos demais.
De qualquer forma, vamos ao jogo.
Farei um post central e inicial apenas para que durante o domingo todos possam lê-lo e compreender melhor o assunto da crônica.
E na segunda-feira, eu venho com os primeiros posts envolvendo os players.


Obrigada.


Hermione
Hermione

Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Hermione em Sab Jul 24, 2010 10:43 pm

(Boa parte dos posts terão uma música tema, se vocês clicarem no nome da música, ela como link irá redirecioná-los para a respectiva música no youtube. A intenção é ouvir enquanto lê a narração. Espero que gostem!)



Música tema:
Within Temptation - Our Solemn Hour


"Eis que vos dei o poder de pisar serpentes... E nada poderá vos causar dano."
Lucas, 10:19




Washington D.C.

23:00h

Local: Residência do Lord Tzimisce
Monterrey - Festa privada para membros do Sabá.



Os gritos agonizantes eram abafados pelo som da música alta. As doces melodias sinfônicas tornaram-se Marcha
Fúnebre para a carnificina iminente naquela mansão. A gigantesca floresta abaixo da colina onde situava-se o local da festa observava silenciosa as chamas apossarem-se daquela magnífica construção de madeira. Os corpos que tombavam automaticamente viravam cinzas.

O casarão vinha abaixo entre fogo e fumaça.
Cincos sombras desciam a colina deixando para trás apenas os restos dos seres das trevas que ali comemoravam as
monstruosidades que cometiam.


"Que a chama purificada faça o sangue que corre em seus corpos amaldiçoados borbulhar como a larva do inferno,
mostrando assim que suas famosas imortalidades nada mais são do que castelos de vidro fosco."



Baltimore
21:00h


Local: Refúgio Giovanni



As lâminas bem afiadas das espadas dos cincos guerreiros partiam os zumbis ao meio com incrível facilidade. Os
necromânticos recuavam tentando achar em vão um sentido para o temor que os habitava naquele momento. Nada parecia funcionar contra aqueles que vestiam armaduras reluzentes.

Até mesmo os poderes gigantescos dos necromânticos pareciam ser minimizados por aquelas presenças. Não demorou muito
até que o temor absoluto apossou-se dos vampiros que ali estavam. Logo o refúgio também via-se em chamas.
Os olhos amendrontados do último vampiro que ainda restava não fizeram o guerreiro recuar e o necromântico pôde sentir a estaca
atravessando-lhe o peito.


"Que a morte que os espera não seja de forma alguma pacífica. Que os desejos daqueles que foram profanados por seus poderes diabólicos sejam seus carmas enquanto vagam inutilmente atrás de perdão. Que Deus não tenha piedade de suas almas desgarradas."


Filadélfia
00:00h

Local: Capella Tremere


Era a primeira vez que os feiticeiros viam seus poderes não servirem de nada. O medo que consumia seus corpos mortos
tirava-lhes até a concentração para fazer algo contra os que invadiam seu refúgio.

As lâminas prateadas estavam banhadas em líquido sagrado. Um brilho saía do crucifixo que um dos guerreiros trazia no
peito. Não havia salvação para aqueles que buscaram a perdição conscientemente e por vontade própria.

O fogo que consumia o altar daquela igreja, não era o fogo mágicos dos magos e sim o fogo que os fazia sentir suas
pernas tremerem.

Os Tremere lutavam em vão contra os guerreiros que traziam a destruição de sua espécie. As estantes repletas de
livros perdiam-se entre o fogo transformando séculos de pesquisa em pó.

O último feiticeiro tombou quando sua cabeça fora separada de seu corpo pelo fio da espada abençoada. Outro refúgio
vampírico vinha a baixo.


"Que aqueles que profanaram o solo sagrado recebam o castigo divino. Que seus corpos pútridos se esvaiam juntamente com o conhecimento maligno que ousaram armazenar no recinto de Deus.
E que a rejeição pelas vidas que lhe foram dadas pelo Senhor faça com que suas almas sejam aprisionadas na parte
mais obscura dos domínios de Lúcifer, durante toda a eternidade que por vós foi tão desejada."





"No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás."
Gênesis 3:19
Hermione
Hermione

Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Hermione em Seg Jul 26, 2010 11:42 pm

Música: Shaman - Fairy Tale








A mão do vampiro apertava a garganta do guerreiro. Levantou o corpo do outro do chão e o encarou sorridente. Aos poucos o guerreiro perdia a força e o vampiro sorria mostrando os caninos afiados.
O guerreiro fechou os olhos e começou a rezar. Não tinha armas, apenas tinha sua fé e orou com toda ela.

”O Senhor é meu pastor: nada me faltará...”


O vampiro soltou uma gargalhada. Os olhos cintilaram. Ele sabia que não havia como o guerreiro salvar-se daquela situação.

“Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome...”


E fez-se a chuva. A água translúcida começou a jorrar do céu.
O vampiro ironizou:
-Onde está seu Deus? Tudo o que Ele pode fazer é chorar a sua morte? Onde está o poder que você diz que Ele tem?
Mas o guerreiro não dava atenção ao sanguessuga e continuava sua oração.


“Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam...”

A chuva tornava-se mais forte ensopando os corpos e alagando as ruas. O guerreiro inclinou a palma das mãos para cima, formando conchas, fazendo com que a água que caía do céu ali se acumulasse.

”Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.”

Ele juntou suas poucas forças e tocou a face do vampiro com as mãos ungidas em água abençoada. O outro soltou-lhe levando a mão ao rosto com o intuito de amenizar a ardência.
Tombou para trás gemendo de dor e caiu em uma poça de água.

O guerreio caiu ajoelhado olhando para o vampiro desnorteado pela dor que aquilo provocava em seu corpo morto. Em seguida ele olhou para o céu: Milagre!
Tocou o chão e a água que misturava ao corpo do vampiro naquela poça brilhou fazendo o mesmo gritar.
Uma dor agonizante invadia o vampiro, seu corpo estava sendo corroído. Este se desintegrava tornando-se pó.

O guerreiro levantou-se cambaleante e tocou a própria garganta. Doía, mas ele agüentaria.
Olhou o resto do monstro que agora se dissolvia na água. Então disse:


”Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor.
A face do Senhor está contra os que fazem o mal. Para desarraigar da terra a memória deles.
Os justos clamam, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas angústias.”

Ele finalizou fazendo
o sinal da cruz.


”Amém!”

Virou-se afastando-se dos restos do amaldiçoado.
Missão completa.







Em algum lugar não muito longe dali lágrimas brotaram nos belos olhos azuis. Uma mão tocou de leve o ombro pequenino e o chorou resumiu-se a uma pequena lamúria contida.
-O que fazes não é errado, já disse-lhe. São seres que agem contra a vontade do Deus todo poderoso e merecem o castigo divino por profanrem o nome Dele. -o homem argumentou.
-Sim, eu sei. Mas eu acredito que haja salvação para todas as almas perdidas Petrus. Ninguém é tão mal que não mereça o perdão do Senhor.

-Sim, querida, mas agimos em nome Dele, e enquanto os seres da noite agirem de tal forma, não podemos voltar atrás na nossa decisão. Estamos limpando o mundo do mal. Em nome de Deus.

-Amém. -a voz doce sussurou e os olhos azuis focaram-se no céu noturno.

Tudo estava sendo feito em nome de Deus.
Hermione
Hermione

Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Hermione em Ter Jul 27, 2010 12:23 am

Brian



O celular do vampiro tocava insistentemente.
Havia uma mensagem que fazia com que a luz do mesmo piscasse de forma desesperadora.
Tudo o que a mensagem dizia era:
'Mas o que está acontecendo no seu mundo?'
Brian despertara e talvez não entendesse o que aquela mensagem queria dizer, mas de uma coisa tinha certeza: havia algo errado.
Uma chuva arrebatadora estava caindo naquela noite e ela parecia um tanto... Diferente.
Tinha coisa ali, sim, tinha.



William



O barulho da chuva lá fora acabou por despertar o vampiro mais cedo do que de costume.
O céu por acaso estava a desabar? O que aquela chuva repentina significava?
Olhando ao redor notaria que estava sozinho, não havia mais ninguém no quarto, mas então porque algo em sua mente insistia em entender que ele estava sendo observado?
O que havia de errado naquela noite?


Imend



O vampiro ouvia uma voz distante chamá-lo. Aos poucos, conforme ia recobrando a consciência reconhecia a voz de Katherine.
-Derick, por favor, acorde logo. O principado mandou um recado urgente. Toda a Camarilla está sendo convocada. Por favor não perca mais tempo. E coloque um casaco, parece que o céu está prestes a desabar a qualquer momento sobre nossas cabeças. Chuva estranha, começou do nada há poucos minutos. Tsc, vamos?
O cainita poderia notar que de acordo com o comportamento da lacaia, o chamado era urgente, Katherine não era de fazer alvoroço por nada, então, não poderia ser pouco importante.


Guil



A noite mal começara e a primeira coisa que o vampiro sentiu, foi cheiro de problema. A chuva que batia freneticamente contra o telhado parecia trazer cheiro de problema. A janela estava aberta e jogada próxima dela havia um envelope lacrado.
Estava um tanto molhado devido a chuva que transpassava, mas a primeira coisa que podia-se notar era o símbolo da Camarilla.
Um chamado. Um chamado urgente.
O olfato do vampiro nunca falhava: cheiro de problema.


Ecaterina



Um vento frio adentrou o quarto da vampira de forma impressionante. As janelas abriram-se batendo contra a parede.
Um leve bater na porta do quarto da Tremere e ela automaticamente indentificara como o lacaio.
Em seguida um envelope fora posto embaixo da mesma porta. Estava estampado o símbolo da Camarilla, e todos da seita sabiam que quando o chamado vinha assim, era urgente.
Lá fora um raio cruzou o seu iluminando tudo. Alguém normal sentiria a pele arrepiar-se e o coração acelerar. E teria medo. Mas não alguém como ela, não um filho da noite.
E se ela fosse crédula talvez chegasse a conclusão de que alguém lá em cima não estava de bom humor.

Yano



Yano despertava aos poucos. O barulho irritante da chuva quase quebrando o teto já irritou o vampiro nos dois primeiros segundos da sua noite. A tela do seu notebook piscava avisando que tinha um novo e-mail. Era de Hermione. Segundo ela tivera que viajar devido a alguns problemas que em breve ele saberia. Deixava um aviso para que o mesmo tomasse cuidado porque havia algo errado acontecendo ultimamente e dizia também que assim que recebesse o e-mail se dirigisse ao Elysium. Era importante e deveria ser feito o mais rápido possível.
Mais nada, quase tão seca como sempre.

Matake



A chuva acordou o vampiro de forma frenética. Talvez por estar mais perto do telhado o barulho ali fosse maior. Por vezes o barulho era tão forte que pareciam pedras sendo jogadas contra o telhado e não gotas de água.
Trovões, relâmpagos, frio. O som das buzinas ao longe denotavam que a cidade deveria estar um caos. Ainda ao longe podia sentir aquele cheiro tão conhecido. Cheiro de terra molhada.
A noite 'amanhecia' um alvoroço. Será que tinha algo de diferente naquela noite que parecia mil vezes mais sombria que de costume?

Peter



O vampiro despertou repentinamente. Todos os sentido aguçados ao máximo porque algo parecia estar errado. Algo parecia estar muito errado. O perigo parecia rondar por ali.
Concentrando-se um pouco ele poderia sentir o cheiro de sangue misturando-se à água, não muito longe dali. O cheiro de sangue misturando-se à água. Mas tinha um cheiro a mais ali.
Água, sangue e... Morte. Sim, morte, mas... Cinzas? O cheiro de carne pútrida queimada?
O que aquilo significava?
O que?
Hermione
Hermione

Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Ecaterina Hornn em Ter Jul 27, 2010 1:31 pm

-Parecia estranho que um vento frio entrasse dentro daquele lugar. O vento sempre foi companheiro da Tremere, ela não se incomodava com aquele vento, ele não era tão frio como ela. Seu olho moveu-se milimetricamente por sobre o ombro para o lacaio. Olhos vermelhos, dois rubis frios colocados em uma pele marmórea, tão branca que quem não conhecesse diriam ser ela de gerações tão baixas quanto. Jamais foi, era uma característica da sua vida humana que seu Mestre. “Você é linda.” Certa vez disse ele. Linda ela jamais seria. Moveu-se para porta vislumbrando algo passar por ela. Caminhou pé ante pé, deixando seu cabelo do mesmo tom da pele, esvoaçar com o vento, assim como sua roupa de acordar azul royal. Os olhos bem marcados. Uma linha fina vermelha curvou em um meio riso, pequeno no canto do rosto sem expressão. Ela abriu o envelope e o leu, assentindo. Aquele raio foi bem pitoresco, tão perfeito para o momento que se fosse um filme agora entraria a marcha de suspense. O cartão foi dobrado meticulosamente e posto na gaveta da direita da mesinha onde eram guardadas coisas importantes.

- Senhor...

- Basicamente aquela gaveta estava vazia. Os passos felinos e frios dela foram para o guarda roupa. Cinco minutos depois ela prendia os cabelos em um rabo de cavalo longo, da base do rabo de cavalo pendam pontas de metal, misturadas ao cabelo. Usava botas de cano longo com uma calça justa, uma camiseta preta simples sem nada desenhado ou escrito. Por cima ela usava um vestido de tecido diáfano negro, com um cinto vermelho alto abaixo do busto. Carregava um apequena bolsa onde havia o celular e cartão de crédito, as “identidades” que ela poderia vir a precisar,porte de arma,passaporte identidade de pessoa física,identidade de acadêmica, além de dinheiro em espécie, cerca de 350 euros. -

- Marco, – a voz dela era bonita desprovida de qualquer sentimento, apenas educação e eficiência não menos que isso. Não precisava disso agora - Por favor, preparas meu Case, como sempre.

-Sim senhora, o carro estará pronto em três minutos assim como a maleta.

-Perfeito. Faça como sempre coloque-as dentro do carro.



Off: Case preto:

Case preto acolchoada com duplo fundo também acolchoado.

Conteúdo: Duas pistolas FN Five Seven de origem Belga Calibre: 5.7 (mm),
Compr.total: 208 (mm), Peso: 618(g), Compr.cano: 122(mm,) Carregador: 20(nº projéteis).
Ecaterina Hornn
Ecaterina Hornn

Data de inscrição : 01/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por matake em Ter Jul 27, 2010 8:23 pm

off: ao narrar as ações do meu personagem, há algum problema se for em primeira pessoa? postarei em primeira pessoa, caso aja algum problema eu editarei, obrigado! ^^
*agindo*
"pensando"
-falando
on:

*acordo abruptamente com o repentino estrondo da chuva que continua caindo, me concentro por alguns instantes para acalmar o meu espírito, junto as mãos fecho os olhos e procuro me adaptar à chuva, durante esse momento percebo odores de terra molhada que de tão fortes alcançam o sótão, a cidade em caos e algo pertubador no ar, ainda de olhos fechados em concentração*

"já é hora de eu explorar essa outra sociedade, procurar algum contato, começar a procurar pistas, sei que não posso confiar em ninguém e devo ter muito cuidado... como sou um recém-vampiro, sim, um vampiro, já vi filmes e outras coisas, só não pensei que existiam de verdade, e como eu não sabia, creio que se escondem ou então existem muito poucos... se eles se escondem, ou apenas enganam os humanos... mas se eles se escondem, deve ser por algum tipo de regra... ainda bem que não me expûs e não tive nenhum contato com outro membro... não sei como se organizam, mas aqui não posso continuar, sem contar que com certeza algo muito estranho está acontecendo, não posso ser hostil, mas também não vou ser nenhum capacho... como sou recém-criado, já notei as várias diferenças físicas e sobrenaturais que desenvolvi, o poder do sangue.... porém os mais velhos com certeza serão bem mais fortes que eu e acho que nem devem ligar muito para força ou outras coisas... vou tentar me enquadrar, mas tenho que encontrar algum primeiro e fazer um plano, não posso sair assim de peito aberto, não sei que será minha recepção... já sei..."

*me levanto, arrumo todas as coisas, deixo-as em seu devido lugar, desço do sótão e descendo as escadas*

"meu sensei deve ter algum parente que chegará em breve para ficar com a casa, então até lá eu cuidarei bem dela... mas não acho que sou digno de ficar em outro lugar senão aquele que o sensei me concedeu (off: no caso o sótão XD)"

*vou ao quarto do sensei, abro o guarda-roupas e pego um terno, uma gravata, um sapato, uma camisa e uma calça, (do jeito do avatar, com o sapato preto), pego apenas uma Katar(a da mão direita) que embainho por dentro do terno, pego meus documentos pessoais, procuro algum dinheiro na caixinhas do guarda-roupa, organizo tudo como estava disposto anteriormente, vou ao banheiro, penteio o cabelo, dou uma ajeitada no visual e depois pego o guarda-chuva e saio para rua, andando calmamente assoviando *battlefield - blind guardian* vou ao maior bar das redondezas, me sento no balcão, e fico observando o movimento*

matake
matake

Data de inscrição : 13/07/2010
Idade : 31
Localização : Goiânia

http://www.darknesses.webnode.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Rafael Ramirez em Ter Jul 27, 2010 10:42 pm

Brian despertava aos poucos com o barulho do celular tocando.

Já era vampiro há quase um mes, mas ainda sim, estava se acostumando com aquele corpo e poder. Mais do que isso, ainda estava se acostumando com a "fome." Ao menos, agora tinha consciência de que alimentar-se de sangue humano não era um ato tão maligno, já que o "beijo" causava enorme êxtase aquele que o recebia. Mesmo assim, não podia deixar esse tipo de pensamento consumir seu ser. Era um amaldiçoado, tinha uma missão, e iria cumpri-la.

Quando finalmente lia a mensagem do celular, ficava confuso. Não sabia o que pensar. Aquela frase, para Brian, era um tanto quanto ambigua, afinal, de qual mundo estariam falando ? Apesar de ser um cainita, sacrificou-se pelos humanos.

Levantava-se da cama, e ia até a janela olhar a vista de fora, enquanto que ao mesmo tempo, tentava retornar a ligação para aquele que havia lhe enviado a mensagem.
Rafael Ramirez
Rafael Ramirez

Data de inscrição : 08/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Yano K. em Ter Jul 27, 2010 11:04 pm

Mal despetara e Yano já estava com seu mal humor em alta, primeiro porque aquela maldita chuva estava o irritando profundamente.
- Céus, como esse barulho me irrita. Não fico irritado assim desde que Hermione me venceu nas aulas com a Minerva. O Vampiro falava fazendo sua costumeira cara de tédio. Indo em direção a segunda coisa que o deixara tão mal humorado, seu notebook.

- Hermione e seus enigmas e segredinhos, ou seja confusão a vista. O Tremere não contia um sorriso no canto de seus lábios, só de pensar no que estaria por vir, o deixava animado e fazia o mesmo esquecer que estava de mal humor a pouco.
Ficou pensativo enquanto lia o trecho onde dizia pra ter cuidado, realmente ele percebia que nada estava como de costume de uns dias pra cá, só esperava que a irmã ao menos o mantesse informado do que fosse possivel.
Por fim se dirigiu ao banheiro e começou a se arrumar, estava curioso pra saber o que se passava, e acreditava que acharia algumas respostas no Elysium, afinal era onde a irmã o indicara a ir.
- Pelo que vejo, a noite será longa. Ele dizia com um ar satisfeito e um sorriso malicioso no rosto.
Yano K.
Yano K.

Data de inscrição : 01/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Stoth (Guil Barcelos) em Qua Jul 28, 2010 9:24 am

"Droga, não posso nem mesmo dormir em paz"
Guil se levantou lentamente, já estava quase dormindo quando notara a carta na janela, se espreguiçou rapidamente e foi até a janela pegar a carta.
Ao pegar a carta a abre tomando muito cuidado para não rasgala já que estava molhada, ele começa a ler atentamente.
"Esses malditos da Camarilla, nunca podem resolver seus problemas."
Ao terminar de ler a carta a coloca no bolso da calça e começa a se vestir rapidamente (Usa um casaco marrom com o capuz sempre na cabeça cobrindo uma parte de seu rosto, uma calça jeans azul, sem muitos detalhes com alguns rasgos e um sapato marrom).
Quando termina, sai do seu quarto e se dirigi a garagem, onde estava seu carro (Dodge 1970) e começa a se dirigir ao local onde mandava a carta penssando:
"Esse cheiro... é tão bom.. Finalmente, um pouco de diversão"
Stoth (Guil Barcelos)
Stoth (Guil Barcelos)

Data de inscrição : 24/05/2010
Idade : 22
Localização : Santos

http://www.orkut.com.br/Main#Home

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Willian em Qui Jul 29, 2010 11:35 am

Pensamento:
Que estranha sensação é essa? está chovendo? Que coisa estranha!

Ação:
Willian ainda deitado abre os olhos olhando ao redor, apesar de constatar que está sozinho e as portas, janelas e cortinas fechadas, coloca a mão por baixo do travesseiro e agarra a sua faca, uma lâmina afiada de 30cm de comprimento feita de aço cirúrgico, como algo inesperado salta colocando-se de pé sobre a cama colocando-se em posição de combate.

Novamente olha ao seu redor, pressente está sendo observado! ainda sobre a cama caminha em direção a comoda de onde retira da primeira gaveta sua arma – Uma Magnum 357 reforçada, alterada para utilizar munição de grosso calibre. Agora mais confiante desce e da cama e começa a investigar o quarto, coloca a faca na boca segurando-a pela lâmina com o fio para frente do corpo, pega o celular e liga para Anabele...

Ligação:
Anabele minha querida, algo estranho está acontecendo aqui, acho que estou sendo observado, preciso do seu auxilio, estou subindo para o apartamento de Felipe, encontro você lá em 10 minutos.

Ação:
Após Willian verificar o quarto ele se veste, calça social, terno e gravata, sapatos de couro, celular, distintivo. No armário pega mais duas facas de combate, deixa seu apartamento e vai em direção aos elevadores, para o apartamento de Felipe.

Pensamento:
Estou um pouco nervoso, é melhor manter a calma, não gosto de ser observado, meu trabalho é observar e investigar, se eu pegar o cretino que está fazendo isso, vai ser arrepender amargamente!
Willian
Willian

Data de inscrição : 21/06/2010
Idade : 40
Localização : Mesquita

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por lmend em Sex Jul 30, 2010 1:03 am

O vampiro ouvia uma voz distante chamá-lo. Aos poucos, conforme ia recobrando a consciência reconhecia a voz de Katherine.
-Derick, por favor, acorde logo. O principado mandou um recado urgente. Toda a Camarilla está sendo convocada. Por favor não perca mais tempo. E coloque um casaco, parece que o céu está prestes a desabar a qualquer momento sobre nossas cabeças. Chuva estranha, começou do nada há poucos minutos. Tsc, vamos?

- O que? - Ainda com o sono do despertar, Derick acorda tumultuado e meio perdido ao que está acontecendo - O que houve? Camarilla se reunindo? - Diz se levantando lentamente, ainda pertubado pelo sono pesado - Que noticias virão dessa reunião? A chuva está forte. Avise o motorista para preparar o carro enquanto me preparo para sair. Assim, que dia e hora é a reunião?
lmend
lmend

Data de inscrição : 23/03/2010
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Hermione em Sex Jul 30, 2010 8:05 pm




Um sutil bater na porta fez os olhos de um azul impecável abrir-se.
A delicada mão fez o sinal da cruz sobre o peito e aos poucos ela se levantou.
-Amanda? –a voz masculina invadiu o quarto.
-Sim, Petrus? Em que posso ajudá-lo? –sua voz era como o cantor dos anjos. Límpida e suave, poderia fazer com que alguém dormisse só de ouvi-la falar.
-Recebemos a notificação que chegaram mais alguns, você vai vê-los pessoalmente?

A pequenos passos a garota aproximou-se da janela. A chuva
castigava a terra e o vento frio soprou fazendo os longos cabelos loiros cor de ouro balançarem suavemente.
-É necessário que eu os veja? –ela indagou com a voz serena.
-Sim, Amanda. Sentimos muito incomodá-la, mas eles precisam da sua voz e da sua fé.
-Se é um chamado por ordens do Senhor como posso recusá-lo? Obviamente que eu irei.
-Ótimo. Vou deixar que se prepare, lhe encontro em cinco minutos. –o homem disse fechando a porta e deixando a garota no quarto.


Um novo vento cortou a noite, dessa vez mais forte. O longo

vestido branco balançou juntamente com os cabelos.
-
Aqueles que trazem o brasão dos filhos do Senhor reuniram-se para julgar os impuros. A batalha se aproxima. O mal tende a cair.

Ela olhou o céu mais uma vez e um raio iluminou todo o mesmo.

O Senhor a ouvia e estava ao seu lado, nada teria a temer.



Hermione
Hermione

Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Hermione em Sex Jul 30, 2010 8:09 pm




Ecaterina


O lacaio sabia exatamente como organizar as coisas de sua Senhora. Todas as instruções do que fazer já não eram mais necessárias,
desde que Marco havia aprendido tudo o que podia e deveria sobre a Tremere.

O carro estava pronto e Ecaterina entrava no mesmo e dirigia-se ao Elysium. O mesmo era um grande museu de artes. Como em sua
maioria o era.

As portas da sala da Regente ainda não eram abertos.
Ecaterina poderia notar alguns poucos convidados, talvez fosse se tratar de um seleto grupo ou talvez os outros convidados ainda não tivessem chegado.

No ambiente não havia nada de especial a não ser por uma mulher de longos cabelos negros e cacheados que desciam-lhe até a cintura. Um ar imponente e porque não dizer até irritante. Ela observou Ecaterina por um instante e ergueu uma taça em direção a esta. Em seguida, desviou o olhar.

A Tremere sentia algo corroer dentro dela. Algo a fazia pensar que conhecia aquela mulher de algum lugar.







Matake


Como era de se esperar a cidade estava um caos. Um congestionamento na rua, mas o que Matake não sabia era que apenas ali estava acontecendo aquilo. Em uma outra parte da cidade, uma parte mais nobre por assim dizer, os poucos carros tinham mais liberdade para ir e vir.
Seria fácil sentir-se em New York se as construções não fossem tão clássicas e as ruas em algumas partes o fizessem sentir-se nos
filmes antigos em preto-e-branco.

Não havia tantos prédios assim, logo, era óbvio que não se tratava da Grande Maçã, ali, em Londres, tudo parecia tão mais sombrio e retrógado.
O cainita caminhou por um tempo até que achou um determinado pub que tinha um toque acolhedor. Acomodou-se no
local e aguardou o que aconteceria por ali.

Havia uma quantidade razoável de pessoas ali, talvez fosse por causa do cartaz úmido e meio amarelado que estava colocado na entrada do local.
Segundo o flyer naquela noite haveria um show.






Brian


Pela janela podia-se notar a chuva forte que caía sobre a cidade. Brian tentava retornar a ligação, mas a atendente da telefonia informava que aquele número era inexistente.
O vampiro por fim desistia deixando o celular de lado e concentrando-se em alguma outra coisa, quando o mesmo
tocara novamente com outra mensagem:

‘Não tente me achar, eu acho você. Sei quem você é e sei também que vai precisar de ajuda filho da noite. Quando o bicho pegar de verdade os seus amigos humanos não vão poder fazer nada por você. Tenha uma GRANDE noite.’
Novamente se Brian tentasse retornar, a mesma mensagem seria dita pela atendente.
Parecia que o segredo de Brian não estava tão bem guardada assim. Uma coisa o cainita ia ter que admitir, cedo ou tarde, ele iria ter que optar por um dos lados da história.






Yano


O Tremere terminava de se arrumar e por fim, saía em direção ao Elysium. Enquanto cruzava as ruas, Yano poderia notar vez ou outra alguém correndo ou arrumando um jeito de proteger-se da chuva. O barulho da água batendo com a parte superior do carro poderia estar irritando-o ainda mais.
A grande Catedral londrina ficava em seu caminho e no momento que Yano passara um carro estava parado frente a esta. Duas pessoas subiam a grande escadaria do local. Devido à grande quantidade de água na pista, ele não poderia ir muito rápido com o carro e poderia ver as costas de um homem e as costas de uma pequena garotinha de longos cabelos loiros. Conforme passava por um instante teve a impressão de que ambos pararam a subida, mas não foi algo que pode confirmar por continuar seu caminho.
Chegou ao Elysium em pouco tempo e adentrou o local já conhecido. Não haviam muitas pessoas e obviamente os poucos rostos ele conhecia ao menos de vista. Ecaterina, a Tremere de cabelos tão brancos quanto a própria pele, e claro do outro lado do salão estava ela. O Tremere a reconheceria em qualquer lugar porque já estivera com ela em outras situações, mas o que uma Tremere de NY estava fazendo em Londres?
Os longos cabelos negros e cacheados dela eram incomparáveis, igualmente o seu olhar sempre cínico. Mia sorriu debochado quando viu Yano entrar.







Guil


A chuva parecia trazer o cheiro de problema junto com ela. E Guil obviamente adorava tudo aquilo.
As ruas estavam molhadas e escorregadias devido à chuva. Parecia castigo divino sobre a terra, coisa muito estranha. Em meio à iluminação escassa e a parede de água da chuva que impedia uma visualização perfeita da pista, tudo o que Guil pode ver foi uma grande luz sobre seus olhos. O carro deslizou na pista e bateu em um poste, do outro lado da rua, uma moto deslizava e quem a pilotava caía longe.
Guil se sentiu um pouco desnorteando e ainda processava o que acaba de acontecer quando um chute na porta do carro chamou sua atenção.
Com o capacete na mão estava uma garota. Deveria ter cerca de 19 anos, jaqueta de couro, uma camisa dos Sex Pistols meio rasgada, uma saia justa e meias de tela, tudo preto. E um coturno.
Os cabelos curtos e uma maquiagem pesada que começava a derreter com a chuva.
-Qual é filho de uma mãe? Olha por onde anda não otário? Comprou a carteira foi? –ela estava gritando para que o homem a ouvisse, já que o barulho da chuva em muito atrapalhava.
Ela ficou parada do lado de fora do carro esperando Guil descer.






William


O celular de Anabelle dava caixa de mensagem. O vampiro deixava o recado e saía em direção ao apartamento de Felipe, batia, mas ninguém respondia, realmente aquilo tudo lhe parecia por demais estranho.

Chegava então uma mensagem sem destinatário em seu celular.
‘Eu também posso lhe observar, você tem muitos amigos, sabia? E muitos segredos. Eu sou bom em guardar segredos, quando me convém. Não se preocupe, e só uma dica, não volte ao seu apartamento.’
Aquilo era tudo, o que William faria a seguir poderia mudar e muito a sua noite.





Imend

-A reunião é agora. –ela disse apressadamente.
-Recebi uma mensagem dizendo que devemos deixar o local e nos dirigirmos ao Elysium. Parece-me que algo de errado está
acontecendo. O carro já está preparado.

Ambos saiam da casa e se dirigiam ao carro. O motorista ligava o mesmo e saiam. Depois de uns 2 minutos longe do apartamento, Derick ouvia uma grande explosão.
Katherine abaixava-se e levava as mãos à cabeça. O motorista freou o carro no susto e depois de alguns segundos desceu do mesmo.
Bateu levemente no vidro traseiro onde Derick estava com Katherine e ambos olharam para trás para ver o que foi aquilo.
O apartamento de Derick havia ido pelos ares. Estava sendo consumido pelo fogo.
Nada restara. Katherine levou as mãos à boca e seus olhos pareciam incrédulos.
Uma coisa era certa: quem mandou a mensagem para ela mandando-os sair de casa acabava de salvar suas não-vidas.



Hermione
Hermione

Data de inscrição : 28/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Yano K. em Sex Jul 30, 2010 11:28 pm

O mal humor de Yano, que já não era dos melhores, agora estava realmente alcançando o ápice, já que o barulho da chuva basicamente dobrara enquanto a mesma surrava a parte superior do carro. Ao passar na frente da catedral, algo havia chamado sua atenção, como não podia passar muito rápido com o carro, observou um rapaz entrando na mesma, andando ao lado de uma garotinha de cabelos dourados .Na verdade o vampiro não sabia o porque aquilo o havia chamado atenção, era normal aquela cena, mas alguma coisa não era normal naqueles dois, teve a impressão de ver algo, mas não teve tempo de confirmar suas teorias, afinal ele tinha que ir ao Elysium o mais rápido possível, segundo Hermione.
Ao chegar no local, ja tão conhecido e basicamente vazio, notou alguns rostos e ao avistar Ecaterina se dirigiu a mesma, com a intenção de cumprimenta-la do seu jeitinho especial.

- Incrível como isso aqui esta lotado em Branca de Neves?O vampiro mantinha seu costumeiro sorriso e ar zombeteiro.
Mal o mesmo teve tempo de ouvir a resposta da Tremere a sua casual zombaria, quando avistou a figura do outro lado do salão, pediu licença a Ecaterina e dirigiu-se a jovem de cabelos pretos e longos, jamais poderia esquecer aquele rosto, assumiu uma postura mais séria, e por um momento as pessoas poderiam ver alguém mais velho apesar da aparência jovem do Tremere.

-Mia? Posso saber o por que de sua presença em Londres? Não creio que tenha se cansado daquele ninho de confusão que vocês insistem em chamar de cidade. O jovem continuava com um ar serio, mas com um certo prazer e zombaria na voz. Apesar de saber que o fato daquela mulher estar ali, era por que realmente estava acontecendo algo serio.
- Só espero saber logo do que se trata E voltava a manter seu sorriso superior, debochado, que ele sabia que irritava vários dos que estavam ali.

Fala,Pensamento,Ação.
Yano K.
Yano K.

Data de inscrição : 01/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Rafael Ramirez em Sab Jul 31, 2010 12:23 am

Brian ficava apreensivo quando não conseguia contato com o número que havia lhe encaminhado aquela mensagem.

Lá fora, a chuva caia forte. Ainda não sabia o que faria naquela noite. Enquanto refletia sobre o ocorrido, seu celular tocava novamente. Uma nova mensagem.

Aquela mensagem deixava o outrora humano extremamente preocupado. Seu disfarce havia sido descoberto por alguém.

"Merda..."

Imediatamente corria até o local onde deixava escondido seu celular criptografado, e enviava uma mensagem de texto para os agentes do FBI:
"Fui exposto. Desconheço a fonte. Solicito instruções."

"Merda, merda, merda...."

Estava nervoso.

Abria uma das gavetas do quarto, revelando o por de pistolas automáticas que possui. Checava a munição das duas armas, bem como, a parte mecânica.

Após isto, fechava as janelas e cortinas do quatro, sentando-se de frente para a porta, segurando as duas armas, uma em cada mão, como se esperasse algum inimigo.
Rafael Ramirez
Rafael Ramirez

Data de inscrição : 08/03/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Ecaterina Hornn em Sab Jul 31, 2010 11:02 am

-A Tremere fitava o vazio das ruas sem mesmo olhar para ele. A tempestade ainda era forte. O Elysium continuava imponente e lhe agradava ele ser um museu, ao menos um pouco de conhecimento para todos, mortais ou não. O passo curto e eficiente a Tremere entrou no lugar verificando que as portas do regente ainda estavam fechadas. Ecaterina torceu os pulsos um pouco olhando ao redor verificando os rostos, estudando-os sem estudar, apenas observando-os. Por centésimos de segundo a atenção da vampira observou uma mulher de longos cachos negros, procurou em seu arquivo mental saber quem ela era, no entanto não se recordou da mesma, todavia a sua irritante presença lhe era familiar. Ecaterina movimentou os cabelos para o lado, alguns fios haviam se soltado do seu rabo de cavalo e isso a irritava. Puxou o prendedor de cabelos branco e liso soltando as longas madeixas escorridas e brancas. Arrumou a franja a fim de ficar reta e guardou o prendedor dentro do bolso traseiro esquerdo da calça. Um rosto lhe foi ainda mais familiar. Yano. -

“Ai meu Caim mereço ele de novo não, nesta vida também?”

-Ecaterina ouviu o comentário do outro e o seu costumeiro apelido. O rosto da Tremere de gelo formou uma linha para cima, como que ria e seus dedos elevaram-se o indicador ficando acima do polegar. O típico gesto de quem indica algo pequeno com os dedos. Ela riu levemente, coisa que Ecaterina jamais fazia. Sua voz fina e delicada soou baixo e educada, antes dele sair-

- Tão lotado quanto o nosso coração.

-Meio segundo depois ela virou-se sem rir. Lembrando dos longos tempos na biblioteca. Com ele e outros. –

“Merda que tédio.”




Pensamentos: entre aspas da cor vermelha, fala da cor azul, fala dos outros sublinhada, narração italico.
Ecaterina Hornn
Ecaterina Hornn

Data de inscrição : 01/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Stoth (Guil Barcelos) em Sab Jul 31, 2010 11:46 am

"Maldita... Ela amassou todo o meu carro, DROGA!"

Guil se sentiu um pouco desnorteando e ainda processava o que acaba de acontecer quando um chute na porta do carro chamou sua atenção.

"E ELA AINDA TEM CORAGEM DE CHUTA-LO! Maldita, acho que eu vou tomar cafe da manhã com essa rockeirinha!"
Penssa Guil olhando para aquela camisa do ramones.

Ele sai do carro lentamente, olha para os lados para ver se tem alguem por perto (como tenho visão aguçada acho que consigo ver mais longe, apesar da chuva).
Após ter certeza que não há ninguem observando, se vira para a garota e diz (usando intimidação):
- Ei garota, você me pagara pelo conserto disso.. caso contrario, eu lhe matarei...
Aguarda uma resposta.
Stoth (Guil Barcelos)
Stoth (Guil Barcelos)

Data de inscrição : 24/05/2010
Idade : 22
Localização : Santos

http://www.orkut.com.br/Main#Home

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por lmend em Dom Ago 01, 2010 3:54 pm

- Hum... Parece que não nos querem andando - Derick diz abrindo um leve sorriso ironico enquanto aprecia as chamas ao longe - vamos sair logo. Me diga o local da reunião, pois vou de taxi, você procura um novo lugar para para você e eu ficarmos, mas tente ser discreta, principalmente para reservar o meu quarto. Bom reservar mais de um quarto para você, temos que tentar despistar esse perigo.

Logo depois de acertar tudo com Katherine, Derick vai ao Elisyum onde deveria estar, mas com cautela.
lmend
lmend

Data de inscrição : 23/03/2010
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial) Empty Re: Os Guerreiros da Luz (Crônica Oficial)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum