Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Magnus em Qua Jul 07, 2010 7:28 pm

Jogadores

Jeancarlo
Fox (Gangrel)
Pablos Mavasq

Dias de Postagem : Terças e Sábados

ON

Sinopse

Correndo
na neblina, rastejando na lama, lágrimas caem pelo meu rosto.Minha boca
tem gosto de sangue.

Mostre a este pecador o seu precioso Deus,
alivie a culpa dos meus ombro, mostre-me o prazer da vida.
Faça eu
sentir mais uma vez o ar que já não mais respiro, ou o sonho que esqueci
.

Preparando-se para a morte, esperando a luz brilhar sobre nós.
Desejando o sol cair sobre nossas
cabeças. Meus sonhos foram
transformados em pecado. Alimente a minha mente com
os pensamentos
mais gloriosos! Estou disposto a sacrificar todos meus sonhos
para
servir e honrar a morte, talvez movido pelo medo da ira do tirano.


Você levou todo o meu riso e me deu o frio da escuridão. Envolveu-me
sem esperança e levou toda minha
felicidade. Meu coração inocente
sofre por dentro. Apenas me deixe morrer...

Eu gelei minha
consciência e adormeci no meio do meu tormento, deitei minha alma
debaixo de
folhas murchando, e agora eu estou eternamente só ...


Eu sinto a ira de Deus, seu exército procura o meu corpo e eu corro
abandonado. Eu caio no fundo
do mar da vida. A escuridão encobre a
minha visão, eu não ouço o que é falado.
Uma figura vestida em ódio
segura a minha mão e me leva para longe...


Yuki Miety

As noites têm sido demasiadas tranquilas, visto que o Gangrel e seu companheiro Lupino têm saciado seus desejos por alimento, sem se preocupar tanto com as consequências. A vida de nômade facilita o desaparecimento de pistas que cheguem a eles. Alguns dias antes, Paul Wolf soube que os Cainitas de uma cidade ao redor estão preocupados com a segurança da cidade e da Máscara. Alguns cadáveres foram encontrados sem sangue ou estripados, e o rastro de morte leva em direção de Yuki e Paul. Os Cainitas murmuram a possibilidade de um grupo de Lupinos estarem sendo ajudados por um Membro Selvagem. Até onde essa história pode ser verdadeira?


Raio Bennet

Os instintos bestiais estão cada vez mais acentuados nas noites do Salubri. Não se sente mais tanta emoção em promover a perpetuação de seu clã e da dádiva de Cain, e sim a necessidade de sobreviver quase que exclusivamente. Seus sentidos aguçam quando ouve murmúrios de seus companheiros de clã ao questionarem a natureza de Raio, pois tudo o que ele faz de maligno é acentuado pelo seu terceiro olho, obviamente assustador. O último problema que surge põe o Salubri em uma situação delicada: Um dos Membros de seu seleto grupo encontrou a Morte Final longe de testemunhas (aparentemente), no dia em que Raio sedeu mais uma vez ao Frenesi para escapar de um grupo de caçadores. A memória do vampiro peca ao não recordar de tal incidente, e por ter acordado do transe bestial próximo aos restos mortais de Nicholas Dreher, as suspeitas recairão sobre seus ombros. Raio Bennet precisa descobrir a verdade e torcer pela sua inocência, antes que descubram por ele...


Elena Wolust

Os atos de depravação e maldade proferidos pela Toreador e seu Senhor vêm chamando atenção de um grupo de Cainitas misteriosos, que enviam cartas cheias de mensagens sublimadas. Elena ainda não conseguiu constatar qual é a verdadeira intenção desses Membros. O grupo se declara Toreador, e defendem uma nova visão do belo...

Seu Senhor manteve segredo, mas ele planeja encontrar-se com um deles, nessa noite...


Pablos Mavasq

O Setita vem administrando muito bem seu estabelecimento. O movimento vem crescendo, à medida em que acontecimentos estranhos enredam o fatídico plantão noturno. Algumas "funcionárias" apresentam sinais de amnésia, outras desmaiam faltando muitas horas para o expediente terminar, o que se transforma em prejuízo. Rumores chegaram aos ouvidos do Serpente que um grupo de cainitas misteriosos se instalaram provisoriamente nas redondezas, existindo a possibilidade de estarem fazendo seu bordel de restaurante...



Última edição por Magnus Salvatori em Ter Ago 24, 2010 7:24 pm, editado 1 vez(es)
Magnus
Magnus

Data de inscrição : 14/03/2010
Idade : 107
Localização : Cidade cripta de Charizel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Fox em Qui Jul 08, 2010 11:07 pm

Talvez rumores sejam mesmo rumores, mas todo o cuidado é pouco para alguém na situação de Yuki. Quando se está ao lado de um Lupino, qualquer descuido pode trazer problemas desastrosos, ou até mais que isso.

Após alguns pensamentos e suposições o Gangrel se dirige a seu companheiro:

- Estamos em uma situação delicada. Talvez, se ficarmos juntos, seja mais fácil pra os Cainitas nos descobrirem, e ficando separados, estaríamos mais vulneráveis a um possível ataque... se bem que isso não é nenhum problema para nenhum de nós dois, mas mesmo assim devemos estar previnidos. Então, o que você me diz?

Yuki estava tentado a se aventurar e ir tirar a prova desses boatos por ele mesmo. Mas mesmo com toda essa ânsia ele sabia que poderia ser algo perigoso demais, então preferiu jogar essas questões para seu parceiro à tomá-las sozinho.

_________________
Conheça seus propósitos, lute suas batalhas. Arme-se e prepare-se, pois as noites de outrora são brandas comparadas às que estão para chegar.
Fox
Fox

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 25
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Pablos Mavasq em Sex Jul 09, 2010 9:39 pm

Ótimo, que venham, cainitas são sempre cainitas muito diferentes de setitas.
terei que passar mais tempo no club, vou ficar por la e passar como um cliente( claro tudo combinado com os funcionários), ficarei ali conversando com as garostas para tentar descobrir quem são meus novos amiguinhos, se eles precisam de sangue terão sangue,porem antes tenho que descobrir o que eles podem me oferecer.
Usarei roupas menos chamativas, já que me passo por cliente, atento a todo e qualquer movimento no bar.
Vou procurar contratar mais garotas e alternar o turno delas tabém, assim terão um dia de descanso.
Pablos Mavasq
Pablos Mavasq

Data de inscrição : 19/06/2010
Idade : 34
Localização : ABC paulista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Magnus em Sex Jul 16, 2010 11:30 am

Pablos Mavasq

Demorou alguns dias para que o Serpente pudesse colocar em prática, mas valeu a pena esperar. Pablos conversa com Antonella, uma de suas funcionárias mais belas. A novata do clube. Ela trabalha com Pablos há um mês, e seu jeito tímido e interiorano da Itália cativa não só os clientes como também com o corpo gélido do Setita. Ela mostra indícios de estar sustentando uma apaixonite por Pablos, talvez motivada pela chance de subir na vida...

A bela italiana de olhos azuis e cabelos lisos e escuros como uma noite sem estrelas diz que já recebeu um cliente diferente em seu estabelecimento. O aspecto foi descrito não foi minuncioso, mas o que se consegue constatar é que o homem era pálido, rodeado por um charme e classe que deve pertencer à alta sociedade. Lembra que o programa foi rápido e prazeroso, e que ganhou alguns dólares a mais de gorjeta. Ela se queixa de ter ficado bem cansada, e que não se lembra de alguns detalhes daquela noite. Antonella disse ter visto outras colegas saindo com outros dois amigos do cliente misterioso.

Pablos tem certeza de que se tratam de Membros de fora, pois já conhecera boa parte de outros Membros da cidade, e nenhum deles jamais tinha feito seu bordel de banco de sangue, o que leva a crer que são de outra cidade. Talvez de outro país...


Fox

Paul está apreensivo sobre toda a questão.

-Yuki, quando eles nos pegarem, estaremos mortos. Não existe clemência para dois indivíduos como nós. Temos feito nossos passos com cautela, e apesar disso um rastro de destruição nos persegue... Para mim já está claro. Estamos sendo caçados por outros como eu, e em breve você também será. Ficar comigo é um risco que você não deve correr. Deve aproveitar que ainda não está sendo caçado para descobrir quem é o verdadeiro responsável!!
Magnus
Magnus

Data de inscrição : 14/03/2010
Idade : 107
Localização : Cidade cripta de Charizel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Fox em Sex Jul 16, 2010 9:56 pm

Yuki estava de certa forma feliz pela preocupação de seu companheiro. Mas esse pequeno sentimento logo se acabara pelo fato de haver uma grande chance deles serem caçados e mortos. Perguntas e suposições viam rapidamente à mente do Gangrel e havia uma única solução para elas serem postas à prova: investigar e descobrir por ele mesmo.
Mas da mesma forma que Paul se preocupava com a sua segurança, Yuki também preocupava-se com a segurança de seu amigo, e deixá-lo sozinho numa situação tão crítica fazia seu coração morto pesar.

- Admiro sua preocupação meu amigo. E é por isso que descobrirei quem está por trás de tudo isso. Irei para a cidade pra ver se encontro algo, enquanto isso, seja o mais cauteloso possível, e não vá se descuidar. - Yuki dá um pequeno sorriso, pois sabia que, assim com ele, aquele Lupino sabia cuidar de si mesmo - Caso eu encontre algo, entrarei em contato com você.

Tendo conhecimento do grande poder de percepção (olfato) de lupinos e alguns vampiros, Yuki põe uma roupa reserva que ele guardava consigo para que disfarce seu cheiro. Assim então, se dirige para a cidade. A pricípio sem rumo, apenas vagueando.

_________________
Conheça seus propósitos, lute suas batalhas. Arme-se e prepare-se, pois as noites de outrora são brandas comparadas às que estão para chegar.
Fox
Fox

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 25
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Fox em Sex Jul 23, 2010 2:36 pm

*Deve ser porque os players da crônica não postam, acho que ele tá esperando o pessoal postar pra dar continuação.*

_________________
Conheça seus propósitos, lute suas batalhas. Arme-se e prepare-se, pois as noites de outrora são brandas comparadas às que estão para chegar.
Fox
Fox

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 25
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Pablos Mavasq em Sab Jul 24, 2010 11:41 pm

OFF- só para constatar, vou perguntar sobre o ocorrido com as outras garotas caso seja a mesma resposta não sera necessario postar.(pow que chato os cara fica igual loko querendo joga e quando tem não jogam, não postei antes na esperança de outros postarem, não se pode mas tente colocar outros no lugar. vlw Magnus

ON- Digo ao segurança.
- Fique de olho no movimento, caso esses engomadinhos dêm as caras novamente quero que entre em contato comigo.

Terei uma breve conversa com as garotas envolvidas, quem sabe elas lembrem de detalhes que venham a me ser uteis

Talvez gostem do gosto da Antonella por lembrarem de sua casa, que seja, uma volta na cidade para ver oque esta acontecendo, vou procurar a camarilla quem sabe eles podem me dizer quem são esses sujeitos, e como não gosto muito de burocracia camarilana vou visitar conhecidos independentes.
Algo esta para acontecer ou já esta acontecendo, vamos ver se vale a pena.
Entro em meu carro, escondo minha arma embaixo do painel,
vou dar algumas voltas de olho no movimento afim de encontrar os elementos.
Pablos Mavasq
Pablos Mavasq

Data de inscrição : 19/06/2010
Idade : 34
Localização : ABC paulista

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Magnus em Ter Jul 27, 2010 3:34 pm

Fox

O Selvagem se esforça para mascarar sua existência bestial, mas pouca diferença se fez. Ele assume postura ofensiva por ir de encontro ao acaso...

Como sempre, as áreas povoadas por mortais são como formigueiros durante o dia, e desertos na noite. De qualquer forma, todos estão muito preocupados demasiadamente consigo mesmos para prestar atenção em mais um vagabundo maltrapilho vagueando pelas ruas. As sombras da noite o ajudam a andar com mais discrição...

Yuki sente que está sendo observado. Em um beco a alguns metros do Gangrel, um homem observa e se movimenta, furtivamente. Como num passe de mágica, sua silhueta se torna opaca, de difícil identificação. O homem misterioso se dirige ao final do beco e some da vista aguçada do Membro.

Pablos Mavasq

O Setita não se sente intimidado pelos possíveis forasteiros, e resolve procurar informações que possam lhe ajudar a restaurar a normalidade em seu negócio. Ao conversar com outros Setitas da cidade descobre que tais homens são de fato Membros, e que são responsáveis por alguns acontecimentos estranhos. Por onde eles passam, fica um rastro de sangue e esquecimento. Rumores dizem que um mortal sobreviveu à passagem deles, e que agora seu corpo é uma escultura que personifica o mal que eles representam...

OFF.: Desculpem pela demora pessoal. Realmente, tive esperando pra ver se o povo postava, mas enfim, a crônica segue. A introdução de Katherine Salvatore e Jeancarlo estará em breve pronta... Paciência...

Magnus
Magnus

Data de inscrição : 14/03/2010
Idade : 107
Localização : Cidade cripta de Charizel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Fox em Sex Jul 30, 2010 12:32 am

Yuki vagueia pelas ruas e becos da cidade quando percebe que está sendo observado. Talvez um curioso qualquer, mas a intensidade do olhar e a furtividade daquela pessoa não parecia de alguém que está apenas olhando. O Gangrel observa aquela silhueta até ela sumir completamente.
Algo o chamava para ali, a curiosidade do Membro o empurrava para aquele beco, e seu corpo apenas obedecia. Yuki andava até o beco escuro, e adentrava. Estava atento, mas ansioso para saber quem era aquele ser que o observava e o que o esperva naquele local escuro.
Concentrado em sua audição aguçada e em total prontidão, ele andava até o fim do beco, local onde a silhueta havia sumido.

Off: Só pra dizer que minha ficha atualizada tem Força 4, caso a que você tenha seja a antiga (só foi isso que mudou).

_________________
Conheça seus propósitos, lute suas batalhas. Arme-se e prepare-se, pois as noites de outrora são brandas comparadas às que estão para chegar.
Fox
Fox

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 25
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Magnus em Seg Ago 09, 2010 7:14 am

Jeancarlo

Os maiores consumidores de Vitae vampírica estão alvoroçados na última semana. Um Harpia Malkaviano coloca muito dinheiro e influência para mobilizar uma Caçada de Sangue, convocando todos os Assamitas da cidade para uma reunião no Plaza Hotel, nessa noite.

OFF.: Escreva tudo o que carrega consigo, ok?!

Pablos Mavasq

O Setita não se sente intimidado pelos possíveis forasteiros, e resolve procurar informações que possam lhe ajudar a restaurar a normalidade em seu negócio. Ao conversar com outros Setitas da cidade descobre que tais homens são de fato Membros, e que são responsáveis por alguns acontecimentos estranhos. Por onde eles passam, fica um rastro de sangue e esquecimento. Rumores dizem que um mortal sobreviveu à passagem deles, e que agora seu corpo é uma escultura que personifica o mal que eles representam...



Katherine

Os Lasombra da cidade descobriram uma fonte de poder misteriosa, que chama atenção e desaparece quando se aproximam demais. Um Harpia Malkaviano chamado Boris Skorimlov diz ter visões apocalípticas à respeito de tal Aura, e diz que esse poder será responsável por muitas mortes em um futuro breve.

Boris é conhecido por sofrer com suas Perturbações, que o fazem ser extremamente
exagerado em suas previsões, e o que o torna parcialmente ignorável...

Um conselho interno dos Lasombra propõe uma reunião de emergência na mansão de
Shana Miriankov, importante cainita entre os Lasombra, mas não reconhecida pela Camarilla. Na mesma noite, Boris convoca uma reunião no Plaza Hotel para discutir um plano de ação para uma Caçada de Sangue...

Fox

A presença misteriosa não deixa rastros, mesmo para os sentidos aguçados do Gangrel. Uma voz quebra o silêncio do beco, e ela vem de trás.

-Não deveria andar tão despreocupado, Selvagem. Teu pescoço vale ouro...
Magnus
Magnus

Data de inscrição : 14/03/2010
Idade : 107
Localização : Cidade cripta de Charizel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Jeancarlo em Seg Ago 09, 2010 6:49 pm

Jeancarlo que se encontra em seu quarto de hotel, se arrumando pra a reunião que fora convidado.

Bom vejamos....tenhu tudo que preciso.

Jeancarlo confere para ver se não esqueceu de nada.

Jeancarlo sai e vai ao encontro do Harpia Malkaviano, que lhe convoca-ra para esta reunião, , no Plaza Hotel.

ITENS CARREGADOS:

1 Carro Comum
1 Telefone celular simples.
2 Pistolas (colocadas em um coldre)(2 pentes de reserva)
4 facas de arremeço (fixadas no sobretudo)
Carteira com 1.000 dolares

Vestes:


Jeans
Camiseta preta
Sobretudo preto

Jeancarlo
Jeancarlo

Data de inscrição : 23/05/2010
Idade : 30
Localização : Mato Gorsso

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Fox em Qua Ago 11, 2010 8:02 pm

O Gangrel vira-se lentamente, aproveitando cada momento de tensão. A adrenalina era algo que o incitava e ele não conseguia esconder o pequeno sorriso em seu rosto.

-E quem seria você, para falar com esse tom de ameaça?

_________________
Conheça seus propósitos, lute suas batalhas. Arme-se e prepare-se, pois as noites de outrora são brandas comparadas às que estão para chegar.
Fox
Fox

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 25
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Magnus em Dom Ago 15, 2010 11:55 am

OFF.: Sobre esse lance de "entra-e-sái" da Crônica tá me deixando tonto...No bom sentido, é claro. De qualquer forma, o jogo segue, e o número de players tem que ser mínima de 4. Enquanto o time não está completo, não vejo nenhum problema em colocar outras pessoas agora. Na verdade, todo esse distúrbio foi ocasionado pela minha irregularidade na frequência de posts. Caso conheçam alguém que esteja com muita vontade de jogar avisem. DUAS VAGAS RESTANTES.

Enfim, a crônica segue!

ON

Jeancarlo

A fachada do hotel de cinco estrelas estava decorada com os enfeites da tradição irlandesa, pois em sua suíte presidencial repousava alguns Membros de distintas famílias européias. A sala de reunião igualmente decorada com costuras características e iluminação suavizada por um controle elétrico. A grande mesa retangular de mogno estava com seus trinta assentos quase completos. Em uma das pontas está um homem misterioso, que poucos o conhecem, e que muitos constatam que ele é um forasteiro. Uma barba ruiva cobrindo metade do rosto 'mouro-africano'. Sua pele é escura como uma noite sem estrelas. Seus olhos emitem um brilho esbranquiçado macabro, e uma energia profana entorpece os mais tentados ao pecado...

O mordomo que recebe os convidados indica a cadeira certa para todos.

O homem misterioso troca um breve olhar com Jeancarlo...


Fox

O Selvagem demonstra não temer a possível ameaça. Seus caninos formigam, pedindo para sair e se exibir. A face enrugada e sofrida do homem começa a se revelar como sendo uma farsa. O sangue de Cain lhe permite ludibriar os sentidos alheios. O Nosferatu parece muito mais assustador do que antes, naturalmente. Seu Mentor uma vez lhe explicou que é bom conservar amizades com eles, pois são os Membros que mais se aproximam com o "povo do mato". São excelentes informantes, e dotadois de uma força assombrosa. Definitivamente, é bom evitar conflitos com eles...

Os caninos brancos e longos do monstro se revelam boas armas, e seus olhos emitem o brilho característico quando desejam vitae...

-Não devia ser tão precipitado, meu caro amigo. Apesar de querer, não posso acabar com você. Pelo menos não hoje. Venho em nome de uma causa maior, e se você espera realmente realizar algo em sua não-vida de merda, é melhor arreganhar seu cenho para algo que valha a pena.

-O que acontece é que um mal veio de encontro à essa cidade já apodrecida pela corrupção cainita. Sem mais delongas. O fato é que uma destruição em massa de Membros vai acontecer, e eu lutarei pelo meu direito de sobrevivência. Você está mais próximo do fim, pois todas aquelas mortes na floresta está sendo relacionada à você e seu amiguinho lobo. Ofereceram todo sangue que eu pudesse beber se pegasse você e seu parceiro, só que eu não duraria muito depois disso. Eu, assim como você, sou carta fora do baralho.

-E tem mais, não adianta fugir. Eles sabem que estamos conversando agora...


Última edição por Magnus Salvatori em Ter Ago 24, 2010 7:27 pm, editado 1 vez(es)
Magnus
Magnus

Data de inscrição : 14/03/2010
Idade : 107
Localização : Cidade cripta de Charizel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Jeancarlo em Seg Ago 16, 2010 3:03 pm

Jeancarlo ao chegar no hotel 5 estrelas o vê todo decorado com enfeites da tradição irlandesa, e deduz que esteja hospedado neste Hotel uma ou algumas pessoas que devem ter bastante dinheiro e influência, pois para se decorar um hotel desse porte não deve custar barato.....

Ao chegar na sala de reuniões, se depara com uma mesa gigantesca onde nela estão 30 lugares praticamente ocupados.

Jeancarlo é recebido pelo mordomo que ali está para conduzir os convidados ao seus lugares.

Ao ser indicado sua cadeira, se direciona ao mesmo e segue até ele, no trajeto que é percorrido por Jeancarlo até seu lugar, ele aproveita pra dar uma olhada na mesa e nas pessoas nela sentada, se depara com um homem misterioso que o analisa com um breve olhar.

Jeancarlo ao perceber o olhar deste homem negro e ruivo, e sem demonstrar nenhum sentimento, pensa:

Puta que Pariu.....nunca tinha visto um Preto Ruivo, isto dever ser inédito!!! Quem será ele??? E o que ele realmente quer com esta reunião??? Definitivamente de NY ele não é.

E com um mínimo aceno de cabeça, o faz com respeito a troca de olhares, como um cumprimento bem sutil. Mesmo sem saber quem seria esse tão misterioso homem.


- Com licença....

Jeancarlo afasta a cadeira e se senta, ficando no aguardo do início reunião.


(OFF)
NEGRO RUIVO....ISSO EXISTE????? KKKKKK
Jeancarlo
Jeancarlo

Data de inscrição : 23/05/2010
Idade : 30
Localização : Mato Gorsso

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Fox em Seg Ago 16, 2010 10:22 pm

Os olhos do Gangrel fitam aquela criatura horrenda, mas nada em sua aparência o assustava, pois dentro do mundo selvagem, as coisas mais medonhas eram consideradas normais. Após alguns instantes, o Nosferatu toma a palavra:

- Não devia ser tão precipitado, meu caro amigo. Apesar de querer, não posso acabar com você. Pelo menos não hoje. Venho em nome de uma causa maior, e se você espera realmente realizar algo em sua não-vida de merda, é melhor arreganhar seu cenho para algo que valha a pena.

- Suas palavras me incitam, mas apesar de também querer um pedaço seu, quero saber o que tem a dizer. Um ser como você não se revelaria tão facilmente sem ter algum acordo a fazer. Então continue.

- O que acontece é que um mal veio de encontro à essa cidade já apodrecida pela corrupção cainita. Sem mais delongas. O fato é que uma destruição em massa de Membros vai acontecer, e eu lutarei pelo meu direito de sobrevivência. Você está mais próximo do fim, pois todas aquelas mortes na floresta está sendo relacionada à você e seu amiguinho lobo. Ofereceram todo sangue que eu pudesse beber se pegasse você e seu parceiro, só que eu não duraria muito depois disso. Eu, assim como você, sou carta fora do baralho. E tem mais, não adianta fugir. Eles sabem que estamos conversando agora...

- Pelo que eu estou vendo, você sabe demais. Agora entendo, porque minha morte não é interessante pra você. Mas ainda há algo que quero saber. Quem está por trás dessa destruição em massa?

_________________
Conheça seus propósitos, lute suas batalhas. Arme-se e prepare-se, pois as noites de outrora são brandas comparadas às que estão para chegar.
Fox
Fox

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 25
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Magnus em Sab Ago 21, 2010 10:58 am

Fox

Enquanto a conversa pretensiosa acontecia entre os dois cainitas, diversos cheiros inundam as fossas nasais apodercidas do Selvagem. Ele agora tem certeza de que está sendo vigiado...

-Quem você imagina que estaria por trás dessa sujeira??? Não é óbvio?

Ele é inquieto. Anda de um lado para o outro, e de vez em quando perfura suas próprias mãos com suas unhas tortas. O cheiro de carne e sangue camufla alguns dos cheiros percebidos antes...

-Esse é o retorno dos Antediluvianos, criança tola!!! Não é um acordo! Se não quiser, vai morrer. Se quiser, as chances de sobreviver são mínimas, mas o que importa é sobreviver. Caso não queira lutar, cave um túmulo fundo o suficiente para sentir o calor do centro da Terra... e reze. Tens fé em Jesus Cristo, cainita?

Um farfalhar de asas quebra o silêncio do beco, que a tanto tempo era agraciado por uma sequência de goteiras e infiltrações das paredes. O Nosferatu se assusta com tal agitação, e seus caninos se exibem, brancos, longos e anormalmente grandes...

Um corvo pousa em um dos canos que pinga. Seu corpo ganha a forma humanóide como habitualmente acontece com os estudiosos da Metamorfose. Um homem com barba custa, roupa preta e uma cicatriz na face esquerda, aparentemente marcas de garra.
Sua voz é rouca e grave.

-Ora ora, temos amiguinhos novos no pedaço?!?!? Eis aqui meu cartão de boas vindas!!!

Por um momento,seu corpo assume postura ereta na parede, como se burlasse a gravidade. Com apenas um braço o homem misterioso arranca o cano da parede, e a água que pingava, agora esguichava em cima dos dois cainitas no solo. Fox lembra de umas de suas primeiras lições da selva: "Para não perder o cheiro da presa, faça com que fique molhada, jogando-a na direção de água. O olfato funciona melhor para seguir rastro".

Os olhos dos cainitas desconhecidos para Fox, agora brilham como se incentivados pelo ódio maldito que adoeçe os filhos de Cain, e tornam os Gangrel cada vez mais uno com sua Besta...
Magnus
Magnus

Data de inscrição : 14/03/2010
Idade : 107
Localização : Cidade cripta de Charizel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Magnus em Sab Ago 21, 2010 11:23 am

Jeancarlo

Algumas conversas rápidas pôde ser notada, enquanto as pessoas assumiam suas cadeiras. Muitas línguas diferentes em uma mesma mesa, mas aparentemente línguas árabes predominam. O Harpia entra na sala, e é recebido por alguns meneios de cabeça e troca de olhares. Seu andar é estranho, com os braços rente ao corpo o tempo todo, e sua expressão facial é de desconforto, como um ateu visitando a paróquia com a avó. Não tem como se esquecer de que se trata de um Malkaviano...

-Boa noite senhores, meu nome é Edward Thornham, para os que não me conhecem. Temos que ser rápidos, porque vejo que é muita atenção voltada para um único ponto...

-O problema dessa cidade será o futuro jantar de vocês... Como a minoria já sabe, essa cidade tem recebido visitantes que não querem mais ir embora, e isso passa a ser um problema quando se alimentam de qualquer pessoa, em qualquer lugar, sem se preocupar com as Tradições. Gostem ou não, a cidade é da Camarilla, e todos nós conseguimos nos adequar aos seus requisitos. Os Hashashiyn têm sido grandes aliados da Camarilla com seus serviços...


De vez em quando, Edward pára de falar, e, olhando nos olhos de alguém, torna a falar, como se estivesse respondendo a uma pergunta.

-Não queria preocupar vocês, mas temo que os "visitantes" sejam de uma Família mais antiga que a de Cain, pelo menos diziam os profetas descrentes.

-O que acontece é que um mal muito poderoso está fixando residência nesse lugar, e não podemos deixar correr frouxo! Eles são poderosos!!


-Segundo algumas profecias recentes, o Arauto será mais um entre nós, e virá de onde menos se espera...

O Louco interrompe seu discurso, e olha atentamente nos olhos de Jeancarlo, e uma sensação de formigamento toma seu crânio...
Magnus
Magnus

Data de inscrição : 14/03/2010
Idade : 107
Localização : Cidade cripta de Charizel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Jeancarlo em Sab Ago 21, 2010 3:52 pm

Jeancarlo ao se sentar na mesa, aguardando o inicio daquela reunião, e não sabendo do que se tratava, analisa as pessoas a sua volta em esperança de ouvir algo que lhe passava alguma informação. Mas para o decepção de Jeancarlo a maioria que se comunicava estava falando em uma língua árabe, e ele não compreendia nada.

O Harpia adentra a sala, e foi recebido por alguns meneios de cabeça e troca de olhares. Seu andar é estranho, com os braços rente ao corpo o tempo todo, e sua expressão facial é de desconforto.

O Harpia começa a falar..

-Boa noite senhores, meu nome é Edward Thornham, para os que não me conhecem. Temos que ser rápidos, porque vejo que é muita atenção voltada para um único ponto...

-O problema dessa cidade será o futuro jantar de vocês... Como a minoria já sabe, essa cidade tem recebido visitantes que não querem mais ir embora, e isso passa a ser um problema quando se alimentam de qualquer pessoa, em qualquer lugar, sem se preocupar com as Tradições. Gostem ou não, a cidade é da Camarilla, e todos nós conseguimos nos adequar aos seus requisitos. Os Hashashiyn têm sido grandes aliados da Camarilla com seus serviços...


Quem será esses visitantes??? O que eh que eles querem aqui?????

Jeancarlo pensa em perguntar, mas antes de de poder se quer abrir sua boca o Harpia continua como se tivesse lido a mente de muitos ali sentados atento a ele.

-Não queria preocupar vocês, mas temo que os "visitantes" sejam de uma Família mais antiga que a de Cain, pelo menos diziam os profetas descrentes.

-O que acontece é que um mal muito poderoso está fixando residência nesse lugar, e não podemos deixar correr frouxo! Eles são poderosos!!

-Segundo algumas profecias recentes, o Arauto será mais um entre nós, e virá de onde menos se espera...


O Harpia simplesmente interrompe seu discurso, olhando fixamente nos olhos de Jeancarlo.

Ao presenciar essa cena Jeancarlo retribui o olhar ao Harpia, não como um sinal de desrespeito, mas mostrando ao mesmo que tinha respeito e não medo. Sua cabeça estava cheia de perguntas, mas sua face nada mostrava.

O que será que aconteceu??? Porque ele parou de falar assim tão bruscamente???? Porque será que ele está me encarando??? Será que ele é louco????

Essa ultima pergunta que veio a sua cabeça, que quase o fez rir facialmente.

Nossa hoje estou impossível, só estou pensando em porcaria.

Jeancarlo a pesar de não rir, achou a cena engraçada mas totalmente desagradável, pois nada o que pensara, tinha respondido suas perguntas. Não gostava nada daquela situação, pois não estava acostumado a passar por momentos embaraçosos. Geralmente ele nunca era visto. E no desconforto daquele olhar profundo que o Harpia lhe proporcionou, aguardou para ver qual seria a reação do mesmo, para ai sim tomar suas providencias.




Jeancarlo
Jeancarlo

Data de inscrição : 23/05/2010
Idade : 30
Localização : Mato Gorsso

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Fox em Ter Ago 24, 2010 2:28 pm

Olhares em volta são feitos pelo Cainita Gangrel. Eles não estavam a sós. Mas nada ele pode enxergar enquanto o Nosferatu explica o que está ocorrendo.
A última frase lhe faz rir, mas antes que Yuki possa tomar a palavra um som quebra o silêncio.
Um corvo pousa em um dos canos do local e toma a forma humana.

-Ora ora, temos amiguinhos novos no pedaço?!?!? Eis aqui meu cartão de boas vindas!!!

O homem quebra o cano, derramando água sobre os dois cainitas no solo.

"Parece que alguém quer problemas!" - O Gangrel pensa enquanto mostra os dentes afiados e furiosos para aquele ser que os observa de cima. Sem nenhuma palavra, ele faz uso do sangue de Cain (Metamorfose 1 e 2) e se prepara para um provável confronto.


Off: Caso eu só possa usar uma discplina por turno, dê preferência a Metamorfose 2.

_________________
Conheça seus propósitos, lute suas batalhas. Arme-se e prepare-se, pois as noites de outrora são brandas comparadas às que estão para chegar.
Fox
Fox

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 25
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Magnus em Qua Ago 25, 2010 6:24 pm

Jeancarlo

A sensação de formigamento tornava-se algo que nunca sentira antes, e agora o cainita tem certeza de que sua mente está sendo "violada", pois tem sua indagação respóndida:

-O que será que aconteceu??? Porque ele parou de falar assim tão bruscamente???? Porque será que ele está me encarando??? Será que ele é louco????



-Todos nós caminhamos lentamente para a loucura, jovem criança. A não-vida faz isso com todos nós, e fará com sua frágil mente, quando assim Malkav o julgar necessário. Muitas verdades estão diante de nossos olhos, mas só podem ser vislumbradas se sua mente é aberta pela loucura... - Ele esfrega suas mãos lentamente, como se as lavasse.

-Sem mais extensões, senhores. Falo agora da única pista que temos: Informantes não muito competentes disseram que Membros forasteiros foram vistos frequentando um bordel, e se alimentando indiscriminadamente de suas funcionárias. O dono é um Setita, mas anda ausente. Talvez esteja morto, à essa altura...

-Pode ser interessante começar uma investigação discreta por aquela área, já que alguns incidentes com uma turma do Sabá não nos deixa colocar a devida ordem, pelo menos ainda não.

-Algumas mortes horrendas foram encobertas pela polícia local, que aconteceram na região da velha fábrica têxtil. Quem leu jornal nos últimos dias sabe do que estou falando. Talvez esse mistério também pode nos levar ao encontro dos calhordas que estão bagunçando nosso querido reduto.

-Começem por onde achar melhor, e não façam nenhuma besteira, por favor. Os caras são poderosos... - Seu olhar é perdido e um semblante preocupado ilustra o rosto do Louco.


Fox

-Parece que alguém quer problemas!" - O Selvagem por um momento consegue chamar atenção especial para si, e o olhar raivoso continua ilustrando a tez esbranquiçada e o rosto com barba rasteira. Os olhos do Gangrel se tornam rubros como um rubi contra a luz do sol, e suas mãos lhes dão um aspecto mais selvagem ainda.

-Essa briga não é sua, tolo. Fuja enquanto eu ainda sou capaz de pensar... - Seu olhar volta para a direção no Nosferatu misterioso, que por sua vez faz uso do sangue de Cain para iludir a visão do caçador. Seu corpo assume um aspecto intangível, enquanto sua passada longa e vagarosa corre na direção do fim do beco.

O homem grudado na parede se desprende com um salto digno de um atleta, e de sua cintura ele retira uma estaca de madeira. Seus movimentos são mais rápidos do que seus olhos podem acompanhar, e suas mãos estocam potentemente contra o vulto molhado do cainita fujão. Seu corpo cái inerte, e a mágica do clã dos Nosferatu se desfaz antes que seu rosto toque o solo. O olhar do monstro é de desespero, pavor, pois sabe que foi derrotado, definitivamente...

Yasmin (Poeta)

A não-vida sem Pedrovick seguiu sem que ele fizesse parte dela. Andando pelas ruas movimentadas de N.Y. Yasmin ainda sustenta um desejo de rever seu primeiro Mentor. Em uma noite de lua crescente e estrelas escondidas pelo brilho dos letreiros, uma carta chega em seu refúgio enderessada, e lacrada com cera vermelha. A menina imortal reconhece o estilo como sendo de Pedrovick.

"Querida Yasmin,

As noites sem uma companhia não são a mesma coisa. Da mesma forma que gozo a liberdade, também sinto necessidade de convívio com outros. A letargia dos séculos me alcançou, e já não me sinto mais tão motivado a seguir pela eternidade sem um motivo realmente bom. Gostaria de te ver o mais breve possível, estou na cidade temporaiamente, refugiado nas docas, próximo à fábrica de roupas desativada. Se for de sua vontade compartilhar uma de suas infinitas noites comigo, seria de grande alegria.

Pedrovick"


Jack Scofield

Os Lasombra da cidade descobriram uma fonte de poder misteriosa, que chama atenção e desaparece quando se aproximam demais. Um Harpia Malkaviano chamado Boris Skorimlov diz ter visões apocalípticas à respeito de tal Aura, e diz que esse poder será responsável por muitas mortes em um futuro breve.

Boris é conhecido por sofrer com suas Perturbações, que o fazem ser extremamente
exagerado em suas previsões, e o que o torna parcialmente ignorável...

Um conselho interno dos Lasombra propõe uma reunião de emergência na mansão de Shana Miriankov, importante cainita entre os Lasombra, mas não reconhecida pela Camarilla. Na mesma noite, Boris convoca uma reunião no Plaza Hotel para discutir um plano de ação para uma Caçada de Sangue...

Alguns Brujah encontram nessa ocasião oportunidade para mostrar serviço aos seus Mentores, para beber sangue dos caçados sem ser discriminados ou simplismente para quebrar alguns ossos. Seja qual for a motivação, o fato é que Jack foi convocado para fazer parte de um grupo de batedores de emergência, pois acredita-se que a região das docas esteja servindo de abrigo para o forasteiro.

OFF.:Primeiramente, boas vindas para Jack e Poeta, espero que gostem da crônica. Os dias de posts têm sido um durante a semana e outro no fim de semana, se não me engano. Frequência de posts é importante, mas o mais importante é conseguir aproveitar ao máximo todas as "entrelinhas" da narrativa.

Jack, me descreva tudo o que carrega. Vale lembrar que, apesar de grande, um sobretudo não esconde um fuzil e uma espada de duas mãos, podendo complicar não só sua mobilidade como a discrição que algumas ações podem lhe pedir. De qualquer forma, se quiser carregar isso mesmo tudo bem, ok?!
Magnus
Magnus

Data de inscrição : 14/03/2010
Idade : 107
Localização : Cidade cripta de Charizel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Jack em Qua Ago 25, 2010 8:27 pm

Alguns Brujah encontram nessa ocasião oportunidade para mostrar serviço aos seus Mentores, para beber sangue dos caçados sem ser discriminados ou simplismente para quebrar alguns ossos. Seja qual for a motivação, o fato é que Jack foi convocado para fazer parte de um grupo de batedores de emergência, pois acredita-se que a região das docas esteja servindo de abrigo para o forasteiro

Jack se encontrava no quartel militar da mão negra, cautelosamente ocultado na periferia da cidade. Após receber o convite para fazer parte de um grupo de batedores de emergência, começou a se perguntar de onde teria vindo a ordem e porque a Mão Negra teria sido acionada por algo aparentemente sem importância.

Pensando: "Um forasteiro na região das Docas? Por que o Sabá estaria tão interessado nisto? Se o ratos da Camarilla estão promovendo uma caçada de sangue contra este infeliz por que vamos nos envolver?

Enquanto aguardava mais informações a respeito da sua missão começava a preparar seus equipamentos...

Off: Portando a espada e o colete kevlar conforme a figura:


Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Blade

Mochila militar contendo isqueiro,faca,cordas e muniçao para o fuzil, anexada na traseira da moto. Fuzil anexado na dianteira da moto:

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Image006
Jack
Jack

Data de inscrição : 14/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Convidad em Qui Ago 26, 2010 4:33 pm

Acho que o trenó do Papai-Noel com todas as suas renas voadoras e o bom velhinho de condutor não iria espantar tanto a menina quanto aquela carta, havia anos que ele havia desaparecido, sem menor explicações. Nesses anos todos não havia mandado nenhum sinal de que permanecia “vivo”...

Yasmin lia e relia tentando acreditar naquilo que seus olhinhos viam...


“As noites sem uma companhia não são a mesma coisa...”
Ele nunca demonstrou nenhum tipo de afeto dessa natureza comigo antes...

“A mesma forma que gozo a liberdade, também sinto necessidade de convívio com outros...”
Ele sempre fez questão de sua liberdade, nunca se juntou a nenhuma seita para permanecer livre... não foi por isso que ele sumiu, para não ter uma prole a instruir...

“A letargia dos séculos me alcançou, e já não me sinto mais tão motivado a seguir pela eternidade sem um motivo realmente bom...”

Essa frase, em particular, a intrigava... o que eu posso oferecer-lhe que possa ser considerado “um motivo realmente bom”...

“Gostaria de te ver o mais breve possível, estou na cidade temporaiamente, refugiado nas docas, próximo à fábrica de roupas desativada. Se for de sua vontade compartilhar uma de suas infinitas noites comigo, seria de grande alegria.”

A curiosidade da menina conflitava com sua razão, apesar de tudo ele nunca lhe oferecera perigo, pelo contrário, ele a ensinou muita das coisas que sabia.

Será que devo ir? O que será que ele tem em mente? Por que ele voltou assim, tão inusitadamente? Bom, que mal há em vê-lo...

Dessa forma a pequena Ravnos ajeitou-se e se dirigiu ao local indicado pelo seu senhor.



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Jeancarlo em Sex Ago 27, 2010 8:22 pm

-Todos nós caminhamos lentamente para a loucura, jovem criança. A não-vida faz isso com todos nós, e fará com sua frágil mente, quando assim Malkav o julgar necessário. Muitas verdades estão diante de nossos olhos, mas só podem ser vislumbradas se sua mente é aberta pela loucura... - Ele esfrega suas mãos lentamente, como se as lavasse.


Nossa....estou me sentindo violado....como assim ele sabe que estou pensando?????

Jeancarlo apesar do desconforto daquela cena, e muito incomodado com o que acabara de acontecer ali, presta atenção no que o Louco está falando.

-Sem mais extensões, senhores. Falo agora da única pista que temos: Informantes não muito competentes disseram que Membros forasteiros foram vistos frequentando um bordel, e se alimentando indiscriminadamente de suas funcionárias. O dono é um Setita, mas anda ausente. Talvez esteja morto, à essa altura...

-Pode ser interessante começar uma investigação discreta por aquela área, já que alguns incidentes com uma turma do Sabá não nos deixa colocar a devida ordem, pelo menos ainda não.

-Algumas mortes horrendas foram encobertas pela polícia local, que aconteceram na região da velha fábrica têxtil. Quem leu jornal nos últimos dias sabe do que estou falando. Talvez esse mistério também pode nos levar ao encontro dos calhordas que estão bagunçando nosso querido reduto.

-Começem por onde achar melhor, e não façam nenhuma besteira, por favor. Os caras são poderosos... - Seu olhar é perdido e um semblante preocupado ilustra o rosto do Louco.


Jeancarlo fica ai olhando pra todos com um pouco de desconfiança e aguardando alguma nova informação....

Como assim ele quer que trabalhe-mos para ele, e sem nenhum pagamento???? Quem são esses Caras tão poderosos???


(OFF)
Magnus....to meio perdido aki.....se não for incomodo me explicar certinho oq tah acontecendo na cronica em off mesmo...pq eu to bem perdido...nem sei pra que rumo ir....oq esse cara tah querendo...que eu investigue algumas pessoas poderosas.???? Mate essas pessoas??? Sou capaz de matar essas pessoas???rsrsrs
valew......

ps: isso naum e meta game....soh quero intender oq se passa......


Jeancarlo
Jeancarlo

Data de inscrição : 23/05/2010
Idade : 30
Localização : Mato Gorsso

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Fox em Sex Ago 27, 2010 10:51 pm

Envolvido pela ira, Yuki tenta chamar a atenção para si, mas em vão. O Nosferatu ao seu lado era o alvo daquela criatura... As vezes, aqueles que sabem de mais acabam sofrendo por esse conhecimento...

-Essa briga não é sua, tolo. Fuja enquanto eu ainda sou capaz de pensar...

Após essas palavras, o Cainita dos esgotos usa do sangue de Cain para tentar fugir daquele local. Mas tudo em vão.
Yuki, apenas assiste os incríveis movimentos daquele ser misterioso, que com um golpe derruba o Nosferatu. Nada poderia ser feito, mas mesmo se houvesse uma oportunidade de impedir aquilo, o Gangrel não a pegaria.
Alguns momentos de tensão fazer a mente de Yuki entrar em conflito. Sua sede por adrenalina o impulsiona ofensivamente, mas ao mesmo tempo, seu instinto de sobrevivência alerta-o para recuar. Por poucos instantes ele fica imóvel, apenas observando o infeliz destino daquela criatura.

_________________
Conheça seus propósitos, lute suas batalhas. Arme-se e prepare-se, pois as noites de outrora são brandas comparadas às que estão para chegar.
Fox
Fox

Data de inscrição : 10/03/2010
Idade : 25
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Magnus em Sab Ago 28, 2010 1:49 pm

off.: Jeancarlo, o que acontece na cidade é uma constante quebra de Máscara provocada por vampiros desconhecidos. As informações que chegam apontam para uma ameaça não proveniente do Sabá. O Harpia suspeita que sejam infernalistas quando disse:-"Não queria preocupar vocês, mas temo que os "visitantes" sejam de uma Família mais antiga que a de Cain..." , e "um mal muito poderoso está fixando residência nesse lugar, e não podemos deixar correr frouxo! Eles são poderosos!!"

Existe a chance de não serem cainitas. Podem ser lupinos, magos... Seja o que for, Edward convoca os Assamitas e alguns Membros de outros clãs, promovendo uma Caçada de Sangue. O Príncipe da cidade está ciente da situação, e já aprovou a iniciativa. Normalmente, como todos os Assamitas sabem, o pagamento é o sangue que puderem beber nesse tempo, sem o risco de serem posteriormente caçados por isso (no caso, o sangue dos forasteiros...). Sempre existe prêmios em dinheiro, reconhecimnto de status, escravos, isso tudo claro, à parte. Os que realmente mostram interesse na missão sempre são recompensados por fora.

O Harpia orientou fazer o serviço de forma discreta, pois algun acidentes com Membros do Sabá ocorreram na mesma região, e não terminou bem para a Camarilla. A investigação ocorre em sigilo, e todos têm permissão de atacar, se assim acharem devidamente oportuno, dando a entender que uma ação coordenada pode ser a melhor solução para abarter esses seres mais poderosos.


Magnus
Magnus

Data de inscrição : 14/03/2010
Idade : 107
Localização : Cidade cripta de Charizel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial) Empty Re: Serenata para a Eternidade (Crônica Oficial)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum