Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:01 pm

Krauzer escreveu:A batalha começava, o coração de Rasga-Gargantas pulsava como um tambor, seus pelos se eriçavam e os três Garou saltavam contra o Raça-pura. O trio inicialmente parecia ter conseguido a vantagem, Rasga-Gargantas enterra suas presas na carne do rival e junto com os outros dois o seguravam contra o solo, com o peso considerável de seus enormes corpos.

      Infelizmente, o combate estava longe de terminar. O enorme raça pura levanta-se rapidamente, e com uma força que nenhum dos três jamais havia visto antes, arremessa-os no ar a metros de distância. Quando Rasga-Gargantas se recompõe e se levanta para continuar a luta, percebe que o raça pura havia acabado de matar seus dois companheiros, tudo isso em pouco mais de um piscar de olhos, aquilo era impressionante.

      Enquanto o Garra Vermelha olhava estupefato para seus companheiros dilacerados, o raça pura corria à toda velocidade para a floresta, em direção à batalha. Rasga-Gargantas era confiante, mas achava quase impossível conseguir derrotar o rival sozinho, porém, não poderia deixar que ele chegasse até o campo de batalha, pois um Garou tão poderoso poderia virar o jogo à favor dos sangue-sugas, então corria em seu encalço, tentando alcança-lo antes que este chegasse até o combate.

      A fúria pelo traidor ter matado tão facilmente seus companheiros explodia no peito do Garra Vermelha, este verme não poderia viver, então desta vez teria de lutar para matá-lo. Enquanto corre atrás do Garou, Rasga-Gargantas uiva para que seus companheiros soubessem que há um novo inimigo chegando e se preparem.

Possíveis ações:
* 3 pontos de fúria gastos na ação de corrida para alcançar o Raça Pura.
* Caso o alcance, Rasga-Gargantas o golpeia nas costas com as duas garras (1 ponto de fúria para ataque adicional). E procura continuar o combate.
* Caso não consiga alcançá-lo antes deste chegar até o combate, ainda assim pretende ataca-lo no campo de batalha, ignorando os demais conflitos à sua volta e utiliza a mesma ação descrita acima.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:01 pm

RASGA-GARGANTAS:
FÚRIA: 8/7
GNOSE: 5/5
FORÇA DE VONTADE: 4/3

VITALIDADE: OK


Rasga-Gargantas logo começava o impulso para correr atrás do maldito raça-pura, porém, ele vira que o mesmo já havia sumido completamente entre os Canyons, agora era tarde, certamente ele já devia estaria no embate com a matilha de Chama-Esmagadora. Assim, o Ahroun decide guardar sua Fúria para usar em combate direto ao invés de correr. Ele percorria em duas patas pelo canyon e chegava na rota da mata, com seus ouvidos de lobo-monstro, ele escutava rosnados, rugidos, latidos e gritos. Quando Rasga-Gargantas chegava no combate ele via o local do combate, tanto de sua espécie quanto os sangue-sugas mortos no chão, sangue-sugas dilacerados e Garous cortados com queimaduras de prata. O campo de batalha era um mar de sangue em uma floresta mal assombrada por monstros seculares, em uma guerra que jamais teria fim. Ele também via Chama-Esmagadora e o Raça Pura, o Raça-Pura estava entre ele e uma sangue-suga com expressão assustada.

Sangue-Suga protegida pelo Raça Pura:

O Raça Pura segurava as duas mandibulas de Chama-Esmagadora e em 1 segundo, abria as mandíbulos do Atrho as deslocando por completo e com o Garou mais forte caindo abatido no chão, morto. Os outros poucos Garous que restavam, sob o comando de Chama-Esmagadora logo começavam a recuar em passos cautelosos em rosnados, assustados e ao mesmo tempo raivosos olhando para o Raça-Pura traidor que soltava um rugido com uma raiva ainda mais branda que a anterior com os outros dois Garou que havia abatido com Rasga-Gargantas.



Rolagens:
22/11/18 - 15:26 rolou 10d10 para Lucian Corrida de Vantagem e obteve ????
O Jogador obteve ? sucesso(s) e ? anulado(s) >>> Resultado: 7 sucesso(s)
Rolagens de Especialização: 0 [Dificuldade: 6 ]

Lucian tinha antes 16 sucessos com a corrida do cavalo, com +7 ele já alcança os 20 sucessos necessarios para chegar ao local, e ainda sobra.

OFF:
OFF: Desconsiderei o gasto de Fúria devido a ultima opção.

Krauzer escreveu:"Caso não consiga alcançá-lo antes deste chegar até o combate, ainda assim pretende ataca-lo no campo de batalha, ignorando os demais conflitos à sua volta e utiliza a mesma ação descrita acima."

Não executei ainda a ação do player devido à cena ser perigosa e arriscada e na hora de declarar a ação antecipada ele não ter visão do todo que estava rolando, ainda dando a chance do mesmo se ainda quiser continuar com a ação. Caso queira continuar a ação não precisa postar, apenas me avise no whats que irei seguir a cena.

+1 de Fúria recuperado ao ver mais companheiros abatidos.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:02 pm

Krauzer escreveu:O maldito raça pura deixava Rasga-Gargantas comendo poeira. Ele nem mesmo teve tempo de mudar de forma para poder acompanha-lo, e quando finalmente chegava ao campo de batalha, percebia que a luta já estava terminando.

      Cadáveres, tanto de lobos como de sanguessugas pontilhavam o chão, o cheiro de sangue permeava o ar. No centro de tudo isso, ele via três combatentes ainda de pé, o maldito Raça-pura traidor, Chama-Esmagadora e uma sanguessuga familiar. Talvez se conseguisse chegar a tempo ele pudesse equilibrar a luta, mas em um piscar de olhos, o traidor quebra as mandíbulas de Chama-esmagadora, que caia, aparentemente morto.

      Aquilo era impressionante, e Rasga-Garganta podia ver que ao fundo haviam outros Garous ainda de pé, mas que se recusavam a se aproximarem do gigante amigo dos sanguessugas. O raça-pura então dava mais um rugido para afugentar o restante dos Garou. Rasga-Gargantas pensa em reunir os Garous restantes para um ataque final, mas percebe que mais adiante, também haviam mais sanguessugas. O ataque seria muito arriscado e ele não poderia se dar ao luxo de perder mais companheiros de matilha.

      Com uma dor em seu peito, e uma fúria ameaçando explodir para fora, Rasga-Gargantas contorna o local onde estão os sanguessugas e o traidor, se junta aos Garous restantes, dá uma última olhada para trás, nos olhos do Raça-Pura e ruge em sua direção. Não é um rugido de desafio, nem um rugido de rendição, se fosse traduzido para a língua humana, seria algo como "Isso não vai ficar assim". Então Rasga-Gargantas reconhece mais uma derrota contra os cadáveres e dá a volta, levando seus companheiros restantes consigo.

      OFF: Ao chegar na caverna ele percebe que a situação era ligeiramente diferente do que pensava, agora eles sabem que há Garous traidores entre os inimigos, então decide bolar um novo plano enquanto lambem suas feridas, aceitando sugestões de seus companheiros de matilha.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:03 pm

RASGA-GARGANTAS:
FÚRIA: 8/7
GNOSE: 5/5
FORÇA DE VONTADE: 4/3

VITALIDADE: OK


Assim como Rasga-Gargantas, o restante dos Garou sobreviventes decide que essa batalha estava perdida, apesar de que o inimigo certamente não saiu ileso. Provavelmente, tudo teria dado certo naquele assalto, o que mudou o jogo foi aquele traidor de Raça Pura que surgiu de forma inesperada. Ninguem nunca imaginaria que haveria outro Garou lá dentro da fortaleza dos Sangue sugas, estando do lado deles para protegê-los. Rasga- Gargantas e os outros Garou debandaram, antes, o Ahroun Cliath olhava para traz encarando o Raça Pura, que o encarava de volta e rugia para ele, o Raça Pura o olhava de volta, com um olhar intenso, ele não rugia de volta para Rasga-Gargantas, mas o olhava fixamente, como se estivesse o marcando, o Raça Pura apenas rosnava com quem estava aguardando se o Garou rival iria mudar de ideia e atacá-lo, e então que o Cliath debanda de volta para o Caern Lua de William junto com os Garras sobreviventes.

Todos os Garou voltavam à forma Lupina e percorriam o caminho de volta, com um misto de medo e raiva, os sobreviventes que compunham uma nova matilha, talvez bem temporária, passavam pelas áreas escuras da floresta pantanosa, uma floresta sombria, com névoa que cobria quase todo o chão como se fosse mal assombrada e um pouco mais da visão à frente, porém, os lobos, acima de tudo os Garou daquela area, eram bem familiarizado e seus sentidos lupinos não tornava a visibilidade baixa um problema, para os macacos com certeza, mas para eles não.

Da sua matilha primária, antes de Rasga-Gargantas ver o Raça Pura, estavam Corrida do Vento e Caçadora da Luz, ambos Cliath da Tribo, eles eram sobreviventes, já Branco da Aurora, Trilha da Violência e Ira da Terra Vermelha eram mais velhos e mais experientes do bando do falecido Chama-Esmagadora. No meio do caminho Ira da Terra Vermelha avançava mais rápido que os outros lobos e parava na frente de todos os outros Garou, ele queria que todos parassem a corrida.

Quando todos param a tempo, ele rosnava e latia para a matilha, ele estava inquieto, com raiva, todos estavam por seus rosnados acompanhados dos latidos de Ira da Terra Vermelha. O Adren mostrava os dentes e uivava para a floresta, um uivo choroso que percorria todo o ambiente, todos podiam entender e sentir a dor e a raiva de Ira da Terra Vermelha ao verem um Garou traidor protegendo vampiros que mataram seus semelhantes Garou. Caçadora da Luz começava a latir, a fêmea rosnava de forma violenta e atiçada, todos entendiam que aquele não era um simples Garou, era um simio, ela olhava para Rasga- Gargantas e rosnava para ele, querendo que ele confirmasse para a matilha de sobreviventes o que eles viram saindo da fortaleza de pedra dos Sangue-Sugas.


Corrida do Vento - Ragabash - Cliath - Garras Vermelhas:

Caçadora da Luz - Cliath - Philodox - Garras Vermelhas:

Branco da Aurora - Theurge - Fostern - Garras Vermelhas:

Trilha da Violência - Ahroun - Fostern - Garras Vermelhas:

Ira da Terra Vermelha - Adren - Ahroun - Garras Vermelhas:

avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:03 pm

Krauzer escreveu:Os lupinos voltam derrotados para casa (mais uma vez). Embora tivessem feito um estrago considerável no inimigo, ainda assim não haviam obtido uma vitória, e haviam perdido muitos dos seus. Novamente Rasga-Gargantas precisou recuar, e isso o humilhava. Pior ainda era o fato de que se não fosse por outro Garou, um traidor, eles teriam vencido a batalha. Como era possível uma cria de Gaia fazer isso? Uivos de lamento e de ódio são ouvidos por entre as árvores nesta noite.

      Antes mesmo de chegarem ao Caern, eles imediatamente iniciam outro debate sobre o que fazer a seguir. Ira da Terra Vermelha toma a dianteira, e demonstrava tudo aquilo que seus companheiros estavam sentindo. Caçadora da Luz respondia de forma violenta, e ela estava certa, o traidor era um hominídeo. Em seguida eles viram-se para Rasga-Gargantas, esperando sua deixa.

      Rasga-Gargantas rosnava com uma fúria semi-contida, mostrando as presas. O traidor saiu o castelo montado em um dos cavalos amaldiçoados dos sanguessugas, usando suas roupas, obviamente era um símio, e isso reforçava a tese de Rasga-Gargantas de que Símios não são de confiança. Rasga-Gargantas raspava o chão com suas garras e uivava para a lua, em seguida subindo em uma pedra, de forma a ficar em uma posição elevada. O traidor só podia ser um raça pura devido ao seu tamanho e força, mas o mais importante, ele deveria ser assassinado como exemplo, de preferência de forma dolorosa, com seus restos espalhados em frente ao covil do inimigo, para ser devorado por abutres. Ele uivava agora com força em direção ao Caern, e em seguida virava-se para o resto do bando, especialmente para o antigo grupo de Chama-Esmagadora, agora eles precisariam de um novo líder, talvez Ira da Terra Vermelha fosse o ideal. Então Rasga-Gargantas farejava o ar em direção ao Caern, coçava a genitália e uivava novamente. Ele indicava que agora deveriam descansar (novamente), cuidar de seus filhotes, se possível, gerar novas ninhadas para reporem os números perdidos, e na noite seguinte, realizariam um novo debate com o líder de cada matilha para decidirem como contra-atacarem.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:04 pm

RASGA-GARGANTAS:
FÚRIA: 8/7
GNOSE: 5/5
FORÇA DE VONTADE: 4/3

VITALIDADE: OK


Os lobos a todo momento rosnavam, ruivavam, e vezes se farejavam para analisar e compreender as intenções de seus companheiros. Ira da Terra Vermelha subiu na pedra elevada e farejou o pescoço de Rasga-Gargantas analisando suas intenções, e assim ele tornava para os outros lobos rosnando, se punha em posição de bote, os pelos de sua calda ericavam e ele pulava no meio dos garou dispersando eles por alguns metros, ele estava reinvidicando o posto de Alfa de uma matilha fixa que aos ânimos, todos não pareciam contrariar, ele então olhava para Rasga-Gargantas, com um olhar neutro, chamando-o para ser seu beta. Trilha da violência rosnava levemente, ele não gostava da ideia de um posto menor ser o beta. Ira da Terra Vermelha então olhou para Trilha da Violência de canto e rosnou mostrando os dentes, Trilha da violência parou de rosnar no mesmo instante, ganiu e abaixou a cabeça, obedecendo a hierarquia que o Alfa que reinvidicou estava decidindo.

avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:04 pm

Krauzer escreveu:
      Os seis Garou sobreviventes, tudo o que havia restado de duas matilhas, planejavam os próximos passos em conjunto, antes mesmo de chegarem ao Caern e avisarem aos outros sobre sua derrota. Inicialmente, Rasga-Gargantas pensava em manter-se como o Alfa de sua matilha, mas o convite de Ira da Terra Vermelha lhe dava novas ideias.

      Rasga-Gargantas cheirava o focinho de Ira da Terra Vermelha e de Trilha da Violência. Este último não parecia muito satisfeito pela proposta de Ira da Terra Vermelha.

      Rasga-Gargantas sabia que já estavam enfraquecidos e em números reduzidos, além de possuírem inimigos de todos os lados (incluindo traidores de Gaia) e não desejava criar um racha na antiga matilha de Chama Esmagadora. Então ele dirige-se para Ira da Terra Vermelha, levanta as orelhas e em seguida olha para Corrida do Vento e Caçadora da Luz, indicando que pretendia unir as duas matilhas estilhaçadas em uma. Em seguida, fareja as patas de Ira da Terra Vermelha, indicando que aceita ser o Beta da matilha se seus dois companheiros forem aceitos na mesma.

      Caso Ira da Terra Vermelha aceite, Rasga-Gargantas vira-se para Trilha da Violência e dá um leve uivo. Este uivo não indicava um desafio, e sim que Rasga-Gargantas não desejava ocupar o lugar de Trilha da Violência, nem nada do tipo, era apenas uma união política. Ambas as matilhas eram sobreviventes do conflito contra os sanguessugas e o traidor, elas possuíam um vínculo, e agora que estavam quebradas, era justo que se tornassem uma, para atacarem o coração do inimigo novamente.

      Caso todos estejam de acordo, Rasga-Gargantas uiva para a lua, esperando que Corrida do Vento e Caçadora da Luz o imitem, e que em seguida, Ira da Terra Vermelha e seus companheiros façam o mesmo, indicando que agora eram uma só matilha.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:05 pm

RASGA-GARGANTAS:
FÚRIA: 8/7
GNOSE: 5/5
FORÇA DE VONTADE: 4/3

VITALIDADE: OK


Ira da Terra Vermelha foi quem cheirava o fucinho de Rasga de volta, indicando que estavam unidos nessa situação. Já quando cheirava o fucinho de Trilha da Violência, o mesmo apenas se mantinha parado, permitindo que Rasga-Gargantas o cheirasse, mas sem o cheirar de volta, o que indicava que não estava simpático à situação, ou talvez nem ao próprio Rasga-Gargantas, mas também não a escarneava. Como o futuro Beta, ele não iria demonstrar desrespeito à Rasga-Gargantas, os Lupinos são muito respeitosos em relação à hierarquia, era esperado de Trilha da Violência que não desrespeitasse seu superior dentro da Matilha.

Quando Rasga-Gargantas levanta as orelhas e olha para os dois Cliaths sobreviventes de sua própria Matilha, os dois também erguiam as orelhas, como quem afirmavam a situação. Corrida do Vento tombou levemente a cabeça para o lado, o que mostrava que ele apreciava de verdade a situação, estava levemente animado. Quando Rasga-gargantas cheirava a pata do Alfa, o mesmo expunha a lingua e arfava, estava satisfeito com a aceitação de Rasga-Gargantas. Ele então olhava para os dois Cliaths e latia para eles, um latido emitido para cada, os mesmos se aproximavam arfando com a lingua pra fora e se punham ao lado de Rasga-Gargantas e de frente à Ira da Terra Vermelha, os dois Cliaths imitavam o Beta e cheiravam as patadas do Alfa, o reconhecendo como líder.

Assim, Rasga-Gargantas olhava para Trilha da Violência e emitia um uivo para ele, um uivo diplomático. Trilha da Violência não uivava de volta para Rasga-Gargantas, ele se aproximava apenas e cheirava de forma rápida as patas do Beta, e logo passava por ele e ia até o Alfa onde farejava de forma mais intensa e depois expunha a lingua pra fora e arfava, aquilo indicava que ele estava aceitando Rasga-Gargantas como Beta, mas não apreciando, já pelo Alfa ele nutria mais afeto e respeito pessoal.

Assim que Rasga-Gargantas então uiva para lua, os lobos esperavam ele terminar o uivo, era como um incentivo para que simbolizassem a união, mas o Alfa que deveria liderar o uivo, então todos esperava o findar do primeiro Uivo, e então Ira da Terra Vermelha se punha no centro e uivava mais alto que Rasga-Gargantas tinha uivado antes, e assim, como o Beta, Rasga-Gargantas era o segundo a uivar e os outros Lupinos acompanhavam os líderes num uivo unissono.








Os Garou então partiram de volta ao Caern. Ira da Terra Vermelha ia na frente guiando a Matilha enquanto Rasga-Gargantas ia ao lado, pouco atrás do Alfa e o restante mais atrás do Beta. Eles passavam pela caverna lunar e depois de mais algumas caminhadas, chegavam até o coração do Caern.

Caminho Principal até o Coração:

Visão do Céu do Coração do Caern:

Assim que chegaram, eles viam uma matilha de parentes chegar também com pedaços de cervo morto em seus focinhos, outros com animais pequenos, coelhos, guaxinins. Havia a trilha de sangue das presas fazendo caminho até o centro onde alguns lobos começavam a se aproximar e devorar as presas e lambê-las. Ira da Terra Vermelha então parava a caminhada, ele olhava para Rasga-Gargantas e mechia as orelhas duas vezes, então olhava para o restante da Matilha e dava um latido para eles e balançava a calda. Os outros Garou deveriam descansar e se alimentar enquanto os líderes iriam cuidar da parte diplomática com os anciões.

Rasga-Gargantas e Ira da Terra iam até a toca dos líderes anciões da Seita, mas Rosnar do Silêncio não estava lá, ao invés disso, estava Ventos da Aurora, a anciã Phillodox.

Ventos da Aurora - Anciã - Phillodox - Garras Vermelhas:

Saltadora Lunar também não estava lá. Ventos da Aurora estava deitada, ela então ergue a cabeça ao ver os dois Garou se aproximando, ela ergue as orelhas e balança a calda seguido de um latido. Foi dada a permissão de os dois Lupinos se aproximarem e eles assim o faziam. Ventos da Aurora pousava a cabeça nas patas dianteiras, os dois Lupinos podiam ficar à vontade. Ira da Terra apenas se senta, mas não deita. Ventos da Aurora torna a levantar a cabeça quando os dois Garou já tivesse se acomodado, e então Ira da Terra Vermelha latia para ela e emitia um ganido abaixando a cabeça e as orelhas em sinal de tristeza, era uma prévia que ele trazia más notícias. Ventos da Aurora ficava quieta, inexpressiva, apenas suas orelhas bem erguidas denotavam que ela estava bem atenta ao relato. Ira da Terra Vermelha então começava a Rosnar e seus pelos eriçar, ele então começava latidos violentos comunicando que passaram uma situação difícil, e novamente gania abaixando as orelhas, mostrando que por isso tiveram perdas. Ele lambia o próprio fucinho e mordiscava sua perna indicando que foram atacados. Ele olhava para trás ganindo e sem seguida latindo, mostrando à ela que Chama-Esmagadora não estava mais com eles, o que queria dizer que ele sucumbiu, ele então se levantava e ia para trás de Rasga-Gargantas e o circulava com o olhar, e depois com o fucinho ele mexia na calda de Rasga-Gargantas, indicando que fora culpa de um outro lobo, ele então torna novamente à frente rosnando e depois para, ele então cutuva Rasga-Gargantas em seu pescoço querendo que ele relatasse a parte dele.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:05 pm

Krauzer escreveu:Rasga-Gargantas entrava logo atrás de Ira da Terra Vermelha, e se sentava às suas costas enquanto ele se comunicava com Ventos da Aurora. Quando chegava sua vez, ele fechava os olhos e abaixava as orelhas e o focinho como sinal de tragédia, em seguida abria levemente os olhos e levantava um pouco o focinho, lambendo as patas. Eles tiveram muitas perdas, embora o conceito de números fosse muito complicado para Rasga-Gargantas, ele demonstrava que apenas uma fração dos lobos presentes no ataque retornaram. Então ele cheira o focinho de Ira da Terra Vermelha, indicando que os sobreviventes das duas matilhas agora eram uma só. Em seguida ele eriça os pelos das costas e rosna. Existe ao menos um traidor trabalhando com os sanguessugas, muito provavelmente um hominídeo, e este verme deve pagar por todos os lobos que matou. Rasga-Gargantas se levanta e fica por alguns momentos sobre duas patas, indicando que o traidor é um enorme raça pura muito poderoso. Se não fosse por ele, os lobos teriam levado a melhor na batalha e feito um grande estrago nas tropas dos mortos vivos. Por fim, o Garra Vermelha late algumas vezes, dizendo que o Raça pura nem mesmo sabe falar a língua dos Garou. Talvez tenha sido criado por eles desde pequeno ou foi tão corrompido que nem mesmo se lembra de nada.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:06 pm

RASGA-GARGANTAS:
FÚRIA: 8/7
GNOSE: 5/5
FORÇA DE VONTADE: 4/3

VITALIDADE: OK


Ventos da Aurora ergue a cabeça e as orelhas quando Rasga-Gargantas se pôs nas duas patas comunicando que havia um Crinos traidor e poderoso ajudando os vampiros, e manteve-se assim o restante do discurso. A Lupina anciã se levantava calmamente e segue num andar simples e sereno até um pouco perto da entrada da toca, onde a luz da lua podia ser vista e a brisa do exterior sentida. A luz da lua minguante era bem clara na fissura no topo do Caern, o céu muito bem estrelado. Ela refletia, e então depois balançava a calda e virava-se frontalmente para os dois Garou, ela lambia e farejava a terra do chão da toca e em seguida espirrava. O mundo terreno não era o suficiente para cumprirem seus objetivos, parecia que por terra, não iam conseguir nada além de baixas. Ela então latia para os dois Garou a seguissem, e ela então ia a passos levemente apressados e arfando até uma pequena fonte que havia entre fissuras no chão de uma das clareiras do Caern. A luz da lua refletia por entre algumas fissuras no teto. Ela olhava para a fonte e olhava para os dois Garou. Era hora de procurarem por respotas no mundo Umbral. Ira da Terra Vermelha se sentava ali do lado, ele olha para Rasga-Gargantas e só com o olhar, podia-se ver que o Alpha estava preocupado, afinal ele não era um Theurge, nenhum dos companheiros sobreviventes era. Ele então olha para a ancião que pende levemente a cabeça para o lado e emite um ganido balançando a calda, ela tinha a resposta, mas parecia que queria que os dois líderes resolvessem esse enigma. Ira da Terra Vermelha então late para a ancião, confirmando que dariam o jeito deles, e então se levanta e se afasta dando as costas para a anciã e seguindo seu rumo. Rasga Gargantas sabia que ainda podia ficar e falar mais com Ventos da Aurora, partir com Ira da Terra Vermelha, ou seguir seu próprio rumo dali.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 03, 2019 10:06 pm

Krauzer escreveu:
      Ventos da Aurora percebia que a situação estava ficando crítica. Eles não estavam conseguindo vencer o inimigo no terreno deles, o plano terrestre, então ela decidia procurar respostas além deste plano. A anciã os guia até uma fonte que refletia a luz da lua vinda de fissuras no teto da caverna. Ela parecia querer que os Garou resolvessem o enigma por si mesmos, então Ira da Terra Vermelha indica que darão seu jeito e se retira.

      Rasga Gargantas não era bom em enigmas e nem em conhecimentos do mundo espiritual, então se sentia perdido nesta interação. Ele permanece no local por mais algum tempo após o Alfa de sua matilha sair, se aproxima da anciã, sentando ao seu lado, e olhando para a fonte na esperança de ver algo além de seu reflexo.

      Por fim, ele cheira o pescoço da fêmea e esfrega seu focinho nela, enquanto abanava o rabo. Ele desejava que ela lhe desse mais pistas.


***



      Após a interação com a anciã, Rasga Gargantas volta para o centro da caverna, procurar o restante de sua matilha e saber se haviam guardado parte do alimento para ele.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Dom Jan 06, 2019 12:48 pm

RASGA-GARGANTAS:
FÚRIA: 8/7
GNOSE: 5/5
FORÇA DE VONTADE: 4/3

VITALIDADE: OK


Rasga-Gargantas observava a pequena fonte e via o reflexo de Luna nela. O Garou então vira-se para farejar o pescoço da fêmea anciã que antes de ele aproximar o fucinho, ela chegava a rosnar levemente, indicando que ele não deveria se desconcentrar, deveria continuar a fazer o que estava fazendo. Ele tornava a olhar para a pequena fonte, mas nada via além de seu reflexo na água e o reflexo de Luna no céu. Ele poderia ficar entediado, ou não, mas fato era que algo no reflexo de Rasga-Gargantas começava a mudar de forma brusca, sua face mudava para a face de outro lobo, como se sua própria aparência estivesse mudando, até que ele via a sua "nova face" se mexer e de repente avançar para fora d'água. Ao recuar, Rasga-Gargantas via um outro lobo saindo da água, era o lobo que o Ahroun havia achado que era ele mesmo por alguns segundos. Nunca fora sua aparência mudando, mas sim outro lobo que surgira na água de repente e agora saía completamente molhado da água.

A anciã pendia sua cabeça do lado, latia e bocejava longamente enquanto se mantinha sentada e serena. Apesar de aquilo parecer ser inusitado para ela, não a impressionava, apenas parecia que ela esperava por isso, talvez não hoje, nem amanhã, mas aquilo era esperado por ela em algum momento.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Black Thief em Dom Jan 06, 2019 1:33 pm

Nascido do Abismo:
FÚRIA: 4/9
GNOSE: 5/5
FORÇA DE VONTADE: 5/5

VITALIDADE: OK

51805 06/01/2019 12:50:22 Dados:9
NASCIDO DO ABISMO rolou 1 dado(s) com dificuldade 1 para Fúria Inicial e obteve 1 sucesso(s)


Ele nunca conheceu a matéria, nunca conheceu seus iguais, nunca conheceu nada do que a mente terrena pudesse compreender e talvez isso devesse te-lo levado à loucura, mas não levou, porque sua mente foi moldada do abstrato, foi movida pela essência e não pela carne. Ele vira inconstáveis lugares tão grandiosos que o simples agora lhe parecia muito complexo e o complexo lhe era simples. Aquela voz nem sempre fora uma voz de uma fêmea, talvez dizer que aquilo era uma "voz" fosse até mesmo errôneo, pois Nascido-do-Abismo sabia sempre o que sua acompanhante queria que ele soubesse, como se sugestões fossem implantadas em sua mente. Onde ir, o porque ir, quando ir, apesar de tudo isso ainda serem conceitos que o Lupino iria descobrir.

Ele nunca conheceu os Senhores das Sombras, mas já sabia que era um deles, tudo porque era o único caminho que lhe viera em mente para percorrer mesmo sem saber para onde estava indo e o porque. Ela nunca lhe contou nada mais do que ele devia saber para continuar existindo. Ela "dizia" que a existência dele foi moldada e tão rápido apagada, ele ainda nunca existiu mas estava prestes a existir, e assim como a Weaver, não entendia o porque de sua função, até que um dia adquiriu consciência de si mesmo e a hora da liberdade finalmente chegou. Era hora de existir.

Ele estava dentro do reino da Tormenta, um reino violento, moldado de trovões e relâmpagos de cor púpura que era tão constante quanto o a existência da inexistência. A maior parte de sua consciência ele esteve por lá, fazendo parte da Tormenta, era o mais próximo de que Nascido do Abismo podia chamar de um lar, era onde se sentia mais à vontade, onde voltava sempre que precisava de descanso. A visão de Luna era sua melhor companhia. As vezes, os filhos dela passavam por lá, não trazendo iluminação, mas para representar seu aspecto principal nos demais reinos. Ela estava muito perto e Nascido do Abismo só nunca foi até ela pessoalmente, porque aquela que o guiou nunca permitiu. Ele não estava pronto ainda para ter essa conversa, mas eles eram vizinhos.


Nascido do Abismo olhou para tráz e um relâmpago acertou a nuvem atrás de Nascido do Abismo e a nuvem ganhou uma carga elétrica de cor purura. A eletricidade começava a moldar a nuvem atrás de Nascido do Abismo à sua própria semelhança. Nascido via a si mesmo, feito de nuvem e eletricidade, olhos descarregados em choque roxo. Sua própria imagem feita da Tormenta se aproximava, ele nunca tinha visto isso antes. O lobo da Tormenta então sentou-se diante dele e emitiu um uivo estridente em direção acima, os trovões começavam a acertar as nuvens ao redor de Nascido do Abismo, mas isso não o emitia medo, aqueles relâmpagos eram tão comuns para ele, quanto um dia ele entenderia, que as vegetações eram comuns para os lobos terrenos. O lobo da Tormenta sabia que havia chegado a hora e Nascido do Abismo também sabia, aquele lobo da Tormenta era Ela, sua guia, sua mentora, a vontade alheia que fez a ele traçar toda sua existência e não existência até este momento. O lobo de Tormenta parou de uivar e um ultimo relâmpago acertou o meio caminho entre o Nascido e e Ela, e desse estrondoso relâmpago se abriu uma fissura. E dessa fissura, um espelho liquido era possível ser visto, ele se mechia de forma leve e constante. Sem que o lobo de Tormenta fizesse qualquer movimento, os relâmpagos em seu corpo produziram o som de um rosnado de invocação, Ela o chamava para se aproximar do reflexo onde Luna também se observava. Ao se aproximar, Nascido da Tormenta via a si mesmo e via Luna no reflexo liquido. Faíscas roxas e agudas emanavam do corpo do lobo de Tormenta que encarava Nascido do Abismo profundamente com aquela luz cintilante de eletricidade no lugar dos olhos. Logo depois, quando ele se viu no reflexo, viu outro lobo no lugar de sua aparência, eram muito diferentes, mas ainda que muito parecidos. O lobo de Tormenta então silvou um poderoso uivo para o alto que invocou mais relâmpagos e um novo rosnado feito de trovoados, era hora de Nascido do Abismo partir para sua verdadeira jornada, e quando ele foi, sentiu-se imerso de uma forma que nunca sentira-se antes, sentia um frio aconchegante e sensações tão estranhas e novas que lhe faltavam referências que pudesse tornar aquilo simples, apesar de para outros, serem de fato sensações simples. Até que ele emergiu, um som estrondoso, lembrando o som da Tormenta e logo ele se pôs em terra firme. Estava entre rochas escuras, não estava mais nas Tormentas, o som dos relâmpagos e trovões não existia mais, era tudo um enorme silêncio mas haviam então, dois seres iguais à ele em sua frente, totalmente estranhos, mas tão familiares ao mesmo tempo.

Rasga-Gargantas:

Ventos da Aurora:

Nascido do Abismo também via Luna a uma grande distância dele. Não estava mais próximo dela, muito pelo contrário, via que estava mais longe dela do que jamais esteve e isso o fazia sentir que estava incrivelmente longe de casa agora.


O Lupino estava com uma sensação estranha, ele tremia, sentia algo extremo e desconfortável em seus pelos, algo nele pesava e o dava frio, ele via uma substância transparente e gelada escorrer de todo o seu corpo, mas ele sabia que não fazia parte dele mas ele certamente queria se livrar de tudo aquilo que pesava em seu corpo e o impregnava, sentia vontade de tirar tudo aquilo dele o mais rápido possível e o melhor jeito que ele conseguia pensar em como fazer aquilo era se agitando para que tudo aquilo largasse dele de uma vez.
avatar
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Krauzer em Seg Jan 07, 2019 9:35 am

Rasga-Gargantas olhava novamente para seu reflexo na água, confuso com a situação e a explicação da loba. Porém, quando olhava novamente, sua aparência parecia ligeiramente diferente. Ele não sabia exatamente em quê estava diferente, não ligava muito para esse tipo de detalhes, mas enquanto aproximava seu rosto da água, e seu reflexo também se aproximava, ele tinha a certeza de que aquele não era ele.

      O Garra Vermelha se assusta quando um lobo desconhecido saltava de dentro da água em direção a eles. Rasga-Gargantas se afastava em um salto, vendo outro lobo molhado e com uma expressão confusa em sua frente. Os pelos de suas costas se eriçavam como reflexo, e ele mostrava suas presas com um leve rosnado. Não estava indicando que iria atacar, apenas que se defenderia caso o invasor o fizesse, uma postura de defesa.

      Então, Rasga-Gargantas olhava para Ventos da Aurora em busca de uma resposta, e em seguida para o lobo à sua frente, esperando que ele se manifestasse. Caso ele não o fizesse, o Garra latiria para ele, como que pedindo para que este se apresentasse.
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por @nDRoid[94] em Seg Jan 07, 2019 2:18 pm


Nascido-do-Abismo havia sido parido a não muito tempo. Como todo lupino, sua existência antes da Primeira Mudança havia sido rápida. Entretanto, ele pouco entendia disso tudo. Desde que tomou consciência de sua condição viva, ele existiu na inexistência. É complicado explicar, ainda mais quando seu cérebro funciona de maneira tão simplista quanto o de um lobo. Apesar da voz lhe "dizer" e lhe ensinar muitas das coisas que sabia sobre o "mundo real", o filho do Avô Trovão pouco refletia sobre isso. Ele apenas aceitava e continuava a viver. O ambienta do Reino da Tormenta, que aparentemente poderia parecer inóspito e arisco a existência externas, para o lobo era a melhor representação de um lar que ele tinha. Sentia-se tão perto de Luna ali. Apreciava a silhueta brilhante do grande corpo celeste que lhe era tão próxima ao toque. Seus pêlos conseguiam captar a presença sublime daquele ser e ele sentia-se tão bem ao uivar para ela... infelizmente, nunca lhe foi permitido ir até ela. A voz nunca havia permitido, apesar desse ser um dos desejos mais fortes dentro do coração do lobo. 

Como um lua crescente, ele havia adquirido uma conexão íntima com os filhos dela e, através desses rápidos contatos, ele conseguia sentir-se mais próximo dela. Assim, ali ele habitou até estar pronto. Para que? Ele ainda não sabia.

A ele, nunca foi dito quando seria esse dia, mas ele chegou. Nascido-do-Abismo observava Luna mais uma vez quando um grande flash, procedido por um longo estrondo, anunciou a chega de um relâmpago. O lupino se vira, contemplando a nuvem que havia sido atingida. A mesma liberava correntes elétricas violetas, enquanto parecia se transformar em algo. O Theurge, então, se aproximou a passos lentos até parar na frente do corpo amorfo, que aos poucos ia ganhando focinho, orelhas, patas, rabos... estava diante de uma perfeita representação de si mesmo. Era ele, mas não era ele. O lobo da Tormenta uiva e, naquele instante Nascido-do-Abismo tem uma epifania... mesmo não sabendo o que diabos era uma "epifania". Ele percebe que o lobo da Tormenta na verdade era Ela. Sua mentora havia finalmente se anunciado para o Senhor das Sombras. Ele faz menção de aproximar-se mais, mas um dos relâmpagos acerta o meio que separava a ambos, abrindo uma grande fissura. A cratera se enche de algo líquido e o uivo estrondoso d'Ela o convida a aproximar-se do reflexo de Luna.

Próximo do corpo líquido, Nascido-do-Abismo contemplava a si e a Luna... contemplava a si e a Luna... contemplava a outro lobo e Luna! Quando percebe que quem estava com Luna não era mais ele, mas um outro lobo, o lua crescente olha diretamente para Ela, como se pedisse explicações. E ela fala por meio de uivos estrondosos mais uma vez. Era hora de partir. Assim, quase que instintivamente, o lupino se aproxima do reflexo do lobo a sua frente e mergulha naquele local lentamente. Ele coloca o focinho, experimentando a sensação fria e tão diferente para si. Era diferente, mas não era ruim. Ele vai adentrando o corpo aos poucos, deixando o frio e a sensação complexa habitar o seu corpo por longos minutos. Ele fecha os olhos até que sente que ambiência a sua volta havia mudado. Estava encharcado, nunca havia vivenciado aquele experiência. O silêncio havia tomado conta de todo o local e por um instante achou que tivesse perdido sua capacidade de ouvir... mas o barulho da água que caia de seus pêlos no chão daquele local anunciavam que não. Desnorteado, ele percebe que estavam numa grande caverna e que diante de si estava o lobo do reflexo! Ele faz menção de aproximar-se, temeroso da reação arisca do seu antigo reflexo, quando percebe que havia uma outra loba no recinto. Ele hesita. Neste instante, ele olha para o céus e nota que caverna tinha uma grande abertura, que dava espaço para a luz de Luna adentrar. Mas ela estava tão longe!

Ele realmente não estava mais em casa!

Abatido por uma tristeza profunda, Nascido-do-Abismo uiva um uivo triste e pesaroso que dura longos segundos. Chegava a ser medonho. Ela para apenas quando uma corrente de ar passa pela caverna e ascende aos céus, lhe dando uma sensação que até então ele nunca havia sentido. Ele nota que seu corpo estava mais pesado e que o líquido ocupava espaço por entre os pêlos de seu corpo. Ele sente pela primeira vez o frio e, por instinto, ele se balança completamente, expurgando todo aquela peso de seu corpo e, logicamente, o jogando para todos os lados... inclusive, no seu antigo-reflexo.


Nascido-do-Abismo, Theurge Cliath dos Senhores das Sombras
Carisma 4 Aparência 1 Raça Pura 4
Fúria 4 Gnose 5

Forma atual: Lupino
avatar
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Krauzer em Ter Jan 08, 2019 3:55 pm

A anciã não lhe respondia, o estranho lobo parecia ainda mais confuso que ele, olhando para a lua, para a água, para seu próprio pelo e para eles. Era como um filhote recém nascido testando seus recém descobertos sentidos para conhecer o mundo. Ele não respondia ao rosnado de Rasga-Gargantas. Ao invés disso, sacudia seu pelo, molhando tudo à sua volta, incluindo o Garra-Vermelha.

      Isso já estava começando a enervá-lo. Quem era este novato? Seria algum hominídeo que surgiu da Umbra para pregar uma daquelas peças inúteis que os símios adoravam? Ele não parecia ser um hominídeo, não tinha o fedor corporal dos macacos... aliás, Rasga-Gargantas não sentia nenhum odor usual nele. Nem o cheiro de terra ou grama em suas patas, nada. Novamente ele tentava se comunicar, dessa vez através da linguagem Garou, que ele não costumava usar normalmente.

- Quem é você? Apresente-se!
avatar
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por @nDRoid[94] em Sab Jan 12, 2019 11:25 pm


O lobo do Abismo tem sua atenção tomada pelos rosnados que são identificados como a língua Garou, a qual a voz havia lhe ensinado. Ele olha para o Garra Vermelha e o responde com tranquilidade:

'- Ser Nascido-do-Abismo, filho do Avô Trovão, nascido nas quatro patas sob a lua crescente... ser o que me falaram. Eu vir da Tormenta e chegar aqui. Onde ser aqui?'


Nascido-do-Abismo, Theurge Cliath dos Senhores das Sombras
Carisma 4 Aparência 1 Raça Pura 4
Fúria 4 Gnose 5
Forma atual: Lupino
avatar
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Underworld - Rise of the Lycans - Part III

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum