Morgana Le Fay - Humana

Ir em baixo

Morgana Le Fay - Humana

Mensagem por Morgana em Qui Dez 13, 2018 6:05 pm

Nome: Morgana
Personagem: Morgana Le Fay
Humana
Natureza: Criança
Comportamento: Pedagogo
Idade: 30 anos
Refúgio: um pequeno apartamento em Nova York
Conceito: Garçonete
Saldo de XP: 0/0

2. Atributos 
Físicos (Secundário 4)
- Força: 1 + 1
- Destreza: 1 + 2
- Vigor: 1 + 1

Sociais (Primário 6)
- Carisma: 1 + 2
- Manipulação: 1 + 2
- Aparência: 1 + 2

Mentais (terciário 3)
- Percepção: 1 + 1 +1 (5pb)
- Inteligência: 1 + 1
- Raciocínio: 1 + 1

3. Habilidades 
Talentos (Secundária 13)
- Prontidão: 
- Esportes: 2
- Briga: +1 (2pb)
- Esquiva: 2
- Empatia: 2
- Expressão: 3
- Intimidação: 
- Liderança: 
- Manha: 2+1 (2pb)
- Lábia: 2+1 (2pb)

Perícias (Secundária 9)
- Empatia c/ Animais: 2
- Ofícios: 1
- Condução: 1
- Etiqueta: 2
- Armas de Fogo: 1
- Armas Brancas: 1
- Performance: 1
- Segurança: 
- Furtividade: 
- Sobrevivência: 

Conhecimentos (Terciária 5)
- Acadêmicos: 1
- Computador: 1
- Finanças: 1
- Investigação: 1
- Direito: 
- Linguística: 
- Medicina: 
- Ocultismo: 
- Política: 
- Ciências: 1 

4. Vantagens 
Antecedentes ( 5 ) 
- Contatos: 2
- Influência: 1
- Recursos: 2

Virtudes (7 )
- Consciência: 1 + 2
- Autocontrole: 1 + 3
- Coragem: 1+ 2

5. Demais Informações
Humanidade: 7 
Força de Vontade: 3+1 (1pb)

Qualidades e Defeitos
Qualidade
- Ambidestro (1 )
- Concentração ( 1 )
- Equilíbrio perfeito ( 1 )
- Fisionomia amigável ( 1 )
- Madrugador ( 1 )
- Bom senso ( 1 )
- Reputação ( 1 )
- Fé verdadeira ( 7 )
- Aura imaculada ( 1 )

Defeito
- Pesadelo ( 1 )
- Vício ( 3 )
- Ingênuo ( 2 )

6. Prelúdio
Morgana é uma jovem morena, de cabelos levemente cacheados e lindos olhos azuis. Possui cerca de 1,65 metros, 70 kg e as mais belas curvas que um homem poderia imaginar.
Ela vive em Nova York desde que se conhece por gente neste mundo. Órfã, ela não sabe nada de sua família e também nunca procurou saber, pois afinal foi muito bem criada em um orfanato. Nunca houve uma necessidade de conhecer ou saber de onde ela veio e quem é sua família e porque havia sido deixada no orfanato. Teve condições em sua vida de ter sempre o mínimo para que pudesse sobreviver então não é uma pessoa que precisa de luxos em sua vida. Sempre foi muito estudiosa quando frequentava o colégio e se expressava muito bem, apesar não ser nada prolixa ou até mesmo de fazer rodeios. Não possuía um linguajar sofisticado, mas era bem educada, simples e bem objetiva, afinal não se precisa de palavras difíceis para que todos se entendam em uma conversa. O que precisamos ter é conhecimento de um pouco de tudo nesta vida.
Quando completou a idade de 16 anos, precisou sair do orfanato e seguir a sua vida pelas próprias pernas. Em um primeiro momento, não pensou em um curso universitário, uma vez que a lei da sobrevivência na cidade era a sua preocupação do momento então ela seguiu para procurar um trabalho, então conseguir algum lugar não tão ruim assim para morar. Juntando dinheiro, futuramente quem sabe, pretendia continuar os seus estudos. Conseguiu rapidamente um emprego de garçonete em uma espécie de bar e restaurante na cidade. Não era o lugar mais caro de todos na cidade, mas também não era o boteco do bairro. Foi inicialmente contratada para limpar mesas e limpar o chão e com o tempo conseguiu se tornar uma garçonete com seu traquejo na fala e empatia com todos que frequentavam o lugar. Sempre foi muito esforçada no trabalho e isso fez com que fosse crescendo mais. Era inteligente, conseguia cativar os clientes e todos que passavam pelo lugar sempre com um belo sorriso no rosto.
Com a convivência com todos ali no seu trabalho, acabou adquirindo o hábito e beber e de fumar. Beber ela às vezes bebe com o seu chefe, já que possuem um relacionamento muito bom, já que ele soube ver o crescimento, habilidades e boa vontade dela desde sempre. Tudo isso fez com que ambos cultivassem uma boa amizade, sem passar dos limites, pois afinal, seu chefe era a pessoa que sempre lhe ajudava a melhorar o ânimo quando ela aparecia triste e chorosa no serviço.
Apesar de tudo, sua ingenuidade era uma grande dificuldade para se lidar, pois fazia com que ela não percebesse que não podia se dedicar tanto à amizades. Muitas lágrimas eram derramadas na solidão de seu apartamento, mas tudo faz parte para o crescimento pessoal de cada um.
Nunca teve um relacionamento verdadeiro com alguém em sua vida, nenhum namoro e principalmente nunca se envolveu sexualmente com alguém por puro medo e receio, por mais ingênua que fosse. Esse tipo se coisa era algo que lhe dava pesadelos durante a noite, pois tinha muito medo de se entregar para alguém de quem gostava e depois acontecer algo e ela perder essa pessoa para sempre. Semanalmente, pelo menos de 3 até 4 vezes na semana, ela tinha pesadelos com a morte de uma pessoa incógnita de inúmeras formas, desde atropelamento, afogamento e as coisas mais absurdas que poderiam acontecer do tipo levar tiros, ser esfaqueado, ter a cabeça cortada ou até mesmo ficar doente e morrer em uma cama de hospital. Muitas vezes ela demora muito para dormir justamente por conta dos pesadelos que possui frequentemente, então nunca se importa se tiver que trabalhar a noite toda.
Como a maioria da cidade, Morgana era uma cristã fervorosa, que desde sempre frequentava a igreja como um alento à sua solidão dede as épocas de orfanato. Sabia que por mais que fosse uma criança colocada para adoção e jamais ter sido adotada por falta de oportunidade, sabia que não estava só em sua vida se tivesse Deus em seu coração.
avatar
Morgana

Data de inscrição : 28/11/2018
Localização : Somewhere

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Morgana Le Fay - Humana

Mensagem por Papa Paradise em Dom Dez 30, 2018 11:34 pm




Prezada Morgana,

Parabéns pela construção da ficha, os pontos estão distribuídos corretamente e você parece já ter experiencia com rpg! Nosso fórum abre espaço para que jogadores interpretem personagens ainda humanos, porém veja que esse é um jogo de horror pessoal e alguns detalhes são importantes para que o personagem se adeque ao cenário, seja mais dramática! O narrador usará o seu preludio, que é um espelho de como os pontos e os detalhes da ficha foram distribuídos.  Resumidamente sua personagem é uma órfã que trabalha como garçonete, muito bom! Preciso então que você adicione ao seu preludio alguns detalhes ou mude a distribuição dos pontos na ficha!

Para que o narrador entenda e aceite sua ficha ela precisa fazer o máximo de sentido possível. Então você deve explicar algumas coisas, principalmente habilidades, qualidade e defeitos escolhidos dentro da história da ficha. Por exemplo: Como ela aprendeu a usar armas de fogo e armas brancas? Fé verdadeira é uma qualidade muito forte e praticamente exige que você construa uma ficha e preludio inteiro em cima disso! Veja que uma orfã, garçonete que apenas ia a igreja não é suficiente para nos fazer crer que você saberá interpretar um personagem com fé verdadeira e aura imaculada, além disso você precisa falar sobre seus antecedentes :contatos e influência. O mesmo serve para reputação e os defeitos! Você pode realocar pontos de bônus e deixar seu personagem com atributos melhores, nem tudo são qualidades e defeitos, lembre-se também das habilidades e de que tudo tem que estar vinculado com seu preludio!

Espero ter ajudado, estou ansioso para que sua ficha seja logo aprovada e você inicie uma aventura com a  jovem Morgana!

Grato pela tenção!


_________________
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Morgana Le Fay - Humana

Mensagem por Morgana em Sex Jan 04, 2019 3:24 pm

Oi, tudo bem?
Muito obrigada por avaliar a minha ficha. Agradeço desde já. Passei alguns dias revendo as escolhas que eu tinha feito anteriormente e percebi que alguns pontos não havia lá muita logica, então eu refiz a distribuição de pontos em alguns lugares, pois como vc mesmo havia dito, "armas brancas" e tal estava esquisito. Com isso, dei uma boa apurada também no prelúdio. Espero que agora esteja tudo bem.
____________________________________

Nome: Morgana
Personagem: Morgana Le Fay
Humana
Natureza: Criança
Comportamento: Pedagogo
Idade: 30 anos
Refúgio: um pequeno apartamento em Nova York
Conceito: Garçonete
Saldo de XP: 0/0

2. Atributos
Físicos (Secundário 4)
- Força: 1 + 1
- Destreza: 1 + 2
- Vigor: 1 + 1

Sociais (Primário 6)
- Carisma: 1 + 2
- Manipulação: 1 + 2
- Aparência: 1 + 2

Mentais (terciário 3)
- Percepção: 1 + 1 +1 (5pb)
- Inteligência: 1 + 1
- Raciocínio: 1 + 1

3. Habilidades
Talentos (Primária 13)
- Prontidão: 3
- Esportes: 1
- Briga:
- Esquiva:
- Empatia: 3 + 1 (2pb)
- Expressão: 3 + 1 (2pb)
- Intimidação:
- Liderança: 1
- Manha: 1
- Lábia: 1

Perícias (Secundária 9)
- Empatia c/ Animais: 2
- Ofícios: 2
- Condução: 1
- Etiqueta: 2
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas:
- Performance: 2
- Segurança:
- Furtividade:
- Sobrevivência:

Conhecimentos (Terciária 5)
- Acadêmicos: 1
- Computador: 1
- Finanças: 1
- Investigação:
- Direito:
- Linguística: 1
- Medicina:
- Ocultismo:
- Política:
- Ciências: 1

4. Vantagens

Antecedentes ( 5 )
- Contatos: 2
- Influência: 1
- Recursos: 2

Virtudes (7 )
- Consciência: 1 + 2
- Autocontrole: 1 + 3
- Coragem: 1+ 2

5. Demais Informações
Humanidade: 7
Força de Vontade: 3+1 (1pb)

Qualidades e Defeitos
Qualidade
- concentração ( 1 )
- fisionomia amigável ( 1 )
- madrugador ( 1 )
- bom senso ( 1 )
- reputação ( 1 )
- Fé verdadeira ( 7 )
- sono leve (2)
- inofensivo (1)
- inofensivo aos animais (1)


Defeito
- Pesadelo ( 1 )
- ingênuo ( 2 )
- insônia (2)

6. Prelúdio
Morgana é uma jovem morena, de cabelos levemente cacheados e lindos olhos azuis. Possui cerca de 1,65m; 60 kg e as mais belas curvas que um homem poderia imaginar.
Ela vive em Nova York desde que se conhece por gente neste mundo. Órfã, ela não sabe nada de sua família e também nunca procurou saber, pois afinal foi muito bem criada em um orfanato. Nunca houve uma necessidade de conhecer ou saber de onde ela veio e quem é sua família e porque havia sido deixada no orfanato. Teve condições em sua vida de ter sempre o mínimo para que pudesse sobreviver então não é uma pessoa que precisa de luxos em sua vida. Sempre foi muito estudiosa quando frequentava o colégio e se expressava muito bem, apesar não ser nada prolixa ou até mesmo de fazer rodeios. Não possuía um linguajar muito sofisticado, mas era bem educada, simples e bem objetiva, afinal não se precisa de palavras difíceis para que todos se entendam em uma conversa. Ela conseguia usar muito bem as palavras para que mesmo de forma simples passar a sua mensagem. O que precisamos ter é conhecimento de um pouco de tudo nesta vida.
Nunca teve problemas em como se expressar, não importava a situação em que estava. Tinha o mínimo de conhecimento necessário para isso e conseguia articular suas ideias muito bem. Era bem típico dela a sua educação, modéstia e o fato de ter sempre um sorriso no seu rosto, sem falar de estar sempre pronta para ajudar os outros ou fazer o que tivesse q ser feito.
Desde muito pequena, no orfanato, foi educada na religião católica e isso ajudou a moldar a base do seu ser, sua base na vida. Os mandamentos eram como leis a serem seguidas para toda a sua vida, pois acreditava que a felicidade para uma vida feliz e plena só se daria uma vez que ela fosse fiel em seguir sua religião rigorosamente. Ela não era aquele tipo de pessoa que falava da igreja o tempo todo para todo mundo, pelo contrário, só em algumas raras ocasiões e quando sentia que podia falar sem sofrer nenhum tipo de retalhação, ela se usava de seus conhecimentos espirituais para fazer algum comentário construtivo para alguém, caso contrário esses comentários seriam bem mais superficiais. Isso pouco a pouco foi fazendo com que ela visse que poderia contribuir com várias pessoas, sendo uma boa influência na vida delas.
Seus domingos de manhã são sagrados e não importa o que aconteça, era o dia de ela acordar cedo e ir para a igreja exercer a sua fé e fazer caridade sempre que podia.
Quando completou a idade de 16 anos, precisou sair do orfanato e seguir a sua vida pelas próprias pernas. Em um primeiro momento, não pensou em um curso universitário, uma vez que  sua preocupação do momento era de como iria conseguir viver sozinha e longe do orfanato ela seguiu para procurar um trabalho e um lugar para morar.
Não demorou muito para encontrar um lugar não tão ruim assim para morar, graças aos colegas que tinha na igreja e sua boa reputação. Juntando dinheiro, futuramente quem sabe, pretendia continuar os seus estudos. Conseguiu rapidamente um emprego de garçonete em uma espécie de bar e restaurante na cidade. Não era o lugar mais caro de todos na cidade, mas também não era o boteco do bairro. Foi inicialmente contratada para limpar mesas e também o chão.
Em meio aquela função que executava, foi construindo pouco a pouco sua reputação em seu trabalho, já que era esforçada, dedicada e não faltava. Em outras palavras, era a funcionaria perfeita que todo o chefe gostaria de ter. Ela procurava executar suas atividades sempre da melhor forma possível, tanto que não desistia até tudo estar sempre perfeito, não importando quantas vezes fossem necessárias para tal. Essa sua preocupação com sua performance no trabalho era algo perceptível à todos.
Uma noite, enquanto andava pelas ruas da cidade por um caminho de volta diferente do que costumava fazer ao seu apartamento, encontrou um gatinho filhote malhado (preto e marrom)  miando muito, perto de umas latas de lixo em uma esquina. Parece que naquele dia Deus havia lhe dito que ela precisava, por algum motivo, fazer um caminho diferente para o seu apartamento. Ela sentiu que precisava fazer isso por algum motivo, mas só percebeu o motivo quando viu o animalzinho. Morgana adorava animais, afinal eles eram a personificação da pureza que Deus poderia colocar na terra. Com pena do gatinho, ela lhe deu o que havia na bolsa: meio pãozinho amanhecido. O pobre gatinho, que estava acostumado com a grande indiferença das pessoas que por ali passavam não importando o quanto ele miava, ficou feliz que dessa vez seus lamentos por socorro haviam sido ouvidos e  tão grato que o animal havia ficado, ele a seguiu. Por mais que ela tentasse afastar o bichinho, ele não parava de segui-la, então resolveu adota-lo e leva-lo para seu apartamento. Agora o pequeno animalzinho tinha um lar aconchegante e foi chamado de "Pituco". Pituco passou a ficar com ela desde então, criando assim um grande laço de amizade, lealdade e companheirismo, afinal havia sido resgatado das ruas e alimentado por ela.



Sempre que andava pelas ruas, se encontrava algum animalzinho com fome ou sede pelas ruas, ela tentava ajuda-los sempre. Se não conseguisse ajudar, isso já seria o bastante para que ficasse com muito peso na consciência e se por acaso não tivesse pesadelos naquela noite, o fato de não ter conseguido ajudar o animalzinho já seria o suficiente para tirar o seu sono. Para essa finalidade de ajuda desde os animais na rua ela procurava trazer sempre na sua bolsa uma garrafa de água e um potinho com bolachinhas orgânicas para oferecer. Esses alimentos não ofereceriam nenhum risco caso algum animal ingerisse.
Com o tempo de trabalho naquele lugar, acabou atraindo a atenção de seu chefe com todo o seu esforço, dedicação e performance exemplar, por mais que não fosse lá tão difícil assim limpar uma mesa e também o chão, mas a rapidez e prontidão com quem ela executava era algo a mais. Isso rendeu em uma proximidade maior a ponto de ele ensina-la a como ser uma garçonete. Depois de bem preparada, acabou subindo de cargo.
Morgana tinha um ótimo traquejo na fala, o que ocasionava uma grande empatia com todos que frequentavam o lugar. Tudo começou com o seu chefe, que com o passar do tempo acabou ornando-se como um grande mentor e amigo. Era também muito inteligente, conseguindo cativar todos os clientes e todos que passavam pelo lugar sempre com um belo sorriso no rosto. Era raríssimo algum cliente não simpatizar com ela.
Apesar de tudo, sua ingenuidade era uma grande dificuldade para lidar, principalmente a nível pessoa, pois fazia com que ela não percebesse que não podia se dedicar e mergulhar tanto de cabeça nas amizades. Muitas lágrimas eram derramadas na solidão de seu apartamento, mas tudo faz parte para o crescimento pessoal de cada um.
Nunca teve um relacionamento verdadeiro com alguém em sua vida, nenhum namoro e principalmente nunca se envolveu sexualmente com alguém por puro medo e receio, por mais ingênua que fosse. Esse tipo se coisa era algo que lhe dava pesadelos durante a noite, pois tinha muito medo de se entregar para alguém de quem gostava e depois acontecer algo e ela perder essa pessoa para sempre. Semanalmente, pelo menos de 3 até 4 vezes na semana, ela tinha pesadelos com a morte de uma pessoa incógnita de inúmeras formas, desde atropelamento, afogamento e as coisas mais absurdas que poderiam acontecer do tipo levar tiros, ser esfaqueado, ter a cabeça cortada ou até mesmo ficar doente e morrer em uma cama de hospital. Muitas vezes ela demora muito para dormir justamente por conta dos pesadelos que possui frequentemente, então nunca se importa se tiver que trabalhar a noite toda.
Como a maioria da cidade, Morgana era uma cristã fervorosa, que desde sempre frequentava a igreja como um alento à sua solidão dede as épocas de orfanato. Sabia que por mais que fosse uma criança colocada para adoção e jamais ter sido adotada por falta de oportunidade, sabia que não estava só em sua vida se tivesse Deus em seu coração e sabia também que sua vida só poderia melhor se jamais perdesse a sua fé em seu Deus.
Em seu tempo livre, sempre fazia trabalhos de caridade na igreja, seja lá o que o trabalho fosse, sendo caridade ela fazia com um grande sorriso no rosto.
Após algum tempo trabalhando como garçonete naquele bar e restaurante, com o seu serviço, a forma com que tratava todas as pessoas, o lugar começou a atrair algumas pessoas um pouco mais ilustres como alguns atores de teatro, atrizes e até mesmo alguns deputados e até senadores. Isso fez com que o lugar soubesse algumas melhorias, reformas e crescesse um pouco. Com o ótimo atendimento de Morgana sempre sorridente, o lugar foi passando a terra mais garçonetes, que acabavam sendo treinadas por ela. Algum dia, se as coisas continuarem assim, em poucos anos o lugar se transformará em uma casa de lanches e bar com algumas estrelas Michelin, ficando bem mais famoso e é claro, com o salario de Morgana aumentando um pouco mais, após  tanta perseverança, fé e dedicação. Isso era o que o seu chefe e grande amigo mais queria.
avatar
Morgana

Data de inscrição : 28/11/2018
Localização : Somewhere

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Morgana Le Fay - Humana

Mensagem por Papa Paradise em Sex Jan 04, 2019 5:06 pm

Olá, fico feliz que você entendeu minhas orientações e fez um ótimo trabalho! Porém, antes de continuar a avaliação preciso que você reveja novamente as regras para ter fé verdadeira.Para ter esta qualidade é necessário que você tenha no minimo 9 de humanidade e na sua ficha você tem apenas 7 pontos, então preciso que reveja seus pontos se deseja mesmo ficar com a qualidade. Sugiro que você leia o tópico de numinas aqui do fórum e veja, segue o link:

http://vampiros-a-mascara.forumeiros.com/t3810-numinas-magicas-supersticiosas-fenomenos-psiquicos-e-fe-verdadeira

Outros pontos:

Reveja algumas características que eu acho que não se enquadram na sua personagem como o antecedente influencia, a qualidade madrugador, reputação, entre outras (acho que se adéqua melhor a vampiros), linguística (defina a outra linguá que ela aprendeu e como, é importante definir isso).

Tudo em habilidades que apresente mais de 3 pontos é considerado que é algo acima das medias das pessoas normais, então merece uma boa explicação dentro do preludio, pq ela é tão empática, cite exemplos dessa expressão tão acima da media que la tem.

Não estou convencido que Morgana tenha fé verdadeira por ser apenas alguém que vai a igreja todo domingo e faz caridade. Adicione algo a historia dela que a faça digna de ser quase uma santa ou algo assim, entende? Fé verdaeira é algo muito forte, novamente sugiro que leia o link que mandei.

faça o reajuste dos pontos e as alterações que achar necessário!

Grato pela atenção!


_________________
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Morgana Le Fay - Humana

Mensagem por Morgana em Qui Jan 10, 2019 12:56 pm

Oi, tudo bem?
Fiz todos os ajustes que foram comentados acima. Espero que agora a ficha esteja bem melhor e mais clara.
__________________

Nome: Morgana
Personagem: Morgana Le Fay
Humana
Natureza: Criança
Comportamento: Pedagogo
Idade: 30 anos
Refúgio: um pequeno apartamento em Nova York
Conceito: Garçonete
Saldo de XP: 0/0

2. Atributos
Físicos (Secundário 4)
- Força: 1 + 1
- Destreza: 1 + 2
- Vigor: 1 + 1

Sociais (Primário 6)
- Carisma: 1 + 2
- Manipulação: 1 + 2
- Aparência: 1 + 2

Mentais (terciário 3)
- Percepção: 1 + 1 +1 (5pb)
- Inteligência: 1 + 1
- Raciocínio: 1 + 1

3. Habilidades
Talentos (Primária 13)
- Prontidão: 2
- Esportes: 1
- Briga:
- Esquiva: 1
- Empatia: 2
- Expressão: 2
- Intimidação: 1
- Liderança: 2
- Manha: 1
- Lábia: 1

Perícias (Secundária 9)
- Empatia c/ Animais: 2
- Ofícios: 2
- Condução: 1
- Etiqueta: 2
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas:
- Performance: 2
- Segurança:
- Furtividade:
- Sobrevivência:

Conhecimentos (Terciária 5)
- Acadêmicos: 1
- Computador: 1
- Finanças: 1
- Investigação:
- Direito:
- Linguística: 1
- Medicina:
- Ocultismo:
- Política:
- Ciências: 1

4. Vantagens

Antecedentes ( 5 )
- Contatos: 2
- Fama: 1
- Recursos: 2

Virtudes (7 )
- Consciência: 1 + 2
- Autocontrole: 1 + 3
- Coragem: 1+ 2

5. Demais Informações
Humanidade: 7
Força de Vontade: 3+2 (2pb)

Qualidades e Defeitos
Qualidade
- concentração ( 1 )
- fisionomia amigável ( 1 )
- introspecção ( 1 )
- bom senso ( 1 )
- reputação ( 1 )
- sono leve (2)
- inofensivo (1)
- inofensivo aos animais (1)


Defeito
- Pesadelo ( 1 )
- ingênuo ( 2 )
- insônia (2)
- timidez (1)
- coração mole (1)
-

6. Prelúdio
Morgana é uma jovem morena, de cabelos levemente cacheados e lindos olhos azuis. Possui cerca de 1,65m; 60 kg e as mais belas curvas que um homem poderia imaginar.
Ela vive em Nova York desde que se conhece por gente neste mundo. Órfã, ela não sabe nada de sua família e também nunca procurou saber, pois afinal foi muito bem criada em um orfanato. Nunca houve uma necessidade de conhecer ou saber de onde ela veio e quem é sua família e porque havia sido deixada no orfanato. Teve condições em sua vida de ter sempre o mínimo para que pudesse sobreviver então não é uma pessoa que precisa de luxos em sua vida. Sempre foi muito estudiosa quando frequentava o colégio e se expressava muito bem, apesar não ser nada prolixa ou até mesmo de fazer rodeios. Não possuía um linguajar muito sofisticado, mas era bem educada, simples e bem objetiva, afinal não se precisa de palavras difíceis para que todos se entendam em uma conversa. Ela conseguia usar muito bem as palavras para que mesmo de forma simples passar a sua mensagem. O que precisamos ter é conhecimento de um pouco de tudo nesta vida.
Nunca teve problemas em como se expressar, não importava a situação em que estava. Tinha o mínimo de conhecimento necessário para isso e conseguia articular suas ideias muito bem. Era bem típico dela a sua educação, modéstia e o fato de ter sempre um sorriso no seu rosto, sem falar de estar sempre pronta para ajudar os outros ou fazer o que tivesse q ser feito.
Desde muito pequena, no orfanato, foi educada na religião católica e isso ajudou a moldar a base do seu ser, sua base na vida. Os mandamentos eram como leis a serem seguidas para toda a sua vida, pois acreditava que a felicidade para uma vida feliz e plena só se daria uma vez que ela fosse fiel em seguir sua religião rigorosamente. Ela não era aquele tipo de pessoa que falava da igreja o tempo todo para todo mundo, pelo contrário, só em algumas raras ocasiões e quando sentia que podia falar sem sofrer nenhum tipo de retalhação, ela se usava de seus conhecimentos espirituais para fazer algum comentário construtivo para alguém, caso contrário esses comentários seriam bem mais superficiais. Isso pouco a pouco foi fazendo com que ela visse que poderia contribuir com várias pessoas, sendo uma boa influência na vida delas.
Seus domingos de manhã são sagrados e não importa o que aconteça, era o dia de ela acordar cedo e ir para a igreja exercer a sua fé e fazer caridade sempre que podia.
Quando completou a idade de 16 anos, precisou sair do orfanato e seguir a sua vida pelas próprias pernas. Em um primeiro momento, não pensou em um curso universitário, uma vez que sua preocupação do momento era de como iria conseguir viver sozinha e longe do orfanato ela seguiu para procurar um trabalho e um lugar para morar.
Não demorou muito para encontrar um lugar não tão ruim assim para morar, graças aos colegas que tinha na igreja e sua boa reputação. Juntando dinheiro, futuramente quem sabe, pretendia continuar os seus estudos. Conseguiu rapidamente um emprego de garçonete em uma espécie de bar e restaurante na cidade. Não era o lugar mais caro de todos na cidade, mas também não era o boteco do bairro. Foi inicialmente contratada para limpar mesas e também o chão.
Em meio aquela função que executava, foi construindo pouco a pouco sua reputação em seu trabalho, já que era esforçada, dedicada e não faltava. Em outras palavras, era a funcionaria perfeita que todo o chefe gostaria de ter. Ela procurava executar suas atividades sempre da melhor forma possível, tanto que não desistia até tudo estar sempre perfeito, não importando quantas vezes fossem necessárias para tal. Essa sua preocupação com sua performance no trabalho era algo perceptível à todos.
Uma noite, enquanto andava pelas ruas da cidade por um caminho de volta diferente do que costumava fazer ao seu apartamento, encontrou um gatinho filhote malhado (preto e marrom) miando muito, perto de umas latas de lixo em uma esquina. Parece que naquele dia Deus havia lhe dito que ela precisava, por algum motivo, fazer um caminho diferente para o seu apartamento. Ela sentiu que precisava fazer isso por algum motivo, mas só percebeu o motivo quando viu o animalzinho. Morgana adorava animais, afinal eles eram a personificação da pureza que Deus poderia colocar na terra. Com pena do gatinho, ela lhe deu o que havia na bolsa: meio pãozinho amanhecido. O pobre gatinho, que estava acostumado com a grande indiferença das pessoas que por ali passavam não importando o quanto ele miava, ficou feliz que dessa vez seus lamentos por socorro haviam sido ouvidos e tão grato que o animal havia ficado, ele a seguiu. Por mais que ela tentasse afastar o bichinho, ele não parava de segui-la, então resolveu adota-lo e leva-lo para seu apartamento. Agora o pequeno animalzinho tinha um lar aconchegante e foi chamado de "Pituco". Pituco passou a ficar com ela desde então, criando assim um grande laço de amizade, lealdade e companheirismo, afinal havia sido resgatado das ruas e alimentado por ela.

Sempre que andava pelas ruas, se encontrava algum animalzinho com fome ou sede pelas ruas, ela tentava ajuda-los sempre. Se não conseguisse ajudar, isso já seria o bastante para que ficasse com muito peso na consciência e se por acaso não tivesse pesadelos naquela noite, o fato de não ter conseguido ajudar o animalzinho já seria o suficiente para tirar o seu sono. Para essa finalidade de ajuda desde os animais na rua ela procurava trazer sempre na sua bolsa uma garrafa de água e um potinho com bolachinhas orgânicas para oferecer. Esses alimentos não ofereceriam nenhum risco caso algum animal ingerisse.
Com o tempo de trabalho naquele lugar, acabou atraindo a atenção de seu chefe com todo o seu esforço, dedicação e performance exemplar, por mais que não fosse lá tão difícil assim limpar uma mesa e também o chão, mas a rapidez e prontidão com quem ela executava era algo a mais. Isso rendeu em uma proximidade maior a ponto de ele ensina-la a como ser uma garçonete. Depois de bem preparada, acabou subindo de cargo.
Morgana tinha um ótimo traquejo na fala, o que ocasionava uma grande empatia com todos que frequentavam o lugar. Tudo começou com o seu chefe, que com o passar do tempo acabou ornando-se como um grande mentor e amigo. Era também muito inteligente, conseguindo cativar todos os clientes e todos que passavam pelo lugar sempre com um belo sorriso no rosto. Era raríssimo algum cliente não simpatizar com ela.
Apesar de tudo, sua ingenuidade era uma grande dificuldade para lidar, principalmente a nível pessoa, pois fazia com que ela não percebesse que não podia se dedicar e mergulhar tanto de cabeça nas amizades. Muitas lágrimas eram derramadas na solidão de seu apartamento, mas tudo faz parte para o crescimento pessoal de cada um.
Nunca teve um relacionamento verdadeiro com alguém em sua vida, nenhum namoro e principalmente nunca se envolveu sexualmente com alguém por puro medo e receio, por mais ingênua que fosse. Esse tipo se coisa era algo que lhe dava pesadelos durante a noite, pois tinha muito medo de se entregar para alguém de quem gostava e depois acontecer algo e ela perder essa pessoa para sempre. Semanalmente, pelo menos de 3 até 4 vezes na semana, ela tinha pesadelos com a morte de uma pessoa incógnita de inúmeras formas, desde atropelamento, afogamento e as coisas mais absurdas que poderiam acontecer do tipo levar tiros, ser esfaqueado, ter a cabeça cortada ou até mesmo ficar doente e morrer em uma cama de hospital. Muitas vezes ela demora muito para dormir justamente por conta dos pesadelos que possui frequentemente, então nunca se importa se tiver que trabalhar a noite toda.
Como a maioria da cidade, Morgana era uma cristã fervorosa, que desde sempre frequentava a igreja como um alento à sua solidão dede as épocas de orfanato. Sabia que por mais que fosse uma criança colocada para adoção e jamais ter sido adotada por falta de oportunidade, sabia que não estava só em sua vida se tivesse Deus em seu coração e sabia também que sua vida só poderia melhor se jamais perdesse a sua fé em seu Deus.
Em seu tempo livre, sempre fazia trabalhos de caridade na igreja, seja lá o que o trabalho fosse, sendo caridade ela fazia com um grande sorriso no rosto.
Após algum tempo trabalhando como garçonete naquele bar e restaurante, com o seu serviço, a forma com que tratava todas as pessoas, o lugar começou a atrair algumas pessoas um pouco mais ilustres como alguns atores de teatro, atrizes e até mesmo alguns deputados e até senadores. Isso fez com que o lugar soubesse algumas melhorias, reformas e crescesse um pouco. Com o ótimo atendimento de Morgana sempre sorridente, o lugar foi passando a terra mais garçonetes, que acabavam sendo treinadas por ela. Algum dia, se as coisas continuarem assim, em poucos anos o lugar se transformará em uma casa de lanches e bar com algumas estrelas Michelin, ficando bem mais famoso e é claro, com o salario de Morgana aumentando um pouco mais, após tanta perseverança, fé e dedicação. Isso era o que o seu chefe e grande amigo mais queria.
avatar
Morgana

Data de inscrição : 28/11/2018
Localização : Somewhere

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Morgana Le Fay - Humana

Mensagem por Papa Paradise em Sex Jan 11, 2019 7:27 pm

Ola! Quase pronto eim! Você só precisa gastar seus pontos de bônus, não podemos jogar bônus fora assim não mesmo? Como humano você tem 21 pontos de bônus paras gastar e usou apenas 9, reveja sua pontuação e aprovaremos sua ficha! Posso sugerir que você aumente seus pontos de força de vontade, e atributos nunca são demais!

Grato pela atenção!

_________________
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Morgana Le Fay - Humana

Mensagem por Morgana em Sab Jan 12, 2019 12:08 am

ui ui...
Muito obrigada por toda essa ajuda com a ficha. Obrigada por avaliar e ajudar a melhora-la e inclusive me ajudar a entender várias coisas. Agradeço muito.
Aqui estão as últimas alterações feitas.
bjs bjs
_____________________________________________________

Nome: Morgana
Personagem: Morgana Le Fay
Humana
Natureza: Criança
Comportamento: Pedagogo
Idade: 30 anos
Refúgio: um pequeno apartamento em Nova York
Conceito: Garçonete
Saldo de XP: 0/0

2. Atributos 
Físicos (Secundário 4)
- Força: 1 + 1
- Destreza: 1 + 2
- Vigor: 1 + 1

Sociais (Primário 6)
- Carisma: 1 + 2 + 1 (5 BÔNUS) (Especialização: eloquente)
- Manipulação: 1 + 2
- Aparência: 1 + 2 + 1 (5 BÔNUS) (Especialização: primeira impressão)

Mentais (terciário 3)
- Percepção: 1 + 1 + 1 (5 BÔNUS)
- Inteligência: 1 + 1
- Raciocínio: 1 + 1

3. Habilidades 
Talentos (Primária 13)
- Prontidão: 2
- Esportes: 1
- Briga:
- Esquiva: 1
- Empatia: 2
- Expressão: 2
- Intimidação: 1
- Liderança: 2
- Manha: 1
- Lábia: 1

Perícias (Secundária 9)
- Empatia c/ Animais: 2
- Ofícios: 2
- Condução: 1
- Etiqueta: 2
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas:
- Performance: 2
- Segurança: 
- Furtividade: 
- Sobrevivência: 

Conhecimentos (Terciária 5)
- Acadêmicos: 1
- Computador: 1
- Finanças: 1
- Investigação:
- Direito: 
- Linguística: 1
- Medicina: 
- Ocultismo: 
- Política: 
- Ciências: 1 

4. Vantagens 

Antecedentes ( 5 ) 
- Contatos: 2
- Fama: 1
- Recursos: 2

Virtudes (7 )
- Consciência: 1 + 2
- Autocontrole: 1 + 3
- Coragem: 1+ 2

5. Demais Informações
Humanidade: 7 
Força de Vontade: 3+ 4 (BÔNUS)

Qualidades e Defeitos
Qualidade
- concentração ( 1 )
- fisionomia amigável ( 1 )
- introspecção ( 1 )
- bom senso ( 1 )
- inofensivo (1)
- inofensivo aos animais (1)
- memória eidética (2)
- precoce (3)


Defeito
- Pesadelo ( 1 )
- ingênuo ( 2 )
- insônia (2)
- timidez (1)
- coração mole (1)
-

6. Prelúdio
Morgana é uma jovem morena, de cabelos levemente cacheados e lindos olhos azuis. Possui cerca de 1,65m; 60 kg e as mais belas curvas que um homem poderia imaginar.
Ela vive em Nova York desde que se conhece por gente neste mundo. Órfã, ela não sabe nada de sua família e também nunca procurou saber, pois afinal foi muito bem criada em um orfanato. Nunca houve uma necessidade de conhecer ou saber de onde ela veio e quem é sua família e porque havia sido deixada no orfanato. Teve condições em sua vida de ter sempre o mínimo para que pudesse sobreviver então não é uma pessoa que precisa de luxos em sua vida. Sempre foi muito estudiosa quando frequentava o colégio e se expressava muito bem, apesar não ser nada prolixa ou até mesmo de fazer rodeios. Não possuía um linguajar muito sofisticado, mas era bem educada, simples e bem objetiva, afinal não se precisa de palavras difíceis para que todos se entendam em uma conversa. Ela conseguia usar muito bem as palavras para que mesmo de forma simples passar a sua mensagem. O que precisamos ter é conhecimento de um pouco de tudo nesta vida.
Nunca teve problemas em como se expressar, não importava a situação em que estava. Tinha o mínimo de conhecimento necessário para isso e conseguia articular suas ideias muito bem. Era bem típico dela a sua educação, modéstia e o fato de ter sempre um sorriso no seu rosto, sem falar de estar sempre pronta para ajudar os outros ou fazer o que tivesse q ser feito.
Desde muito pequena, no orfanato, foi educada na religião católica e isso ajudou a moldar a base do seu ser, sua base na vida. Os mandamentos eram como leis a serem seguidas para toda a sua vida, pois acreditava que a felicidade para uma vida feliz e plena só se daria uma vez que ela fosse fiel em seguir sua religião rigorosamente. Ela não era aquele tipo de pessoa que falava da igreja o tempo todo para todo mundo, pelo contrário, só em algumas raras ocasiões e quando sentia que podia falar sem sofrer nenhum tipo de retalhação, ela se usava de seus conhecimentos espirituais para fazer algum comentário construtivo para alguém, caso contrário esses comentários seriam bem mais superficiais. Isso pouco a pouco foi fazendo com que ela visse que poderia contribuir com várias pessoas, sendo uma boa influência na vida delas.
Seus domingos de manhã são sagrados e não importa o que aconteça, era o dia de ela acordar cedo e ir para a igreja exercer a sua fé e fazer caridade sempre que podia.
Quando completou a idade de 16 anos, precisou sair do orfanato e seguir a sua vida pelas próprias pernas. Em um primeiro momento, não pensou em um curso universitário, uma vez que sua preocupação do momento era de como iria conseguir viver sozinha e longe do orfanato ela seguiu para procurar um trabalho e um lugar para morar.
Não demorou muito para encontrar um lugar não tão ruim assim para morar, graças aos colegas que tinha na igreja e sua boa reputação. Juntando dinheiro, futuramente quem sabe, pretendia continuar os seus estudos. Conseguiu rapidamente um emprego de garçonete em uma espécie de bar e restaurante na cidade. Não era o lugar mais caro de todos na cidade, mas também não era o boteco do bairro. Foi inicialmente contratada para limpar mesas e também o chão.
Em meio aquela função que executava, foi construindo pouco a pouco sua reputação em seu trabalho, já que era esforçada, dedicada e não faltava. Em outras palavras, era a funcionaria perfeita que todo o chefe gostaria de ter. Ela procurava executar suas atividades sempre da melhor forma possível, tanto que não desistia até tudo estar sempre perfeito, não importando quantas vezes fossem necessárias para tal. Essa sua preocupação com sua performance no trabalho era algo perceptível à todos.
Uma noite, enquanto andava pelas ruas da cidade por um caminho de volta diferente do que costumava fazer ao seu apartamento, encontrou um gatinho filhote malhado (preto e marrom) miando muito, perto de umas latas de lixo em uma esquina. Parece que naquele dia Deus havia lhe dito que ela precisava, por algum motivo, fazer um caminho diferente para o seu apartamento. Ela sentiu que precisava fazer isso por algum motivo, mas só percebeu o motivo quando viu o animalzinho. Morgana adorava animais, afinal eles eram a personificação da pureza que Deus poderia colocar na terra. Com pena do gatinho, ela lhe deu o que havia na bolsa: meio pãozinho amanhecido. O pobre gatinho, que estava acostumado com a grande indiferença das pessoas que por ali passavam não importando o quanto ele miava, ficou feliz que dessa vez seus lamentos por socorro haviam sido ouvidos e tão grato que o animal havia ficado, ele a seguiu. Por mais que ela tentasse afastar o bichinho, ele não parava de segui-la, então resolveu adota-lo e leva-lo para seu apartamento. Agora o pequeno animalzinho tinha um lar aconchegante e foi chamado de "Pituco". Pituco passou a ficar com ela desde então, criando assim um grande laço de amizade, lealdade e companheirismo, afinal havia sido resgatado das ruas e alimentado por ela.

Sempre que andava pelas ruas, se encontrava algum animalzinho com fome ou sede pelas ruas, ela tentava ajuda-los sempre. Se não conseguisse ajudar, isso já seria o bastante para que ficasse com muito peso na consciência e se por acaso não tivesse pesadelos naquela noite, o fato de não ter conseguido ajudar o animalzinho já seria o suficiente para tirar o seu sono. Para essa finalidade de ajuda desde os animais na rua ela procurava trazer sempre na sua bolsa uma garrafa de água e um potinho com bolachinhas orgânicas para oferecer. Esses alimentos não ofereceriam nenhum risco caso algum animal ingerisse.
Com o tempo de trabalho naquele lugar, acabou atraindo a atenção de seu chefe com todo o seu esforço, dedicação e performance exemplar, por mais que não fosse lá tão difícil assim limpar uma mesa e também o chão, mas a rapidez e prontidão com quem ela executava era algo a mais. Isso rendeu em uma proximidade maior a ponto de ele ensina-la a como ser uma garçonete. Depois de bem preparada, acabou subindo de cargo.
Morgana tinha um ótimo traquejo na fala, o que ocasionava uma grande empatia com todos que frequentavam o lugar. Tudo começou com o seu chefe, que com o passar do tempo acabou ornando-se como um grande mentor e amigo. Era também muito inteligente, conseguindo cativar todos os clientes e todos que passavam pelo lugar sempre com um belo sorriso no rosto. Era raríssimo algum cliente não simpatizar com ela.
Apesar de tudo, sua ingenuidade era uma grande dificuldade para lidar, principalmente a nível pessoa, pois fazia com que ela não percebesse que não podia se dedicar e mergulhar tanto de cabeça nas amizades. Muitas lágrimas eram derramadas na solidão de seu apartamento, mas tudo faz parte para o crescimento pessoal de cada um.
Nunca teve um relacionamento verdadeiro com alguém em sua vida, nenhum namoro e principalmente nunca se envolveu sexualmente com alguém por puro medo e receio, por mais ingênua que fosse. Esse tipo se coisa era algo que lhe dava pesadelos durante a noite, pois tinha muito medo de se entregar para alguém de quem gostava e depois acontecer algo e ela perder essa pessoa para sempre. Semanalmente, pelo menos de 3 até 4 vezes na semana, ela tinha pesadelos com a morte de uma pessoa incógnita de inúmeras formas, desde atropelamento, afogamento e as coisas mais absurdas que poderiam acontecer do tipo levar tiros, ser esfaqueado, ter a cabeça cortada ou até mesmo ficar doente e morrer em uma cama de hospital. Muitas vezes ela demora muito para dormir justamente por conta dos pesadelos que possui frequentemente, então nunca se importa se tiver que trabalhar a noite toda.
Como a maioria da cidade, Morgana era uma cristã fervorosa, que desde sempre frequentava a igreja como um alento à sua solidão dede as épocas de orfanato. Sabia que por mais que fosse uma criança colocada para adoção e jamais ter sido adotada por falta de oportunidade, sabia que não estava só em sua vida se tivesse Deus em seu coração e sabia também que sua vida só poderia melhor se jamais perdesse a sua fé em seu Deus.
Em seu tempo livre, sempre fazia trabalhos de caridade na igreja, seja lá o que o trabalho fosse, sendo caridade ela fazia com um grande sorriso no rosto.
Após algum tempo trabalhando como garçonete naquele bar e restaurante, com o seu serviço, a forma com que tratava todas as pessoas, o lugar começou a atrair algumas pessoas um pouco mais ilustres como alguns atores de teatro, atrizes e até mesmo alguns deputados e até senadores. Isso fez com que o lugar soubesse algumas melhorias, reformas e crescesse um pouco. Com o ótimo atendimento de Morgana sempre sorridente, o lugar foi passando a terra mais garçonetes, que acabavam sendo treinadas por ela. Algum dia, se as coisas continuarem assim, em poucos anos o lugar se transformará em uma casa de lanches e bar com algumas estrelas Michelin, ficando bem mais famoso e é claro, com o salario de Morgana aumentando um pouco mais, após tanta perseverança, fé e dedicação. Isso era o que o seu chefe e grande amigo mais queria.
avatar
Morgana

Data de inscrição : 28/11/2018
Localização : Somewhere

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Morgana Le Fay - Humana

Mensagem por Papa Paradise em Sab Jan 12, 2019 12:22 am

Aprovada!

_________________
Rolador online: http://warleiramos.com/rolador/
avatar
Papa Paradise

Data de inscrição : 11/08/2011
Localização : São paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Morgana Le Fay - Humana

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum