Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Krauzer em Ter Fev 05, 2019 10:33 pm

O sol começava a se por, e até mesmo as criaturas desta terra sabiam que algo maligno flagelava esta terra neste momento. O grupo se reunia para discutir o que fazer em seguida, mas a maioria parecia decidida a seguir para o cemitério.

      O caminho é frio, e ventos fortes pareciam tentar impedir os cavaleiros de chegarem em seu destino. Chegando lá, várias covas ainda estavam abertas. O apetite do exército de lorde vampírico era interminável, e não pararia até aniquilar toda a vida da cidade, para em seguida mudar-se para outra e começar tudo novamente. Para piorar, Pelo que Raphael ouviu sobre tais criaturas, elas não envelhecem nem morrem de causas naturais, o que significava que eles realmente eram a única esperança de destruir o servo do demônio.

      O homem que procuravam estava lá, lamentando por sua esposa morta, e o vento frio havia levado até mesmo suas lágrimas. Ele parecia não nutrir esperanças, mas bem no fundo de sua alma deveria haver algo a ser resgatado, pois se ele ainda lutava, ainda havia alguma esperança.

      Quando o grupo se aproximava, Raphael o chamava:

- Senhor, você é o Conde Ulrich? Lamentamos por sua perda, e por todas as perdas nesta cidade! - Raphael fazia uma reverência e o sinal da cruz em direção ao túmulo de sua esposa - Talvez este não seja o melhor momento para falar sobre isso, mas somos templários e estamos aqui para acabar com a tirania do Lord Dracon. Entendemos que o senhor deve estar cansado desta batalha infrutífera, mas estamos aqui para apoia-lo.

- Nós também perdemos muitos irmãos nesta cruzada, mas tenho certeza de que o fato de termos chegado vivos aqui é um sinal. Peço que mantenha suas esperanças, pois o Lorde Draco irá pagar por todo o mal que causou e enfrentar a justiça divina. Por isso eu lhe peço, o senhor possui mais homens para nos ajudarem em nossa retribuição?
Krauzer
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Ignus em Qua Fev 06, 2019 12:17 am

- Boa tarde, lhe agradeço pelas informações, mas se o senhor puder nos falar mais sobre o tirano que vem aterrorizando a cidade, poderia ajudar ainda mais! O que sabe sobre ele? Sabe sobre suas forças de defesa ou qualquer informação que nos possa ser útil?


"Em nome de Cristo, por que ele está falando aqui em campo aberto sobre nossas intenções? Seria muito melhor não fornecer ao inimigo qualquer informações sobre nossos próximos passos e qualquer um aqui pode ser um servo do capeta. Além disso, ou esse velho não vai saber nada de útil sobre as fortificações de Draco ou ele é um serviçal dele que não vai nos contar nada de relevante. Ou pior, vai nos enviar em uma armadilha."

Apesar de reprovar a linha de ação de seu irmão Richard se mantém calado por baixo de seu elmo que nada de sua expressão revela. Não era de seu feitio interromper um irmão falando, muito menos expressar suas emoções.


- Voces podem encontra-lo no cemitério, onde mais ? Pelo menos o corpo de sua falecida esposa , a Condessa,  pode ser enterrado sem em paz. Venham comigo, eu já terminei por hoje. Não posso ficar por aqui do lado de fora por muito tempo.


"A esposa dele também foi assassinada. Se ele não abominar o capeta por amor ao Altíssimo ele pelo menos tem motivos pessoais de sobra para odiá-lo."


- Não sei muito sobre Ele, tenho medo e isso que me manteve vivo todo o tempo que ele chegou aqui, já faz mais de um ano isso. Ele se instalou no castelo de Urich (Vide foto no inicio do post)  depois de invadi-lo em uma noite de tempestade, havia milhares de bestas em forma de lobos gigantes, morcegos voadores e todo o tipo de aberrações invadindo o castelo e a cidade. Não conseguimos resistir, eu me escondi no mausoléu até que tudo estivesse passado. Depois de expulsar Urich ele fez a maioria dos homens do castelo de Urich seus servos, ele pode controlar suas vontade através do seu sangue. Ele possuí uma esposa e um grande Lobo que sempre estão com ele. Olhar para eles é como ver o inferno na terra.


Quando era jovem Richard teve que fugir das terras que sua família cultivava por ter se desentendido e matado em combate um homem que fora a mando de seu Senhor feudal cobrar tributos que ele não tinha como pagar. Por mais que ele tenha se arrependido da morte que causara do fundo de seu coração a experiência fez com que ele criasse uma certa desconfiança generalizada em relação à nobreza. Para ele os nobres normalmente eram grandes exploradores dos trabalhadores comuns mais do que qualquer cousa e isso refletia na forma como ele pensava sobre eles.

"Então a Besta além de tudo roubou o castelo do conde. Isso significa três coisas. A primeira é que não deve ter grandes recursos materiais a sua disposição. A segunda é que o homem além de odiá-lo por matar sua família deve odiá-lo pelo roubo da propriedade e pela lesão ao orgulho de nobre dele, o que talvez seja ainda mais relevante para ele do que os familiares. A terceira é que ele deve conhecer cada canto do refúgio em que hoje o filho do diabo está instalado."


No meio da nevasca estava o homem que eles procuravam. Ele ainda usava uma armadura com vários sinais de rachadura. Seu rosto ainda tinha cicatrizes abertas de uma batalha recente. O gelo cobria algumas partes de seu rosto e ocultavam suas lágrimas. Estava de joelhos de frente a lápide. O homem também não demonstrava sinais de esperança...


A visão do conde abala o esteriótipo que Richard tinha dele. Ele podia até ser um nobre esnobe - como tendiam a ser todos -, mas Richard via ali sofrimento na forma de lágrimas. Parecia que a missão sagrada deles em breve contaria com um aliado.


- Senhor, você é o Conde Ulrich? Lamentamos por sua perda, e por todas as perdas nesta cidade! - Raphael fazia uma reverência e o sinal da cruz em direção ao túmulo de sua esposa - Talvez este não seja o melhor momento para falar sobre isso, mas somos templários e estamos aqui para acabar com a tirania do Lord Dracon. Entendemos que o senhor deve estar cansado desta batalha infrutífera, mas estamos aqui para apoia-lo.

- Nós também perdemos muitos irmãos nesta cruzada, mas tenho certeza de que o fato de termos chegado vivos aqui é um sinal. Peço que mantenha suas esperanças, pois o Lorde Draco irá pagar por todo o mal que causou e enfrentar a justiça divina. Por isso eu lhe peço, o senhor possui mais homens para nos ajudarem em nossa retribuição?


Raphael verdadeiramente tinha uma doçura que Richard ao mesmo tempo admirava e considerava fruto de uma ingenuidade de compatibilidade duvidosa para um soldado calejado de Cristo. Fosse ele o primeiro a falar o tom seria diferente. Mais incisivo.

Mas ele não foi o primeiro a falar, então ele se limita a ficar em silêncio por ora de deixar o nobre responder.
Ignus
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Reverendo em Qua Fev 06, 2019 10:49 pm

TRISTAN


Beaumont escreveu:Quando o pequeno grupo começou a caminhar, Tristan se aproximou dos corpos, Kross estava terminando de realizar o sinal da cruz e se erguer

Tristan caminha na direção de Kross e se pronuncia com a voz baixa mas sem sotaque:

- Sinto sua angustia meu companheiro é realmente muito triste oque aconteceu a esta jovem mulher, teve a vida ceifada por uma criatura da noite . . . ou pior por mais de uma.

mitzrael escreveu: - O brigado irmao essas almas precisam ser encaminhadas pro paraiso , ja sofreram muito em vida.  

Tristan fala com Kross enquanto avalia as mordidas na mulher e na criança, sua experiência em caçadas foi fundamental para que ele aprendesse sobre as criaturas da noite amaldiçoadas por Deus, os Vampiros. Através dos habitos alimentares é possivel deduzir a qual família o Vampiro pertence e  se o Vampiro estava ávido pela fome ou apenas saciando sua vaidade.

Beaumont escreveu: Seus olhos avaliaram as mordidas localizadas no pescoço e braços, eram vampiros sociais, seus rasgos não se assemelhavam as bestas que viviam nas florestas condenadas. . . Ao terminar de avaliar, Tristan poderia ter certeza de que não havia vampiros selvagens com Lord Draco, mas ele sabia que dificilmente um vampiro agiria sozinho

Por alguns instantes o coração de Tristan parece parar de bater, ele abraça seu manto não pelo frio mas para procurar abrigo pois agora ele tem certeza de que as lendas contadas pelo Padre Ambrózio são verdadeiras e alguns Vampiros antigos não são capazes de saciar sua sede de sangue, nem mesmo consumindo um vilarejo inteiro. Lord Dracon é um destes lendários Vampiros

Beaumont escreveu:
As palavras do padre Ambrozio então vieram na mente de Ahmed, lembranças das várias conversas que ele teve com o homem da fé, sentados aos lado de uma fogueira quente e acolhedora. Ele dizia que as histórias contavam que  Lord Dracon já havia sido um homem da fé a muito tempo, mas que a perda de sua amada esposa havia feito ele renegar a Deus e vender a sua alma ao demônio. Depois disso ele aprendeu a arma da Magia de Sangue, sendo capaz de criar poderosos feitiços que desafiavam a criação de Deus, jurou que tomaria o bem mais precioso de Deus, o sangue de toda a humanidade.

- Lembro quando Padre Ambrozio disse uma vez em um dos capitulos do livro sagrado que ele lia: "Pois a vida de toda carne é o sangue" . . . O homem idoso estava certo, o sangue possui uma  uma voz. Uma voz que Deus entende e Lord Dracon aprendeu este segredo.

Pensa Tristan revelando em seus olhos o assombro de estar diante de um oponente tão formidável, talvez o proprio demônio na terra. Afinal se as histórias forem realmente verdadeiras então Lord Dracon é um Ancião Vampiro com conhecimentos ocultos e agora, Tristan tem a oportunidade de certificar-se e relatar a ordem . . . quando Abel bate as asas frenéticamente crocitando assustado.

Beaumont escreveu: Os abutres gritaram e então em bando deixaram o local, a cena chamou a atenção. Os animais pressentem o medo e o mal de longe, assim como  Abel que subitamente demonstrou inquietude com o por do sol e precisou ser acalmado por seu amigo. 

Tristan volta a si e seus sentidos aguçados captam parte da conversa do coveiro com os Templarios.

Beaumont escreveu:
-  . .. Ele possuí uma esposa e um grande Lobo que sempre estão com ele. Olhar para eles é como ver o inferno na terra. 
 

O Sarraceno conhece muito bem a "Esposa" do Lord Dracon, sua amada ainda encontra-se sob o manto das trevas do Vampiro Ancião. Acalmando seu companheiro emplumado, Tristan cavalga junto ao grupo para o cemitério, o ultimo lugar que ele gostaria de estar no momento. Tendo consciência de que a cada galopada está se afastando do calor de uma lareira e provavelmente de uma refeição mais agradavel, o Caçador permanece calado e protegido do frio com seu velho e gasto manto. E  antes mesmo de adentrarem no terreno sagredo com as covas abertas, os olhos de falcão de Tristan detectavam aquele que os Templários vieram encontrar: Lord Ulric, o problema é que o sol não é uma vantagem que eles terão por muito tempo então o Caçador resolve se previnir deixando a abordagem do Nobre para os mais Diplomaticos.

Ação:
Tristan irá aproveitar-se de que todos do grupo estão focados no Conde Ulrich e vai desmontar de seu cavalo usando de sua furtividade [Destreza+Furtividade] e seu manto para manter-se ofuscado de seus companheiros de viagem e de algum possivel imprevisto. Abel permanecerá na cela do cavalo para ser um par de olhos a mais para o caçador com a instrução de Prontidão [Croacitar duas vezes caso tenha alguma aproximação]. Estarei levando o arco e as flechas e a cimitarra, deixando o machaod preso a cela junto a Abel.
Reverendo
Reverendo

Data de inscrição : 14/08/2018
Idade : 38
Localização : Vila Velha - ES

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por mitzrael em Sab Fev 09, 2019 7:14 pm



Kross se erguia e puchava seu cavalo ate se aproximar dos demais , Kross via que seu irmao examinava o corpo mas ele não o fizera por respeito a sua propria dor

Kross seguia de cabeça baixa , era cada vez maior o fardo de sua batalha , tantos inocentes mortos , so pra servi de alimento pra um monstro , nem os nobres estavam imunes .

Kross se mantinha calado observando o local , quanto medo e odio trafegava por todo o local
Ate os animas que ja estavam acustumado com aprutefação corriam .

Mas o que chamava a atenção de Kross e seus irmaos era o estranho Homem ajoelhado na lapide .

Kross se mantinha longe deixando o terrogatorio para seus irmaos .

Kross prestava atenção em outras coisas , usando seu conhecimento de vampiro ele via se o homem respirava , se tinha cinais vitais .

pensando :
Essa alma atormentada ainda esta com nosco ou será mas uma que caiu?


Kross falava olhando tudo em sua volta esperand pelo pior .

Twisted Evil Twisted Evil
mitzrael
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 38
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Beaumont em Dom Fev 10, 2019 9:15 pm


Capítulo - 1



Spoiler:

Templário Raphael escreveu:- Senhor, você é o Conde Ulrich? Lamentamos por sua perda, e por todas as perdas nesta cidade!  - Talvez este não seja o melhor momento para falar sobre isso, mas somos templários e estamos aqui para acabar com a tirania do Lord Dracon. Entendemos que o senhor deve estar cansado desta batalha infrutífera, mas estamos aqui para apoia-lo. 

Mesmo depois das primeiras palavras proferidas pelo novo grupo que chegou junto com o coveiro, o tal Conde Urich não prestou muita atenção, parecia ainda orando pela alma de sua esposa em uma lapide com vários sinais e rachaduras devido ao tempo castigoso. 

Templário Raphael escreveu:- Nós também perdemos muitos irmãos nesta cruzada, mas tenho certeza de que o fato de termos chegado vivos aqui é um sinal. Peço que mantenha suas esperanças, pois o Lorde Draco irá pagar por todo o mal que causou e enfrentar a justiça divina. Por isso eu lhe peço, o senhor possui mais homens para nos ajudarem em nossa retribuição?

Ao fim da palavra esperança, finalmente Raphael conseguia alguma atenção do nobre que se erguia. Ele limpava sua armadura dos flocos de neve e dizia com a voz cortada pelo tempo : 

Conde Ulrich : - Você diz que perdeu seus irmãos da cruzada...Então você já sabe...  - O Conde se vira girando o corpo. Em sua cintura jazia uma espada quebrada, sua armadura não estava em ótimas condições. Seu rosto não exalou esperança mesmo depois de tais palavras. - Porque não pergunta a eles ? Os meus homens estão todos aqui... Ou espalhados pela cidade, ou os mais fracos servindo ao Lord Draco. Voces chegaram tarde demais !.. Tarde demais... 

A ultima frase soou como se ele tivesse falhado em uma importante missão, ele parecia uma pouco bêbado ou desorientado. Por mais que Richard quisesse fazer uma abordagem diferente ele se negou, preferiu deixar Raphael continuar , ele olhou para trás e avistou Kross e o Coveiro um pouco mais atrás, aquela tempestade de neve estava ficando bem mais forte e começava a dificultar a visão em uma distancia maior que 30 metros. 

Tal aumento a geada se tornou proveitoso para Ahmad que antes de avançar para onde o Conde estava, preferiu desviar o caminho e se ocultar por de trás de um dos vários mausoléus que se continha ali. A maioria depredado e destruído por ataque os pelo clima. 

Kross se mantinha perto do coveiro e seria o ultimo homem da formação. Cobria a reta guarda e observava o cenário, foi o único a perceber a movimentação de Ahmad e de certa forma julgou inteligente, os olhos de Kross já estavam acostumados a detectar as criaturas da noite. O homem respirava e de forma dificultosa naquele frio intenso. 

- Esse homem perdeu tudo, nós perdemos tudo. Até mesmo os primeiros cavaleiros templários que vieram antes de vocês acabaram mortos. Hunf, eu vou embora enquanto ainda tenho calor pra enfrentar esse frio...

O coveiro então se virava entrando em um dos mausoléus revelando uma importante informação para Kross que estava ao seu lado, Ahmed também escutou graças a ligação com Abel que também estava próximo de Kross para vigiar o perímetro. Eles não tinham sido os primeiros templários a tentar acabar com a tirania do Lord Draco. 



  





Ahmad:

Personagem: Tristan Ahmad
FDV: 5/7
Vitalidade : - 1 Ferido Agravado  (Sem penalidade de dados devido o bom tratamento do ferimento)

Equipamentos: 
- 1 Machado de Batalha F+3 Força Necessária 3
- 1 Arco e Flecha D6, Alcance 30m  28 flechas
- 1 Adaga presa a cintura F+1
- 1 Provisão
- 1 Cavalo

Kross:

Personagem: Christopher Kross
FDV: 5/6
Vitalidade : Escoriado Letal 

Equipamentos: 
- 1 Punhal F+1 
- 1 Machado de Batalha F+3 Força Necessária 3
- 1 Arco e Flecha D6, Alcance 30m  29 flechas
- 1 Escudo de Batalha A+2
- 1 Espada LongSword F+2 
- 7 Provisões 
- 1 Cavalo

Raphael:

Personagem: Raphael
FDV: 5/5
Vitalidade : OK

Equipamentos: 
- 1 Espada LongSword F+2
- 1 Escudo de Madeira A+1
- 1 Elmo de Batalha A+2
- 1 Arco e Flecha D6, Alcance 30m  30 flechas
- 1 Cavalo

Rickman:

Personagem: Richard Rickman
FDV: 9/10
Vitalidade : OK

Equipamentos: 
- 1 Armadura de Batalha A+3 
- 1 Elmo de Batalha A+2 
- 1 Escudo de Batalha A+2
- 1 Porrete de Batalha F+4 Força Necessária 3
- 1 Arco e Flecha D6, Alcance 30m  30 flechas
- 4 Provisões
- 1 Cavalo

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
Beaumont
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Ignus em Dom Fev 10, 2019 9:47 pm

Conde Ulrich : - Você diz que perdeu seus irmãos da cruzada...Então você já sabe...  - O Conde se vira girando o corpo. Em sua cintura jazia uma espada quebrada, sua armadura não estava em ótimas condições. Seu rosto não exalou esperança mesmo depois de tais palavras. - Porque não pergunta a eles ? Os meus homens estão todos aqui... Ou espalhados pela cidade, ou os mais fracos servindo ao Lord Draco. Voces chegaram tarde demais !.. Tarde demais...

A ultima frase soou como se ele tivesse falhado em uma importante missão, ele parecia uma pouco bêbado ou desorientado. Por mais que Richard quisesse fazer uma abordagem diferente ele se negou, preferiu deixar Raphael continuar , ele olhou para trás e avistou Kross e o Coveiro um pouco mais atrás, aquela tempestade de neve estava ficando bem mais forte e começava a dificultar a visão em uma distancia maior que 30 metros.


"Ele não tem recursos materiais para nos fornecer em nossa sagrada missão. Não estou certo nem de que ele sua lucidez ainda lhe pertença. Resta, todavia, uma coisa, que ele possui que nos interessa. Informações detalhadas sobre seu castelo, que hoje é o covil da cria do diabo. Mas não adianta perguntar sobre isso agora. Primeiro precisamos saber se o homem está disposto a nos prestar algum auxílio ou não."

De dentro de seu elmo abafado o ex-cruzado faz sua voz ribombar:

-Certamente não tarde demais para purgar a mácula do diabo nessas terras. Saiba que o Senhor ouviu suas preces, Ulrich. A espada do Altíssimo chegou para vingar os inocentes mortos.

Richard permite que o conde absorva suas palavras -e sua rudeza ao não usar seu título - enquanto contempla os soldados de Cristo em armadura e armas. Ele tinha a impressão de que a promessa de vingança seria tentadora para um homem que perdeu tudo, então decidiu usar esse argumento em vez de mostrar solidariedade.

-Em sua infinita misericórdia o Senhor está a lhe dar uma chance de tomar parte no extermínio da Besta que massacrou sua família. Aceite-a ou recuse-a de acordo com sua coragem. Qualquer que seja sua escolha nós executaremos a vontade de Deus e acabaremos com Draco.
Ignus
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Krauzer em Ter Fev 12, 2019 5:36 pm

Era muito triste ver um homem tão quebrado. Homens que perderam tudo, família, casa, posses, eram comuns para Raphael, mas havia algo neste em específico que perturbava o cruzado. Nada mais triste que um homem que perdeu a fé e a esperança.

      Segundo ele, outros templários já haviam tentado destruir a besta antes deles. Seriam estes templários os seus companheiros perdidos?

      Raphel então vê seu companheiro cruzado se adiantar e falar ao homem. Ele lhe oferecia vingança contra aquele que destruiu sua vida, e para um homem que já perdeu tudo, talvez a promessa de um acerto de contas final seja a única coisa capaz de movê-lo. Mas ao fim de tudo, algo ainda mantinha o nobre vivo, e se não era esperança ou fé, com certeza seria o ódio, e talvez esta proposta surta mais efeito.

- O senhor disse que templários estiveram aqui antes. Poderia dizer há quanto tempo eles passaram por aqui?
Krauzer
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Reverendo em Qui Fev 14, 2019 9:34 am

TRISTAN


Beaumont escreveu:
Aquela tempestade de neve estava ficando bem mais forte e começava a dificultar a visão em uma distancia maior que 30 metros. . .Tal aumento a geada se tornou proveitoso para Ahmad que antes de avançar para onde o Conde estava, preferiu desviar o caminho e se ocultar por de trás de um dos vários mausoléus que se continha ali. A maioria depredado e destruído por ataque os pelo clima.

Esgueirando-se sorrateiramente pelas lápides e mausoléus, Tristan afasta-se um pouco do grupo certificando que não será avistado. Confiante em  sua experiência em caçadas e em seu don da Alma, o Sarraceno permanece em um local que julga apropriado para manter-se de Prontidão e usa seu manto para proteger-se do frio intenso e dos olhos de qualquer criatura que possa surgir inexperadamente, em suas mãos estão seu arco e flecha preparados para disparar se a necessidade surgir.

Beaumont escreveu:
O coveiro então se virava entrando em um dos mausoléus revelando uma importante informação para Kross que estava ao seu lado, Ahmed também escutou graças a ligação com Abel que também estava próximo de Kross para vigiar o perímetro. Eles não tinham sido os primeiros templários a tentar acabar com a tirania do Lord Draco. 

- Quantos irmãos de armas já pereceram na tentativa de eliminar este demônio ? E esta nevasca . . . Pensa Ahmad enquanto protege-se do frio.

O Vento sopra como se fosse um menestrel tocando uma funebre música, a nevasca aumenta a sua intensidade e mesmo com seus olhos de águia, Tristan encontra uma  dificuldades em enxergar a uma distância maior. Em meio ao assovio e a neve, Ahmad lembrou-se de suas conversas com Padre Ambrósio e de algumas famílias de Vampiros capazes de controlar o clima de acordo com sua vontade, seria esta fúria gelada uma manifestação da Magia de sangue de Lord Draco ?
Reverendo
Reverendo

Data de inscrição : 14/08/2018
Idade : 38
Localização : Vila Velha - ES

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por mitzrael em Sex Fev 15, 2019 2:26 pm



Kross seguia com os olhos Ahmed .

Pensando:
Ele fez algo bom , temos de ficar atentos , tudo isso me cheira a cilada .
O bom Senhor , o que aconteceu a essa cidade e seus habitatantes , suas almas não possuem mas o brilho de esperança .
Esse Draco e muito inteligente , ele não so despedaço o corpo desses homens mas suas almas tbm .
Esse homem ja ta morto so não se deu conta .
Kross fazia o sinal da cruz na direção do Homem ajoelhado .

O lord diz que perdeu tudo ? e muitos outros tentaram destruir Draco , mas ele falharam
na mesmo coisa que o Lord , Deixaram Draco roubar sua fé , Seu amor , sua esperança .

mitzrael
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 38
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Beaumont em Sex Fev 15, 2019 11:25 pm

Capítulo - 1



Spoiler:

Rickman escreveu:-Em sua infinita misericórdia o Senhor está a lhe dar uma chance de tomar parte no extermínio da Besta que massacrou sua família. Aceite-a ou recuse-a de acordo com sua coragem. Qualquer que seja sua escolha nós executaremos a vontade de Deus e acabaremos com Draco.

Raphael escreveu:O senhor disse que templários estiveram aqui antes. Poderia dizer há quanto tempo eles passaram por aqui?

O olhar do conde mudou, pois naquele momento Rickman podia não ser um bom líder, mas ele sabia usar suas palavras de maneira que poderia convencer qualquer um. Ele era um bom argumentador e de fato para o Conde, aquilo fazia sentido. O Conde então arremessou sua arma quebrada para longe e disse:  

Conde Urich : - Seus irmãos templários tiveram aqui há algumas noites, tentaram invadir o castelo pela porta da frente e tiveram um fim trágico e esperado. Meu castelo possuí diversas armadilhas na entrada que força o maior dos exércitos a se espremer por uma ponte onde fogo grego é despejado por cima. Eles morreram como moscas na lanterna. Mas se seguirmos um caminho alternativo poderemos ter mais chances. Eu preciso de uma espada, pois a habilidade contra essas criaturas eu já tenho. 

De forma um tanto mais espirituosa o homem se re ergueu. Não estava tão confiante quanto os templários, mas seu discurso já havia mudado. 


Mas como esperado por Ahmed e Kross, o futuro reservado por eles era diferente. 

Abel gruniu alto alertando não somente seu mestre mas todos os templários e também ao Conde que olhou com face de espanto. 

Um grito seguido de um jato de sangue marcou o chão do mausoléu em que o velho coveiro entrou, parece que os dias de sorte do velho se acabaram. Imediatamente o chão começou a tremer e uma sinfonia tenebrosa criada pelo vento assustava a todos ali. Ahmed se manteve oculto usando a geada e as lapides para se proteger. 

A terra fofa das neves começou a ser remexida e de seu chão mãos buscavam a liberdade. Criaturas do mais profundo abismo retornavam a vida. Corpos sem alma buscavam nada mais do que carne e sangue. 

Do mausoléu onde o coveio estava saiu o primeiro morto vivo. Sua boca estava repleta de sangue, um naco de carne ele mastigava enquanto pensava em qual seria o seu próximo prato. 

Os 3 templários,  Kross, Rickman e Raphael estavam cercados, mas Kross estava longe uns 10 metros deles. 


Conde Ulrich : - Por Deus ! Os mortos estão voltando a vida !! Rápido, eu preciso de uma espada !! Rápido !! 

O Conde se juntava a Raphael e Rickman que estavam mais perto. Eles estavam sendo cercados, deveriam haver 5 mortos vivos mais próximos dos três.  Mais 3 mortos vivos vinham devagar de cada um dos 3 maiores mausoléus. 

Abel rapidamente sobrevoou para um ponto seguro no alto de um dos mausoléus. O morto vivo que tinha a face ensanguentada estava praticamente do lado de Kross, naquele momento.  







Ahmad:

Personagem: Tristan Ahmad
FDV: 5/7
Vitalidade : - 1 Ferido Agravado  (Sem penalidade de dados devido o bom tratamento do ferimento)

Equipamentos: 
- 1 Machado de Batalha F+3 Força Necessária 3
- 1 Arco e Flecha D6, Alcance 30m  28 flechas
- 1 Adaga presa a cintura F+1
- 1 Provisão
- 1 Cavalo

Kross:

Personagem: Christopher Kross
FDV: 5/6
Vitalidade : Escoriado Letal 

Equipamentos: 
- 1 Punhal F+1 
- 1 Machado de Batalha F+3 Força Necessária 3
- 1 Arco e Flecha D6, Alcance 30m  29 flechas
- 1 Escudo de Batalha A+2
- 1 Espada LongSword F+2 
- 7 Provisões 
- 1 Cavalo

Raphael:

Personagem: Raphael
FDV: 5/5
Vitalidade : OK

Equipamentos: 
- 1 Espada LongSword F+2
- 1 Escudo de Madeira A+1
- 1 Elmo de Batalha A+2
- 1 Arco e Flecha D6, Alcance 30m  30 flechas
- 1 Cavalo

Rickman:

Personagem: Richard Rickman
FDV: 9/10
Vitalidade : OK

Equipamentos: 
- 1 Armadura de Batalha A+3 
- 1 Elmo de Batalha A+2 
- 1 Escudo de Batalha A+2
- 1 Porrete de Batalha F+4 Força Necessária 3
- 1 Arco e Flecha D6, Alcance 30m  30 flechas
- 4 Provisões
- 1 Cavalo

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
Beaumont
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Ignus em Sab Fev 16, 2019 10:17 am

O olhar do conde mudou, pois naquele momento Rickman podia não ser um bom líder, mas ele sabia usar suas palavras de maneira que poderia convencer qualquer um. Ele era um bom argumentador e de fato para o Conde, aquilo fazia sentido. O Conde então arremessou sua arma quebrada para longe e disse:  

Conde Urich : - Seus irmãos templários tiveram aqui há algumas noites, tentaram invadir o castelo pela porta da frente e tiveram um fim trágico e esperado. Meu castelo possuí diversas armadilhas na entrada que força o maior dos exércitos a se espremer por uma ponte onde fogo grego é despejado por cima. Eles morreram como moscas na lanterna. Mas se seguirmos um caminho alternativo poderemos ter mais chances. Eu preciso de uma espada, pois a habilidade contra essas criaturas eu já tenho.

De forma um tanto mais espirituosa o homem se re ergueu. Não estava tão confiante quanto os templários, mas seu discurso já havia mudado.


"O Senhor é bom. Ele tocou o coração do conde e agora nós teremos os meios necessários para entrar na fortaleza do Draco. Aleluia!"


Abel gruniu alto alertando não somente seu mestre mas todos os templários e também ao Conde que olhou com face de espanto.

Um grito seguido de um jato de sangue marcou o chão do mausoléu em que o velho coveiro entrou, parece que os dias de sorte do velho se acabaram
***

A terra fofa das neves começou a ser remexida e de seu chão mãos buscavam a liberdade. Criaturas do mais profundo abismo retornavam a vida. Corpos sem alma buscavam nada mais do que carne e sangue.

Do mausoléu onde o coveio estava saiu o primeiro morto vivo. Sua boca estava repleta de sangue, um naco de carne ele mastigava enquanto pensava em qual seria o seu próximo prato.


O grito do pássaro faz Richard entrar em alerta bem a tempo de ver a primeira daquelas monstruosidades aparecendo.

"O diabo está levantando os mortos! São Jorge, valei-me."


Os 3 templários,  Kross, Rickman e Raphael estavam cercados, mas Kross estava longe uns 10 metros deles.

Conde Ulrich : - Por Deus ! Os mortos estão voltando a vida !! Rápido, eu preciso de uma espada !! Rápido !!

O Conde se juntava a Raphael e Rickman que estavam mais perto. Eles estavam sendo cercados, deveriam haver 5 mortos vivos mais próximos dos três.  Mais 3 mortos vivos vinham devagar de cada um dos 3 maiores mausoléus.


Richard não tinha uma espada extra e ele decerto não estava disposto a ceder a sua e ficar desarmado. A rigor, até onde se lembrava nenhum de seus irmãos tinha uma espada extra, então atender o pedido do conde não parecia algo viável.

Mas ele tinha um porrete consigo. Não era tão bom como uma lâmina, mas era melhor do que lutar com as mãos nuas. Sem tempo para explicar nada ele se limita a chamar o nome do conde:

-Ulrich - ele diz para chamar a atenção do homem enquanto lhe lança o porrete e desembainha sua própria espada.

"Não dá para corrermos. Um dos monstros nos interceptaria e nos obrigaria a parar enquanto os outros poderiam nos atacar pelo flanco ou pelas costas. Nós três teremos dificuldades em lidar com cinco oponentes, mas pelo menos não teremos ninguém vindo pela retaguarda. E temos ainda dois irmãos mais afastados que certamente vão vir em nosso socorro. A melhor coisa é manter o terreno."

Decidido a ficar e lutar Rickman se prepara para se defender dos ataques que fatalmente viriam em breve enquanto mentalmente faz uma breve prece.

"Santa Maria mãe de Deus, rogai por nós pecadores"


Vou passar o turno inteiro me defendendo, preferencialmente aparando os golpes ou, se isso não for possível, esquivando.

Spoiler:
MANOBRAS DEFENSIVAS

É líquido e certo que seu personagem tentará evitar ser atingido durante o combate - é por isso que todo mundo faz testes de ataque. Às vezes, porém, o seu personagem deseja apenas evitar os ataques, e nada mais. Enquanto seu personagem ainda tiver o direito a realizar uma ação, você pode anunciar uma ação defensiva a qualquer momento antes que o personagem de seu oponente faça um teste de ataque. Você pode declarar uma ação defensiva no turno do personagem de seu oponente pela ordem de iniciativa.

***

• Esquiva: Uma manobra que envolve Destreza + Esquiva, muito útil para evitar ataques de todos os tipos. Seu personagem desvia-se de um lado para outro para evitar ataques com Armas Brancas ou de Briga (se não houver espaço de manobra e/ou uma cobertura disponível, ele pode atirar-se ao chão). Se o seu personagem permanece sob cobertura ou deitado depois disso, as regras para cobertura aplicam-se no caso de ataques com Armas de Fogo feitos posteriormente.

Aparar: Uma manobra que envolve Destreza+Armas Brancas, utilizando-se uma arma para bloquear um ataque com Armas Brancas ou Brigas. Se um personagem fizer um ataque com Briga e o defensor apará-lo com uma arma que normalmente causa dano
letal, o atacante pode realmente ser ferido por uma aparada bem sucedida. Se o defensor obtiver mais sucessos do que o atacante na ação resistida, o defensor deverá fazer um teste usando como parada de dados o dano básico da arma mais os sucessos extras do teste de aparar contra o atacante.

***

Ao invés de fazer com que as manobras defensivas sejam parte de um conjunto de ações múltiplas, você pode declarar que seu personagem passará um turno inteiro defendendo-se. Neste caso, as regras normais de ações múltiplas não serão usadas. Em vez disso, você ficará com a sua parada de dados total para a primeira ação defensiva, mas perderá um dado, cumulativamente, em cada ação de defesa subsequente realizada no mesmo turno. É difícil evitar vários ataques sucessivos.
Ignus
Ignus

Data de inscrição : 12/03/2011
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Reverendo em Sab Fev 16, 2019 2:06 pm

TRISTAN



Beaumont escreveu:
Abel gruniu alto alertando não somente seu mestre mas todos os templários e também ao Conde que olhou com face de espanto. 

Ahmad  jamais iria ignorar os intintos de um caçador como Abel, mesmo que seus olhos não pudessem testemunhar quem ou o que estava aproximando-se, suas mãos seguraram firme o arco e uma flecha já estava preparada para ser lançada no menor sinal de perigo, quando um grito de dor e sofrimento invade o funebre assovio do vento que constantemente corta o cemitério . . .
Beaumont escreveu:
Um grito seguido de um jato de sangue marcou o chão do mausoléu em que o velho coveiro entrou, parece que os dias de sorte do velho se acabaram.

Imediatamente o chão começou a tremer e uma sinfonia tenebrosa criada pelo vento assustava a todos ali. Ahmed se manteve oculto usando a geada e as lapides para se proteger. A terra fofa das neves começou a ser remexida e de seu chão mãos buscavam a liberdade. Criaturas do mais profundo abismo retornavam a vida. Corpos sem alma buscavam nada mais do que carne e sangue. 
Beaumont escreveu:
Do mausoléu onde o coveiro estava saiu o primeiro morto vivo. Sua boca estava repleta de sangue, um naco de carne ele mastigava enquanto pensava em qual seria o seu próximo prato.  . . O morto vivo que tinha a face ensanguentada estava praticamente do lado de Kross, naquele momento.   

Conde Ulrich : - Por Deus ! Os mortos estão voltando a vida !! Rápido, eu preciso de uma espada !! Rápido !! 

Abel rapidamente sobrevoou para um ponto seguro no alto de um dos mausoléus e na velocidade que seu companheiro emplumado levantava vôo o Sarraceno lança sua primeira flecha, mirando a cabeça da criatura com a boca ensanguentada, revelando sua localização de forma abrupta enquanto grita com autoridade para Kross:

- Avance, avance homem de Deus e junte-se a nossos irmãos de armas leve meu cavalo e proteja o Conde Ulrich

Beaumont escreveu:
Os 3 templários,  Kross, Rickman e Raphael estavam cercados, mas Kross estava longe uns 10 metros deles. . .O Conde se juntava a Raphael e Rickman que estavam mais perto. Eles estavam sendo cercados, deveriam haver 5 mortos vivos mais próximos dos três.  Mais 3 mortos vivos vinham devagar de cada um dos 3 maiores mausoléus. 

Tristan tem consciência de que ele e seus irmãos de armas estão em desvantagem neste terreno e sabiamente imita a atitude de Abel subindo para o telhado de um mausoléu. Usando as lápides como apoio para alcançar o topo o mais rápido possivel e dar o suporte para seus aliados. Por conhecer a estratégia de combate deles, Ahmad imagina que novamente os Cavaleiros usaram o escudo para proteger-se do ataque primeiro e em seguida desferir um golpe Forte e preciso para eliminar de uma vez o mal é neste momento que o sarraceno mesmo ferido contará com sua destreza e equilibrio para proteger seus irmãos de armas  com suas flechas certeiras.

Ações:
Suponho que a iniciativa será de Tristan devido ao alto nível de Raciocínio 04 (Iniciativa) e Prontidão 04 (Vigilante) do personagem. Me aproveitando desta vantagem, Tristan irá buscar abrigo em um terreno elevado para poder ter visão privilegiada e dar todo o suporte para seus aliados  com suas flechas concentrando-se nos 05 mortos-vivos que estão cercando eles. Como os oponentes contam com a vantagem numérica, irei focar em um morto-vivo ( o mais próximo do conde) dividindo a parada de dados para disparar no mínimo duas flechas no mesmo alvo [Destreza 04 (Agilidade) + Arquearismo 04 (Alvos Móveis)

Açõs multiplas:
Se você declarar ações múltiplas, subtraia uma quantidade de dados da primeira parada de dados igual ao número total de ações realizadas. Cada ação subsequente perde mais um dado (cumulativo).

Ahmad:

Personagem: Tristan Ahmad
FDV: 5/7
Vitalidade : - 1 Ferido Agravado  (Sem penalidade de dados devido o bom tratamento do ferimento)

Equipamentos: 
- 1 Machado de Batalha F+3 Força Necessária 3 [Preso na cela do cavalo]
- 1 Lança de madeira [Preso na cela do Cavalo] OBS: Este item foi confeccionado pelo Personagem
- 1 Arco e Flecha D6, Alcance 30m  28 flechas
- 1 Adaga presa a cintura F+1
- 1 Provisão
- 1 Cavalo
Reverendo
Reverendo

Data de inscrição : 14/08/2018
Idade : 38
Localização : Vila Velha - ES

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Krauzer Hoje à(s) 1:43 pm

Como Raphael imaginava, a proposta de Rickman foi mais útil que a sua. O conde arremessava sua arma partida para longe.

Conde Urich : - Seus irmãos templários tiveram aqui há algumas noites, tentaram invadir o castelo pela porta da frente e tiveram um fim trágico e esperado. Meu castelo possuí diversas armadilhas na entrada que força o maior dos exércitos a se espremer por uma ponte onde fogo grego é despejado por cima. Eles morreram como moscas na lanterna. Mas se seguirmos um caminho alternativo poderemos ter mais chances. Eu preciso de uma espada, pois a habilidade contra essas criaturas eu já tenho.

      Apesar de não possuir mais homens, a ajuda do conde seria inestimável nessa missão. Ele conhecia muito sobre o castelo e suas armadilhas, e mesmo sobre as criaturas que os esperavam nele.

      Mesmo conseguindo mais um homem para sua causa, a situação continuava indo de mal a pior. O pássaro do sarraceno que os acompanhava gritava de forma horrível. Este não era um bom presságio, mas o significado era muito pior do que o templário imaginava. Os mortos do cemitério saíam de suas tumbas para atacá-los!

      Os cadáveres profanos se aproximavam deles, e o templário não sabia se mortos poderiam serem mortos novamente por armas mortais. Ele se concentrava, procurando fazer com que as chamas do fogo sagrado os mandasse de volta para o inferno. O clima talvez não fosse propício, mas milagres costumam superar os elementos naturais.

- Pela glória de Nosso Senhor. "Com a pá que tem na mão ele vai separar o trigo da palha. Guardará o trigo no seu depósito, mas queimará a palha no fogo que nunca se apaga" - Então levantava o crucifixo de seu pescoço apontando para os cadáveres que vinham em sua direção, rogando para que as chamas sagradas queimassem os impuros até as cinzas e salvassem os puros. (Equivalente de Sedução das Chamas. -1FDV)
Krauzer
Krauzer

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Against All Deamons [Cronica livre Caçadores] [Idade das Trevas]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum