New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Qui Set 06, 2018 11:09 pm


“E o rebanho mortal era enxertado em máquinas toscas por razões práticas e não tão praticas, esse lugar se tornou uma lenda a nos assombrar pela eternidade. Não havia limites para as práticas que aquele lugar era capaz de recriar Muitos dos horrores que habitam os mitos mortais, são na verdade, antigas lembranças do que aconteceu neste lugar. Os gritos que partiam dali ainda ecoavam muito tempo depois que aquele lugar parou de ser utilizado... O rebanho mortal definhava, vítimas de experimentos por seu apetite voraz de evolução e controle total sobre a humanidade. ”




E então Dagon, o Gigante de Ferro e Pedra cruzou os braços e falou com uma voz semelhante a uma avalanche : 
- A humanidade precisa nos venerar e não ao contrário. Eu sou a muralha que o os raios do céu não conseguirão atravessar 



New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão


Últimos Acontecimentos


O  Que o Rebanho Mortal Sabe: 

Os políticos mortais estão reunidos na sede da ONU e organizando medidas de contenção, estratégias de combate e enviando tropas americanas e do restante do G4 nas principais áreas de conflito e seus arredores. Existe uma tensão singular entre a sociedade mortal principalmente porque os grandes líderes e sua inteligência internacional parecem saber com o que estão lidando. 

Na deep Web alguns videos circulam e mostram as estranhas manifestações que foram gravadas com videos amadores. Esses videos estão circulando pelo whats app e sua integridade é severamente questionada. Ninguém sabe de fato o que é verdade ou o que é sensacionalismo. 


A Inteligencia da Nova Ordem Mundial vasculha e apaga qualquer indicio na internet e rede sociais referentes aos antediluvianos ou o culto a Gehenna, as pessoas tentam descobrir e transmitir a verdade mas tudo não parece passar de rumores que cogitam nas mentes das pessoas. Os youtubers mais radicais estão tendo suas casas invadidas pelos "homens de preto". Todos praticamente esquecem de tudo o que sabem e atribuem suas 'loucuras ao consumo excessivo de drogas. 

O Que a Camarilla Sabe: 

Graças a movimentação rápida do circulo interno. O grupo de Alastores Vermelhos, uma poderosa elite de vampiros caçadores de anátemas , liderados por Tatiana Stepanova, uma das poucas ravnos que sobreviveram a semana dos pesadelos conseguiu por o fim em um dos quatro matusaléns que havia ressuscitado na Áustria. A seita agora envia Alastores para todas as regiões onde a indícios do despertar de outros matusaléns. Como New Jersey, Michigan e na Índia. 

Grandes reuniões estão ocorrendo nas cidades Chicago, Londres e Paris. O circulo Interno envia seus arcontes para cada uma das reuniões para tratar de um assunto incrivelmente importante: Uma possível nova aliança para que se possa destruir de vez a ameça antediluviana antes que uma nova destruição em massa possa ocorrer. A Camarilla discute também porque a igreja ainda não se manifestou contra os antediluvianos, muitas perguntas rondam os corredores dos Elísios... Todos aguardam uma resposta dessa reunião. 

O Que o Sabbath Sabe: 

Todas as informações obtidas pela Espada de Caim foram obtidas pelos membros da Mão Negra. Mas aparentemente a informação foi dada um pouco tarde demais. O território de Michigan está em guerra e tenta de todas as maneiras possíveis conseguir manter sua defesas contra essa destruição em massa ocasionada por Eatter. 


 O Sabá percebe que a ameaça Antedeluviana é incrivelmente perigosa então a Mão Negra inicia seu processo de investida para destruir de vez toda ameça milenar. 




"Meu nome é Margareth F Night, eu costumava ser a mais influente Harpia de Jersey city e possuía conexões em todo o condado e até no país. A vida dos Membros de New Jersey já não é mais a mesma desde 2014, quando sofremos um ataque macabro da seita Sabá. Eles destruíram tudo o que o Príncipe Jullius Strauss e sua tão estimada Senescal Elisha Hurley levou 4 séculos para criar. As seita dos muros de mármore realmente despencou, desde então as trevas consumiram esta cidade.


Os membros sobreviventes conseguiram refugio com um ancião que ninguém sabia que existia. Nem mesmo Elisha que sobreviveu ao ataque e prometeu erguer a seita mais uma vez. Este ancião era um True Brujah chamado Athos. Ele estava escondido em algum lugar nos Alpes, longe da civilização e longe das investidas do Sabá, nós estavamos indo bem, conseguimos sobreviver, ampliar nossos poderes e tentar restabelecer nossos contatos, o unico incoveniente era que os Anarquistas também foram refugiados e onde há anciões e Anaquistas em um mesmo lugar o fim nunca é bom. Um conflito ocorreu e a aliança com Athos ficou fragilizada, ele abominava aliados agindo feito inimigos, nosso maior inimigo era o sabá."





"Demônios, sem o mínimo de consideração pela vida humana, eles eram monstros que transformaram a cidade de Jersey City em um antro de violência e em seguida começaram a se expandir por Newark, Sussex e as demais cidades ao redor de Treaton. A violencia ficou absurda a um ponto em que tudo se perdeu o controle. Em algum lugar do Sabá bem no fundo de toda aquela doença nasceu a Raiva Rubra ou Raiva Vermelha. Vampiros do sabá começaram a quebrar a máscara de maneira lunática em um frenesi coletivo como se sofressem influencia do poder místico da demência, os malkavianos foram os principais acusados daquele evento sem precedentes. A raiva rubra foi o estopim para a chegada de um novo inimigo em nossas vidas."


"O governo americano adotou uma medida de contenção a essa doença, homens do centro de controle de doença CCD e esses homens de preto que se auto intitulavam A Ordem da Razão invadiram as cidades na caça do sabá. Foi duro o combate, era como se eu estivesse presenciando uma nova inquisição, a essa altura Elisha Hurley já tinha deixados os sobreviventes da camarilla e desaparecido, acho que nem mesmo ela acreditava mais na volta da Camarilla em New Jersey. Enquanto isso a Raiva Rubra piorava e a Ordem da Razão aumentava, de alguma forma eles transformaram o clã Assamita no que eles chamaram de Imutaveis, vampiros híbridos de metal com uma resistência incrivelmente insana, nada derrubava aqueles vampiros e os assamitas já eram exímios assassinos. Quando New Jesey se tornou um campo de guerra o estado inteiro explodiu...





No noticiario, avisaram que um evento atípico havia ocorrido, um sol Negro, para a sociedade mortal esse sol não era nada. Mas para nós, sabiamos que aquilo era preludio de alguma coisa ruim e era, logo após o surgimento do sol negro naquele dia outros colapsos se extenderam pelo mundo. 4 Matusalens despertaram, trazendo consigo a destruíção inteira de cidades. Somente nesse momento nós membros da Camarilla recebemos a informação de que Alastores Rubros, um grupo dos mais poderosos caçadores de Anatemas, entrou em ação contra a vinda desses matusalens e um já deles foi desruído, com alguma investigação descobrimos que todos eles são malkavianos e por esse motivo os malkavianos foram expulsos do Circulo Interno e Maris Streck foi condenada a morte final em 2017."






"E foi assim que Elisha juntamente com os malkavianos remanescentes deram origem ao Culto a Gehenna, uma seita feita unicamente pelo clã malkavianos e simpatizantes, os rumores cercam de que eles estão sendo ajudados pelo próprio anti deluviano deles, Malkav, seria ótimo se isso fosse mentira ou nossa condenação seria apenas uma questão de tempo..."

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sab Set 08, 2018 8:37 pm

Os Sobreviventes do Sol Negro



Samus (Desaparecido)
Linhagem : Antigo Arcebispo de New Jersey - Tzmisce 6 geração
Disciplinas Conhecidas: Vicissitude - Taumaturgia (Linha da Corrupção-Sedução das Chamas) - Fortitude - Potencia - Presença - Auspícios - Metamorfose - Demecia


Samus possui uma historia antiga com relação a Julius e Elisha. Em 1962 Samus preparou uma cruzada para tomar New Jersey e fortalecer a costa Leste com o poder da Seita mas subestimou as estrategias de guerra de Jullian e acabou tendo de bater em retirada se escondendo em Phillisburg para elaborar uma nova tomada. Samus tem reunido, exércitos, espiões e informações necessárias para um dia praticar sua vingança. Atualmente realizou uma nova cruzada que resultou em sucesso. Agora tenta auxilio com o Sabatth do Novo Mexico para iniciar uma empreitada a NY. 

Lady Lucy
Linhagem : Alta Inquisitora Sabá La Sombra 7 Geração 
Disciplinas Conhecidas : - Tenebrosidade - Fortitude - Potencia - Ofuscação - Dominação - Vicissitude - 


Apesar de sua face bonita, Lucy é um monstro quanto qualquer outro membro da seita, a vampira possui praticas ardilosas de tortura e investigação , pertence ao grupo de Inquisitores do Sabá mas por necessidades práticas resolveu auxiliar o Sabá da Costa Leste na Cruzada para unificação do território a pedido do Prici.


Synk
Linhagem : Removedor da Mão Negra - Ravnos AT - 8ª Geração 
Disciplinas Conhecidas :  Ofuscação-Rapidez-Quimerismo-Fortitude-Auspicios


Sink era o code nome do Ravnos AT escolhido. Perfeito em táticas de demolição, o vampiro já havia sido um terrorista famoso no inicio dos anos 90 para o IRA . Intencionando ações na Irlanda do Norte por muito tempo, sua habilidade em mesclar suas explosões é fascinante, sua rapidez é igualmente invejável, tudo o que um especialista em bombas precisava ser. Inteligente, rápido, audacioso .

Viper
Linhagem : Dominio da Mão Negra Gangrel - 7ª Geração
Disciplinas Conhecidas : Metamorfose - Potencia - Ofuscação - Rapidez - Fortitude-Auspicios-


Viper é mais do que um mero assassino da Mão Negra ele possui uma obsessão por Cain. Acredita que um dia ele irá dar cria a um vampiro tão bom quanto o próprio primeiro vampiro. Há cada 5 anos Viper abraça um mortal que ele considera propício a servir a causa sabá. De todas as suas proles Lynxx foi a que ele mais tem orgulho, Viper é um caçador nato e adora por em praticas seu instinto predador sempre que tem oportunidade, escolhe suas presas a dedo e mede bem suas capacidades antes fazer o derradeiro ataque.

Kashan 
Linhagem - Marechal de Campo da Mão Negra - Assamita 6 Geração
Disciplinas conhecidas : Quietus - Ofuscação - Rapidez - Potencia - Metamorfose - Fortitude - Auspicios - Demencia


Kashan é um dos poucos assamitas remanescentes e confiáveis da Mão nos arredores da costa Leste dos Estados Unidos. Kashan coordena os Kamut da região, organizando as missões e o movimento de cada grupo na maioria das vezes em campo. Kashan já teve a chance de participar do grupo de Emissários da Mão mas recusou pois prefere seguir o ramo militar do que politico da seita. Continua obcecado pelo Projeto Paradoxo 

Lars
Linhagem  - Gangrel Urbana - Sabá - Bando de Kayla Insight - 8 geração
Disciplinas conhecidas:  Rapidez - Metamorfose - Presença - Fortitude - Demencia


Revoltada e impetuosa , essa gangrel consegue obter informação através da força bruta. Motoqueira nas horas vagas.

Jax Pós Projeto Paradoxo
Linhagem  - Gangrel Urbana - Sabá -  9 geração
Disciplinas conhecidas:  - Metamorfose - Potencia - Rapidez - Ofuscação - Auspícios - Demencia


Depois de participar da cruzada na cidade,  Jax entrou em torpor e foi submetido aos experimentos do projeto paradoxo de Gotk para que o Tzmisce pudesse entender mais como funcionava a vicissitude nas mãos do Nosferatu Kane. O resultado foi uma criatura hedionda sugadora de sangue. Com o sangue e a pele alterados por Vicissitude.

Nirrhtak
Linhagem : Sacerdote Tzmisce - 10 Geração
Disciplinas Conhecidas : Vicissitude -  Auspicius - Tenebrosidade - Fortitude - Demencia


O vampiro recluso possui habilidades com a carne impressionantes. Não possui qualquer tipo de remorso e seu maior objetivo é servir a seita. Conhece inúmeros ritus e os pratica de maneira bizarra . Fez um pedido irrecusável a Unk. Ter sua prole de volta.



Mordechai
Linhagem : Arcebispo Sabá de Detroit - 6 Geração
Disciplinas Conhecidas : ?


Mordechai é conhecida por ter inicialmente montado uma base de estudos onde conduz estudos com as bestas "Almas cainitas e de dos Kuei-jin" que existem na região. Enquanto o sabá obteve um controle quase total do estado atraves do tráfico de drogas que ve da Colombia desde de 2005. 


Madson Carter
Linhagem : Serpente da Luz - 10 geração
Disciplinas Conhecidas : - Potencia - Dominação - Presença - Serpentis


Madson era filha de um Bar Man da região de Sussex, interior de New Jersey. A garota tem cerca de 16 anos e como o pai vivia o dia todo dormindo e a noite cuidando do bar a menina acabo tendo tempo para se perder na vida com más amizades na escola. Se envolveu com drogas e começou a roubar o pai para sustentar o vicio. Quando o mesmo descobriu ela fugiu e começou a se prostituir para sustentar o vicio. foi encontrada por White Hair que alimenta o vicio da garota desde então. Foi abraçada por Keyla para se manter viva e ajuda a Ductus a sobreviver da fuga de New Jersey.

Keyla - Ductus do Bando Insight
Linhagem : Serpente da Luz - 9 geração
Disciplinas Conhecidas : - Potencia - Dominação - Presença - Serpentis - Ofuscação


A Manipuladora vampira Keyla formou seu bando com o intuito de servir como infiltradores na camarilla logo após a derrota massante de Samus, Keyla era o principal link entre a Nosferatu Trash que morreu ao ser descoberta como traidora da camarilla.  




Hal Seals
Linhagem : Primogeno Tremere & Regente - 10ª Geração
Disciplinas Conhecidas :   Taumaturgia(Movimento da Mente - Controle Climático) - Auspicios - Presença - Fortitude -  Ofuscação
Hal Seals era filho de um grande empresario de relíquias e curador no museu estadual de Newark. Depois de Abraçado ele voltou sua atenção a juntar artefatos para o clã e mesclar junto com as relíquias do pai. Após a misteriosa morte de seu pai ele herdou 50% de todo o império do sr. Seals e abriu a Cube Airlines a pedido de George Sears para que todas as relíquias do clã pudessem ser trafegadas livremente pelos Estados Unidos. Se tornou Zelador do Elísio a pedido de George Sears, primeiro Xerife de New Jersey.

Madelaine Valen - Arconte da Costa Leste dos EUA
Linhagem : Filhas da Cacofonia Anciã - 7ª Geração
Disciplinas Conhecidas : Melpominne - Presença - Dominação - Fortitude - Rapidez


Esta notória vampira possui um grande Status na sociedade vampirica da Inglaterra, veio à New Jersey para fazer parte da celebração de comemoração a chegada do Arconte na cidade. Convidada pela Própria Elisha Hurley.

Adam Bredley - Príncipe de New Jersey

Linhagem : - Ventrue - 7 Geração 
Disciplinas conhecidas : Presença - Dominação - Fortitude - Serpentis - Rapidez - Potencia


Este poderoso e influente Juiz faz parte da politica estruturada de Nova York e está alimentando a politica de boa vizinhança entre New Jersey e New York, faz parte do conselho da Primigenie de Nova York apenas por que Sergei permitiu, o que causa bastante raiva no mesmo .


Sergei "Mikhas" - Príncipe Apóstata de NY
Linhagem : - Ventrue - 7 Geração 
Disciplinas conhecidas : Fortitude - Presença - Potencia - Dominação - Quimerismo - Rapidez - Auspicios


Sergei é chefe do tráfico de armas na Big Apple, graças aos recursos providenciados para a cidade e a influência proporcionada entre Russia/EUA Calebros preferiu encoraja-lo a se tornar príncipe da Camarilla em um ardiloso plano elaborado pelo Nosferatus 

Kevin Flaming - Primogeno Brujah de New Jersey
Linhagem : Brujah  8ª Geração
Disciplinas Conhecidas : Potencia - Presença - Rapidez - Dominação


Todos sabem muito pouco sobre Kevin ou seu passado. Ele chegou em 62 na época em que o Sabá estava tentando fazer sua ultima cruzada sabá na cidade. Ele vendeu armas a ajudou no apoio bélico da camarilla e embolsou alguns milhares com isso. Desde então ele ajudava Julian e Elisha no que fosse preciso nunca almejou Status, apenas gosta de ter conforto  e privilégios. Depois da morte de Morton e da rivalidade entre anarquistas e a Camarilla crescendo ele acabou escolhendo seu lado com Elisha. 

Caleb - Primogeno Nosferatu de NJ
Linhagem : Nosferatus  9ª Geração
Disciplinas Conhecidas :  Animalismo - Ofuscação - Auspicios - Metamorfose 



Nyx - Secretária de Caleb 
Linhagem : Nosferatus  10ª Geração
Disciplinas Conhecidas :   Ofuscação - Rapidez - Metamorfose

Nyx pode ser uma jovem neofito, mas é muito inteligente. Ela mesma não lembra de seu passado, fruto de um trauma de seu abraço, mas ajuda Caleb pois ele foi o único que lhe deu atenção e ajudou a se virar no mundo. Nyx é uma névoa, possuí um incrível habilidade de ocultamento. 



Meg F night - primogeno Toreador
Linhagem : Toreador 8ª Geração
Disciplinas Conhecidas : Presença - Auspicios - Rapidez - Dominação - Potencia -


Co- Sócia da Carpem Noctem Revista de Moda , há rumores de que ela já teve fama em algum lugar da França no seculo passado .  Não conformada com a renuncia de Strauss tentou descobrir por contra própria o que estava acontecendo. Está desaparecida desde então mas boatos circulam que ela foi vista em contato com os anarquistas da cidade.

Terry New - Secretário de Meg 
Linhagem : Toreador 9ª Geração
Disciplinas Conhecidas :  - Presença - Dominação - Rapidez -

Terry já é rico desde de sua vida mortal. Possuí uma grande habilidade financeira além de ser muito despojado. Já possuí um grande acervo de ações na web e controle as ações de Meg na Carpe Noctem, foi modelo no passado. 

Calebros - Regente de New York
Linhagem : Nosferatus  8ª Geração
Disciplinas Conhecidas : Ofuscação - Potencia - Animalismo - Metamorfose - Fortitude - Rapidez - Auspicius.


Calebros Já foi o mais poderoso vampiro em Nova York, é um vampiro recluso tipico de seu cla. Permaneceu assim até mesmo quando tomou a cidade para sí décadas atras. Para não ficar exposto Sergei e Calebros iniciaram uma aliança na qual o Vampiro Ventrue se tornaria um Regente de faixada apenas para os eventos na sociedade de membros, porem Calebros é a verdadeira mente que domina a cidade até hoje. 



Lilly Charles
Linhagem : Carniçal 
Disciplinas Conhecidas : Potencia - Auspicios





July Sanders
Linhagem : Carniçal 
Disciplinas Conhecidas : Potencia - Auspicios










Última edição por Beaumont em Sab Set 08, 2018 8:55 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sab Set 08, 2018 8:37 pm


O Culto a Gehenna

Elisha Hurley - Anciã Malkaviana
Linhagem : Malkavianos - 6ª Geração 
Disciplinas Conhecidas : Presença - Fortitude - Potencia - Dominação - Ofuscação - Rapidez - Demencia - Auspicius -Metamorfose - Quimerismo.


Elisha é a mente perfeita a organizar todo o Império que New Jersey é Hoje. Depois da renuncia do antigo Regente ela assumiu o posto depois da avaliação da Arconte da Costa Leste. Depois de assumir o trono Elisha iniciou uma serie de novas regras a serem adotadas, tornou a camarilla de New Jersey mais temida e ofensiva o que acabou por criar conflitos em seu interior. Atualmente Elisha está com o objetivo sórdido de encontrar o terceiro mortal Caim ao qual diz possuir o conhecimento de sua localização. 

Aislin - 
Linhagem : - Aparição - 
Disciplinas Conhecidas :  ?



Purple
Linhagem : - Malkaviana - 9 Geração
Disciplinas Conhecidas : Potencia - Demencia - Rapidez




Dave Blade
Linhagem : Malkavianos - 10 Geração 
Disciplinas Conhecidas : Ofuscação - Dominação - Potencia -



Carl Deep
Linhagem : Malkaviano - 10 Geração 
Disciplinas Conhecidas : Demencia - Auspicius



Adonis
Seguimento: Mestre Desaurido da Mente e Espirito
Esferas Conhecidas : - Mente - Espirito - Entropia - Vida - Correspondencia - Tempo


Tudo começou quando um bando sabá resolveu caçar Adonis por ter assassinado um vampiro malkaviano AT a 5 anos atrás. A seita não sabia o processo então enviou Vallek Morton para buscar tais informações. Adonis aparentemente havia tirado a própria vida em um estranho ritual que alterou as percepções e a memoria de Vallek desde então. Os anos se passaram e a perturbação de Adonis se tornou mais frequente na mente do malkaviano. Agora Adonis ceifa a vida de todos os malkavianos que encontra em um estranho ritual de assassinato em série. 



O Caçador de New Jersey
Seguimento : Desconhecido 

Está foi a criatura vista por Herick Draven pela primeira vez no subsolo do Hospital Saint Claire, ela possuía traços característicos de um humano com um os pelos corporais ausentes e uma musculatura rígida. Os Ossos estavam expostos para fora do corpo. Sabe-se apenas que essa criatura tem traços de modificação pela Vicissitude

Malkav - O Iluminado
Linhagem : Malkaviano  3ª Geração
Disciplinas Conhecidas : Demencia - Auspicios - Ofuscação - Dominação - Taumaturgia (Dom de Morpheus - Mãos da Destruição - Movimento da Mente - Manipulação da Casca Mortal - Onicienscia -  Caminho da Maldição - Caminho da Corrupção) - Fortitude - Potencia - Rapidez - Presença






Outros Personagens Importantes

Athos Justino Vulgo "Dharma" - A mente
Linhagem : True Brujah - 6ª Geração
Disciplinas Conhecidas: Temporis - Presença - Auspícios - Feitiçaria Anarch(Movimento da Mente) -  Fortitude - Potencia- Obeah

Athos foi o principal responsável por unir os anarquistas por uma causa em New Jersey, o vampiro era um antigo aliado de Julian e esteve em torpor tempo o suficiente para não ver os últimos acontecimentos até que Nally se viu obrigada a acordar o antigo membro do Clã Brujah. Depois da morte final de Nally Athos refugiou os vampiros remanescentes em seu refugio, uma antiga Catedral abandonada no planaltos do Piomente. 

Delegado Gary Jones 
Conceito Delegado

O delegado Jones é Tio de Diana Jones. Gerente da franquia de saloes de beleza Carpe Noctem que está se alastrando pelo país. O delegado Jones é um devoto e responsável. Pai de duas meninas e um policial exemplar se não fosse extremamente impaciente e nervoso. Jones está se dedicando 100% para os eventos que culminaram na doença que está enlouquecendo a cidade.

Albert Bran 
Conceito: Filologo & Historiador cristão

Esse pesquisador está a serviço da NOM e auxilia na decodificação de códigos antigos sobre a história cainita e os vestigios dos anti Deluvianos. 

Chris Christie Governador de New Jersey
Conceito : Governador de New Jersey

Chris é um politico advogado do governo republicano, ousado e fanfarrão ficou maiormente conhecido por fazer cortes na educação convencional para uma forma mais dinâmica e moderna de ensino. Extremamente religioso está intensificando a segurança no estado com auxilio do governo federal 
Kyle Sanders (Chefe da Divisão da Ordem da Razão  - Nova Ordem Mundial)
Seguimento : Iniciado da Materia
Esferas Conhecidas : - Materia - Forças -  Correspondência - Entropia

Kyle Sanders serviu com o comandante Paul Kim na guerra contra o terror no ano de 2002 no Afeganistão. Excelente em combate tático e manipulação de equipamentos topográficos e outras quinquilharias . Sanders é um ótimo soldado e um excelente oficial de Campo. Foi chamado para o FBI a 2 anos para seguir com o treinamento para a unidade da nova ordem mundial. Um grupo da inteligencia mundial responsável por manter o controle de atividades terroristas de caráter sobrenatural.

Dr. Krauss
Seguimento : Mestre da Materia
Esferas Conhecidas : - Materia - Vida - Mente


Imutaveis
Seguimento : Vampiros com espirito da Weaver
Esferas Conhecidas : ?


Dean
Seguimento : Mercenário Acolito



Ingrid Bauer - A Dama de Ferro
Seguimento : Alta Inquisitora da Sociedade Leopoldo

CCD (O Centro de Controle de Doenças)

O CCD é um sub setor controlado pela Nova Ordem Mundial responsável por limpar as evidências causadas  pelas ações de Adonnis no estado de New Jersey. O Centro conta com os mais diferentes aparatos tecnológicos e estratégias para o combate e contenção das vitimas da raiva vermelha que tem se expandido entre humanos e vampiros da região.



avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sab Set 08, 2018 9:25 pm


Another day in this carnival of souls
Another nights ends, end as quickly as it goes
The memories are shadows, ink on the page
And I can't seem to find my way home


And it's almost like
Your heaven's trying everything
Your heaven's trying everything
To keep me out


All the places I've been and things I've seen
A million stories that made up a million shattered dreams
The faces of people I'll never see again
And I can't seem to find my way home 

"6 vidas que podem determinar o destino de uma cidade ou do mundo..." 

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sab Set 08, 2018 10:13 pm

Vallek Morton, Tom Halley
Em algum lugar nos planaltos de Piomont  


O conflito finalmente havia acabado, não da melhor forma, mas acabou. Vallek ainda tinha o membro de metal em suas mãos. Ele arrancou quando usou toda a sua força de maneira descomunal para desmembrar a criatura, mas "magikamente" ela se desmaterializou e levou consigo Elizie e aquilo doeu tanto quanto se Vallek tivesse perdido um braço também. 

Um pouco mais distante estava Tom, mais uma vez no escuro total, mas a cada segundo ele parecia se acostumar com aquela situação, provavelmente as características da sua linhagem de sangue estivessem fluorescendo, ele podia ver Aislin sentada ao seu lado, como uma criança que havia perdido o carrinho do sorvete passar, com os olhos tristes e o lábio para baixo. A verdade é que houve muitas perdas e tanto Vallek quanto Tom receberam a conexão através da Rede Malkaviana de Elizie, Allen e Elisha. 

A dupla parecia ter sido os únicos que sobreviveram ao ataque, Vallek ainda olhou em volta, não havia rastros de Nirhtak ou da Serpente, quem sabe também foram levados ou tiveram sua morte final para se tornar pó em algum lugar daquela escuridão infindável. 

A dupla estava no oitavo andar do subsolo. O local mais escuro onde havia o grupo de celas na qual Tom fora encontrado, o sétimo andar ainda possuía aquela dupla de portas que Vallek e Tom não haviam vasculhado. Como agiriam agora os dois únicos sobreviventes do ultimo conflito. 


Spoiler:


Tom Halley
- PDS 11/14 
- FDV 4/5
- Vitalidade -2 Ferido Gravemente (Agravado)
- Penalidade de -2 dados em ações que envolvam o uso de disciplinas devido a falta de seus instrumentos. 

Vallek Morton
- PDS 5/14  
- FDV 6/8
- Vitalidade 1 - Machucado (Letal)
- Penalidade de -2 dados em ações mentais devido a falta de Elizie

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sab Set 08, 2018 10:34 pm

Danio Benetti 
Estrada para Pensilvânia 
4:30 Horas



A criatura praticamente desmembrou Hamlim com uma facilidade imensa. Danio sabia que o Caitiff era fraco mas, ele tinha alguma resistência com a fortitude e mesmo assim seus membros foram rasgados como um frango assado nós dentes de um leão feroz. 

O sangue era saboroso aos olhos da criatura e aquele banho de vitae também despertou um certo desejo na mente de Danio, mas toda aquela adrenalina lhe dava consciência suficiente para saber que não podia perder o foco. 

As balas da M4A1 saíram do cano da arma como brasas ao vento, cortaram os céus e iluminaram a escura estrada tenebrosa com a mortalha do La Sombra. As balas acertavam a criatura como pedras, algumas espalharam sangue do monstro gigante pelo chão, mas aquilo serviu unicamente para irrita-lo ainda mais. 

Um urro forte mostrou que Danio provavelmente seria a próxima vitima e se tratando de como Hamlim foi destruído, Danio poderia ser uma presa fácil para a criatura indestrutível.  


Spoiler:


Danio Benneti 
- PDS 5/14  
- FDV 2/7  
- Vitalidade -2 Ferido Gravemente (Agravado)
- Mortalha Ativada


Última edição por Beaumont em Dom Set 09, 2018 2:13 am, editado 1 vez(es)

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sab Set 08, 2018 11:11 pm

Herick Draven
Proximidades do Elísio de Newark 
20 Horas

Herick deixou o refúgio de Lana Fellow com o intuito de se alimentar, ele teria um bom tempo ainda já que seus Algozes se dividiram para buscar informação relevante sobre Elisha e os outros Malkavians. 

O vampiro então fez algo que não fazia a muito tempo, desbravou as ruas de Newark como costumava fazer em um passado distante. O clima frio da noite, as ruas iluminadas mesmo tarde da noite, Newark era uma cidade acordada, boates, shows e restaurantes funcionavam 24 horas e isso era ótimo para uma criatura da noite. Herick tinha inúmeros locais para caçar, o território aos arredores do Elísio era o principal domínio do príncipe e por isso ele tinha total permissão para caçar por ali, mas como Xerife ele era um verdadeiro exemplo em evitar que a máscara fosse quebrada então manter a discrição era primordial.

Enquanto escolhia como e quem seria sua próxima presa para se alimentar o celular toca. 


Príncipe Adam Bredley Ao Telefone escreveu:- Draven, preciso que sigamos para uma rápida viagem para Chicago, não vamos demorar, se estiver ocupado eu lhe darei 1 hora, mas seja rápido, aguardo sua chegada no Heliporto do Elísio.

 O príncipe estava muito serio, a reunião que ocorreria em Chicago era importante e haveria mais 2 reuniões como aquela na Europa, o assunto ainda era um tabu mas, muitos já sabiam que se tratava de algo relacionado ao Culto a Gehenna como estavam chamando a nova seita Malkaviana. 


Spoiler:


Herick Draven
- PDS 5/15 
- FDV 4/7  
- Vitalidade Ok


Última edição por Beaumont em Dom Set 09, 2018 2:12 am, editado 1 vez(es)

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Dom Set 09, 2018 2:12 am

Katrine Hernanez
Estação de Metro Newark - Jersey City 
20 Horas



Assim que a noite se firmou em Jersey City. A moça seguiu para a estação de metro que ligava New Jersey a Newark, sede do principal elísio do território de Adam Bredley. Adam era o vampiro mais antigo e poderoso do condado de Essex e todas as adjacências. Substituiu os antigos príncipes Julius e Elisha, Adam está no poder a quase um ano, desde de que New Jersey voltou a ser formalmente um território da Camarilla as coisas ficaram "normais". Naquela noite a jovem havia recebido um e-mail codificado de Francine. Katrine teve certeza apenas de que o e-mail havia sido enviado por ela pois ela havia começado o e-mail com a seguinte pergunto "Meus filhos vão bem e os seus ?" Um código que Francine ciou para que elas pudessem sempre saber quando era realmente uma a outra. 

Francine havia pedido para que Katrine a encontrasse na ala B do metro Newark-New Jersey, pois ela precisava de sua ajuda. Estranho porque geralmente é Katrine que pede coisas em troca de manter a identidade corrupta de Francine oculta. 

Assim que Katrine desceu os degraus da escada, ela percebeu o quão vazio aquele lugar era, havia um varredor de rua que parecia ter uns 99 anos e uma pilha de lixo e urina no canto que tornava o mal cheiro incrivelmente forte no local, porem o local grande, se dissipava a alguns metros de distancia. O som de um metro se aproximava. Porque Francine estava atrasada ?


Spoiler:


Katrine Hernanez
- PDS 12/13 
- FDV 5/5  
- Vitalidade Ok


_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Dom Set 09, 2018 2:25 am

Rugall Salles
Carpe Noctem, Newark 
4:30 Horas

Quando Rugall chamou Gillian para New Jersey não esperava que ela fosse mais do que uma ordeira parte do rebanho mortal ao seu dispor. Encontrar com ela naquela noite vestida daquela forma foi uma surpresa para ele. Seu olhar penetrante e enigmático revelava algo, talvez uma peça escondida nesse jogo bizarro, o movimento do sabá ?  Rugall estava curiosamente perplexo.

O olhar de Gillian não refletia um pingo de ingenuidade. Rugall manteve a defensiva, em uma rápida vistoria pela sala em que estava, sua mente capturava as coisas que poderia usar como armas, uma garrafa no balcão, um grupo de pequenas laminas como tesouras na dispensa da porta ao lado. Mas ele poderia simplesmente desmembra-la usando o macabro poder da Vicissitude.  

Mas a pergunta principal era. O que esperar de Gillian ? E por que ?

Rugall e Gillian estavam sozinhos na sala, que possuía duas portas, a qual Gillian entrou e a qual as meninas carniçais saíram, será que elas ainda estavam no Carpe Noctem ?

A moça tinha algo na mão, sua mão estava firmemente fechada. A direita segurava uma espécie de punhal feita de madeira. 

Spoiler:

Rugall Salles 
- PDS 7/10  
- FDV 6/6  
- Vitalidade Escoriado Agravado

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Bad em Dom Set 09, 2018 1:36 pm

Tom se senta ao lado de Elise, olhava para Vallek, todos tiveram perdas, mas Vallek estava destruído, parecia que a alma humana havia se mostrado, Tom não estava em seus melhores dias, Aislin parecia um cachorro acuado, a tristeza de tom no momento era não poder cantar uma musica para acalmar estes corações, mas não podia deixar tudo aquilo a mercê do destino...

- Vallek certo ? parece que temos um momento antes de continuar até o sétimo andar, preciso lhe contar uma coisa, Aslin me mostrou, esses robôs são apenas sentinelas, controladas pela parede do bunker, se procurar irar ver os fios que os controlam, há uma inteligência maior que controla tudo, portas, câmeras e tudo mais, não consigo olhar para localizar se vejo as câmeras, talvez você possa melhor que eu...
- Tom levanta e começa a caminhar, tentando se adaptar melhor aquela condição de escuridão, seus sentidos, começam a se acostumar melhor com aquela situação – Eu so tenho certeza que estamos sendo vistos o tempo inteiro, Nihrtak derrubou 1 dos robôs no sexto andar, mas também foi capturado... – Tom da um tempo para Vallek assimilar melhor aquelas informações, talvez até pra ele mesmo assimilar tudo aquilo e pensar no que seria melhor para fazer. – Eles...sim eles, foram levado para a porta que esta sendo protegida pelas turretas, la estão Elisha, dave, purple e Carl além de Nihhrtak, eles estão sendo torturados, enquanto alguns são jogados como lixo.

Tom caminhava apalpando a parede, buscando mais informações sobre o local aonde estava, enquanto aguardava assimilação e resposta de Vallek.
avatar
Bad

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 26
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Bahamut em Seg Set 10, 2018 12:16 am

Rugall analisa bem a garota. seus trajes são estranhos e seu rosto denota ser de uma mulher bem diferente da Gillian que ele conheceu. Ele mantém a mesma expressão o tempo todo mas resolve vasculhar a cabeça da bela ruiva (auspícios 4) para saber o que se passa em sua mente nesse momento e o que a levou até agora. Rugall procura manter o contato visual o tempo todo para o caso de um movimento brusco dela e resolve que não irá sair de sua cadeira. Lilly e July já haviam saído e as palavras que ele havia dito para Gillian parecem ainda pairar no ar, ricocheteando pelas paredes. Boa funcionária, promoção, círculo de confiança.

O punhal em sua mão ainda era uma preocupação e a outra mão cerrada era uma incógnita, mas Rugall estava confiante. Com uma palavra ele poderia interromper uma possível investida dela, dando tempo para ele sobrepuja-la. Mas ainda assim, tudo estava muito estranho. Mais uma vez pensando nas roupas, punhal, punho segurando algo... Esses trajes... Seria? Era muito complicado para rugall pensar que a ordem da razão estivesse se infiltrado de alguma forma em seu salão ou pior, ela estava vestida de forma muito semelhante a um caçador... O que pode complicar caso a mão dela tenha um item que imobilize  Rugall de alguma forma...

Mas de qualquer forma... Rugall não estava pensando em deixar ela sair sem ter um vínculo de sangue com ela... talvez seja melhor não arriscar. Nesse caso Rugall começa a se preparar para a metamorfose monstruosa oriunda do seu don sanguíneo (1 ps gasto para nível 4 de vissiscitude).

"Vamos ver o que essa menina tem para mim."
avatar
Bahamut

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 35

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Undead Freak em Seg Set 10, 2018 5:20 pm



Vallek empunhava um braço mecânico que ele mesmo decepara daquele sentinela cibernético. Estava catatônico e olhava para aquele pedaço de metal sem nenhuma emoção. Seus olhos eram negros e derretidos, como um líquido negro dentro de duas esferas de vidro, mas ainda assim era possível notar sua total falta de lucidez. Estava ali parado, exatamente como um cadáver ou uma estátua de cera.

-- Minha boneca. Minha Elizie...

Vallek então segurou o braço decepado como se fosse um bebê e começou a niná-lo, acariciando a parte da mão, encostando a face direita nos dedos.

-- Tudo o que resta sem você é maldição... Desolação! Maldito e esquecido, com nada além de tristeza e vazio... Elizie três vezes divina. Elizie três vezes cobiçada.

Vallek se ajoelhou em meio aos escombros e rastros que indicavam o combate que recentemente acabara. Ele tremia convulsivamente e sua voz saia agora cortada, como se sofresse de um frio extremo que lhe causava hipotermia.

-- Mal... Maldita se... seja minha... al... alma, se eu... lhe oferecer... cle... clemência... ou aceitar alguma de você! -- Esta parte final soou como um grito gutural, natural de uma besta.

- Vallek certo ? parece que temos um momento antes de continuar até o sétimo andar, preciso lhe contar uma coisa, Aslin me mostrou, esses robôs são apenas sentinelas, controladas pela parede do bunker, se procurar irar ver os fios que os controlam, há uma inteligência maior que controla tudo, portas, câmeras e tudo mais, não consigo olhar para localizar se vejo as câmeras, talvez você possa melhor que eu...

Vallek demorou um pouco para perceber que Tom havia se aproximado dele, pois havia começado a entoar uma espécie de cantiga para o braço decepado. Foi só depois de um silêncio subito e desconfortável que durou alguns minutos que ele voltou a falar.

-- São camadas de inteligência, como há camadas de realidade. Vês todas elas? Vês o demônio que espreita por detrás dos fios?

-- Eu so tenho certeza que estamos sendo vistos o tempo inteiro, Nihrtak derrubou 1 dos robôs no sexto andar, mas também foi capturado...

-- Os meus ex-companheiros do sabá não são confiáveis. Eles não confiam em nós. Eles não gostam de nós. O Pai não clareou suas visões, pois eles não se devotaram ao Pai. Traidores... Covardes...

-- Eles...sim eles, foram levado para a porta que esta sendo protegida pelas turretas, la estão Elisha, dave, purple e Carl além de Nihhrtak, eles estão sendo torturados, enquanto alguns são jogados como lixo.

Vallek então se ergueu e encarou Tom friamente, embora ele não tivesse certeza se Tom estava vendo ele.

-- Foi apenas uma das defesas... Fomos quase que completamente dizimados logo na primeira defesa. Tivemos sorte dessa vez, mas não conseguiremos vencer isso pela força bruta. Temos de armar um plano... E conseguir sangue! Estou faminto! Estou ferido!

Vallek se aproximou o máximo que pôde do outro malkaviano e olhou em seus olhos.

-- Vamos dividir as tarefas... Vou tentar arrumar sangue para nós. Vá até essa parede e tente destruir os cabos. Eu logo me juntarei a você para te ajudar, sim?


Off:

Vallek fará as seguintes ações:

1- Buscará alguma fonte de sangue. Caso encontre vai, antes de tudo, se alimentar e se curar.

2 - Ele acredita que as armas dos sentinelas são a mesma que Sanders deu a ele, então ele usará demência 3 no braço decepado para tentar aprender como ela funciona.

3 - Usará demência 3 nas paredes também, como Tom disse.
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 29
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por mitzrael em Seg Set 10, 2018 8:53 pm

herick descia as escadas um pouco desamponado por não ser de grande ajuda para a alastor
isso poderia ser algo bom no futuro , ganhar uma confiança ate quem sabe uma divida de gratidao , o que herick aprendeu em seu tempo de vampiro que conhecimento e poder , e quanto mas informaçoes ele pode se ter era melhor .

-preciso me alimentar , nao dei muito certo em estudar e ajudar a alastor .
-so falta eu nao encontr nem uma bolsa de sangue ambulante .


Herick olhava em sua volta e pegava sua moto e quando colocava o capacete recebeu uma mesagen

- Draven, preciso que sigamos para uma rápida viagem para Chicago, não vamos demorar, se estiver ocupado eu lhe darei 1 hora, mas seja rápido, aguardo sua chegada no Heliporto do Elísio.

E ainda em cima da moto Herick respondia

- to fazendo um lanche mas ja to acaminho senhor .

Pensando : será que descubriram alguma coisa de alisha ? ou do Viper ? ou dos antdeluvianos ? preciso me apreceçar e assim descubrir o que ta acontecendo afinal .

E assim herick seguia pela pista a procura de alguma linda jovem , solitaria . pra assim se alimentar e seguir ao seu destino .

pensando : tenho de fazer algo espero que o meus algozes tenham descoberto algo , não posso deixar que o meu futuro aconteça .



avatar
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 38
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Bad em Qui Set 13, 2018 1:18 pm

Tom olha pro Rumo que a voz esta vindo, apesar da situação ele esta tranquilo, não sabe explicar por que, talvez por ainda ter Aislin ao seu lado... ele repete com um tom de ironia, enquanto sai apalpando a parede
- " Vamos dividir... Vai e destroi os cabos" ... Ninguem pergunta se eu enxergo, se eu tenho força pra destruir essas porcarias.
- Durante o caminho Tom resmunga como uma criança, para um pouco agora mais calmo e pergunta, antes de Vallek sair...  - Como Diabos tu enxerga nessa Desgraça de lugar ?
avatar
Bad

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 26
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Undead Freak em Sex Set 14, 2018 10:27 am


-- Como Diabos tu enxerga nessa Desgraça de lugar ?

Novamente houve um silêncio considerável antes da resposta, como se Vallek estivesse prestando atenção em algo que não estava na mesma dimensão que o irmão de clã que, mais uma vez, lhe dirigia a palavra.

-- Para não ser atormentado pelas trevas, é necessário tornar-se as próprias trevas. Na presença do pai, nossos poderes são ampliados para capacidades além de nossa imaginação e, tirando proveito disso, tive minha cota de... milagres? De qualquer forma, a penumbra flui em minha alma, líquida como o vitae mortal que tanto cobiçamos, mas ela é fria, semiconsciente e maldosa. Às vezes parece que fala comigo, às vezes acho que estou falando comigo mesmo ou com outra voz qualquer que a teia me lança nos miolos vez ou outra. Quando você olhar nos meus olhos, a escuridão te olhará de volta; e ironicamente você precisará de luz para entender as trevas. Como assim sempre foi, assim sempre será. É na iluminação que jaz a força e a sabedoria: isso nos faz o que somos. Mas se um malkaviano domina a treva como domina a luz, então sua compreensão será dual, duplicada e, quem sabe, absoluta. Este foi um presente do pai, mas não foi o único. Usa da luz para olhar em minha alma através dos meus olhos. Os olhos são a janela da alma, é o que diz. O que você verá? Não sei dizer, porque na treva o vazio se manifesta de várias formas, e em várias maneiras ele conversará com você, com sua voz cortante, fria, cruel...

Vallek, que falava de forma tão eloquente, parou de forma súbita, e mais uma vez um silêncio desagradável se propagou naquele lugar escuro e hostil.

-- Lux in tenebris... Tenebris in anima... Olha dentro de minha mente, e minha mente se ligará com a tua, e então tua compreensão será total. Não agora... Não agora... Preciso salvar Elizie. Preciso salvar a anciã e os demais.

Vallek rosnou e então se afastou resmungando, dizendo coisas amarguradas em sussurros até que sua voz ficou fraca demais para ser ouvida.

-- Tantos de nós com uma anciã a nos liderar! Que resultado lamentável! Onde deve estar o ego e orgulho agora? Nem eu sei dizer, mas eu deveria...
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 29
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sex Set 14, 2018 11:58 pm

Vallek Morton, Tom Halley
Em algum lugar nos planaltos de Piomont  




O dialogo entre Tom Halley e Vallek Morton servia para que os dois pudessem se encontrar. Eles só podiam contar um com o outro fisicamente, eram irmãos unidos pelo sangue, estavam ali por um objetivo semelhante da sobrevivência. Vallek ainda tentou explicar como ele havia conseguido adquirir a habilidade de ver no escuro, Tom não conseguiu entender completamente, mas se lembrou que Condado havia lhe dito algumas vezes que um dia Tom poderia enxergar com seus olhos bem além da perspectiva mundana, o clã Malkaviano podia ver nos detalhes, assim como na loucura, na iluminação, Vallek caminhando por alí era um exemplo vivo de que os Malkavianos tinham o poder do Auspicios aflorado. 

Teste escreveu:Vallek Percepção + Sobrevivência Diff. 6 -2 dados =   1 Sucesso
Vallek Teste de Olhos do Caos (Braço) Diff 6. - 2 dados = 3 Sucessos
Vallek Teste de Olhos do Caos (Parede) Diff 8. - 2 dados = 0 Sucesso

Vallek então começou a vagar pelo oitavo andar em busca de sangue, sua mente estava perturbada sem Elizie, ele não conseguia pensar, viver ou ter um pensamento sóbrio sem ela por perto ou em segurança. Imagens de Elizie se misturavam aos de Annabelle, uma confusão de faces e sentimentos, lhe trazia nostalgia e angustia. O vampiro não encontrou muitas fontes de sangue, se alimentou das poças de sangue no chão da batalha e dos restos mortais dos cadáveres presos nas celas as quais Tom fora encontrado. 

Enquanto estava na solidão, um tanto distante de Tom que permaneceu no corredor central, Vallek teve tempo para refletir, ele deslizou os dedos na parede, mas para ele aquele lugar era tão frio e sem vida quanto um corpo decomposto. As palavras de Tom não faziam muito sentido, difícil dizer que os seres ciberneticos fossem conectados com "cabos invisíveis" talvez Tom não tivesse explicando direito o que viu ou sentiu, o conhecimento sobre tecnologia de Vallek era muito baixo, mas a Iluminação Malkaviana abriu sua mente quando ele olhou para o braço mecânico. O sistema de disparo da arma não era o mais complicado e sim como entender a mira da arma, que funcionava em um sistema de enquadramento semelhante a lat, long de um radar. Vallek então percebeu que a arma também possuía um sistema semelhante, ele mirou e disparou a arma de maneira correta no alvo, depois que entendeu como funcionava o enquadramento da arma e o carregamento da mesma. A luz azul disparada era exatamente igual ao disparo que o braço fazia, era uma pena que o braço estivesse inoperante, seria uma ótima arma para o outro Malkaviano. 

Spoiler:

Aislin : - O que vai fazer agora Halley ? Vocês são dois, vocês tem um titã a derrotar...O que Malkav esperava de vocês ? Desculpe Halley mas precisamos ser francos, esses cabos que você descobriu são nervos, arrancar meia duzia deles não será o suficiente. Você precisa encontrar o cérebro deste lugar e explodir tudo !  

Estranhamente, de forma coincidente. Tom viu algo brilhando no escuro quase total, era uma das malas, recheadas com os explosivos C4. Ainda fechada, com uma ponta de prata que brilhada em uma das alças para carregar. 

Tom meio que havia perdido Vallek de vista, apesar de que Vallek podia ver Tom andando de forma desnorteada pelo corredor central do Oitavo andar. 

Mas espere o que é aquilo  ?

Vallek avista então a quase 100 metros algo se arrastar por entre os escombros. Algo estranho, parecia uma...Aranha ou coisa semelhante. Observando com um pouco mais de atenção aquela Aranha foi se tornando mais e mais reconhecível, era o Tzmisce...Com uma cauda...O Tzmisce e a Setita pareciam ter inventado uma forma de fundirem os seus corpos em uma Cobra gigantes de várias pernas, algo mais parecido com uma aberração que se aproximava de Tom. 

Spoiler:

Nirhtak,Keyla : - Sangue....Precisamos...de Sangue....

Clamava a criatura ferida próximo a Tom, algo que o mesmo não conseguia entender devido a escuridão, parecia que o Tzmisce ainda estava vivo e conseguiu escapar a captura do seu raptor.



Spoiler:


Tom Halley
- PDS 11/14 
- FDV 4/5
- Vitalidade -2 Ferido Gravemente (Agravado)
- Penalidade de -2 dados em ações que envolvam o uso de disciplinas devido a falta de seus instrumentos. 

Vallek Morton
- PDS 8/14  
- FDV 6/8
- Vitalidade Ok
- Penalidade de -2 dados em ações mentais devido a falta de Elizie

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sab Set 15, 2018 10:11 am

Rugall Salles
Carpe Noctem, Newark 

Spoiler:

Rugall estava na defensiva, mantinha a sua pose sucinta, ainda sentado no sofá percebeu que os dois estavam sozinhos na sala. Havia câmeras de segurança ali, não iria demorar para que a segurança estivesse montada ali, ela poderia não estar sozinha nesse plano, talvez alguém tivesse facilitado sua imersão no mundo de Rugall, a única coisa que ele conseguia pensar é que seu rosto estivesse ficando visado demais. A menos que ela seja um membro do Sabá, a seita sempre tinha um jeito de acha-lo. Não havia como ele fugir desse legado negro, eles sempre o encontravam...

Teste escreveu:Rugall Teste de Telepatia Diff. 8  = 1 Sucesso

Dessa maneira o vampiro invade a mente da moça, uma mente forte que exige um esforço incomum da parte do vampiro para desvendar os segredos seus segredos. Ele não consegue vasculhar muito. Lembrou de como Gillian era dissimulada o suficiente para interpretar um papel de inocente e fácil sob a roupa de uma verdadeira atriz. Mas o que mais o assustou foi a palavra. "Empala-lo" 

A moça definitivamente sabia qual era a verdadeira natureza dele. 

E com isso um gelado sentimento percorreu Rugall, o sangue morto em seu corpo começou a trabalhar, seus músculos começavam a mudar, rígidos, logo ele se tornaria aquela criatura horripilante outra vez. Mas a mulher continuou a avançar, em passos contínuos ela disse.

Rugall : - Eu quero nomes...Me de o que eu quero e talvez "nós" façamos de sua estada aqui breve. 

Ela não estava blefando, de sua mão uma estaca de madeira deslizou, afiada, ela não tinha medo, ela certamente tinha um plano audaz para enfrentar Rugall sabendo que ele era um vampiro com tanta coragem.  
 
Spoiler:

Rugall Salles 
- PDS 6/10  
- FDV 5/6  
- Vitalidade Escoriado Agravado
- Forma Horripilante no próximo Turno. 

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sab Set 15, 2018 10:27 am

Herick Draven
Restaurante Jatoux

O vampiro percebeu que não tinha muito tempo, estacionou sua moto e sondou o local em que estava criteriosamente, dos lugares observados, o restaurante era o mais discreto. O Jatoux já foi um dia um dos restaurantes do antigo príncipe Toreador Frances Jullius Struss. Hoje a propriedade pertente a Meg. F Night. Primogenoo Toreador que moveu alguns pauzinhos para manter o lugar histórico vivo. Um ótimo lugar para se alimentar sob os olhos da grande seita. 

Spoiler:

Do lado de dentro estava havia vários casais românticos, o lugar era perfeito para pessoas ricas aproveitarem uma boa refeição. Mas havia uma moça que estava sozinha, parecia segura de sí, usava um note book e parecia trabalhar enquanto esperava sua refeição chegar. 

Spoiler:

O vampiro então avançou pelo restaurante, mas teve sua primeira resistência quando a Horsters do restaurante lhe perguntou se ele possuía vaga reservada no restaurante. 




Spoiler:


Herick Draven
- PDS 5/15 
- FDV 4/7  
- Vitalidade Ok

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Undead Freak em Sab Set 15, 2018 12:05 pm

-- Foi tão bom quando provei do seu sangue pela primeira vez. Foi tão bom quando toquei seus lábios pela primeira vez... -- Vallek dizia isso para alguém que não estava ali, ao menos não em forma física e visível, enquanto se arrastava como um animal, drenando porções miseráveis de sangue ruim que encontrava em poças de sangue ou cadáveres que ainda estavam razoavelmente frescos, frutos do combate e das torturas que ali ocorreram em tempos que variavam entre si em distância.

-- Você me fez, minha amada criadora e senhora... Você passou a mim teu dom, e agora dei para ela, a criança impecável. Minha doce Elizie... como sinto falta de você. Como sinto falta de você, senhora. Sinto falta do seu toque, dos seus olhos e voz -- era difícil deduzir quando Vallek se referia a sua criadora, Anabelle, e quando ele se referia a sua criança, Elizie, já que era evidente que a visão de ambas se misturavam em sua mente e lhe assombravam, naquele momento, de forma simultânea.

Ele então parou de repente e se escorou em uma das paredes. Seus dedos frios tocaram a estrutura, e o frio de seu corpo se uniu ao frio do ambiente. Estático e estagnado foi o que pareceu a ele. Embora Vallek usasse seus olhos da forma que só os malkavianos faziam, nada de especial conseguiu assimilar dos segredos daquele local. Foi o vazio, novamente, que teve como resposta. Isso obviamente foi, em partes, graças ao tormento que sofria naquele instante derradeiro. Annabelle ainda ecoava em forma de lembranças doces e cobiçadas em sua mente, e Elizie estava longe, sabe-se lá onde e em quais condições, e isso o atormentava demais. Vallek havia pedido a Tom que cuidasse dos cabos, portanto naquele momento não deu mais atenção ao que estava oculto por trás do tangível.

-- Bela e pálida, com seus cabelos negros e lisos que escorrem pelos seios. Lábios carnudos que revestem dentes de marfim, emitindo uma voz cristalina... Um coro de mil vozes angelicais a ecoar pelo ar, captado apenas por aqueles que podem ouvir da maneira certa, silenciando em um sorriso afável que faz a alma tremer -- novamente não havia como saber a quem Vallek se referia, já que a descrição era apropriada tanto a Annabelle quanto a Elizie.

Vallek olhou novamente para o braço metálico que decepara e carregava para cima e para baixo com ele. Olhou-o com esperança, como se pudesse ver ali uma pista do paradeiro de Elizie ou o rosto de Annabelle novamente sorrindo para ele, mas acabou por ver outra coisa. Novamente a visão malkaviana fluiu pelos seus olhos inumanos, ebulidos pela treva do abismo e então ele viu o que seu carniçal, Sanders, não conseguiu explicar em palavras tempos atrás.

-- Heh... Hehe, hehehehe hihihihi hahahahahahaha! Não é mais seu segredinho, não é, tecnocrata nojento? Ha! Ha! Ha! Ha! Ha! Ha! Ha! Ha! E você rejeitou o meu dom! Ha! Ha!Ha! Ha!Ha! Ha!Ha! Ha!Ha! Ha!Ha! Ha!Ha! Ha!Ha! Ha!Ha! Ha!

Como se literalmente injetado na mente, toda o funcionamento e modo operativo da arma diruptora fora arremessado no intelecto de Vallek e ele, por fim, havia obtido o conhecimento pleno daquela tecnologia bélica e avançada.

Vallek estava se tornando mais instável a cada minuto que ficava longe de Elizie. Seu comportamento ainda mais imprevisível deixava isso claro. Suas gargalhadas ecoavam altas por todo o lugar e ele só parou quando notou algo estranho que se arrastava pelo chão, a mais ou menos cem metros dele. Tomado então por um súbito e hostil comportamento, ele avançou em direção ao ser rastejante e só parou quando notou, de alguma forma, que se tratava de Keyla e Nirhtak, que pareciam ter se fundido em uma coisa só.

-- Sangue....Precisamos...de Sangue....
-- disseram eles ao mesmo tempo, como um só.

Vallek percebeu que havia feito mau julgamento da dupla, no final das contas. Contudo, muitas dúvidas vinham a sua mente. Eram sabás, e não eram confiáveis. Valeria a pena salvá-los? Valeria a pena gastar sangue, já agora escaço, com eles? Vallek e Tom já tinham problemas demais. Não podiam ficar carregando dois cainitas traiçoeiros e contrários a causa deles por aí, como um peso.

-- E então dois se tornam quatro, embora agora dois sejam, na verdade, um... -- disse Vallek a aos dois cainitas incapacitados. -- Está além das minhas habilidades, mas Tom talvez possa ajudá-los com isso.

Vallek então se virou para Tom e, embora talvez ele não visse Vallek, Vallek encarava seus olhos, e então esforçou-se, apesar do tormento, em lhe transmitir algo na mente, com seu dom de telepatia.

Off: Auspícios 4. A mensagem para tom é: "Pensa bem no que vai fazer, irmão de clã. São contrários a nossa causa, o sangue é escaço nesse lugar e já temos problemas demais para sermos enfermeiros de dois sabás incapacitados. Talvez a alma deles seja mais útil a nós do que seus corpos debilitados..."
avatar
Undead Freak

Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 29
Localização : São Paulo - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por mitzrael em Seg Set 17, 2018 2:07 am

Herick avistava uma alimentação favoral ao seu paladar .

pensando : parece que achei algo bom , sozinha , descreta , to com preça entao nao posso escolher muito .

Mas herick antes de entrar ja encontrava algo pra faze lo peder tempo .

a Horsters do restaurante lhe perguntou se ele possuía vaga reservada no restaurante.

Herick entao olhou pra baixo sem baixar a cabeça . seu olhar frio mostrava que ele era de poucas amizades .

-Desculpe minha indelicadesa , senhorita , eu sou amigo da dona desse local , e ela me recomendo vim visita la assim que eu estive se um tempo . e como Meg ando meio sumida vim ver como ela ta .

Herick falava em um tom amiaçador mas com postura .

- como um bom xerife tenho de ver como a cidade se encontra , espero ser bem atendido
ou vou ter de reclamar ao seu supperior , e acho que ambos não queremos isso , nao e mesmo minha cara ?


- E a proposito nao queremos fechame aqui , isso nao cai nada bem pra um local como esse estou certo ?

herick falava olhando pra ver se o local possuia seguranças e quantos seriam , e se algum o conhecia , por se tratar do xerife da camarila .
Twisted Evil Twisted Evil


avatar
mitzrael

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 38
Localização : Sergipe ,Aracaju

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Bahamut em Seg Set 17, 2018 9:34 pm

Gillian: - Eu quero nomes...Me de o que eu quero e talvez "nós" façamos de sua estada aqui breve.

Gillian fitava Rugall quando uma estaca desliza pelo punho dela. Rugall por sua vez mantém a calma e a serenide de sempre.

Rugall: - Muito bem minha cara, se é o que quer... Mas saiba que se me acertar com essa estaca não conseguirei te dizer o que quer.

Rugall então se levanta sem pressa, ajeita a sua roupa e caminha lentamente ao redor de sua mesa, em direção à Gillian. Chegando a um metro dela e então começando a rodeá-la, parando entre ela e a porta.

Rugall: - Devo admitir que sua manobra foi deveras astuta. Eu não poderia imaginar tamanha destreza ao se infiltrar em minha empresa e chegar aonde você chegou. De certo modo eu escolhi bem você como funcionária, apenas não tinha como saber de suas reais intenções. Enfim, cá estou eu, rendido a você.

Rugall então ficou parado entre Gillian e a porta, mantendo a distancia de um metro dela e com uma linguagem corporal serena e inofensivo.

Rugall: - Bom, você queria nomes correto? Pois bem! Eis o primeiro nome...

Nesse instante o corpo de Rugall começou a se modificar rapidamente. seus membros cresciam de forma monstruosa, sua pele tomava uma coloração mais acinzentada e seu rosto se deformava em algo oriundo de um pesadelo. Em meio à transformação, sua boca proferia uma palavra, deixando transparecer a voz bestial que ressoavam por suas cordas vocais demoníacas.

Rugall: - Zulu...

Rugall fitava a pequena Gillian, agora de cima, com toda a imponência que o seu poder lhe capacitava. Uma risada grave ecoava pela sala, tendo origem em um grande sorriso de enormes dentes cerrados. Em todo momento Rugall procurou manter o contato visual com a bela ruiva e a fim de sobrepuja-la ainda mais, apontando para a garrafa com o seu vitae, profere em tom imperativo uma ordem para a fêmea que como um bastião, teima em lhe fazer frente (dominação 1).

Rugall: - BEBA!

Rugall não estava preocupado com as investidas de Gillian. Em sua cabeça ela esperava por alguma informação e não iria investir sozinha contra Rugall sem pelo menos ter uma delas. Ainda assim, ela teria que se confrontar com o vampiro, o que não é algo fácil. Uma vez tomada a transformação, Rugall iria brincar com a sua presa, sobrepuja-la e extrair dela o máximo de informações possíveis. Ele não tinha planos em eliminá-la, aliás, muito pelo contrário. Ele pensa em uma de suas salas, muito bem adornada com correntes e grilhões. Ela ficará presa em seu estabelecimento pelo tempo que ele achar necessário, recebendo todo tipo de tratamento que Rugall tiver vontade.
avatar
Bahamut

Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 35

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Fuuma Monou em Ter Set 18, 2018 8:57 pm

A criatura está feroz. Sua sede por sangue é palpável, mesmo a uma certa distância... e o pobre Caitiff é o alvo mais fácil. Seus gritos ecoam dentro da mortalha, chegando aos meus ouvidos claramente. Ele clama por seu mestre... meu pobre animal de estimação.

As dúvidas pairam em minha mente. O monstro conseguiu me ver dentro da Ofuscação? Eu conseguirei evitar ser morto? Como em um momento de insanidade, deixo meu lado lógico de lado e parto para cima da criatura, que se diverte ao aproximar-se de Hamlin. Sem saber o que virá no futuro, deixo a emoção tomar conta, deixando o manto das sombras que me protege e partindo para o ataque. Afinal, conseguindo salvar o Caitiff seria possível que os dois pudessemos contra-atacar a criatura.

Lembro-me claramente do ataque de Hamlin quando me encontrou em seu refúgio no motel. Sei que ele é relativamente forte. Nossas forças unidas podem ser o suficiente para tentar derrotá-lo. Não obstante, se não fosse possível derrotá-lo, pelo menos conseguiriamos causar algum dano naquela máquina de matar e se tornaria mais fácil fugir. Em última instância, eu poderia deixar Hamlin para trás e fugir.

Dessa forma, saio da obscuridade e, com a arma deixada por Lars, parto para cima do monstro. Consigo observar todo o movimento dos projéteis cortando o ar denso da mortalha e acertando a criatura, que não parece sentir nada com os ferimentos. Sangue escorre dos ferimentos, mas a Fera parece só ficar com mais raiva e despedaça o Caitiff como se não houvesse a resistência de carne e ossos somada aos dons sobrenaturais.

O sangue de Hamlin se espalha dentro da Mortalha, chegando às minhas narinas e atraindo para si a presença de algo que colocaria tudo a perder, a Besta. A fome surge rapidamente. Minha língua passa por meus lábios, terminando por tocar minhas presas. Mecho a cabeça para os lados, estalando os ossos do pescoço, tentanado manter-me concentrado no agora... infelizmente o agora trás nada menos que a morte.

A criatura parece divertir-se com a mutilação do Caitiff. Dou uma última rajada de tiros, o que irrita ainda mais a Fera.

Assim como os gritos de Hamlin, o som emitido pela criatura se espalha por todos os lados, chegando aos meus ouvidos com o único aviso: Eu seria o próximo.

Jogo-me novamente para atrás do veículo tombado e procuro esconder-me novamente por algum tempo (Ofuscação).

Tenho a total percepção de que a Fome está cada vez mais forte, e o vitae de Hamlin espalhado só irá atiçar cada vez mais a Besta, mas não vejo outras formas de sair vivo dessa situação. Dessa forma, concentro-me no Sangue e busco as Trevas, o Abismo, para que moldem meu corpo de forma a unir-me com ele (Tenebrosidade - Corpo de Sombras)

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
avatar
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 29
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Bad em Qui Set 20, 2018 12:00 pm

Caso Tom tenha recebido a mensagem -

- Meu caro amigo Vallek, a mensagem deixada por eles é clara, e você mesmo já respondeu, 1º eles não são confiáveis como você disse...2º dois se tornam um...3º observe o que eles chegam oferecendo a nossa causa, Sangue, não era disso que estávamos precisando?

Tom fala isso em voz alta mesmo, na sua analise aquele resto de vampiro não poderia lhe causar muitos problemas, mas prefere evitar um contato direto, enquanto profere  as palavras pega a maleta e recua do local de aonde vem a voz, forçando as vistas para conseguir enxergar melhor...

Caso não receba a mensagem -

Tom ao ouvir aquele  gemido e vendo que Vallek já tinha voltado, pega a maleta e vai recuando...

- O que você vai fazer ou não, não cabe a mim julgar, já estou preparado para destruir esse lugar, seu sangue veio até você.



--- Considerar nas duas hipóteses ---
Quando ele tiver com a maleta um pouco separada, vai dirigir a palavra a vallek novamente,

- Pode ter as honras você não estava atrás de sangue ? eu estou precisando mas não estou tão faminto, e achei uma belezura aqui para a gente poder brincar na sala de comando...

Tom olha para a maleta imaginando o estrago que aquilo vai fazer, e ficando empolgado.
avatar
Bad

Data de inscrição : 22/03/2010
Idade : 26
Localização : Brasilia - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sex Set 21, 2018 9:40 am

Vallek Morton, Tom Halley
Em algum lugar nos planaltos de Piomont  

Vallek escreveu:Teste de Telepatia Diff 7. = 2 Sucessos

A mente afiada de Vallek, mesmo perturbada pela ausência de Elizie é capaz de penetrar o interior de Tom e a conexão é estabelecida. Vallek percebe que Tom é um personagem confuso, mas vive uma paixão singular de maneira que poucos poderiam apreciar a vida. A mente do vampiro é intensa apesar de difícil penetração como qualquer outro vampiro.

A imagem da outra malkaviana é a primeira coisa que afeta a sua mente ao desbravar o subconsciente do vampiro. 

Spoiler:

Aislin : - Visitas ? Ora, ora... 


Vallek escreveu:"Pensa bem no que vai fazer, irmão de clã. São contrários a nossa causa, o sangue é escaço nesse lugar e já temos problemas demais para sermos enfermeiros de dois sabás incapacitados. Talvez a alma deles seja mais útil a nós do que seus corpos debilitados..."

Tom escreveu:Meu caro amigo Vallek, a mensagem deixada por eles é clara, e você mesmo já respondeu, 1º eles não são confiáveis como você disse...2º dois se tornam um...3º observe o que eles chegam oferecendo a nossa causa, Sangue, não era disso que estávamos precisando? - Pode ter as honras você não estava atrás de sangue ? eu estou precisando mas não estou tão faminto, e achei uma belezura aqui para a gente poder brincar na sala de comando...

Tom agora tinha mais uma voz em sua mente, já estava acostumado, na verdade a maioria dos Malkavianos estavam com a algazarra da rede malkaviana tornando todos os Malkavianos um só. Isso não era problemas para nenhum deles. Tom não parecia estar preocupado com sangue, a sede sempre era latente mas ele parecia estar com o foco em outra coisa, a mochila não era tão pesada, mas ainda era muito difícil ver algo ali, Tom se esbarrava ou tropeçava a cada 10 segundos de caminhada vagarosa.  Aquela criatura ainda conseguia ser mais rápida que Tom. 

Aislin : - Eu não acredito nisso, vocês estão esperando essa coisa entrar em frenesi e fazer da vida de vocês um inferno não é não ?

Spoiler:

Nirhtak,Keyla : - Sangue....Precisamos...de Sangue....

Vallek era o que mais tinha aptidão para guiar Tom para o sétimo andar onde a visibilidade era um pouco mais possível, Tom estava carregando algo, parecia a mochila com C4 que Elisha havia levado no inicio da jornada, de alguma forma o Malkaviano encontrou aquilo no meio de toda aquela escuridão. 

A criatura rastejante ainda o persegui, as vezes dava uma rápida avançada como uma aranha a se rastejar, assim como Vallek bebericava do sangue no chão de forma ainda mais desesperada do que o vampiro, tentando saciar sua fome e eliminar a sua dor. 


Spoiler:


Tom Halley
- PDS 11/14 
- FDV 4/5
- Vitalidade -2 Ferido Gravemente (Agravado)
- Penalidade de -2 dados em ações que envolvam o uso de disciplinas devido a falta de seus instrumentos. 

Vallek Morton
- PDS 8/14  
- FDV 5/8 (Uso da telepatia em seres sobrenaturais)
- Vitalidade Ok
- Penalidade de -2 dados em ações mentais devido a falta de Elizie

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Beaumont em Sex Set 21, 2018 10:12 am

Herick Draven
Restaurante Jatoux

Spoiler:

Teste escreveu:Carisma + Etiqueta + Status Na Camarilla - Brisa Frigida - Defeito de Clã Diff 9. = 0 Sucessos

Herick era uma autoridade na corte vampírica de New Jersey, mas sempre foi muito recluso, poucos o conheciam e aquele era definitivamente um dos lugares que Herick não frequentava com muita casualidade. A moça então fez uma cara de desaprovação mas educadamente manteve a sua postura. 

Hosters : - Senhor, me desculpe, mas se não tiver o seu nome na lista o senhor não pode entrar. Este lugar aceita apenas reservas feitas on-line ou por telefone. Eu sinto muito ! 

Parece que apesar daquele lugar ser ideal  a refeição de Herick, o Xerife não tinha acesso ou ao menos teria que conversar a Primogeno Toreador Meg F. Night antes de poder frequentar o local, o problema é que Herick sabia que Meg era uma mulher ocupada, estava em Nova York e seria difícil entrar e contato com ela agora. Uma das opções, seria Herick desistir da misteriosa moça de óculos e tentar a boate onde o acesso era muito mais fácil ou quem sabe esperar ela sair ou uma terceira opção seria entrar pela entrada exclusiva dos funcionários mas isso seria mais proibido e quem sabe pudesse lhe trazer complicações com a Toreador Meg no futuro. 

O vampiro viu que 15 minutos já haviam se passado, ele precisava se apressar para encontrar o príncipe para a importante reunião em Chicago. 



Spoiler:


Herick Draven
- PDS 5/15 
- FDV 4/7  
- Vitalidade Ok

_________________
Agradecimento a todos os players que gostam da minha narrativa  cheers clown cheers
Melhor Cronica Oficial  = 2008/2009/2010  - A Mascara de Vênus - Herança do Mal
Prêmio Narrador-Grão-Mestre = Por tempo de Narrativa Storyteller
Prêmio Pilar de Vegas = Por Coordenação da Cidade. 
Narrando no fórum desde 2005
avatar
Beaumont
Administrador
Administrador

Data de inscrição : 06/03/2010
Idade : 30
Localização : Aracaju/SE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: New Jersey by Night - O Paradoxo da Razão

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum