Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Página 6 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Sab Jan 05, 2019 1:48 am

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 C60698b3e1d4d7bd29b5b657c3a9715436d28daf_hq
.
O Roedor consegue convencer o Cria de Fenrir e, por tabela, o restante da matilha também. O Rei-da-Erva tranquiliza Fernando e, dessa forma, o seu quatro garotos se reúnem junto ao Mestre de Rituais da Seita para fazerem a travessia para o plano Umbral. Pedro fecha os olhos, concentrando-se na sua essência espiritual. Sua metade espírito não era tão expansiva, mas isso não impede dele praticamente escapulir para dentro da Penumbra. Ele sente um formigamento em seu corpo e uma rápida baixa na temperatura, fazendo-a com seus olhos abrissem e notassem que não estavam mais na Assembleia.

'- Puta que pariu! Que lugar da hora, véi!'

O Rei oferece um tapa no baseado, mas Pedro nega. Ele escuta a explicação do Theurge e fica extremamente curioso sobre o tal espírito:

'- Então diz aí que espírito é esse, Rei!'

O Ahtro revela a procedência do espírito na forma de um enigma que Pedro não entende porra nenhuma. Ele apenas comenta:

'- Sei não que porra é essa de "Niquiminaji", mas tô topando qualquer coisa aí pra gente desenrolar isso rapidão...'

Ele segue logo atrás do irmão tribal, acompanhando-o na trilha tortuosa que segue por algumas horas. Por entre a mata fechada, as garras de Pedra-no-seu-Caminho iam abrindo o trajeto, mas elas pouco serviram quando eles chegaram no terreno mais pantanoso. O chão encharcado evidenciava o tipo de encrenca que poderiam enfrentar dali pra frente. Andar ali era mais complicado, mas o Roedor não perde o passo e continua logo atrás do guia. Quando Rei-da-Erva para, Pedro se desloca para o seu lado esquerdo a fim de dar espaço para os outros.

Ele olha na direção que o Rei aponta, mas ele nada vê. Inicialmente. A medida que sua visão ia se acostumando, a silhueta da árvore ia brotando de dentro da água e ele ia percebendo seu tronco... suas raíz...:

'- Caralho... eu tô vendo, maluco... isso é uma Jararaca das grandes!'

Eles estavam diante da maior cobra que Pedro já havia visto! Uma vez, quando os moleques decidiram ir brincar no rio Tietê, Rufino jurou ter visto uma cobra gigante na água; Pedro chegou a ver algo se movimentando rapidamente nas águas poluídas do rio, mas não havia acreditado muito. Agora, estava diante de uma cobra imensa, que os encarava. Ele estava paralisado, completamente amedrontado pela simples ideia de ser engolido por aquele animal. Para piorar, o Rei afirma que a missão era ir até ela é encara-la bem nos olhos. O Galliard olha pro Theurge e pergunta:

'- Você quer quer eu dê um beijinho nela também?'

Pedro ri da própria piada, sabendo que não poderia voltar atrás.

*O Hunter quis dá no pé, mas tu inventou de abrir a boca, né, Pedrão?! Agora aguenta a surra, filho da puta!*

Assim, ele apenas comenta:

'- Eu vou na frente!'

O Roedor entra mais fundo nas águas pantanosas daquele lugar, indo em direção a cobra. A água subia, batendo no meio de sua barriga, mas ele não desistia. Por segundos, ele até hesitava, mas desistir não! Pedro se desligava do que ocorria ao seu redor, não percebendo sequer que Ryan havia arregado logo de cara. Quando ele chega na árvore, ele só tem tempo de dar uma rápida olhada para trás; quando ele olha de novo para árvore, percebe que a Anaconda não estava mais ali. Ela atravessa por entre as pernas deles.

'- Puta merda!'

A cobra gigante agarra Raul, o sufocando. O Roedor rosna, mas o Rei-da-Erva pede prudência, traduzindo o que a serpente falava numa língua desconhecida para o Lua gibosa. Ela estava com fome e queria usar o seu irmão tribal de refeição. Pedro, então, pensa rápido e pede pro Theurge traduzir:

'- Diga a ela que não temos nada, mas que podemos capturar algo muito mais gordo e suculento para ela comer... Isso! Diga que ofereceremos o quinhão de nossa próxima matança para ela como chiminage!

Aquela era a melhor ideia que Pedro poderia ter no momento. 
__________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Crinos
Vitalidade: Ok!
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Black Thief em Dom Jan 06, 2019 8:57 am

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Bc8d9d10

Pedro escreveu:- Águia-de-sangue, eu entendo sua preocupação e ela é louvável'

Nesse momento o grande lobisomem simulava um gesto com a mão fazendo uma "encabulação" (na falta de um termo melhor) bem dissimulado, como se estivesse sendo cortejado.

- Ah... Para... Assim fico vermelho...

E depois ele falava para o totem da cobra fumante e naquele momento, Hunter podia jurar que estava realmente respeitando o Pedrinho, o garoto tinha garra, era bem ponderado e tinha um uivo do caralho... É... Esse garoto parecia ser fodão... Podia sentir confiança e firmeza na convicção daquele rapaz, ele poderia seguir Pedra-no-Caminho.

Hunter pousava a mão/pata pesada no ombro de Pedro e diz:

- Você está certo, chefe. Só quero terminar isso o mais rápido possível pra irmos buscar a garota. Depois de você...

Ele então gesticulava com um sorriso malandro em direção ao caminho para que Pedro fosse na frente, ele seguiria logo atrás e Raul depois, ou Ryan, não importava, mas era mais apático à Raul já que fizeram alguma coisa juntos e até pagou o almoço para o moleque. Logo depois, Rei-da-Erva tentava tranquilizar Fernando. Hunter sentia alguma empatia, compreendendo que a preocupação de um pai para com um filho era algo sagrado, mas ele também compreendia que ele devia confiar no treinamento que dera para o seu moleque, e Hunter esperava que o garoto soubesse se cuidar, pois precisava que sua matilha olhasse por sua retaguarda assim como ele olharia para a deles também, se tivessem que ser babá de um filhote isso só iria atrapalhar, e se notasse que ia ter que ficar cuidando de Ryan como um bebê, o garoto ia ter que ser endurecido, o problema é se o papai não gostar, ele com certeza era mais experiente e que Hunter, e se ele fosse o tipo que protege o menininho dele, vai ser um problema... Ia esperar pra ver, esperava que Ryan não o decepcionasse, ou a matilha teria de corrigir esse filhinho do papai antes que ele botasse todo mundo em encrenca.

Fernando então saía pra cochichar algo com Rei-da-Erva e Hunter não gostava disso... Ele então cochicha para os companheiros também, de modo que só eles possam ouvir.

- Eu não gosto dessas paradas...

Dizia gesticulando com a cabeça para o segredinho que os dois estavam falando, se iam trabalhar com eles, tinham que ser abertos, porra! O Rei então voltava com a expressão menos tranquila, o que será que ele disse pra Fernando que deixou ele próprio mais tenso? Detestava isso... Sabia o como isso irritava algumas pessoas, e por isso Hunter mesmo usava como ferramenta de provocação. Agora a viagem Umbral ia começar, e ela acontece de forma tão simples e fácil que o Ragabash sente que podia fazer o dia todo, pulando de lá pra cá... Nunca tinha feito uma viagem onde a película era fina, sempre estava acostumado com a película reforçada pela Weaver. Dessa forma era como um passeio no parque.

Pedro escreveu:- Puta que pariu! Que lugar da hora, véi!

Ele olhava para o ambiente em volta, era algo aconchegante, muito bom... O grande lobisomem inspira o ar profundamente com força, inflando seus pulmões e soltando depois expiro gultural e monstruoso.

- Que delícia cara... AAAAAHHHHH!!!!

Esperava que todos os colegas entendessem o mêmê do Jailson Mendes. Quando o Rei-da-Erva oferecia o baseado falando que não era pra dedarem ele pro Ahroun, Hunter dizia:

- Por mais que eu adore fazer coisa errada, a gente tem que ficar sóbrio agora, mas aí galera, o Rei já me deu um baseado hoje mais cedo. Quando tudo isso acabar a gente fuma um pra comemorar.

Ele dá um tapinha no bolso da jaqueta dedicada indicando que o baseado dele estava bem guardado ainda.

Rei-da-Erva escreveu:- É o seguinte negada, sei de um espírito que seria o ideal para vocês, e de quebra ele ainda é amigo de Boitatá. Ah, e o melhor de tudo, ele não está embrenhado na Umbra profunda, embora já tenha me bicado algumas vezes com ele à caminho de Pangéia. O problema... bem, é que o lugar onde ele se encontra pode ser meio hostil!

- Nós estamos em guerra cara, temos que estar preparados pra hostilidade, e ela pra nós.

Pedro escreveu:- Então diz aí que espírito é esse, Rei!

Rei-da-Erva escreveu:- Vocês conhecem aquela tal de Nicki Minaj? Então tenho certeza que vão gostar dele!

Pedro escreveu:- Sei não que porra é essa de "Niquiminaji", mas tô topando qualquer coisa aí pra gente desenrolar isso rapidão...

Hunter dá uma risada gultural e fala pra Pedro:

- É daquelas cantoras Pop que não tem talento nenhum e aí apela pra sexualidade pra ser notada, não se preocupa porque não tá perdendo nada! Depois te mostro um video no youtube.

Apesar de saber que era Nicki Minaj não havia ainda entendido a referência do rei, podia ser qualquer coisa. O caminho da mata fechada era algo ruím, Hunter não estava acostumado a andar nesse tipo de ambiente, felizmente a questão de temperatura também era bem diferente na Umbra pois as roupas dedicadas que usava no momento eram completamente inadequadas pra esse tipo de jornada, ele estaria todo assado e suado, mas apesar do desconforto Hunter não reclamava, ele sabia que essa era uma menores sensações desconfortáveis que ele sentiria ao longo da sua jornada como guerreiro de Gaia, mas o que realmente incomodava e não conseguia esconder era aquela sensação de estarem sendo observados, o Garou segura um rosnado de Fúria porque isso alertaria até a quem estivesse os observando que já sabiam que estavam sendo observados, isso se estivessem mesmo. Hunter olhava por sobre-canto dos ombros ao seu redor se conseguia enxergar alguma coisa os seguindo, mas nada faria por agora, apenas estava atento.

O Rei finalmente dizia que já haviam chegado e ele apontava a direção. Hunter tentava estreitar seus olhos para enchergar melhor na mata escura, até que ele começava a ver do que se tratava

Pedro escreveu:- Caralho... eu tô vendo, maluco... isso é uma Jararaca das grandes!

Hunter esboçava um sorriso perverso e falava:

- Caramba... Essa daí é famosa, fez um filme antigão!

Ele fazia referência ao filme Anaconda de 97.

Rei da Erva escreveu:- Bem, ela valoriza Garous por sua coragem, entre outras características. O que vocês devem fazer é irem até ela e olharem no fundo de seus olhos sem demonstrarem medo. Como não sou eu que estou a procura de um Totem, ficarei bem aqui longe deste protótipo de filme de terror. Boa sorte!

Pedro escreveu:- Você quer quer eu dê um beijinho nela também?

- Aposto 50 reais que você não faz!

O Ragabash dava uma risada, não dava pra culpar o pessoal pelos ânimos aquela porra dava medo mesmo! Ir até lá e encarar ela? Ia ser um teste e tanto... Mas no final podia ser divertido... Hunter dizia:

- Isso vai ser irado... Aí galera, se lembrem que coragem não é a ausência do medo, mas sim seguir adiante apesar dele. Vambora!

Pedro escreveu:- Eu vou na frente!

- Meu Herói...

E dava uma risada. Hunter adimitia, estava cagando de medo da ideia, mas não queria dizer que isso não o divertia também. Para ele era como interagir num filme de terror que ele já assitiu e curtiu e o Rei afirmar que aquilo era realmente só um teste de Coragem ajudava a criar forças para ver aquilo de uma forma mais divertida, mas por Fenrir, torcia para que esse cara fosse realmente sábio e não só esteja doidão demais.

Hunter avançava, Pedro ia na frente e Hunter ia logo atrás, entrar naquela água dava um frio na barriga peluda de lobo enorme, ele não conseguia parar de sorrir de ansiedade e dando risada do quanto estariam fodidos se o Rei estivesse errado sobre aquilo ser apenas um teste de coragem... A tragédia era muito engraçada... Ela divertia Hunter com uma performance teatral ousada. Até que escutam uma mexeção atrás de si, Hunter olhava para tráz, Raul não havia avançado e Ryan havia fugido como uma menininha assustada. Hunter emitiu um rosnado em direção à Ryan e depois alguns latidos nervosos seguidos, que em linguagem Garou queria dizer:

- VOLTA AQUI, CARALHO!!!

Vendo que Ryan não voltava, ele olhava para Raul e Rosna para ele com uma bufada, que em linguagem Garou dizia:

- Vambora, Raul!

Parecia que Hunter estava certo, Ryan era um filhinho do Papai e teriam que tornar aquele moleque um Garou de verdade depois, porque agora tinham que fazer outras coisas mais importantes. Ele torcia para que Raul não voltasse correndo como Ryan, não queria ter que voltar pra puxar dois fujões pela calda, até porque precisavam ir logo, quanto mais cedo chegarem à Anaconda era melhor pra terminarem aquilo e salvarem a Vivian. Eles iam avançando e avançando, o frio na barriga só aumentava cada vez mais e a vontade de terminar aquilo logo pra já irem embora também. Eles começaram a nadar, ficando ainda mais vulneráveis a um ataque do bichão, até que finalmente conseguem chegar nela e olhar nos olhos dela diretamente. Logo que o fazem, Hunter ia comentar alguma gracinha para a cobra, mas então ela descia e começava a deslizar na água.

Pedro escreveu:- Puta merda!

Hunter ficava estático por um tempo, tinha que se manter frio, botar fé que aquilo era intencional para botar eles em pânico, até que Raul some debaixo d'água e logo volta com a cobrona o enrolando como uma presa a ponto de poder matá-lo a qualquer momento. Assim como Pedro, Hunter rosnava e latia em fúria para a cobra, até que o Rei os alarmava para terem calma e traduzia o que ela dizia:

Pedro escreveu:- Diga a ela que não temos nada, mas que podemos capturar algo muito mais gordo e suculento para ela comer... Isso! Diga que ofereceremos o quinhão de nossa próxima matança para ela como chiminage!

Hunter dizia para o Rei, como complemento:

- ISSO!! E diga também, que isso vai acontecer assim que partirmos daqui! Pra onde vamos será como um Self-Service pra ela, de comer à vontade o quanto puder!

Hunter então dizia pra Raul:

- RAUL, ME ESCUTA SEU FILHO DA PUTA!!! PARA DE SE DEBATER E OLHA NOS OLHOS DELA, FICA OLHANDO PROS OLHOS DELA, CARALHO!!!



Black Thief
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Heathcliff em Dom Jan 06, 2019 6:01 pm

HUNTER/PEDRO



      Raul se via preso no abraço letal da anaconda, Pedro e Hunter estavam próximos mas pouco podiam fazer. O Rei gritava instruções na beira do rio e Ryan estava ao seu lado apavorado, sem sequer conseguir se manifestar.

      Pedro oferecia um tributo como chiminage para o espírito em troca da vida do companheiro, Hunter dizia para que Raul olhasse nos olhos da serpente e a encarasse. O rei havia dito que ela valorizava a coragem, então talvez houvesse alguma chance.

      Lentamente, o Roedor de ossos tentava virar a cabeça em direção aos olhos da enorme serpente que o estrangulava.

Teste FDV:
Teste FDV diff 8: 10,4,2 = 1 sucesso.

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 ?format=1500w


      Com muita dificuldade, Raul conseguia encarar os olhos mesmerizadores da serpente que o feria. Pedro e Hunter apenas podiam imaginar o quão difícil isso deveria ser. Era como encarar a própria morte.

      A Anaconda continua encarando-o por alguns instantes, até que finalmente afrouxa o aperto e Raul tossia muito, embora pudesse respirar novamente agora. Ela então emitia novos sonos, traduzidos pelo Rei.

- ELA DEU OS PARABÉNS AO GAROU MIRRADO E FEDIDO, DISSE QUE POUCOS FORAM CAPAZES DE ENCARÁ-LA ANTES DA MORTE CERTA. MAS AINDA PRECISA SABER SE A MATILHA COMO UM TODO POSSUI AS QUALIDADES QUE ELA ALMEJA. ELA CHAMOU O FILHO DE GAIA AQUI DE CÃOZINHO CHORÃO E DISSE QUE ACEITA ABENÇOAR A MATILHA APENAS SE ELE PROVAR QUE NÃO É UM COVARDE. ELA DESEJA QUE ELE CACE SOZINHO UM APERITIVO PARA ELA!

      Ryan então olhava apavorado para o Rei. Ele não era um Garou muito experiente na Umbra, teria ele condições de se virar sozinho, evitar espíritos maliciosos e trazer um tributo à altura da Anaconda?
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Heathcliff em Seg Jan 07, 2019 2:08 pm

Continuação...


      Ryan parecia amedrontado pelo pedido da serpente. O Rei tentava incentiva-lo (sem muito sucesso).

- Vai lá, você consegue! Mas vai pela sombra, seu pai disse que vai me castrar se algo acontecer com você nessa viagem, não me desaponte, não estou preparado para me despedir de minhas partes!

      Pedro fazia um discurso motivacional, seguido de um uivo que enchia o peito de Ryan de confiança. Ele era metade lobo afinal de contas, um caçador. E era metade espiritual, a Umbra era sua casa assim como o plano material.

      Assim, Ryan se despedia, dizendo que não os desapontaria e sumia em meio à mata fechada.


***


      Os minutos vão se passando. Pedro, Hunter, Raul e a própria serpente saiam do lago. Ela era uma criatura majestosa, apesar de temível. Hunter e Pedro podiam perceber algumas diferenças em suas próprias aparências dentro da Umbra, assim como na do Rei (enormes tranças rastafari flutuavam em volta de sua cabeça, como se ele estivesse debaixo d'água, e sua respiração e fala parecia sempre exalar uma espécie de névoa branca-esverdeada. Seus olhos eram vermelhos, mas não pareciam ameaçadores, apenas exalavam uma certa tranquilidade... e uma aparência sonolenta, anestesiada).


Teste caçada espiritual:
OFF: cada teste representará uma hora de caçada, a cada falha, Ryan perderá 1 dado recebido pela ajuda de Pedro (representando sua confiança se esvaindo) São necessários ao menos 2 sucessos para uma presa grande o suficiente para a Anaconda, uma falha crítica indica morte.
Percep + Instinto Primitivo Diff 8
Primeira tentativa: 4 dados + 4: 6,7,2,4,2,7,8,1 = 0 sucessos
Segunda tentativa: 4 dados + 3: 6,4,3,3,1,8,9= 1 sucesso.
Terceira tentativa: 4 dados + 2: 2,5,5,2,9,3 = 1 sucesso (2 acumulados)

      Os minutos se tornam horas, a ideia de que Ryan não vai voltar toma conta dos Garou, até que um movimento na vegetação logo atrás deles os faz olhar para trás e verem Ryan voltando com uma enorme anta sob os ombros, e jogando-a no lago, em frente à cobra.

Spoiler:

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Hqdefault

      Como uma serpente constritora do mundo material, a Anaconda rapidamente se enrola sobre ela e a esmaga. Em vez de sangue, uma fina camada da essência do espírito anta se esvai de seu corpo espiritual, enquanto a Anaconda abre sua boca de uma forma que não parecia ser possível, e engole a anta inteira em instantes.

      Por fim, ela se comunica novamente e o Rei traduz:

- Ela agradece pelo lanche apetitoso, diz que todos se provaram merecedores dela. Mas disse que coragem não é a única característica importante, ela também valoriza a confiança e fidelidade e precisa saber se vocês seriam capazes de guardar um segredo muito importante!


Última edição por Krauzer em Seg Jan 07, 2019 3:49 pm, editado 1 vez(es)
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Seg Jan 07, 2019 3:25 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 C60698b3e1d4d7bd29b5b657c3a9715436d28daf_hq
.
Hunter concorda com as ideias de Pedro e ainda contribui com uma nova. Pedro apenas concorda com a cabeça, indicando que também acreditava que aquilo poderia dar certo. Raul consegue, com muita dificuldade, manter os olhos fixos nos grandes olhos amarelados da grande serpente. Aquilo tinha sido muuuuito foda, afinal ele estava diante de quem poderia lhe engolir muito facilmente ali. E dá certo! Ela afrouxa o aperto, havia aceitado a prova de coragem do seu irmão tribal. Restava apenas o pobre "cãozinho chorão" do Ryan. O garoto parecia não ter muita fibra, isso provavelmente teria que ser moldado depois que saíssem dali. Ela pede para ele trazer uma grande caça para ela e Pedro tinha muito receio de que o garoto não voltasse vivo da missão.

Ele precisava fazer alguma coisa!

Uma ideia aparece na cabeça do Galliard. Assim, ele rapidamente vai nadando até a árvore, subindo nas raízes onde antes a cobra se abrigava. Sem precisar mais nadar, ele estava minimamente confortável para tentar fazer o que queria fazer e, dessa forma, ele começa a falar na língua Garou olhando nos olhos de Ryan:

'- Águia-Real, você é ou não é um Garou?! Todos nós nascemos sob as duas patas, mas todos nós somos lobos também! Caçar está no nosso sangue; é tão instintivo quanto respirar! Nós somos predadores, os lacaios da Wyrm tremem quando uivamos ao seguir para batalha! Pense em todos os grandes guerreiros da Nação Garou... pense no lord Albrecht, rei da Nação...' - e neste instante o coração de Pedro doía por ter que pagar pau pra reizinho: '-... o cara se fudeu pra caralho na vida e nunca lhe faltou coragem pra enfrentar porra nenhuma! Pense no seu pai e no Ahroun que ele é! Você não gostaria de manchar a história de honra, glória e sabedoria que ele construiu nesta Seita, né, meu chapa! Vamos! Seja um lobo! Seja um guerreiro de Gaia!'

O discurso do Roedor inflama os ânimos do garoto e, como se não bastasse, Pedro efetua um uivo potente se utilizando do Chamado da Wyld. Era quase impossível que o moleque falhasse naquela missão. O filho do Rato sai da água, junto com seu irmão de matilha e do espírito da Grande Serpente. Aquela criatura era imponente e parecia ser muito poderosa! Ele observava o reluzir de suas escamas e os diversos tons de verde que se espalhavam por seu corpo a depender de como a luz da lua refletia em cada uma delas. Eram detalhes que ele, como lua gibosa da matilha, precisava se atentar. Aquele Totem deveria ser honrado em contos na próxima Assembleia! Ele também nota nas formas Umbrais de cada um que ali esperava. A forma Umbral de Pedro era muito parecida com sua forma terrena, a excetuar por várias cicatrizes que se espalhavam por seu corpo, principalmente em suas costas. Era como se fosse golpes de chicote, mas mais largos... quase que como golpes de cinto.

Ele se perde alguma tempo ali, talvez bons minutos. E depois espera. E espera. E espera. Pedro já temia pelo pior, já estava quase ele mesmo indo atrás do garoto, quando o mesmo aparece abocanhando um espírito-anta e o entregando ao espírito. A Anaconda se alimenta da essência e se diz orgulhosa dos quatros membros da matilha. Entretanto, ela ainda queria mais. Não mais carne, mas queria a capacidade deles de guardar um segredo. De pronto, Pedro responde:

'- Diga a ela que os segredos do meu Totem serão levados comigo para o túmulo e essa será a única história que eu nunca contarei na minha vida!'
__________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Crinos
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Black Thief em Seg Jan 07, 2019 5:20 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Bc8d9d10

Características na Umbra:
-2 caldas adicionais
- Caldas maiores
- Cabelos longos até as costas
- Globos oculares completamente brancos
- Garras que escorrem sangue constante
- Saliva sangue constantemente
- Leve aura vermelho-sangue faíscante
- Voz distorcida com eco.

E Raul com muita dificuldade conseguia encarar a Serpente, e caramba... Deve ter sido muito foda, como encarar a morte diretamente na cara... Tinha que tirar o chapéu, Raul podia ter sido lento mas agora foi muito durão, ao contrário do merdinha do Ryan que ainda estava se acovardando como um filhote de poodle. Quando Raul finalmente foi solto, Hunter começou a nadar em direção ao Roedor de Ossos, agora o medo mal existia porque sabia que estava tudo bem. Chegando lá, Hunter agarrou Raul pelo pescoço e começou a apertar o companheiro e uivar pra lua, logo em seguida esfregava o punho na cabeça de Raul e dizia:

- ISSO AÍ SEU DESGRAÇADO DURÃO, VOCÊ CONSEGUIU, SEU CARALHUDO!!!

Até então o Rei começava a falar:

Rei-da-Erva escreveu:- ELA DEU OS PARABÉNS AO GAROU MIRRADO E FEDIDO, DISSE QUE POUCOS FORAM CAPAZES DE ENCARÁ-LA ANTES DA MORTE CERTA. MAS AINDA PRECISA SABER SE A MATILHA COMO UM TODO POSSUI AS QUALIDADES QUE ELA ALMEJA. ELA CHAMOU O FILHO DE GAIA AQUI DE CÃOZINHO CHORÃO E DISSE QUE ACEITA ABENÇOAR A MATILHA APENAS SE ELE PROVAR QUE NÃO É UM COVARDE. ELA DESEJA QUE ELE CACE SOZINHO UM APERITIVO PARA ELA!

Nessa hora, Hunter encarou Ryan e rosnou para ele, de fato ele foi um cãozinho chorão e isso acabou atrasando a matilha, e consequentemente, abrindo mais chances de Vivian nunca mais voltar para o lado deles. Logo depois o filhotinho olhou para o Rei, claramente assustado, Hunter ficou ainda mais nervoso e largou Raul do aperto camarada e aí começou a nada na direção de Ryan pra enxotar ele a ir fazer a caçada agora mesmo.

Rei-da-Erva escreveu:- Vai lá, você consegue! Mas vai pela sombra, seu pai disse que vai me castrar se algo acontecer com você nessa viagem, não me desaponte, não estou preparado para me despedir de minhas partes!

Hunter rosnou em baixo tom, e em linguagem Garou esse rosnado queria dizer:

- Ah, se ele não for pra caçada sou eu quem vai castrar ele hoje mesmo...

Hunter já estava para chegar na margem quando escutava Pedro começar a falar alto para Ryan. Hunter então parava o nado e olhava para Pedro no alto da árvore onde a cobrona estava antes, as palavras dele eram inspiradoras, era isso, ele estava certissimo, e quando ele uivou, Hunter imediatamente emitiu um uivo em conjunto, para fortalecer o Chamado da Wyld de Pedro e ele esperava que Raul fizesse o mesmo. Depois, ele começara a ver um Ryan que de filhote assustado virou um filhote motivado e isso satisfez Hunter o suficiente para dar o benefício da dúvida para ele. Hunter já estava na margem voltando à terra firma quando Ryan decidia partir e que não ia decepcioná-los. Antes dele partir, Hunter puxava Ryan pela pelugem o impedindo de seguir, e fala com ele cara a cara.

- Você consegue, seu filho da puta! Agora vai!!!

E ele dá um leve empurrãozinho nas costas de Ryan, como se estivesse dando à ele impulso para sua corrida, e então era questão de esperar e além de ficar reparando na cobrava gigante e caralhuda que iria ser o Totem deles, Hunter começa a sentir orgulho dessa Matilha, e botava fé que ela seguiria forte e iria dar muito certo. Não só na cobra, mas só agora começava a reparar melhor em seu próprio corpo, havia criado mais duas caldas, tão grandes quanto a sua principal que parecia também ser maior do que era antes, além de que olhava para suas patas dianteiras, as das mãos, das unhas um fluído escorria das garras, era como sangue saindo de suas mãos, como quando vc acaba te matar uma presa e o sangue começava a jorrar denunciando a culpa do assassinato, o mesmo era com sua boca, que parecia não parar de salivar sangue, como se tivesse acabado de devorar uma presa ensanguentada, ele então sentia e via que seu cabelo havia se alongado até metade das costas, como tivesse deixado de cortar o cabelo por alguns anos, um lobisomem com um cabelo gigante até as costas, mas se havia algo que o próprio Hunter não percebera ainda era a fraca aura vermelho cor-sangue que emanava como leves faíscas bem vividas e constantes dele, além de seus olhos que não tinham mais pupilas, eram orbitas completamente brancas, como se ele fosse algum deficiente visual.

Ele comenta com os companheiros:

- Vocês já tinham notado que a gente tá um pouco diferente, ou só eu que fui tão lesado?

Então que todos podiam perceber que era como se Hunter tivesse uma segunda um eco profundo que vinha junto com sua fala.

Voz de Hunter:

E então comentava:

- O Pedra-no-Caminho, parece que levou umas porradas da vida, e o Rei parece que tá exalando brisa pelos pêlos.

Ele então olhava para Raul tentando ver o que ele tinha de diferente. Depois de muito tempo de conversa, Hunter começava a ficar frustrado e não conseguia mais conter o rosnado de raiva e preocupação depois das duas horas passadas, ele estava cogitando ir ele mesmo ir ver onde estava o maldito filhote poodle quando a terceira hora chegou e Ryan voltava e ambos viam que ele trazia algo consigo e Hunter logo emanava um uivo de vitória pelo companheiro de matilha. Logo depois de Ryan deixar a grande presa para a cobrona comer, Hunter se aproximava num salto puxando Ryan pelo braço e logo dando uma prensa de amigo, comemorando que o filhotinho havia provado que não era tão mané assim, ainda tinha mais que provar na visão de Hunter, depois daquelas amareladas monstras, mas aquilo já era um ótimo começo.

- É isso aí garotão!!! Disse que ia conseguir, mas agradece o Pedra-no-Caminho aqui porque ele é o cara que acreditou em você em primeira mão!! E tu provou que ele tava certo!

Hunter dizia apontando para Pedro, era verdade, no começo Hunter tava botando fé que ia precisar forças Ryan e sair pra caçar, mas foi Pedro quem havia conseguido dar coragem de verdade pro pivete.

Rei-da-Erva escreveu:- Ela agradece pelo lanche apetitoso, diz que todos se provaram merecedores dela. Mas disse que coragem não é a única característica importante, ela também valoriza a confiança e fidelidade e precisa saber se vocês seriam capazes de guardar um segredo muito importante!

Pedra-no-Caminho escreveu:- Diga a ela que os segredos do meu Totem serão levados comigo para o túmulo e essa será a única história que eu nunca contarei na minha vida!

Aquilo ele devia falar alguma frase de efeito ou só concordar bastava? Ela tinha que sentir alguma firmeza ou só dizer: Fala logo, não conto pra ninguém, bastava? Hunter não sabia, então ele falava:

- Você me conta seu segredo, eu te conto o meu, se o negócio é confiança entre nós, acho que todos temos de contar um segredo nosso, mas acho melhor contarmos todos quando conseguirmos nos comunicar sem intermediários. Não leva a mal não, Rei, você ajudou a gente e a gente sempre vai ser grato de verdade por isso, mas se mais souberem não vai mais ser tão segredo, a não ser que entre nesse nosso esqueminha aqui de segredos.

Dizia olhando para o rei com um sorriso malicioso no rosto, visando também que seria algo de matilha. Por mais que o Rei tinha ajudado bastante, e se fossem contar segredos e precisassem de intermediários, o intermediário ficaria sabendo e balança do equilibrio da confiança ficaria desequilibrada pois não saberiam o segredo dele, mas ele saberia o segredo da Cobra e de Hunter e dos demais.
Black Thief
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Heathcliff em Seg Jan 07, 2019 6:13 pm

TODOS



OFF:
Foi mal, esqueci das características de Raul na Umbra: Ele ainda parece mais mirrado e com pelo mais ralo que outros Garou na forma de crinos, e com partes da pele expostas como se tivesse sarna.  Suas feridas nas palmas das mãos e as feridas de cigarro no tronco brilham o tempo todo como se estivessem eternamente em brasa, emanando uma leve fumaça que deixa um rastro no ar quando ele se move.

Pedro: - Diga a ela que os segredos do meu Totem serão levados comigo para o túmulo e essa será a única história que eu nunca contarei na minha vida!

Hunter: - Você me conta seu segredo, eu te conto o meu, se o negócio é confiança entre nós, acho que todos temos de contar um segredo nosso, mas acho melhor contarmos todos quando conseguirmos nos comunicar sem intermediários. Não leva a mal não, Rei, você ajudou a gente e a gente sempre vai ser grato de verdade por isso, mas se mais souberem não vai mais ser tão segredo, a não ser que entre nesse nosso esqueminha aqui de segredos.

Raul: - Sem problemas, depois de ser quase devorado por um espirito gigante e voraz, você pensa duas vezes antes de caguetar seus segredos!

Ryan: - Eu topo, e... gostaria de me desculpar por minhas ações, muito obrigado por terem depositado sua confiança em mim, nem mesmo eu acreditava que conseguiria, e muito obrigado a você também, Anaconda, por ter me mostrado que também posso ser um guerreiro!

      O Rei então traduzia tudo para a serpente, que se comunicava com ele.

- Bem, ela ficou lisonjeada pelos comentários, mas por alguma razão, diz que estou sendo dispensado da etapa seguinte da prova de vocês... Ah, mas a notícia boa é que essa cobra é das minhas, vocês vão precisar de minha ajuda para fazerem uma pequena viagem, heh heh heh!

      O Rei-da-Erva aponta para diversos cipós enormes que pendiam das árvores em volta do lago, e pedia para que alguém buscasse alguns para ele preparar algo. Enquanto isso, ele pedia para que outro Garou procurasse gravetos, então tirava alguns itens de sua bolsa a tiracolo.

      O primeiro item era um pote, de onde ele retirava uma estranha pasta, passava entre as mãos, dava uma cuspida e chamava os quatro para passar a pasta em seus rostos. Ele fazia marcas semelhantes a pinturas tribais ao redor dos olhos dos Cliath, então retirava um pequeno recipiente metálico, pedia os cipós e os gravetos, pegava um pouco de água do rio e fazia uma fogueira enquanto recitava canções estranhas.

- Galera, alguma vez vocês já tomaram chá de cipó? Bem, como dizem, sempre existe uma primeira vez, heh heh heh. Seja lá qual for o segredo que ela vai lhes revelar, eu não poderei estar junto, mas vou ajudá-los a encontrar um atalho, não se preocupem!      

      Assim que o cipó era fervido, ele oferecia um gole a cada um. O gosto era amargo, e a água estava quente em demasia. Inicialmente nada ocorre, então a serpente deslizava para dentro do rio.

- Rápido, sigam ela antes que o chá faça efeito!

      Assim que os quatro mergulhavam no lago, era como se mergulhassem numa outra realidade...
      O chá começou a fazer efeito e os jovens se sentiam teleportados para uma realidade diferente, tendo estranhas visões.


Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Daime-coruja


      Então, subitamente, tudo desvanece e a realidade onde eles estavam deixa de existir. Tudo se torna escuro.


 
   



      OFF: após tudo se tornar escuro, vocês tem a visão do vídeo acima como se a estivessem vivenciando pessoalmente.




Para quem não entendeu.:
Para quem tiver achado o vídeo confuso (como eu), aqui vai um resumo da lenda: Segundo o mito fundador Kaxinawá, houve um homem, Yube, que, ao apaixonar-se por uma mulher-anaconda, transformou-se em anaconda também e passou a viver com ela no mundo profundo das águas. Nesse mundo, Yube descobriu uma bebida alucinógena com poderes curativos e de acesso ao conhecimento. Um dia, sem avisar a esposa-anaconda, Yube decide voltar à terra dos homens e retomar a sua antiga forma humana. O mito explica também a origem do cipó ouayahuasca – bebida alucinógena tomada ritualisticamente pelos Kaxinawá.


      Quando a visão termina, os quatro se veem debaixo d'água, então nadam para a superfície, e quando chegam até lá, percebem que não estão mais no local onde estavam antes de mergulharem no rio (apesar de claramente ainda estarem na Umbra). Quando alcançavam a outra margem, a Anaconda estava a espera deles... acompanhada por criaturas semelhantes a homens-serpente...

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 500?cb=20151113052134

- Então esssta será sssua matilha, grande Anaconda?

      A anaconda se comunica com a serpente humana ao seu lado, então ela se dirige à matilha.

- Prazer, nósss somos as Serpentesss de Cristal, bem vindosss á nossa casa!


Última edição por Krauzer em Seg Jan 07, 2019 9:43 pm, editado 1 vez(es)
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Seg Jan 07, 2019 7:48 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 C60698b3e1d4d7bd29b5b657c3a9715436d28daf_hq
.
Todos fazem seus votos rapidamente a Anaconda, que logo os responde. Assim como Hunter, ela acreditava que o Rei-da-Erva não poderia continuar com eles, afinal era um segredo de matilha! Pedro concordava com isso, mas fica receoso com a suposta ajuda do Theurge. O que diabos ele faria? Pedro não sabia, mas apenas segue as orientações dele. É o Galliard quem se oferece para recolher os cipós indicados pelo Mestre de Rituais; ele o observa preparar 'sabe-se-lá-o-que'. Ele se aproxima e recebe as marcações feitas a partir de uma pasta e do cuspe de Rei-da-Erva. O cheirinho de erva encardida do cuspe do lua crescente exalava fortemente nas narinas do Roedor, mas ele não se preocupava muito. Estava muito mais preocupado com o que a poção que ele fazia. Ele fala que é chá de chipó e Pedro apenas arqueia sua sobrancelha direita em claro sinal de desentendimento. O Roedor mal tomava o suco aguado dado no sopão do bairro onde o Órfãos se alocavam, imagine qualquer tipo de chá! Entretanto, vindo do Rei, provavelmente aquilo daria um barato dos bons!

Pedra-no-seu-Caminho é o primeiro a receber a cuia e bebe tudo num gole... o gosto amargo faz o lua gibosa tossir fortemente. A sensação do ardor impregnando sua traqueia e seu estômago são retardados, mas aparecem depois e o Galliard se mexe todo, incomodado. Ele balança a cabeça, tentando voltar o seu foco e, quando retorna em si, ouve o barulho de algo caindo nas águas. Era a Anaconda! O Rei grita mandando todos seguirem-a e Pedro apenas se joga na água atrás do Totem. Ele sente a água bater em seus pêlos ralos e, a medida que afundava, ele sentia que tudo mudava. Ele se afunda numa sinestesia de sensações, onde ele ouvia com seu paladar, cheirava com seu tato, sentia com seus olhos... uma loucura só! Ele via coisas que provavelmente nunca mais veria! O Rei realmente havia feito um chá daqueles!

A última cena que Pedro se lembra era ele seguindo freneticamente um cachorrinho dentro de um beco hermeticamente limpo e cheio de florzinhas amarelas, quando repentinamente todo o chão desaba e ele se encontra na escuridão.

Seria o fim?

Não. Pedro se via teletransportado para dentro de algo, que ele não sabia o que era, mas seria uma oca. Havia uma família ali. Ele não entendia porra nenhuma do que eles falavam! Ele depois via um homem jogar coisas nas águas de um rio; depois via uma mulher sair dali. Por algum motivo, provavelmente sobrenatural, ele entendia que a mulher se transformava numa anaconda. A história passava diante de seus olhos, mas apenas a imagem da mulher-anaconda permanecia latente. Era isso que o Totem queria lhes mostrar? Existiam homens e mulheres que se transformavam em cobra assim como havia os Garous? Aquela imagem se repetia, até que ele percebe que estava mais uma vez sob as águas!

*Porra!*

Pedro emerge das águas. Ainda estava acompanhado de seus irmãos.

'- Tá todo mundo aqui?'

Ele começa a nadar até a margem mais próxima. Lá, ele, junto com seus irmãos, se reencontram com a grande serpente... mas ela não estava só! Pedro fica próximo as margens do rio, observando os homens-cobra com hesitação. Eles eram confiáveis? Aparentemente sim. Aparentemente, eles faziam parte da família da Anaconda - Duh, óbvio que eles são da família da cobra, Pedrão! Eles são HO-MENS-CO-BRAS!

Elas se apresentam e Pedro, como Galliard, toma a frente e faz a apresentação de seus irmãos:

'- Boa noite, Serpentes da Cristal! Bem, nós somos... -' Pedro se vira pros seus irmãos e pergunta aos cochichos: '-... nós decidimos um nome pra essa matilha ou eu perdi isso? Enfim...'

Naquele momento, o nome ainda não era importante... o importante eram os feitos recentes de cada um ali.

'- Ao meu lado, temos Águia-de-Sangue e toda sua Fúria e Coragem para lidar com situações extremas... além de toda sua preocupação com os membros dessa matilha! Do meu outro lado, Lobo-de-Rua, Garou que vem das mesmas quebradas que eu e conhece muito bem das ruas da Selva de Pedra! E...' -  Ele dá duas batidinhas no ombro de Ryan e continua: '- esse aqui é nossa segunda ave, ahhaahha.. Bico-de-Águia, nosso garotinho prodígio que demonstrou coragem essa noite apesar das rasteiras que a vida te dá!'

Ele faz uma pausa, como se tivesse esquecido de si mesmo, mas logo retomando teatralmente:

'- Ah, quase ia me esquecendo... E esse que vos fala, Pedra-no-seu-Caminho, o bardo e porta-voz que pretende eternizar os feitos dessa matilha até o último de seus dias... e da Anaconda também, se essa de fato nos aceitar como sua matilha!'

A situação era propícia e o coração bardo de Pedro pedia por aquele momento. Ele apenas se vira para os companheiros e se explica:

'- Me perdoem, irmãos, mas eu precisava testar essa ideia que me apareceu no meio do barato doido que o chá do Rei-da-Erva me deu!'

Ele sorri, esperando que algum deles comentasse algo ou as próprias cobras.
__________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Crinos
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Black Thief em Ter Jan 08, 2019 11:54 am

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Bc8d9d10

Características na Umbra:
-2 caldas adicionais
- Caldas maiores
- Cabelos longos até as costas
- Globos oculares completamente brancos
- Garras que escorrem sangue constante
- Saliva sangue constantemente
- Leve aura vermelho-sangue faíscante
- Voz distorcida com eco.


No final, todos concordaram em manter o segredo da cobra, mas ninguém reforçava que se um tinha de contar um segredo, todos também tinham, até aí Hunter não ia encrencar com ninguém, mas ia acabar mantendo a palavra só com a Cobra, se fosse o caso.

Rei-da-Erva escreveu:- Bem, ela ficou lisonjeada pelos comentários, mas por alguma razão, diz que estou sendo dispensado da etapa seguinte da prova de vocês... Ah, mas a notícia boa é que essa cobra é das minhas, vocês vão precisar de minha ajuda para fazerem uma pequena viagem, heh heh heh!
Ele então apontava para os cipós e Hunter tentava entender o que ele queria. Ele pede para que alguém buscasse os cipós e Pedro já se adianta, depois pede gravetos e Hunter vai buscá-los. Depois o Rei fazia uma espécie de pintura tribal, como bem a pegada de Índios e passava nos Garou. O Ragabash não se importou, até achava aquilo legal, até a tribo de seus antepassados tinham pinturas tribais. Depois uma fogueira era feita e o rei recitava uma canção.

Rei-da-Erva escreveu:- Galera, alguma vez vocês já tomaram chá de cipó? Bem, como dizem, sempre existe uma primeira vez, heh heh heh. Seja lá qual for o segredo que ela vai lhes revelar, eu não poderei estar junto, mas vou ajudá-los a encontrar um atalho, não se preocupem!

Hunter balançava a cabeça negativamente em resposta à pergunta e logo começava a imaginar Trip que iam fazer, aquilo podia ser bem divertido e o Ragabash começava a se animar, mas logo sua animação termina pois via que o tempo de Vivian continuava a se esvair cada vez mais que eles estavam nessa brincadeira. O Garou cruza os braços, sua impaciência começava a apontar. Quando ele então bebe da poção, o Garou solta um urro forte, aquela bebida horrível desceu rasgando.

Rei-da-Erva escreveu:- Rápido, sigam ela antes que o chá faça efeito!

O Ragabash logo se levantou e seguiu a Serpente com os demais da sua matilha, eles mergulhavam no lago e era então que a coisa começou a ficar estranha. Um monte de cores e imagens doidas e aleatórias surgiram, Hunter sabia que era o efeito de uma poção, mas aquela trip tava sendo bem real e bem louca e aí tudo ficava escuro, reacendendo depois em algo que parecia um filme em que ele assistia como se estivesse lá. Logo que a visão tinha acabado sua consciencia retornava e eles saíam do lago, mas dessa vez estavam num lugar bem diferente... Era como na situação que havia visto naquela visão, como... O Yube...

Hunter olhava ao seu redor confuso, tentando entender o que aconteceu.

Pedro escreveu:- Tá todo mundo aqui?

- Quando eu tiver certeza da minha parte eu confirmo. Legal...Só falta o elefante cor-de-rosa agora...

Ele então via a Anaconda e outras pessoas... Ou coisas... Outros metamorfos, pessoas-cobra. Hunter lembrava que Tia Lorraine disse que haviam outros metamorfos, a maioria não existia mais graças à sabedoria iminente da Nação Garou, e os Homens-Cobra estavam entre eles. Será que era aquilo mesmo? Eles conheciam a Anaconda, claro, podiam ser parentes mesmo e elas se apresentavam como Serpentes de Cristal.

Pedro começava a apresentar os membros da Matilha e quando ele apresenta Hunter, ele acrescenta:

- E o mais engraçado da matilha também!

Ele terminava as apresentações consigo mesmo e depois vinha falar com a Matilha.

Pedro escreveu:- Me perdoem, irmãos, mas eu precisava testar essa ideia que me apareceu no meio do barato doido que o chá do Rei-da-Erva me deu!

- Relaxa, vamos colocar um playback com um som de guitarra daora de fundo pro seu roteiro, vai ficar 10.

E ele dava uma piscada com um sinal de mão que indicava jóia.

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 70534810

E Hunter fala para as Cobras:

- E ai galera, valeu pelas boas vindas! Vamos já ter que marcar um rolê em turma heim.
Black Thief
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Heathcliff em Ter Jan 08, 2019 2:08 pm

Pedro apresentava o grupo aos homens cobra e Hunter acrescentava em tom de brincadeira: "E ai galera, valeu pelas boas vindas! Vamos já ter que marcar um rolê em turma heim". Mas a expressão ofídica das criaturas permanecia séria.

      Então, um deles se adiantava:

LÍNGUA-DE-SABEDORIA:

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 2d59549b687c25502baceec1ed9cc4f1

- Prazer, sssou Sssalomão Sssilva, conhecido entre meus irmãosss como Língua-de-Sabedoria, e estesss são Síria "Voz de Apsa" e Sebastião "Promessa Brilhante". Creio que já tenham conhecido o grande Yube! - Dizia apontando com um dedo escamoso para a Anaconda.

Voz de Apsa:

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Snake-woman1

Promessa Brilhante:

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 0c33f225304831.56343b9fba050

      Promessa Brilhante aparentava ser o mais jovem e era o primeiro a esboçar uma reação que poderia ser interpretada como um sorriso:

- Elesss reagiram melhor do que eu pensava, geralmente eles se assustam pra caramba antes de serem abatidosss!

- Calado, moleque. Não liguem para esse filhote, nósss não lhes faremosss mal!- Diz a mulher-cobra.

- Sim, Yube nos contou que vocês prometeram guardar um segredo, poisss bem, considerem-ssse privilegiados, pouquísimasss criaturas na terra sabem sobre nossa existência, e a maioria descobre apenasss segundos antes de morrer. Yube me disse que lhes mostrou uma visão atravésss do ritual do chá de cipó Kaxinawá. Bem, talvez vocêsss estejam confusos, mas foi uma história real. A mulher-anaconda da lenda era uma de nós e o índio que se apaixonou por ela era o próprio Yube em pessoa, que se tornou este espírito após a morte!

      Eles convidam os Garou para saírem da água, fazem uma fogueira e formam um círculo em volta dela.

- Bem, sei que talvesss estejamos atrasando o ritual de vocês, mas esse foi um dos pactos que fizemos com Yube. Por onde possso começar?! Bem, vocês já devem ter ouvido falar de nossa espécie. Nós fomos dados como extintos desde as guerras da fúria, mas cá estamos nós. Essa é nosssa função, nós somosss os Juízes de Gaia, nosso dever é julgar e punir os Khurah (conhecidos por vocês como feras ou metamorfos) que tenham se desviado de seu caminho. Nós vivemosss nos escondendo, pouquíssimos espíritos sabem que ainda existimosss, como Yube. Como mencionei, fizemos um pacto com ele. A Anaconda não seria um totem para nossa espécie, e sim um Totem de matilha Garou, que serviria como uma ponte entre nossa espécie e a sua, para trocarmos informações, conhecimento e estratégias sem que a sociedade dos homens-lobo soubesse de nossa existência. É um fardo, eu sssei, é muito importante para nosssa espécie que continuemos em anonimato até o apocalipse. Então. Estão dispostos a guardarem essste segredo? Em troca, temos outro que poderia ssser muito útil a vocês! O que me dizem?
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Ter Jan 08, 2019 3:16 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 C60698b3e1d4d7bd29b5b657c3a9715436d28daf_hq
.
Pedro sorri mostrando os dentes diante dos comentários de Hunter. Apreciava o senso de humor do Cria de Fenrir, mas o Galliard já percebia que o mesmo demonstrava certa impaciência com o tempo "perdido" ali. De fato, os imprevistos haviam atrasado mais ainda o trajeto da matilha até a benção final do Totem. Pedro já começava a realmente se preocupar com o tempo transcorrido, mas não gostaria de pensar no pior. Ele iriam até o fim e conseguiriam recuperar Vivian nem que fosse a última coisa que Pedro fizesse em vida! Ele escuta as apresentações individuais feitas por Língua-da-Sabedoria, o qual revela também que, aparentemente, a grande Serpente tinha um nome especial. Yube. Pedro crava o nome no seu subconsciente; provavelmente era algo íntimo que também ficaria entre a matilha e o Totem.

A conversa continua com uma tirada do membro que parecia mais novo, o  Promessa-Brilhante. A mulher de nome Síria apenas rechaça o comentário "maldoso" do moleque e Pedro apenas sorri para ela, comentando:

'- Não se preocupe, Voz-de-Apsa... aparentemente, estamos entre "irmãos"...' - a palavra irmão sai meio esquisita da boca do Roedor. Ele não conhecia muito da história dos homens-cobra, apesar de conhecer os contos da Guerra de Fúria que dizimou grande parte das raças metamórficas. Entretanto, as cobras não eram os animais mais confiáveis do reino animal e isso devia transparecer na forma como os metamorfos daquele gênero atuavam. Entretanto, se eles seriam filhos da Anaconda, eles acabariam se tornando meio que amigados daqueles a quem Yube já havia feito parte um dia.

E a ideia de tornar-se parente, mesmo que postiço, das cobras lhe parecia esquisita.

*Porra, Pedrão! Olha onde tu foi se meter!*

Entretanto, Língua-da-Sabedoria fazia jus ao seu nome e explicava sabiamente toda a história de seu povo de maneira muito comprimida, mas entendível. Então, o espírito-Anaconda era na verdade a representação de um antigo índio que havia se apaixonado por uma mulher-cobra? E eles eram Juízes, como os Philodox da Nação! Parecia um trabalho importantíssimo dentro do ciclo da vida em Gaia. E esse era o grande segredo que eles deveriam guardar, pelo visto. A matilha recém-formada manteria relações secretas com os tais homens-cobra e elas seriam aliadas de alguma forma, pacto selado pela benção de Yube. Diante da proposta, antes de respondê-las, Pedro questiona Língua-da-Sabedoria:

'- Legal, Língua-da-Sabedoria. Acredito que a matilha precisa bater um lero, infelizmente a gente tá com pouco tempo na pista, tá ligado? Temos um problemão da porra pra resolver! Entretanto, eu estou com algumas dúvidas. Isso aqui é real? Digo: vocês três estão aqui mesmo ou isso é tudo noia de nossas cabeças? Yube os trouxe aqui? E outra: acredito que os termos precisam estar bem claros. Nós seremos aliados, é isso? As "matilhas" se ajudam mutuamente... mas ajudar como? Não me leve a mal, mas eu sei que tipo de serviço uma matilha de Garous faz... conheço as histórias de meu povo, sei de nossa missão para com Gaia... mas não conheço as de vocês? Que tipo de "missão" os homens-cobra desempenha de verdade. Você me fala que são juízes de Gaia, mas tudo me parece muito vago e eu não posso me comprometer com algo sem saber onde diabos estou me enfiando... sacomé né?! Uma última dúvida: nossa Seita é abençoada pelo Boitatá, a Serpente de Luz... outro espírito-cobra! Ele reconhece e sabe da existência de vocês? Existe mais algum Garou que os conhece nos domínios de nossa Seita?'
__________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Crinos
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Heathcliff em Ter Jan 08, 2019 9:28 pm

@nDRoid[94] escreveu:
'- Legal, Língua-da-Sabedoria. Acredito que a matilha precisa bater um lero, infelizmente a gente tá com pouco tempo na pista, tá ligado? Temos um problemão da porra pra resolver! Entretanto, eu estou com algumas dúvidas. Isso aqui é real? Digo: vocês três estão aqui mesmo ou isso é tudo noia de nossas cabeças? Yube os trouxe aqui? E outra: acredito que os termos precisam estar bem claros. Nós seremos aliados, é isso? As "matilhas" se ajudam mutuamente... mas ajudar como? Não me leve a mal, mas eu sei que tipo de serviço uma matilha de Garous faz... conheço as histórias de meu povo, sei de nossa missão para com Gaia... mas não conheço as de vocês? Que tipo de "missão" os homens-cobra desempenha de verdade. Você me fala que são juízes de Gaia, mas tudo me parece muito vago e eu não posso me comprometer com algo sem saber onde diabos estou me enfiando... sacomé né?! Uma última dúvida: nossa Seita é abençoada pelo Boitatá, a Serpente de Luz... outro espírito-cobra! Ele reconhece e sabe da existência de vocês? Existe mais algum Garou que os conhece nos domínios de nossa Seita?'

      Os três homens cobra se entreolhavam, então Língua da Sabedoria começava a responder.

- Sssim, isso é real, nós estamosss em nosso reino secreto na Umbra. Enquanto vocêsss tinham a visão, Yube nos trouxe. Talvez vocês não tenham percebido quanto tempo realmente se passou desde que vocêsss beberam do chá, mas isso não tem tanta importância, pois neste Reino, o tempo transcorre de maneira diferente. Eu aprovo sua preocupação com sua matilha, e como Yube disse, é necessário que haja confiança, então depositaremos a nossa em vocês, para que vocês façam o mesmo. O que direi agora deverá ser um segredo tão absoluto quanto o de nossa existência. Quando digo que somosss os juízes de Gaia, não é um sinônimo para um augúrio lunar, na verdade nem nos baseamos em fases da lua e sim em estações do ano, mas isso já é outra história. Nós não somosss apenas juízes, mas também o jurí... e principalmente os executores de Gaia. Somo como sua polícia secreta. O assassinato corre em nossas veias como nosso veneno, assim como foi dada a vocês a tarefa de lutarem na linha de frente no exército de Gaia, a nós foi dada a missão de fazer o trabalho sujo às escondidas. Basicamente nós assassinamos Homens-Lobo e outros feras que tenham se desviado de seu caminho, principalmente debandando para a Wyrm. Não, apesar de sermos homens-serpente, não seguimos a Wyrm. Pelo menos não a Wyrm em sua forma corrompida, somos tão filhos de Gaia quanto vocês e lutamos pela Wyld. Quanto ao Boitatá, sim, ele sabe sobre nós, mas decidiu abençoar os Garou por livre e espontânea vontade, nunca tendo revelado nossos segredos aos de fora. Até onde saibamosss, nenhum membro de sua Seita conhece nossa existência. Agora, para mostrar como estamos depositando nossa confiança total em vocês, revelarei um terceiro sssegredo!

      Língua da Sabedoria então olhava para Yube, que dizia algo, então voltava-se para os Garou:

- Há uma traidora em sua seita. E ela não é ninguém mais, ninguém menos que a sobrinha de seu líder. Ela não foi realmente sequestrada como se pensa. A garota foi enviada em uma missão para investigar o Clube Masquerade, que segundo fontes, é um ponto de encontro e local onde sanguessugas usam para se alimentarem dos humanos. A garota conseguiu se infiltrar, mas acabou sendo seduzida pelos encantos dos mortos-vivos e se entregou às suas paixões mais profanas, como uma legítima serva da Wyrm. Ela ainda se encontra escondida no Clube, seu tio já enviou outros para salvarem-na, mas a verdade é que ela permanece lá por livre e espontânea vontade e muitos Homens-Lobo estão sendo sacrificados em nome de uma mentira, tentando salvar uma loba que não quer ser salva. Espero que entendam que como tal, ela deverá ser sacrificada!

      Após a informação chocante, o líder das serpentes se levantava.

- Acreditarem ou não em mim é algo que vocês próprios devem decidir, mas já revelamos três segredos para vocês, será que já não merecemos sua confiança? Prometemos nunca lhes pedir nada que possa prejudicar sua espécie ou que vá contra seus princípios, mas há algum tempo decidimos que apenas agirmos sozinhos nas sombras não está sendo uma tarefa tão eficaz quanto poderia ser. O que pretendemos é que sejamos aliados ocultosss, poderemos trocar informações que possam beneficiar ambos os grupos, como a última que acabei de lhesss revelar, evitando muitos mal entendidosss e possibilitando que ambos possamos cortar o problema pela raiz. Cada um de nós possui suas próprias habilidades. Um lobo pode se deslocar mais rápido que uma cobra, mas não pode penetrar em um buraco minúsculo para alcançar sua presa, mas se ambos trabalharem juntos, podem fazer ambos! Também prometo evitar o máximo possível atrapalharmosss seus afazeres em sua Seita, assim como esperamos que vocês não nos procurem o tempo todo para matarmos baratasss. Também temos nossas tarefas, mas com uma rede de contato entre nós, e tendo Yube como uma ponte, poderemos nos comunicar e indiretamente, nos ajudarmos de forma mútua. Prometemos não ser uma pedra no seu caminho - Diz ele, esboçando o primeiro sorriso que Pedro via - E então, vocêsss topam?- E estendia sua mão escamosa de quatro dedos para Pedro.
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 10, 2019 10:42 am

Hunter esboça um sorriso sarcástico quando eles confirmam ser os homens cobra das lendas. E após eles falarem da função de juízes e algozes dos metamorfos. Hunter dizia:

- Eu já ouvi história sobre os metamorfos serpentes, e sempre tive uma dúvida com relação ao seu trabalho, algo que sempre martelou na minha cabeça, mas não valia a pena mais matutar isso já que até onde se sabia, vocês eram lendas. Não me levem a mal, mas vou ter que perguntar: Vocês não deveriam ter caçado nossa espécie no que foi chamado Guerra da Fúria? Nossa espécie caçou e abateu vários Khura. Se voltar-se contra outras criaturas de Gaia não é se desviar do caminho dela, então o que é?

O Ragabash difícilmente conseguia ficar de bico calado quando via alguma coisa errada, e os sinais de contradição ideologia e ação sempre acentuavam os sentidos de Hunter. Ele adorava os defeitos das pessoas, hipocrisia, vaidade, eram os seus favoritos, até mesmo nele, mas realmente ele estava curioso sobre o porquê os Garou não foram caçados até a morte também por saírem do caminho de Gaia naquela guerra.

Quando eles por fim falam que há uma traidora, e que a sobrinha de Joelson estava com os vampiros por vontade própria Hunte da uma larga risada divertida.

- Aí ai... Se eu não amo a ironia... É Pedra-no-seu-caminho, parece que os Andarilhos fazem joguetes muito melhor que os Senhores das Sombras. O quanto vai faltar pra aquela garota virar uma Dançarina da Espiral Negra, eu não sei, isso se já não for.

Hunter então da um passo pra frente e fala, com a boca salivando sangue como era seu aspecto na Umbra.

- Eu adoraria fazer jus ao meu nome com aquela verme, mas se eu fizer isso vou acabar criando muito atrito entre os nossos. Por mim, a gente abate aquela desgraçada de uma vez.

Ele então falava:

- Por fim, eu topo trabalharmos juntos, eu acho sua casa valida. Desde que não nos prejudiquemos com pedidos absurdos, como vocês mesmos disseram. Não vamos nos atrapalhar e sim nos ajudar, não esquecendo que nos todos temos nossas obrigações do nossos lados. Por mim estamos dentro. Agora só falta o resto da galera concordar, e o nosso Alfa também.

Nesse momento, Hunter da um empurrão de sacanagem nas costas de Pedro pra fazer ele ir pra frente e logo da um sorriso maroto de sacana para Pedra-no-seu-Caminho. Depois diz:

- Mas aí, vocês vão ter que falar. Se caso o resto de nós não concordasse, o que aconteceria? Vocês apagaram nossas memórias, ou iriam tentar nos matar aqui e agora?

Black Thief
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Qui Jan 10, 2019 12:42 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 C60698b3e1d4d7bd29b5b657c3a9715436d28daf_hq
.
Língua-da-Sabedoria responde ao Roedor e ele fazia jus ao seu nome... poderia até se chamar Língua-da-Verdade, afinal o lua gibosa não detecta nenhuma hesitação na sua fala. Ele olhava diretamente nos olhos do velho Nagah, tentando captar qualquer sinal de vacilação ou mentira. O que não ocorre. Salomão o olhava diretamente nos olhos e em nenhum momento vacila o olhar... indicando ou que era um bom mentiroso ou que realmente tudo que dizia era verdade e ele tinha convicção disso. A ideia de seguir uma serpente que não fosse símbolo da Wyrm não era novidade para a Nação. Os Uktena serviam a um Totem rastejante desde que o mundo era mundo e ninguém desconfia de sua lealdade a Wyld... excetuando aquela mania irritante do "blá-blá-blá... Puros... blá-blá-blá... minha machadinha na cabeça dos branquelo... blá-blá-blá... olha esses segredos que eu tenho e não vou te falar...". Ele sentia-se satisfeito, mas Hunter faz outros questionamentos que o próprio Pedro poderia responder, mas prefere que Salomão o faça.

As revelações que seguem a explicação são melhores ainda e deixam Pedro de queixo caído. Então a rapariga da sobrinha de Joelson tinha virado putinha dos sanguessugas? Aquilo deixa ele com asco e, quando escuta a brincadeirinha de Hunter, ele apenas rosna uma resposta:

'- Aquela vadiazinha vai ter o que merece... meus irmãos tribais foram escolhidos para salvar essa filha da puta e quase morreram... nós iremos investigar isso e acabar de uma vez com todas com essa putaria...'

Hunter aceita os termos das Nagah, a ponto que o Roedor de Ossos concorda com a cabeça. Elas tinham se mostrado valorosas, apesar de que Pedro tinha certeza que nunca deixaria o pescoço a mostra perto delas. Teriam uma relação mútua, aparentemente, e isso poderia ser utilizado pela matilha. Ele sente o leve empurrão de Hunter, aproximando-se mais ainda do líder das cobras. Ser chamado de Alfa, por mais marotamente que tenha sido, infla um pouco o ego do filho do Rato. Tomando o local que lhe era devido, ele responde:

'- Eu tô topando essa parada também... se nós vamos meter o pé na bunda e cortar cabeça de filho da puta vira-casaca, eu tô dentro...'- ele aperta a mão de Salomão, já olhando para Raul e, principalmente, para Ryan, a quem ainda tinha sérias dúvidas se manteria a boca fechada: '- ... eu odeio X-9!'
__________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Crinos
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Heathcliff em Qui Jan 10, 2019 1:24 pm

Hunter: - Eu já ouvi história sobre os metamorfos serpentes, e sempre tive uma dúvida com relação ao seu trabalho, algo que sempre martelou na minha cabeça, mas não valia a pena mais matutar isso já que até onde se sabia, vocês eram lendas. Não me levem a mal, mas vou ter que perguntar: Vocês não deveriam ter caçado nossa espécie no que foi chamado Guerra da Fúria? Nossa espécie caçou e abateu vários Khura. Se voltar-se contra outras criaturas de Gaia não é se desviar do caminho dela, então o que é?

Promessa-Brilhante: - Ué, cê tá pedindo pra gente terminar o serviço é? Já que messsmo se entregando de boa vontade, pode ir mostrando o pescocinho pra mim cravá as presa venenosa aí! - Dizia o mais jovem, com ar de deboche.

      Voz-de-Apsa revirava seus olhos ofídicos e desta vez, Língua-da-Sabedoria lhe dava um tapão na nuca.

Língua-da-Sabedoria: - Bem, assim como vocêsss, nós apenasss sabemos sobre este período pelo que ouvimos da tradição oral e o que nosss foi contado pelos poucos espíritosss que sabem sobre nós. A verdade até onde sei é que nem todos os homens-lobo foram favoráveis à guerra da fúria, além é claro do fato de serem uma das espécies mais numerosas e organizadas na época. Virtualmente não teríamos como exterminar os homens-lobo, até por não sermos vistosss com bons olhos pelas outras feras, incluindo nossos parentes Mokolé, que nos viam como criaturas da Wyrm, então não teríamos o apoio de ninguém em uma guerra aberta contra vocês. Como eu disse, vocês são os soldados e nós os assassinos. Genocídios são tarefa de vocêsss, nós matamos um alvo por vez, limpa, rápida e silenciosamente, esse é nosso estilo, e apenas quando a ordem for dada por nossos superiores, mas preferimos não falar sobre elesss. Já entregamos segredos demaisss por uma noite!

Hunter: - Mas aí, vocês vão ter que falar. Se caso o resto de nós não concordasse, o que aconteceria? Vocês apagariam nossas memórias, ou iriam tentar nos matar aqui e agora?

Língua-da-Sabedoria: - Ora, use sua imaginação. Se estivessse em nosso lugar, o que você faria?! - Respondia o líder, de forma evasiva.

      Pedro então apertava a mão de Língua-da-Sabedoria, selando o pacto. Ele olhava para os outros membros do grupo. Hunter já havia concordado, Raul faz sinal que sim com a cabeça, e Ryan dá de ombros, como se dissesse (vou pela maioria).

Língua-da-Sabedoria: - Muito bem, será uma honra trabalhar ao lado de vocês. Quando precisarem nos contatar, peçam à Yube, ela saberá como nosss encontrar! Yube então os contornava, dando a entender que aprovava o pacto.

      Após isso, os homens-serpente se despediam da matilha, enquanto Yube os guiava novamente pelo lago até retornarem à sua contraparte na região Umbral onde havia deixado o Rei-da-Erva para trás. O Roedor estava sentado à beira do rio em posição de lótus, fumando e aparentando estar novamente em transe, citando frases desconexas:

- Tumbalacatumba tumba ta, Tumbalacatumba tumba ta, Tumbalacatumba tumba ta... who's watching the watchmen?... Não é a mamãe!... Quem é John Galt?... Olavo tem razão!...Viva La Revolución!... Don't Tread on me!... Derrubem este muro!... Beijo do gordo!... Fora Collor!...Eu tenho o sonho de que um dia...

      Quando finalmente era tirado de seu transe, o Rei parecia bastante confuso e levaram alguns minutos até que ele se lembrasse do que estava fazendo ali e quem eram eles e aquele espírito serpente.

- Wow, então cêis conseguiram, eh?! orgulhoso de vocês, fedelhos!

      Yube se comunicava com a matilha e o Rei traduzia:

- Ah sim, a cobrona aí me lembrou que toda matilha precisa de um nome que se preze. E eu acrescento mais, toda matilha precisa ter um objetivo. Vocês já decidiram tudo isso? Se não, agora é a hora!


Última edição por Krauzer em Qui Jan 10, 2019 5:14 pm, editado 1 vez(es)
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Black Thief em Qui Jan 10, 2019 3:35 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Bc8d9d10

Características na Umbra:
-2 caldas adicionais
- Caldas maiores
- Cabelos longos até as costas
- Globos oculares completamente brancos
- Garras que escorrem sangue constante
- Saliva sangue constantemente
- Leve aura vermelho-sangue faíscante
- Voz distorcida com eco.

Promessa Brilhante escreveu:- Ué, cê tá pedindo pra gente terminar o serviço é? Já que cê messsmo tá se entregando de boa vontade, pode ir mostrando o pescocinho pra mim cravá as presa venenosa aí! - Dizia o mais jovem, com ar de deboche.

Nesse momento, Hunter logo começava a rir, no começo foi uma risada simples, mas logo se transformou em uma gargalhada e apotada de dedo em direção à Promessa Brilhante, como se estivesse dizendo a todos (Olhem pra Ele). Hunter segurava o abdomem que contraía bastante devido à risada, como alguem que ouviu uma piada muito engraçada, ele então limpa uma lágrima que escorria devido a risada e fala:

- Ai ai... Desculpa... Ver ele tentando bancar o durão foi engraçado.

Hunter gozava daquela largatixa por tentar botar algum medo nele, dava um desconto pela tentativa, mas Hunter ainda não subestimava a ousadia do escamozinho, acreditava que, como bom assassino, se ele viesse para um embate com Hunter não seria frontalmente, estava atento àquela peçonha, mas se essa coisa o atacasse, ele iria tentar se controlar para não rasgá-la ao meio. Por fim, ele era repreendido como uma criança e aquilo também fez Hunter rir, mas uma risada mais tranquila do que a de antes. A cobra respondia à pergunta de Hunter que fica satisfeito com a resposta, fazia sentido sim, ele só lamentava não ouvir uma desculpa ruim, aquela parecia ser uma boa razão, além de estarem adimitindo serem menos capazes que os Lobisomens caso uma verdadeira luta acontecesse, mas Hunter discordava em partes, pois o veneno era uma arma sútil e poderosa, Hunter adoraria tê-lo como uma ferramenta.

Lingua-da-Sabedoria escreveu: - Ora, use sua imaginação. Se estivessse em nosso lugar, o que você faria?! - Respondia o líder, de forma evasiva

- Eu poderia imaginar mil coisas e ainda assim nenhuma delas seria uma resposta concreta, Lingua-da-Sabedoria, apenas a resposta direta da pergunta seria, por isso eu perguntei. Se posso alcançar a resposta certa pra que perder tempo com suposições? Mas não tenham medo em dizer que nos atacariam aqui e agora, estamos todos botando as cartas na mesa aqui. Eu só quero ouvir de vocês, acredite ou não, isso me deixaria mais à vontade.

Por fim, o pacto era selado com Pedro falando

Pedro:
'- Eu tô topando essa parada também... se nós vamos meter o pé na bunda e cortar cabeça de filho da puta vira-casaca, eu tô dentro...'- ele aperta a mão de Salomão, já olhando para Raul e, principalmente, para Ryan, a quem ainda tinha sérias dúvidas se manteria a boca fechada: '- ... eu odeio X-9!'

Hunter dava uma risada e então ia entre os dois e botava sua mão pesada no ombro dos dois, ele olha principalmente pra Ryan percebendo que ele era o mais hesitante na matilha, e diz:

- Qual é Pedra-no-seu-Caminho, nós somos família agora, e familia sempre é parceira um do outro.

Ele olhava com um largo sorriso exibindo os dentes que escorriam sangue para os dois Garou, um misto de intimidação e graça para gerar dúvidas se ele estava tentando intimidar ou se só estava exagerando na piada, com foco maior em Ryan:

- Não é?

Logo os dois concordam e estada tudo acertado.

Lingua-da-Sabedoria escreveu: - Muito bem, será uma honra trabalhar ao lado de vocês. Quando precisarem nos contatar, peçam à Yube, ela saberá como nosss encontrar!

Hunter assente:

- A honra é toda nossa, Lingua-da-Sabedoria, saíremos todos muito bem na fita com essa amizade nova.

O caminho do retorno então era traçado com o nome Membro: Yube, com eles. Eles chegavam de volta na outra margem onde encontravam o Rei totalmente brisado falando um monte de brisas brisadas e bem loucas.

Rei da Erva:
- Tumbalacatumba tumba ta, Tumbalacatumba tumba ta, Tumbalacatumba tumba ta... who's watching the watchmen?... Não é a mamãe!... Quem é John Galt?... Olavo tem razão!...Viva La Revolución!... Don't Tread on me!... Derrubem este muro!... Beijo do gordo!... Fora Collor!...Eu tenho o sonho de que um dia...

- É DO PELÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ!!!!!!!

Hunter grita tirando uma onda das doideiras desconexas do Rei brisado e logo daria uma risada se ele tivesse se assustado.

Rei-da-Erva escreveu:- Wow, então cêis conseguiram, eh?! Tô orgulhoso de vocês, fedelhos!

- Valeu seu velho doidão! Graças à sua ajuda.

Então Yube começava a falar com Rei, merda, precisavam aprender a falar com Espíritos.

Rei-da-Erva escreveu:- Ah sim, Yube me lembrou que toda matilha precisa de um nome que se preze. E eu acrescento mais, toda matilha precisa ter um objetivo. Vocês já decidiram tudo isso? Se não, agora é a hora!

Na verdade, eu andei pensando... Nós somos em dois Ragabash, Pedra-no-seu-Caminho parece nome de Ragabash, então algo de Ragabash ele deve ter, e o Ryan não é um Ahroun...

Hunter pensava que um Ahroun não seria tão molenga como ele.

- E acho que temos que vencer usando a cabeça, e a nossa força bruta um complemento, que vamos sempre ter que usar, cedo ou tarde. Em homenagem ao evento recente com o Yube, que tal Olhos da Serpente? Uma matilha de astúcia, sagacidade, vizão, e claro... De bons predadores!

Ele olhava com um largo sorriso sangrento empolgado com a ideia.





Black Thief
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Qui Jan 10, 2019 6:20 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 C60698b3e1d4d7bd29b5b657c3a9715436d28daf_hq
.
A situação quase sai do controle de todos... do controle de Pedra-no-seu-Caminho... quando Promessa-Brilhante, realmente como prometia, tentava chamar a atenção. Hunter pesca o deboche, mas responde de uma forma que faz Pedro sorri. O Cria ri, gargalhando. Por um instante, o lua gibosa pensa que a cobra poderia avançar, mas felizmente nada ocorre, os mais velhos contem o jovem fanfarrão e a negociação continua. Hunter se une ao aperto e, diante do seu comentário - mostrando que ele havia notado a crítica por trás das palavras de Pedro - ele apenas responde:

'- Sim, somos família... mas sempre tem aquele tio-pé-no-saco ou aquele primo-escroto-que-te-zoa-pra-caralho, certo?'

No fim, eles partem com Yube, a Anaconda. Pedro gostaria de conhecer um pouco mais daquelas criaturas, mas isso teria que ficar pra depois. Eles retornam e encontram Rei-da-Erva meditando numa onda muuuuito crazy, da qual Hunter o retira aos gritos. Pedro ri. O Theurge parabeniza o quarteto, traduzindo a última fala da Anaconda. Ela queria um nome pra a matilha. E estava certa... nomes fortaleciam vínculos. Sob um nome, eles se tornariam mais resistentes para enfrentar sua futura missão. Hunter dá uma ideia de nome e logo a cabeça do Galliard fervilhava de ideias.

'- É... Olhos da Serpente... um bom nome... gostei, Hunter!.' - Se agachando, Pedro desenha com a garra de seu indicador direito sob o solo úmido do pântano. Ele faz primeiro um grande "esse" invertido (S) bem profundo no solo, utilizando a ponta de sua garra para fazer dois traços médios próximo ao início do que parecia a cabeça de uma cobra.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Nagah11
'- Esse é o símbolo Garou para Serpente, cobra...'

Ele mais dois traços profundos no solo: um longo, curvilíneo e horizontal; outro mais curto, transversal.

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Olhos_10

'- O que acham?' - o Roedor olha para todos, mostrando suas presas em sinal de animação pelo seu momentos inspirador. Havia gostado de sua obra de arte.
__________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Crinos
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Heathcliff em Qui Jan 10, 2019 9:06 pm

O grupo finalmente escolhia um nome para sua matilha, inspirada tanto em seu totem quanto... em seu segredo. O Rei gostava do símbolo criado por Pedro, então fazia novamente aquela pasta com cuspe, passava o dedo e replicava o símbolo no peito dos quatro jovens. Depois ele caminhava até Yube, para fazer o mesmo... mas se sentia intimidado. Yube e ele conversam, e parece que ela permite que ele o faça.

      Após fazer o sinal no peito dos jovens e na cabeça de Yube, o sinal começava a brilhar como fogo fátuo. Tanto nos Cliath quanto na Serpente, e eles percebiam que a partir de agora, seriam como uma família.

      Os primeiros raios de sol começavam a nascer na Umbra, e provavelmente o mesmo estava ocorrendo em sua contraparte terrena. O Rei tentava apressá-los.

- Galera, precisamos ir logo, vocês tem alguma última coisa pra dizer para o cobrão antes de irem?


      Após se despedirem, o Rei e a nova matilha voltavam ao plano terreno. Já estava amanhecendo e não havia mais ninguém ali. O Rei da Erva então os interrompe.

- Hey, sei que vocês devem ter coisas mais importantes para fazer e não quero ser chato nem nada, mas você ainda se lembra de nosso trato, né... como é seu nome mesmo?! Pedra no seu sapato?!



***



      Após deixarem o bosque, a matilha (agora em forma humana, e parecendo que passaram por um trote universitário com seus rostos pintados) encontram o fusca de Fernando (com o mesmo dormindo dentro dele). Aparentemente ele decidiu esperar para ver o resultado da quest Umbral.

      Apesar das marcas em seus rostos permanecerem, a pintura em seu peito não era visível no plano material, mas de alguma forma, os quatro podiam sentir que ela estava lá, unindo-os com Yube, e se tornaria visível na Umbra, como uma tatuagem tribal.


Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Olhos_10
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Qui Jan 10, 2019 11:56 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 C60698b3e1d4d7bd29b5b657c3a9715436d28daf_hq
.
A aprovação pelo símbolo é geral e o jovem Cliath se sente orgulhoso pela sua ideia. Baseado nela, Rei-da-Erva inscreve nos membros o mesmo símbolos em seu peito - e na cabeça de Yube. Pedro sente a queimação em seu peito e aquilo, de certa forma, era reconfortante demais. Ele olha para cada irmão de matilha, sentia-se definitivamente mais ligado com cada um ali. Agora, de fato, eram uma matilha.

Sem mais nada a falar a Anaconda, Pedra-no-seu-Caminho se despede do Totem, seguindo o caminho com todos. O dia raiava e aquilo deixava o Galliard preocupado. Precisaria ser rápidos, se quisessem salvar Vivian, mas também precisavam descansar. Cansados, eles seriam zumbis facilmente abatidos pelos lacaios dos vampiros. Os pensamentos do lua gibosa são trazido de volta quando Rei-da-Erva os leva de volta e os lembra da dívida. Pedro apenas responde:

'- Pode deixar, Rei-da-Erva, que o Pedra-no-seu-Caminho aqui, junto com os Olhos da Serpente, vai pagar a dívida feita. Primeiro, iremos resgatar nossa irmã.'

E dizendo isso ele faz um hangloose para o Mestre de Rituais da Seita, partindo com seus irmãos atrás do pai de Ryan. No caminho, ele comenta:

'- Galera, a gente tá pregado, tá fedendo a cuspe de maconheiro... não podemos sair assim pra salvar a Vivian, mas não podemos descansar enquanto não bolarmos um plano e dividimos as funções. Acredito que precisemos nos preparar, dependendo do plano, e cada um deve ficar responsável por fazer algo.'

Ele vai fazendo o caminho de volta, em direção do carro, já tomando sua forma racial mais uma vez. Ele sentia a pasta em seu rosto, mas não em seu tórax, sentindo ainda a queimação boa em seu peito. Infelizmente, a sensação era suprimida diante da preocupação do Galliard, que continua a falar:

'- Nós sabemos que a Vivian tá provavelmente na sede da empresa na av. Rebouças... Então, muito provavelmente, a pedra do Rei vai nos levar até lá... Por Gaia, eu espero que não tenham testado ainda a merda do composto na guria. Puta que pariu! Espero pra caralho!' - ele tava levemente preocupado - Eu tenho uma ideia, mas preciso da ajuda de vocês pra deixar ela tinindo. Nós vamos entrar no carro do pai do Ryan e eu vou pedi pra ele me deixar perto da sede da empresa. Eu quero dar uma olhada no local, tentar checar pela Película pra ver como é a Umbra do local, essas coisas.... Eu sei que essa pode ser o tipo de serviço que um Ragabash poderia fazer melhor, mas eu acho que vocês dois poderiam aprender aquele dom que faz vocês ficarem invisíveis, tá ligado? Queria que eu e o Ryan usássemos a capa enquanto vocês usam o dom pra se camuflar. A minha ideia se baseia em...'- Ele levanta o indicador e continua: '- ... primeiro, criarmos uma distração...' - levantado o dedo médio, ele prossegue: '- segundo, garantirmos um grupo de resgate.'

Ele faz uma pausa, passando por entre umas árvores meio retorcidas.

'- Eu acho que, um de vocês dois...'- e aponta para os Ragabahs... '-... poderia tentar encontrar uma sala de máquinas, central de segurança... qualquer lugar cheio de máquinas para gerar um incêndio do caralho que vá colocar aqueles bunda-moles pra correr. Enquanto a distração rola, eu e o Ryan, com a capa e a pedra caçadora, vamos atrás especificamente da Vivian. O outro Ragabash iria atrás do composto... ele deve tá em algum laboratório dentro do prédio. O Luís falou que tem apenas uma dose dessa porra feita e que ela leva uma caralhada de coisa... se pegarmos essa dose e a receita dela, nós garantimos mais tempo para tudo e todos. A minha ideia é consegui essas informações e levar para Seita. Por mim, a gente metia fogo no resto dessa merda e acabava com qualquer equipamento que pudesse ser utilizado pra fazer esse veneno de rato aí.'

'- Bem, isso foi só uma coisa que pensei agora. O que vocês acham?'


_________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Crinos
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Black Thief em Ter Jan 15, 2019 11:50 am

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Bc8d9d10

Características na Umbra:
-2 caldas adicionais
- Caldas maiores
- Cabelos longos até as costas
- Globos oculares completamente brancos
- Garras que escorrem sangue constante
- Saliva sangue constantemente
- Leve aura vermelho-sangue faíscante
- Voz distorcida com eco.

Hunter balançava a cabeça em sinal de aprovação ao Glifo da Matilha e diz:

- Reconhecem uma obra de arte quando a vêem?

Depois, Rei-da-Erva passava novamente a pasta colocando o Gligo nos Olhos da Serpente, Hunter gostava da ideia, mesmo que fosse com o cuspe do zé droguinha. Depois o simbolo brilhava e ficava muito louco a parada, aquilo agradava mais ao Ragabash que cada vez mais se via mais parte de algo. Logo o sol raiava na umbra, ouviu falar que só em alguns lugares que o sol surgia mesmo durante o dia, o que faz Hunter se preocupar, porque queria dizer que cada vez mais a hora de Vivan ser morta chegava, isso se já não tivesse sido, o que ele quase estava já apostando que sim. Ele se despedia de Yube, e ambos voltavam para o mundo físico. E aí, o Rei cobrava um favor:

Rei-da-Erva:
- Hey, sei que vocês devem ter coisas mais importantes para fazer e não quero ser chato nem nada, mas você ainda se lembra de nosso trato, né... como é seu nome mesmo?! Pedra no seu sapato?!

Pedro escreveu:- Pode deixar, Rei-da-Erva, que o Pedra-no-seu-Caminho aqui, junto com os Olhos da Serpente, vai pagar a dívida feita. Primeiro, iremos resgatar nossa irmã.

Hunter balançava a cabeça concordando com a atitude, teriam mto tempo pra pagar a divida do rei depois, primeiro precisavam desfrutar do favor dele. Hunter não queria adimitir mas tinham que descansar, porque o sono batia, e quanto mais cedo fossem descansar mais rápido poderiam ir salvar a companheira perdida. Já na forma humana, com o rosto pintado, Hunter seguia com todos até o carro de Fernando, olha só.... Que fofo, estava esperando toda a matilha ou só o filhotinho dele? Iriam precisar transformar aquele moleque num Homem de verdade, já que o pai havia falhado miseravelmente nisso, mas depois iam ver debates.

Pedro escreveu:'- Nós sabemos que a Vivian tá provavelmente na sede da empresa na av. Rebouças... Então, muito provavelmente, a pedra do Rei vai nos levar até lá... Por Gaia, eu espero que não tenham testado ainda a merda do composto na guria. Puta que pariu! Espero pra caralho!' - ele tava levemente preocupado - Eu tenho uma ideia, mas preciso da ajuda de vocês pra deixar ela tinindo. Nós vamos entrar no carro do pai do Ryan e eu vou pedi pra ele me deixar perto da sede da empresa. Eu quero dar uma olhada no local, tentar checar pela Película pra ver como é a Umbra do local, essas coisas.... Eu sei que essa pode ser o tipo de serviço que um Ragabash poderia fazer melhor, mas eu acho que vocês dois poderiam aprender aquele dom que faz vocês ficarem invisíveis, tá ligado?

- Não vai ser fácil assim, chefe. Dons não se aprendem assim de uma hora outra, eu pelo menos não sei esse, e pra aprender vou precisar que algum espirito ou alguém que já conheça me ensine primeiro e não vamos ter tempo pra ficar procurando um dos dois, mas eu posso dar uma bisbilhotada na umbra sem deixar rastros, é melhor você deixar eu fazer isso e te dizer o que vi.

Ele então falava do resto do plano, e Hunter respondia:

- Eu ia dizer pra não metermos os pés entre as mãos. Convenhamos, um laboratório da Wyrm/weaver deve ser um lugar complexo. Procurar um lugar que dê pra a gente criar uma bagunça pra acionar o alarme de incendio é uma coisa, agora procurar um composto químico bem específico no meio de todos os outros experimentos que eles devem ter lá é como procurar uma agulha no palheiro. Eles devem usar código ou o nome da mistura quimica pra classificar essas e coisas e química não era bem o meu forte no ensino médio, se formos procurar esse composto iamos ter que levar alguém que manje dessas paradas pra saber o que procurar e onde procurar, se não vamos andar por lá como baratas tontas, o que vai dar tempo o suficiente pra pegarem a gente de supetão. Acho melhor ir lá com o nosso foco, salvar a Vivian, isso se ela estiver mesmo na Av Rebouças e dar no pé imediatamente, a gente vai ter uma ideia de como é o lugar, a gente fala pra galera e planeja um assalto com quem se dispor da seita logo que salvarmos a Vivian. Também tem uma chance daquele lugar ser uma Colméia.
Black Thief
Black Thief

Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Ter Jan 15, 2019 12:36 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Soloma10
.
Hunter responde ao Galliard e ele tinha razão. Eles não tinham tempo e precisariam ser rápidos se quisessem resgatar a jovem com vida. Diante disso, Pedro balança a cabeça concordando e comenta:

'- Beleza. Te deixamos próximo do local agora, você dá uma verificada no rolê e depois nos encontra lá na casinha dos filhos de Gaia. Beleza?'

Dependendo do que Hunter descobrisse, eles poderiam estruturar melhor um plano.

_________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Hominídeo
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Heathcliff em Ter Jan 15, 2019 3:50 pm

Pedro: - Nós sabemos que a Vivian tá provavelmente na sede da empresa na av. Rebouças... Então, muito provavelmente, a pedra do Rei vai nos levar até lá... Por Gaia, eu espero que não tenham testado ainda a merda do composto na guria. Puta que pariu! Espero pra caralho!' - ele tava levemente preocupado - Eu tenho uma ideia, mas preciso da ajuda de vocês pra deixar ela tinindo. Nós vamos entrar no carro do pai do Ryan e eu vou pedi pra ele me deixar perto da sede da empresa. Eu quero dar uma olhada no local, tentar checar pela Película pra ver como é a Umbra do local, essas coisas.... Eu sei que essa pode ser o tipo de serviço que um Ragabash poderia fazer melhor, mas eu acho que vocês dois poderiam aprender aquele dom que faz vocês ficarem invisíveis, tá ligado?

Hunter: - Não vai ser fácil assim, chefe. Dons não se aprendem assim de uma hora outra, eu pelo menos não sei esse, e pra aprender vou precisar que algum espirito ou alguém que já conheça me ensine primeiro e não vamos ter tempo pra ficar procurando um dos dois, mas eu posso dar uma bisbilhotada na umbra sem deixar rastros, é melhor você deixar eu fazer isso e te dizer o que vi.

Hunter: - Eu ia dizer pra não metermos os pés entre as mãos. Convenhamos, um laboratório da Wyrm/weaver deve ser um lugar complexo. Procurar um lugar que dê pra a gente criar uma bagunça pra acionar o alarme de incendio é uma coisa, agora procurar um composto químico bem específico no meio de todos os outros experimentos que eles devem ter lá é como procurar uma agulha no palheiro. Eles devem usar código ou o nome da mistura quimica pra classificar essas e coisas e química não era bem o meu forte no ensino médio, se formos procurar esse composto iamos ter que levar alguém que manje dessas paradas pra saber o que procurar e onde procurar, se não vamos andar por lá como baratas tontas, o que vai dar tempo o suficiente pra pegarem a gente de supetão. Acho melhor ir lá com o nosso foco, salvar a Vivian, isso se ela estiver mesmo na Av Rebouças e dar no pé imediatamente, a gente vai ter uma ideia de como é o lugar, a gente fala pra galera e planeja um assalto com quem se dispor da seita logo que salvarmos a Vivian. Também tem uma chance daquele lugar ser uma Colméia.

Pedro: - Beleza. Te deixamos próximo do local agora, você dá uma verificada no rolê e depois nos encontra lá na casinha dos filhos de Gaia. Beleza?

      Raul então se pronunciava:

- Bem, eu concordo que salvar Vivian é nosso dever, principalmente por termos deixado ela ser capturada em nossa primeira missão, mas acredito que o composto seja uma prioridade. Se ele realmente faz o que o engomadinho disse, pode acabar de vez com toda a nação Garou. Nossa espécie vem antes da matilha e de um indivíduo! Sei que dizer isso pode soar ruim, mas é a realidade!

      Nesse momento, Fernando se acordava ao ouvir a conversa dos garotos e saia do carro com uma expressão de orgulho.

Fernando: - Filho, você conseguiu! Obrigado por trazerem-no são e salvo!

      Ryan parecia pouco à vontade com os comentários do pai. Ele olhava para o chão ao invés de para os olhos de seu genitor.

      Então a expressão de Fernando muda e ele fala para a matilha como um todo:

- Muito bem, agora que conseguiram, vou contar o que ocorreu após vocês saírem para a Umbra. A assembléia em si havia terminado, mas tive de contar sobre nossas descobertas. Foi um choque para a Seita, mas Joelson insiste em dar prioridade em resgatar sua sobrinha, alegando que ela pode revelar segredos da seita sob tortura. Ficou decidido que haverá uma nova Assembléia semana que vem, onde a Serpente irá realizar um desafio para consagrar o futuro líder da Seita. Os Andarilhos com certeza irão eleger novamente Joelson para o desafio. Os Senhores das Sombras, Fúrias e Garras escolherão Zimbar ou Dante. No momento, não me sinto à vontade com nenhum destes, mas como sou um novato por aqui, não pretendo me candidatar. Sobre Vivian, bem, apesar de Joelson insistir que Cíntia é a prioridade, após falar sobre o composto, consegui convencê-lo a dar alguma atenção para o caso. Amanhã, a Seita se dividirá em três frentes: A Primeira, formada por Joelson, Rei, André , Zimbar e Fernanda, permanecerão cuidando da segurança do caern e de seus afazeres. A segunda, composta por Dante, Tito, Lorraine e uma matilha de Andarilhos, ficará encarregada de invadir o clube Masquerade e resgatar Cíntia. E finalmente, a terceira, formada por mim, a matilha dos Ratos do Subúrbio e vocês, teremos a tarefa de salvarmos Vivian e darmos um jeito no composto. Entrei em contato com a matilha dos Ratos e podemos nos encontrar aqui mesmo, hoje à noite para bolarmos um plano de invasão. Alguma pergunta ou algo a acrescentar?
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Qui Jan 17, 2019 9:53 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Soloma10
.
O recado de Raul, de certa forma, era verdadeiro. Eles tinham um dever maior para com todos os Garou da Nação. Salvar uma irmã parecia o certo a fazer - ele nunca deixaria um dos Orfãos para trás - mas eles com certeza sofreriam as consequências caso o composto não fosse destruído. Pedro realmente, naquele instante, não sabia o que responder e agradecer a Gaia por Fernando brotar de dentro do carro agradecendo por trazerem seu filho a salvo. Pedro poderia responder ao Ahroun que teria sido mais fácil se o moleque não fosse um cagão, mas preferiu não levantar a treta ali. Era melhor escutar o que ele tinha pra dizer.

Quando Fernando fala sobre a sobrinha de Joelson, Pedro olha imediatamente para Hunter, mas nada muito revelador. Eles teriam que achar um jeito de resolver aquilo, ao mesmo tempo que tinham que salvar Vivian. E, aparentemente, teriam que fazer isso com Fernando e os Ratos do Surbúbio. Apesar de achar interessante a possibilidade de trabalhar com outros Roedores, Pedro achava que deixar tudo para a noite era arriscado demais. Ele fala:

'- Mas Fernando, tu acha mesmo que nos reunirmos só a noite para bolar as coisas não é uma perda de tempo? Estávamos pensando aqui em deixar Hunter espreitando nas proximidades do prédio, lá na Rebouças e, com o que ele descobrir, já esquematizarmos alguma coisa? Se fomos deixar pra discutir só a noite, sem chegar com algo pronto, iremos perder mais tempo ainda.'

_________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Hominídeo
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Heathcliff em Sex Jan 18, 2019 9:19 pm

Pedro: - Mas Fernando, tu acha mesmo que nos reunirmos só a noite para bolar as coisas não é uma perda de tempo? Estávamos pensando aqui em deixar Hunter espreitando nas proximidades do prédio, lá na Rebouças e, com o que ele descobrir, já esquematizarmos alguma coisa? Se fomos deixar pra discutir só a noite, sem chegar com algo pronto, iremos perder mais tempo ainda.

      Fernando suspirava profundamente antes de responder.

- Certo, eu concordo com você, apenas pensei que vocês estariam exaustos neste momento, mas se acham que podem me acompanhar, vamos apenas fazer um lanche rápido e nos encontrarmos com os Ratos do Subúrbio!

      Se todos concordarem, Fernando os leva até algum fast food próximo da USP para um lanche rápido, onde pergunta a Ryan sobre como foi a missão e qual seria o espírito Totem da Matilha. O garoto novamente se sente constrangido, mas conta tudo (exceto sobre as Serpentes de Vidro e sobre ter arregado no início da missão).

      Em seguida, o grupo segue até um descampado no bairro, onde encontram um mini-bus em estado ainda mais lastimável que o fusca de Fernando, cercado por lixo, garrafas, latinhas de cerveja e palitos de espetinho. Fernando assoviava e acordava o quarteto que pelo visto, dormia dentro do ônibus, e por suas expressões, estavam de ressaca.


Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Microonibus-caio




      A fêmea do grupo era a primeira a abrir uma janela, xingando:

BRIANNA:

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 14080418987845

- %#@*, o que estão fazendo aqui a essa hora?! Nossa missão não seria de noite?

      Os três homens saiam do ônibus de cara amarrada.

Diego/Alexandre/Lucas:

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Badbrains2

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Desm3p4w0aa-yjh-jpg

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 8daee1493dd40ef1d0c20f0008f5786e

      Após alguma discussão, a matilha conseguia convencer o bando a adiantarem o planejamento. Diego alega que em um assalto durante a noite seria mais fácil entrar furtivamente e preservar o véu, mas Raul diz que se a empresa é controlada por vampiros, eles seriam mais vulneráveis durante o dia, e Fernando diz que dada a gravidade da situação, eles não tem mais tempo a perder.

      Quando os nove finalmente estavam discutindo uma estratégia, o celular de Hunter toca. Era sua tia Lorraine. Ao atender, ela falava em um tom desesperado.

- Hunter, Hunter, está me ouvindo? Fontes confiáveis de Joelson acabaram de informá-lo que esta noite haverá um atentado à Secretaria do Meio Ambiente no prédio da rua Tabapuã, Itaim Bibi. Não fomos informados de muitos detalhes, apenas que será realizada uma festa de comemoração na Secretaria, e que o próprio Tormento de Gaia em pessoa estará envolvido no atentado. Segundo os espiões, ele pretende instalar uma bomba incendiária no local, que explodirá durante a festa. Acabamos de entrar em contato com Maria Antônia, e ela poderá oferecer três convites para a festa. Isso é urgente, precisamos que hajam rápido. Preciso desligar! (Fim da chamada)

      A ligação pega todos de surpresa, mas eles não poderiam perder o foco, Fernando decide dividir o grupo em dois. Três deles precisariam dar conta do problema na Secretaria e o restante seguiria a missão na Nightfang. Como Ryan já conhecia Maria Antônia, ele era indicado para a missão da Secretaria. Fernando decide acompanhá-lo e como a missão foi dada por Lorraine a Hunter, pede que ele seja o terceiro membro. Enquanto isso, Fernando encarrega Pedro e Diego de liderarem a missão na Nightfang.

OFF: Como Pedro é o atual líder da matilha, considero que ele seja o atual portador do Totem, mas é livre para passá-lo a qualquer outro membro da matilha.
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por @nDRoid[94] em Seg Jan 28, 2019 8:46 pm

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Soloma10
.
Pedro fica satisfeito que Fernando aceita sua sugestão, seguindo com todos até o bom e velho dogão. Ele próprio indica o dogão do seu Joaquim, que ficava próximo do local onde estavam, no qual ele já havia comido algumas vezes. Ao chegarem no local, Pedro faz um sinal de joinha pro Joaquim, um velho meio calvo e barrigudo, já mandando o seu pedido:

'- E aí, seu Joaquim, já me vê aí aquele caprichado... com bastante purê, como sempre!'

Os outros pedem os seus lanches e, enquanto comia o seu dogão, o Roedor escutava Ryan contando como havia sido a missão para seu pai. Nesse instante, o espírito bardo do Galliard clamava para contar a história com mais detalhes... como não falar de como as escamas de Yume se transmutavam em tons de verde quando a luz do luar batia sobre elas? Como não descrever a água gélida do pântano na qual submergiram? Como não detalhar um pouco sobre a sensação de ter uma cobra imensa daquelas lhe encarando dos pés de uma árvore retorcida? O ímpeto de interromper o meia lua era grande, mas o filho do Rato compreende a situação do mesmo e fica calado. Também não iria dedá-lo para o pai, transformando-o no rela-bosta da família. Para um Ahroun, como Fernando, ter um filho covarde era um peso duplo... talvez passível até mesmo do Harano!

Depois do rango e da conversa, eles seguem até o refúgio da matilha de Roedores. Era um lugar bem chinfrim, mas parecia ser legal morar dentro de uma van. Ao menos era um teto pra descansar a cabeça depois de um dia de merda! O Roedor de Ossos chutava algumas latinhas enquanto esperavam o quarteto sair, o que demora um pouco visto que todos estavam dormindo. A primeira a juntar-se a eles é a fêmea do grupo, que sai esbaforida lá de dentro, ao passo que Pedro já toma parte da situação:

'- Calma aí, lindeza... mudança de planos... a gente veio discutir o plano de invasão logo pra poder adiantar o bagulho louco de hoje...'

O momento, apesar de tenso, pedia uma apresentação mais formal dos membros da matilha, agora já com um nome definido...

'- Deixem eu fazer as apresentações aqui. Nós somos a Olhos da Serpentes, recém-abençoados pela poderosa Anaconda! Somos formados pelos Ragabashs Hunter 'Águia-de-Sangue', Cliath Hominídeo dos Crias de Fenrir, e Raul 'Lobo-de-Rua', Cliath Hominídeo dos Roedores de Ossos; pelo Meia Lua Ryan 'Bico-de-Águia', Cliath Hominídeo dos Filhos de Gaia; e por mim, Pedro 'Pedra-no-seu-Caminho', Cliath Hominídeo dos Roedores de Ossos... e o coroa aqui é o Fernando, que vocês já devem conhecer...'

Depois das apresentações, eles convencem a matilha de Roedores a adiantar a discussão do plano, para colocá-lo em prática. Eles iam começar a discutir um plano quando o celular de Hunter toca e o mesmo, após desligá-lo, informa que a Secretaria do Meio Ambiente seria atacada naquela mesma noite.

'- Merda!'

Fernando, Hunter e Ryan se destacam para essa missão em específico, deixando a Nightfang para a trupe de Roedores. No final das contas, seria interessante poder trabalhar à moda dos Ratos.

Pedro, então, fala ao trio:

'- Pois beleza, galera... eu e o Raul aqui vamos com os Ratos do Subúrbio resgatar nossa irmã perdida e destruir de vez o composto.'

Dessa forma, ele se despedem dos três, que com certeza iria precisar discutir melhor como fariam tal inserção. Sozinho com seu irmãos tribais, Pedro inicia de vez a reunião.

'- Enfim, a sós, não é mesmo, irmãos? Vai ser legal trabalhar com uma matilha veterana... inclusive, vocês já tiveram a oportunidade de fazer uma missão desse tipo?'

_________________________________________________________________________
.
Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Logotr10
.
Pedro “Pedra-no-seu-Caminho”
Roedor de Ossos - Galliard - Posto 1 (Cliath)
Carisma 5  Aparência 2  Raça Pura 0
Fúria 5  Gnose 2
Forma atual: Hominídeo
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lobisomem (Universidade dos Lobos) - Página 6 Empty Re: Lobisomem (Universidade dos Lobos)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum