Um Novo Horizonte

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Ter Jun 19, 2018 12:43 pm

A fera corre com uma graça que poucos animais na terra demonstram e Oswaldo dispara. O tiro que atingiria em cheio sua pata é desviado miraculosamente, enquanto os olhos do animal o fitam com puro ódio.

Raízes de desprendem do chão e os enlaçam, Teixo agora não podia mover um músculo sequer, quando vê a onça se transformar em uma humana.

Sem muitas opções, Oswaldo opta novamente por burlar as regras do consenso. Ele aperta com força a mão onde está o anel do o símbolo da estrela de David e se concentra.

Forças 3 + Primórdio 2

Rotina:
- Esse poderoso efeito permite que o mago crie um campo de força esférico ao seu redor que repele qualquer tipo de ataque contra sua pessoa. O escudo só pode ser usado pelo mago, e não protegerá mais ninguém. Ele é uma grande esfera de um azul transparente e oscilante. Qualquer ataque feito contra o mago tem seus sucessos subtraídos de seu Arete. Sendo assim, é óbvio que alguns ataques poderosos podem burlar a proteção do campo de força, mas serão bem mais fracos. Ele não é duro, portanto, um ataque direto contra o campo de força não provoca dano no atacante: Socos param no caminho, balas são paralisadas e caem no chão, etc.

Oswaldo se concentra em criar um campo eletromagnético ao redor de seu corpo aprisionado. Com sorte a energia elétrica poderia afastar ou mesmo destruir as raízes e protegê-lo de possíveis ataques externos enquanto estivesse tentando se levantar.
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Sex Jun 29, 2018 4:57 pm

Oswaldo:




Rolagem de dados:

Oswaldo: Arete - 1 sucesso(s)


Oswaldo se vê preso no chão juntamente com seus dois companheiros enquanto o felino transforma-se em uma mulher e segue na direção do acampamento certamente reclamando sobre a presença deles, mas os tratando como humanos. Rapidamente a mulher some entre as árvores e o Hermético ouve a movimentação de seus companheiros para se livrar das raízes. O Capitão é o primeiro a se livrar usando uma força superior unida a armadura que o mesmo está usando. Por outro lado, Oswaldo usa mais uma vez de seus dons para livrar-se do problema.

O Magi se concentra no objeto em sua mão e invoca um escudo ao redor do seu corpo. Em poucos instantes, uma aura azulada circunda seu corpo formando uma capa protetora que se molda, por um lado, ao chão, tocando na parte traseira do seu corpo, e por outro lado, formando ondulações onde as raízes estão amarrando seu corpo. Assim, o Hermético se vê protegido, uma vez que ele tem a certeza que nada irá acertá-lo diretamente, ao mesmo tempo que ele continua preso pelas plantas. Contudo, diferente da vez anterior, ele não sente o desgaste após o uso da magia.

Vendo o que estava acontecendo enquanto ajudava a companheira a se livrar das raízes, o Capitão pega o facão e liberta Oswaldo de sua prisão vegetal.

- Foi bem pensado... mas não muito eficiente. Agora precisamos correr para ajudar os outros. - Ele diz enquanto guarda a arma branca e procura o melhor caminho. - Além disso, não quero saber quem é esse tal de Yube.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Qui Jul 05, 2018 12:10 pm

Oswaldo consegue realizar parcialmente o efeito desejado. Ele não foi capaz de se livrar das raízes, mas o campo de força o protegeria de ataques que viessem enquanto ele estava preso. Por sorte, o consenso não resolveu flagela-lo por este feito.

O capitão libertava a si mesmo, o hermético e a outra companheira rapidamente enquanto lhes dizia para correrem até o acampamento o mais rápido possível.

Teixo esperava ser atacado por esse tal de Yube, mas ao que indica, o ataque não viria no momento, então recolhe sua espingarda, ainda mantendo o olhar atento à sua volta e segue com o capitão de volta para o acampamento.
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Dom Jul 22, 2018 8:23 pm

Oswaldo:




Solto da "prisão verde" graças aos seus companheiros, Oswaldo segue o Capitão por dentro da mata até o acampamento. Observando o homem à frente, o Hermético percebe que o mesmo olha para uma tela em seu pulso de tempos em tempos, certamente aproveitando-se das câmeras que eles haviam colocado para evitar o encontro direto com a Mulher-Onça  para observar o que está acontecendo com os companheiros que ficaram no acampamento.

- Ela chegou. Droga! - Diz ele. Logo em seguida eles começam a correr. - Precisamos preparar uma armadilha. Estou vendo um lugar onde podemos nos esconder e atacar de surpre... - As palavras do homem somem. Fogo surge na direção do acampamento e, mesmo ofuscado pela presença da copa das árvores, os três voltam a ver a serpente gigante. - Eles estão tentando se defender, mas temos praticamente só os feridos. Precisamos nos apreçar.

O capitão deixa a linha direta para o acampamento e entra em uma diagonal que, da mesma forma, visa o rio. Aquele é certamente o ponto em que ele planeja observar a situação. De repente os três param. Seguindo a direção da frente do capacete do Capitão, Oswaldo vê o acampamento. Leo está à frente, segurando seu cajado e invocando uma parede de terra que se ergue, evitando o ataque de uma lança de fogo claramente conjurada pela Mulher.

- Quem é você? - Diz o Magi para a outra.

- Eu que tenho o direito a essa pergunta... O que vocês panejam? Vieram destruir esse local sagrado... - Há ódio na voz da mulher.

Do local em que está, Oswaldo e seus companheiros vêem a serpente engolir um dos feridos e sumir nas profundezas do rio negro.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Seg Jul 30, 2018 1:19 pm

O capitão e Oswaldo voltam correndo em direção ao acampamento. Qualquer ruido na mata á volta despertava a atenção do Hermético, mas eles não foram atacados no caminho.

Na volta, porém, puderam ver o acampamento sendo diretamente atacado. A serpente gigante novamente os atacava, e eles tentavam se defender com fogo. A tal serpente seria a "Yube" que a mulher onça havia mencionado?!

à distância era possível ver Leo se defendendo como podia da magia da mulher-onça. Teixo pensa em suas possibilidades. Aparentemente, uma tentativa de diálogo seria infrutífera, tamanha a agressividade que os locais demonstravam. Ele então tentava aproximar-se o suficiente para poder mirar na mulher (exceto se o capitão o impedisse).

Aparentemente, ela tinha o poder de desviar seus projéteis, então ele teria de tentar algo novo. Ele rapidamente retirava a cruz de malta de seu pescoço e a segurava com a mão que dispararia com a espingarda. Ao mirar na mulher, ele recitava mentalmente:

- "guide manu mea"

O hermético tentava infundir energias arcanas na bala que dispararia, na tentativa de com isso, burlar as próprias defesas mágicas da mulher (Primórdio 2)

Então mirava e disparava novamente nela, tentando direciona-la diretamente para a mulher, de forma telecinética. (Forças 2)
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Seg Set 03, 2018 2:20 pm

Oswaldo:



Rolagem de dados:

Oswaldo: furtividade - 1 Sucesso(s)
Mulher: percepção - 2 Sucesso(s)

Oswaldo: tiro - 1 Sucesso(s)
Mulher: esquiva - 1 Sucesso(s)

Oswaldo: arete - 1 Sucesso(s)


Lentamente, Oswaldo vai aproximando-se da mulher enquanto procura uma forma de atirar. Ele caminha o mais silenciosamente possível, procurando por um ponto onde o tiro fosse limpo. O Capitão não o impede, mas, juntamente com a mulher, segue para a outra extremidade, tentando avaliar a situação.

A batalha continua entre Leo e a mulher. Assim, fica fácil para o Hermético se aproximar aparentemente sem ser notado. Ele prepara a arma, mira na mulher... ela não se move muito... tornando mais simples o trabalho. Oswaldo não consegue mais ver seus dois companheiros... O mundo se torna o alvo, tudo mais se afasta da mente do Mago... Ele aperta o gatilho.. o som se espalha pelo ar. A mulher olha para trás, diretamente para onde está Oswaldo e afasta-se para o lado, sem tirar a atenção do que Leo poderia fazer. O próprio colega de Oswaldo se assusta com o tiro e interrompe o ataque preparado contra a mulher.

Contudo, a movimentação da mulher não é o suficiente e seu braço direito é perfurado, mesmo que superficialmente, pela bala embutida com mágica. A dor está estampada em sua face. A cobra gigantesca se joga no meio da batalha, envolvendo o corpo da mulher em um círculo, uma muralha entre a mulher e seus atacantes.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Seg Set 17, 2018 12:36 pm

A mulher-onça estava na mira, ela continuava seu combate com Leo, Oswaldo fazia sua Mágika. Ele era uno com sua arma, a bala fazia parte dele, e a explosão a impelia contra a atacante, que por uma fração de segundo pressentia o perigo ou se assustava com o estampido, mas isso não era o suficiente para que ela conseguisse esquivar e desta vez a bala não é desviada, atingindo-a no braço.

      Ela se afasta um pouco, demonstrando dor e a serpente monstruosa envolve seu corpo para protege-la. A cena era fantástica e assustadora ao mesmo tempo.

      Desta vez a cobra não estava imersa em água, mas o Hermético não via muitas formas de feri-la. Da última vez o efeito havia dado certo, mas a pancada da realidade havia sido forte. Sem muitas opções, ele gritava para Leo se afastar e refazia o ataque com o anel de ferro com símbolo da Estrela de David, com a mão fechada, mirando onde a mulher onça estava e agora a cobra a envolvia.


- Tonitrua Praemium!


      O efeito esperado é disparar um raio na direção onde a cobra envolvia a mulher, na esperança de que ambos fossem atingidos pela descarga. Oswaldo gasta 1 de Quintessência e usa Forças 3 + Primórdio 2.
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Dom Set 23, 2018 3:12 pm

Oswaldo:




Rolagem de dados:

Oswaldo: Percepção - 0 Sucesso(s)

Serpente: Ataque - 3 Sucesso(s)
Serpente: Dano - 2 Sucesso(s)
Oswaldo: Vigor - 1 Sucesso(s)


Vendo  que o ataque surtira efeito, o Hermético parte para um segundo golpe. Contudo, a serpente se joga no meio do combate, impedindo a mira do Mago. Da mesma forma, do outro lado Leo também não consegue atacar.... O que está acontecendo? Quem será aquela mulher? Essas são algumas das perguntas que permeiam a mente daqueles que estão fazendo parte da batalha.

Pensando no que aconteceu anteriormente, Oswaldo se prepara para atacar serpente e mulher ao mesmo tempo usando o mesmo golpe que fez com que a cobra afastasse anteriormente. Levantando sua mão e focando no seu ponto de concentração de magia, o Hermético sente a magia fluir para fora de seu corpo.. é sempre a mesma exultação quando a energia passa dessa forma, mesmo que depois o corpo vá sentir-se terrível com os efeitos, mas aquele momento é sublime.

Contudo, um pouco antes da magia concentrada conseguir externar na forma de uma descarga elétrica, a serpente usa sua cauda para atacar todos os presentes. Ela gira seu corpo e, embora Leo e alguns outros conseguissem sair, Oswaldo fora acertado diretamente. Concentrado como estava, ele não percebeu o movimento do animal, que o joga alguns metros no chão. Sentindo a dor do golpe somado ao efeito da magia anterior, o Magi leva a mão a boca, deixando um rastro vermelho de sangue na palma.

De repente, um clarão desce do céu em direção à serpente. O barulho de um trovão preenche os ouvidos de todos os presentes. Um flash de luz cega à todos. Quando Oswaldo recupera a visão, ele observa um garoto com roupas estranhas em pé, em cima da cabeça da Serpente.

- Quem são vocês e o que querem em nosso território? - Sua voz é fina com oscilações como a de um garoto que está passando pela puberdade, embora seja a voz de alguém acostumado a comandar.

É a cientista e líder do grupo que responde:

- Somos um grupo de pesquisa. E vocês, quem são? Nunca ouvimos falar de Pessoas "como nós" nesse lado. - Ela da uma enfase no termo final.

Os olhos da criança estão voltados para Oswaldo, com uma raiva palpável.
Imagem - Garoto:

Um Novo Horizonte - Página 4 1000?cb=20121015174855&path-prefix=protagonist

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Ter Out 02, 2018 11:44 am

Oswaldo sentia a estática passando por seu corpo enquanto mirava na serpente. Ele esperava pelo choque de retorno que viria em seguida, mas a resposta veio mais cedo do que imaginava. Levou uma fração de segundo até ele perceber o que realmente havia ocorrido, ele não havia terminado sua Magicka, pois foi atingido pela cauda da serpente e lançado alguns metros para trás, quebrando seus óculos.

      Ele se levantava e tossia um pouco de sangue (droga, tomara que nenhum órgão vital tenha sido danificado gravemente, pensava o velho). Antes que sequer pudesse contra-atacar, um clarão de luz o cega temporariamente, forçando-o a levar a mão aos olhos. O som que acompanha o flash de luz é como o de um trovão. Com as pupilas dilatadas e a visão levemente borrada, Oswaldo se afasta alguns passos e tenta ver o que aconteceu.

      A visão é um tanto quanto estranha, a de um adolescente com roupas exóticas em cima da serpente. Ele falava ao grupo, sendo respondido pela cientista que ainda estava de pé, então olhava com ódio para o Hermético ferido.

- Não estamos atrás de conflito, esta serpente nos atacou primeiro, apenas revidamos!
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Qua Out 03, 2018 7:12 pm

Oswaldo:




Imagem - Garoto:

Um Novo Horizonte - Página 4 1000?cb=20121015174855&path-prefix=protagonist


- Isso é impossível. Yube só ataca quem tenta invadir seu território. O que vocês pretendem aqui? Ferindo nossos amigos, invadindo nossa floresta, poluindo nosso mundo como se fosse o de vocês....


Ele olha para a Líder do grupo.

- Não nos compare. Vocês estão corrompidos pela Tecnocracia... vocês se venderam às facilidades do mundo deles e se deixaram levar, agora o mundo está perdido. - É impressionante como uma criança consegue colocar tanta expressão na voz. Além da clareza e facilidade na fala, ele se expressa em uma voz potente, como a do Capitão, e triste ao mesmo tempo.

- É exatamente por isso que estamos aqui. Procuramos uma forma de unir nosso povo mais uma vez, sob a mesma bandeira, para que tenhamos forças para enfrentar a Ordem... - Diz a Líder.

- Vocês estão no lugar errado! - Com essas palavras, mais um clarão surge no céu, fazendo com que todos fiquem cegos momentaneamente. Ao conseguirem enxergar novamente, cobra, mulher e garoto haviam sumido. Mas um som chegou aos ouvidos de todos.

- Voltem de onde vocês vieram. Só haverá morte e destruição para vocês.

- O que faremos agora? - Pergunta Leo.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Sex Out 12, 2018 4:15 pm

Oswaldo se levanta. Os inimigos desapareceram, mas a sensação de perigo apenas parecia aumentar. Ele dava uma olhada ao redor para ter uma ideia da intensidade do estrago causado, o numero de feridos e mortos, e seguia até a líder.


- Então, qual o nosso próximo passo? Acha que temos alguma chance se eles voltarem a atacar?

      A pergunta de Oswaldo deveria ser diferente, ele pensava em perguntar se deveriam continuar com a missão ou voltar para casa, mas a segunda opção seria praticamente inviável uma vez que estavam sem um modo de locomoção, presos em um território desconhecido, a não ser que algum dos presentes tivesse um domínio fenomenal da esfera de correspondência para deslocar um batalhão inteiro por um terreno virtualmente imensurável, o que ele duvidava muito.


Após a conversa com a líder, ele aproximava-se de Leo para ver se estava tudo bem.

- Leo, como isso tudo ocorreu? de onde os atacantes vieram?
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Seg Nov 05, 2018 12:32 pm

Oswaldo & Sasha:







Oswaldo escreveu:
- Então, qual o nosso próximo passo? Acha que temos alguma chance se eles voltarem a atacar?


- Antes de mais nada precisamos contabilizar os... - A mulher fecha os olhos e inspira profundamente antes de continuar. - feridos. Além disso, temos de verificar os suprimentos e a situação do barco. O trabalho de você foi muito bem feito. - Diz ela olhando para Oswaldo e o Capitão dos soldados. - Agora temos como observar se alguém... ou alguma coisa... pensar em se esgueirar para o local em que estamos provisoriamente acampados. Com exceção do uso de magia de transporte, estaremos preparados para um ataque. - Ela fala esse final alto, para que todos possam ouvir. - Feito isso, nos reuniremos aqui para discutir o que ocorrerá no futuro. Teremos vinte minutos para fazer isso.

Os ânimos estão alterados no acampamento e Oswaldo percebe isso com clareza. Parte dos companheiros que entrou no barco está agora estendido no chão inconsciente pelos ataques ou pela Magia invocada pelo Hermético. Os demais parecem assustados, olhando para os lados o tempo todo. Somente um pequeno grupo não parecia completamente ferrado com os acontecimentos das últimas horas.... E o mais impressionante é que só haviam passado algumas horas realmente.

Ao ouvir as palavras da Magi, alguns mostram um pouco de esperança no olhar e parecem começar a voltar à realidade. eles vão se dividindo em pequenos grupos para realizar as ações ditas pela Líder. Aqueles que são bons em cura partem para auxiliar os feridos e, infelizmente, contabilizar os mortos, outros seguem a líder para voltar a reconstruir o barco, outros vão contabilizar os suprimentos e montar armadilhas no entorno do acampamento improvisado.

É fácil para o Hermético ter a noção de que a Líder havia dado um tempo para que todos conseguissem se recompor antes de discutir o futuro do grupo. Afinal, fazê-lo com a grande maioria completamente abalada pelos últimos acontecimentos seria devastador para o prosseguimento da missão ou retorno à civilização, se essa fosse a decisão da maioria.

Dessa forma, o Hermético caminha em direção a Leo, que utiliza seus dons de cura na garota que chegou à Manaus junto com Oswaldo. Ele recorda que seu nome é Sasha. Ele faz uma pergunta ao Magi, que demora um pouco para responder. O Hermético vê as mudanças nas expressões estampadas no rosto de Leo facilmente, além de sua concentração ao realizar aquele feito. Uma folha completamente amarelada está entre seus dedos indicador e médio da mão direita enquanto ele cura a garota, e assim que a folha vira pó e segue o vento em direção ao interior da floresta a garota abre os olhos.

Leo levanta e fala para Sasha em espanhol:

- Não se mova por algum tempo, consegui diminuir os danos em seu corpo, mas ele precisa de mais tempo para se recuperar. - Ele então se volta para Oswaldo. - Mais uma vez a serpente veio do Rio. A mulher surgiu de dentro da floresta como um fantasma. Fiquei com receio de que ela pudesse ter atacado o grupo de vocês, mas pelo que vejo ela decidiu vir direto para cá. - Ele se encaminha para o próximo ferido estendido no chão inconsciente. Ao avaliar o homem, dor está estampada na face de Leo. Ele levanta-se e passa ao próximo evitando olhar para trás.

Os vinte minutos se passam e uma fogueira é acessa. Aos poucos, todos os que podem sentam-se ao redor da fogueira. Chegava a hora de decidir o futuro da missão.
*OFF:
O que vocês fizeram durante os vinte minutos???



Características - Oswaldo:

FdV=6
Q=2
Vit=-1 Contusão

Características - Sasha:

FdV=7
Q=3
Vit=-2 Contusão

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Sex Nov 09, 2018 9:19 am

Após toda aquela batalha, a calmaria que se seguiu parecia estranhamente perturbadora para Oswaldo. O perigo parecia ter sido evitado (temporariamente), agora deveriam contabilizar os danos colaterais e se prepararem.

      Os grupos restantes se dividem em diferentes tarefas, e Teixo caminha até Leo, que curava a garota que veio com ele até Manaus.

- Não se mova por algum tempo, consegui diminuir os danos em seu corpo, mas ele precisa de mais tempo para se recuperar. - Ele então se volta para Oswaldo. - Mais uma vez a serpente veio do Rio. A mulher surgiu de dentro da floresta como um fantasma. Fiquei com receio de que ela pudesse ter atacado o grupo de vocês, mas pelo que vejo ela decidiu vir direto para cá. - Ele se encaminha para o próximo ferido estendido no chão inconsciente. Ao avaliar o homem, dor está estampada na face de Leo. Ele levanta-se e passa ao próximo evitando olhar para trás.

- Nós também fomos vítimas da mulher-onça. Ela parece ter algum tipo de magia, pois além de se transformar, fez com que vinhas e raízes nos imobilizassem. Tem uma ideia do que ela possa ser?

      Depois da conversa, Teixo procura por algum papel ou qualquer coisa onde pudesse fazer anotações. Ele então ajudava a contabilizar os suprimentos restantes, além dos mortos, feridos e saudáveis, sempre que possível, pedindo seus nomes. Em seguida, vai até a líder, relatando seu progresso e perguntando se havia algum documento onde contasse com o registro de todos os membros participantes da expedição. Isso serviria tanto para ter uma ideia do numero total de perdas, quanto para futuramente averiguar se alguém poderia ter usado o conflito para se infiltrar secretamente no grupo, ou alguma tática parecida.

      Após vinte minutos, uma fogueira é acesa, e aos poucos, todos vão sentando-se em volta dela. Oswaldo é um dos últimos, atrasando-se para poder concluir seu trabalho. Sentando-se apenas quando a conversa sobre o futuro da missão já estava começando.
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Qui Nov 15, 2018 11:30 am

Um Novo Horizonte - Página 4 TaWI7w0qrGh8v3EaTQbGaHhwZ6uUGVb8LyCK-LJ6vTtB2qpl0zUEeafQBSeKDhAP4pDW2Xi0k0NrCtY8LwMWdi8pglJkkEKEsLWGBX_FsFPh3LiGfC7jYdZJn-HNw8va0gEyo_Mk

A mente da Euthanatos estava em transe, dentro de um verdadeiro ciclo infinito. Ela via repetidamente as cenas que se sucederam, mas sem uma lógica aparente. Ela não se lembrava de grande parte do ataque, apenas de alguns pontos. Em meio as imagens, ela tinha a impressão de visualizar um manto azul desgastado se arrastando ao fundo das cenas. Seria sua guia mais que amada? Seria a Nossa Senhora de Guadalupe? Ela não sabia responder. Ele apenas sabe que a roleta parecia ter parado para si e que uma escuridão imensa se alastra em sua visão. Seria, enfim, a morte? Não! Os olhos, depois da escuridão do ébano mais profundo, automaticamente se abrem e ela vê o rosto dos dois homens a sua frente. Ela ouve as recomendações de Leo, ficando estática. Ela tenta não se mover, concentrando-se em cada centímetro de sua pele. Ela sentia a latência da dor, sentia um pouco de frio, mas sentia também a pressão de seu terço, dentro de seu bolso, na sua coxa. E seu Athame? Ela não conseguia observar se o mesmo estava ao seu lado, nem queria se mover-se para contrariar o seu salvador. Assim, ela permanece observando a conversa dele com o senhor que havia-lhe encontrado no aeroporto.
.
Os dois, no fim, se retiram e ela vai recobrando o movimento. Ela se senta e permanece ali, ainda em choque diante do ataque. Não consegui fazer muita coisa, não até ver que uma fogueira é acesa, da qual ela se aproxima para se aquecer. Sasha parecia olhar para o além, ainda não entendia o que tinha ocorrido, mas as palavras mulher-onça lhe ressoavam nos ouvidos ainda. O que diabos acontecia ali? A Euthanatos, esperando o começo da reunião toma posse de seu terço azul-perolado, começando suas orações. Pedia visão, mas uma visão além do que ela via ali. Algo por detrás da Película. Ela queria entender como o mundo material ali se comportava em sua outra face e, talvez, compreender algo sobre aquele lugar esquisito¹.
.
_____________
¹Visão Espiritual — O mago pode deslocar sua visão para o mundo espiritual. Ele desliga-se do mundo físico ao seu redor e vê apenas o mundo espiritual enquanto mantiver sua observação. O número de sucessos de que ele necessita, assim como a dificuldade do Efeito, dependem da força da Película local. A espessura da barreira depende da influência estática de uma área; quanto mais povoado (ou tecnológico) for o local, mais difícil será perfurar a Película.
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Seg Nov 26, 2018 1:37 pm

Oswaldo & Sasha:








Rolagem de dados - Sasha:

Arete: 0 sucessos


O clima de tensão percorre o acampamento. Contudo, aqueles que estão em um estado de espírito menos depressivo tomam a dianteira e chamam os demais para auxiliar nas tarefas indicadas pela Líder. É nesse momento que Sasha acorda, logo após o ataque da serpente. Ela olha para o lado e vê o barco danificado, com alguns Magos tentando "remendar" as partes destruídas. O corpo de alguém com armadura, como um dos soldados que a recepcionaram ao chegar na instalação, surge na areia vindo do rio e é levado para perto dos outros corpos estendidos no chão. O Mago que falara com ela assim que acordou estava agora olhando esse corpo e a tristeza estava estampada em seu rosto. Ao que parece, ele é o único dos Magos que entraram no navio a estar morto, pois os outros corpos desfalecidos no chão não estavam na instalação subterrânea. Certamente eram funcionários humanos que trabalhavam no barco. Ao final, ela acomoda-se novamente e espera o tempo passar enquanto tenta se conectar com o mundo espiritual.

É fácil sentir que a barreira que separa o mundo mágico do (atualmente) real é menos densa naquele lugar.... mas mesmo assim ela não consegue acessar os componentes espectrais que compõe o lugar. Um cansaço se abate por todo o corpo da Euthanatos, uma dor profunda, em especial em seus pés... Fragmentos do ataque surgem em sua mente. A Serpente gigante, um raio que cai na água, água entrando no barco, a eletricidade acertando seus pés, gritos... o nada...

Mais dor no corpo de Sasha. Sua mente se turva... é certo que isso a impede de usar uma Magia tão simples. De qualquer forma, como disse Leo, agora ela precisava descansar. As chamas prendem sua atenção por um momento, enquanto o resto do grupo vai se agrupando ao redor do fogo.

Enquanto isso, Oswaldo se separa de Leo e segue para ajudar os demais a fazer a contabilização dos recursos que sobraram após o ataque. Ele é um dos primeiros a ver o corpo do soldado, primeiro a cair no ataque da Serpente gigante, sendo arrastado até o acampamento. O Líder dos soldados aproxima-se do corpo inerte e coloca a mão direita no lugar onde deveria estar batendo um coração, mas agora não havia um mínimo sinal de vida...

Os poucos suprimentos que não haviam sido levados pelas águas dariam para uma semana se fosse feito o racionamento correto. Isso pensando que feridos e saldáveis ingerissem a mesma quantidade de alimento. Era isso que as análises do Hermético diziam, e ele reportava ao responsável da seção. Seis haviam morrido, somente um Mago. A grade maioria dos sobreviventes estavam feridos.

Assim que termina tudo, Oswaldo se une aos demais ao redor da fogueira. Quase todos já encontraram um lugar para sentar na grama de frente para as chamas. A chefe da expedição e o líder dos soldados estão de costas para o fogo e de frente para os sobreviventes.

Após os vinte minutos de trabalho, o clima no lugar está um pouco melhor. Todos parecem menos abalados pelos ataques consecutivos, o que é extremamente importante para a decisão que seria tomada. Chegava a hora de decidir o futuro da missão.

De foma sucinta, mas com o jeito de alguém acostumada a dar notícias desagradáveis, a mulher deixava que todos soubessem os resultados do começo da missão. Ela espera alguns instantes e continua a falar:

- Nós ainda não estamos na divisa, o ponto final onde o barco nos levaria. Mas perto. O barco pode ser consertado em pouco tempo e conseguiremos continuar nosso percurso. Como vocês devem ter sentido, estamos entrando em um lugar onde as grandes cidades não desmontaram completamente a conexão entre os mundos, então certamente estamos perto de nosso objetivo. - O Soldado coloca a mão no ombro da mulher.

- Sei que estamos todos cansados e abalados com o que vimos nesta noite. Mesmo para nós nada disso é comum. Na verdade, toda essa missão é completamente incomum. Mas temos que manter-nos sãos e refletir sobre o que será dito hoje para que amanhã, após um bom descanso, possamos tomar a decisão acertada. Aqueles de nós que possuem habilidade em sentir as variações no fluxo de energia vão se revesar em grupos para permitir que os demais possam dormir. Em relação a isso, não precisam se preocupar. Nossos atacantes parecem conhecer bem a floresta, mas não a nós.

- Tentaremos entrar em contato com eles. - Continua a mulher. - Pelo menos com o garoto, que parece estar menos disposto a nos atacar indiscriminadamente. Já temos um dos nossos a procurá-los no meio da floresta. Logo teremos uma resposta.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Sex Nov 30, 2018 8:16 am

Seis mortos (entre eles um desperto), a maioria dos sobreviventes feridos, e suprimentos para no máximo uma semana. Não era um prognóstico bom, mas pelo menos haviam menos baixas do que ele havia imaginado. Enquanto terminava suas anotações, via a líder discursando e a maioria dos membros saudáveis à sua volta, então se juntava a eles.

Fuuma Monou escreveu:


- Nós ainda não estamos na divisa, o ponto final onde o barco nos levaria. Mas perto. O barco pode ser consertado em pouco tempo e conseguiremos continuar nosso percurso. Como vocês devem ter sentido, estamos entrando em um lugar onde as grandes cidades não desmontaram completamente a conexão entre os mundos, então certamente estamos perto de nosso objetivo. - O Soldado coloca a mão no ombro da mulher.

- Sei que estamos todos cansados e abalados com o que vimos nesta noite. Mesmo para nós nada disso é comum. Na verdade, toda essa missão é completamente incomum. Mas temos que manter-nos sãos e refletir sobre o que será dito hoje para que amanhã, após um bom descanso, possamos tomar a decisão acertada. Aqueles de nós que possuem habilidade em sentir as variações no fluxo de energia vão se revesar em grupos para permitir que os demais possam dormir. Em relação a isso, não precisam se preocupar. Nossos atacantes parecem conhecer bem a floresta, mas não a nós.

- Tentaremos entrar em contato com eles. - Continua a mulher. - Pelo menos com o garoto, que parece estar menos disposto a nos atacar indiscriminadamente. Já temos um dos nossos a procurá-los no meio da floresta. Logo teremos uma resposta.

      Oswaldo achava que este não era o melhor momento para falar isso, mas seria prudente enviar apenas um membro para entrar em contato com os seres hostis nestas matas desconhecidas?!

      Assim que ela termina seu discurso, Oswaldo se aproxima dela discretamente e a chama para um canto isolado para lhe repassar os dados.

- Tenho notícias boas e ruins. A ruim é que temos provisões para no máximo uma semana e a maioria dos sobreviventes está ferido em maior ou menor grau, embora creio que Leo e os outros curandeiros possam dar conta. A notícia boa é que não houveram tantas baixas como eu imaginei, embora tenhamos perdido seis valorosos homens, dentre eles um desperto! Existe algo a mais que você não tenha dito na frente dos outros?
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Sex Dez 07, 2018 6:08 pm

Um Novo Horizonte - Página 4 TaWI7w0qrGh8v3EaTQbGaHhwZ6uUGVb8LyCK-LJ6vTtB2qpl0zUEeafQBSeKDhAP4pDW2Xi0k0NrCtY8LwMWdi8pglJkkEKEsLWGBX_FsFPh3LiGfC7jYdZJn-HNw8va0gEyo_Mk

A Euthanatos não tem sucesso na sua pequena rotina... a debilidade era profunda. Ela se remexe no local onde estava, tentando se aproximar mais do fogo. Percebia que o grupo ao redor da lareira aumentava aos poucos. Ela escuta o pronunciamento, deixando o peso das palavras tomarem a sua mente. Estavam numa situação complicada, mas no momento Sasha nada poderia fazer. Ela continua a olhar as chamas do fogo, enquanto as pessoas se movimentavam ao seu redor. Desligava-se de vez... provavelmente dormiria logo para sanar um pouco suas próprias chagas.
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Seg Dez 10, 2018 12:03 am

Oswaldo & Sasha:




Os grupos vão se reunindo ao redor da fogueira enquanto os dois líderes, a cientista e o soldado, expõe o que havia ficado acertado entre eles: Que não estavam distantes do objetivo, que todos poderiam descansar até o dia seguinte, que eles tentariam entrar em contato com os dois atacantes e que, no dia seguinte, eles decidiriam o que fazer definitivamente.

Oswaldo é o primeiro a se aproximar da líder. Ao chegar perto dela, ele fala todos os dados que registrou sobre mortos, feridos e suprimentos.

Sasha, por outro lado, procura manter sua mente calma e descansar para o próximo dia.

- Não. - Essa é a resposta da mulher à pergunta do Hermético. Ela acena afirmativamente para o Magi e afasta-se para a borda da mata, onde o Capitão dos soldados a está esperando. Eles dois se afastam à passos rápidos, conversando freneticamente. Claramente evitando que os demais pudessem ouvir a conversa.

Aos poucos, cada um procurava um lugar para dormir no chão, encostados em árvores, próximos dos feridos ou mesmo ao lado da fogueira. A Euthanatos entra em sono profundo. Seu desgaste físico e mental é intenso, e ela espera estar melhor no dia seguinte.

Oswaldo consegue ver um trio que se espalha pelo acampamento improvisado, formando uma espécie de triângulo. Cada um vira-se para ficar de costas para o acampamento. Um deles fica de frente para o rio, enquanto os outros dois ficam de frente para a vegetação.

Apesar de não ter conhecimentos sobre esse tipo e Esfera, o Hermético já viu praticantes de Correspondência que conseguem enviar suas Magikas para locais distantes. Assim, ele tem uma certa noção do que eles etão fazendo ali. Provavelmente procurando por fluxos de energia de qualquer um que possa retirar a "paz" daqueles que precisarão dormir, e como disseram os dois líderes, esses vigias seriam substituídos durante a noite para também poderem descansar.

Todos pareciam procurar dormir. Alguns conseguiam, outros tentavam, outros ainda ficavam com os olhos abertos, ou os abriam a cada som que vinha da floresta... e esses eram muitos.

[OFF: Digam-me o que farão até adormecerem.]

O sol nasce. Os primeiros sons da floresta chegam aos ouvidos de todos. Ambos os líderes estão sentados onde antes a fogueira ardia. Os zunir dos mosquitos indica que este será um dia quente. Chegava a hora de decidir o futuro da missão.

- Algumas frutas foram colocadas ali para que possamos comer antes de conversarmos. - Ela indica uma mesa improvisada formada por tábuas de caixas.

Os ânimos estavam levemente modificados, o que podia ser sentido pelo "ar" mais leve no acampamento. Parecia que a atitude dos dois havia sido correta. Alguns conversavam calmamente sobre o que havia acontecido durante a noite anterior. Muitos dos feridos estavam de pé, comendo com os demais. O medo havia desaparecido do rosto da maioria dos presentes... mas não de todos.

Meia hora se passava até que a comida disponibilizada na mesa chegasse ao fim. Pelas contas de Oswaldo, ali se fora quase um dia de suprimentos.

Alimentados, todos voltavam sua atenção à fogueira, que era re-acessa e afugentava os mosquitos, embora aumentasse a temperatura.

- Alimentados e descansados poderemos tomar uma decisão mais coerente. - Diz o capitão. - Fomos atacados na noite de ontem por uma Magi e uma serpente gigante. O nosso colega, Andrew, conseguiu seguir parte do rastro dos dois Despertos, sim eles são como nós, até o coração da floresta. Lá eles sumiram, mas temos uma indicação de onde eles podem estar. - Ele espera um ou dois segundos para continuar. - Não fomos perturbados em nenhum momento durante a noite. E temos provisões por mais ou menos uma seis dias. Contudo, - Ele deixa a voz levemente mais alta. - estamos no meio de uma das florestas mais ricas em animais e vegetais do mundo... então não acredito que tenhamos problemas com comida. E um dos nossos já encontrou frutas não muito longe daqui.

- Como eu havia dito na noite anterior, não estamos muito longe do ponto onde o barco nos deixaria. Podemos tentar recuperar o veículo ou seguir por terra. - Ela também espera um pouco antes de continuar. - Não estávamos esperando um ataque tão repentino, por isso o sofremos. Mas nossos rastreadores podem utilizar a quintessência, mais abundante aqui, para buscar por rastros de atacantes mais à frente.

- Por outro lado, poderemos tentar retornar e avisar que a missão falhou neste ponto. Contudo, precisaremos restaurar o barco antes, pois o caminho de retorno é bem mais longo que àquele para nossa missão. - Continua a mulher.

- Alguém mais tem algo a colocar?

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Qui Dez 20, 2018 2:56 pm

Após a discussão, os membros sadios do grupo procuravam adormecer. Oswaldo sabia que isso seria difícil. Apesar do cansaço, a adrenalina e o medo de um novo ataque provavelmente o manteriam acordado por horas.

      Caso sua carteira de cigarros ainda estivesse intacta, ele ascenderia um para se acalmar. Ele se lembrava do conselho de Leo, mas que se dane, os habitantes dessa floresta já os queriam mortos de qualquer forma mesmo!

      O tempo todo ele mantinha seu rifle por perto e sempre de frente para a mata. Quando finalmente o sono o atingisse, ele procuraria algum local confortável para adormecer.



***




      Oswaldo era acordado pelo sol batendo em seu rosto. Os sons da floresta pareciam calmos na manhã, mas como um Hermético ele sabia quantas coisas além da imaginação humana poderiam se esconder nesta floresta. Enquanto alguns dormiam, outros trabalharam e trouxeram várias frutas para distribuir entre os presentes.

      Teixo aceitou de bom grado, embora lamentasse não haver carne. Poxa, ele adoraria se embrenhar nesta selva e caçar alguma coisa, mas pelo ocorrido na noite anterior, ele temia se tornar a caça de alguma criatura mística do folclore amazônico.

      As fogueiras afastavam os enormes mosquitos da mata e a comida trouxe de volta o ânimo para os membros da missão. Eles haviam sobrevivido mais um dia afinal. Próximo da fogueira, o capitão começava um novo discurso, e Oswaldo percebia que a mulher onça era uma desperta como eles. Quando pergunta se alguém tinha algo a colocar, Oswaldo levanta a mão. Caso lhe fosse dada a palavra, ele se levantaria e falaria:


- Primeiro, sei que tivemos grandes perdas, e voltarmos agora de mãos abanando apenas tornaria sem sentido a morte de nossos companheiros. Lembrem-se que não estamos nesta missão apenas por nós mesmos, estamos decidindo o futuro de todo o Conselho das Tradições. Temos em nossas mãos a oportunidade de trazer de volta a glória do Horizonte. Não, mais do que apenas glória, a vitória na guerra da ascensão e com ela nossa sobrevivência, a sobrevivência das futuras gerações de despertos. Eu sugiro uma votação para que os aqui presentes decidam se devemos seguir adiante ou abandonar nossa esperança de salvação para viver mais um dia, mas a minha opinião está bem clara!

      Ele observava a reação dos presentes e continuava:

- Eles são magos como nós, e como nós, não simpatizam com a Tecnocracia. Melhor que isso, eles SABEM o que é a Tecnocracia. Eles não são selvagens, eles são pessoas como nós que decidiram fugir do mundo civilizado pois perceberam que lá a guerra estava perdida e aqui haviam mais possibilidades. Mais do que diferenças nós nutrimos semelhanças com estes estranhos magos e talvez possamos usar isso para nos aproximarmos deles e até mesmo nos unirmos em uma aliança. Seriam eles tão egoístas de não compartilharem a salvação das futuras gerações? Eu proponho que se eles vierem novamente, tentemos dialogar. O menino disse que atacamos primeiro, o que eu discordo, mas tudo isso pode se tratar de um grande mal entendido. Eu digo que estejam preparados para lutar, mas apenas se eles atacarem primeiro!
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Ter Dez 25, 2018 12:33 pm

Um Novo Horizonte - Página 4 TaWI7w0qrGh8v3EaTQbGaHhwZ6uUGVb8LyCK-LJ6vTtB2qpl0zUEeafQBSeKDhAP4pDW2Xi0k0NrCtY8LwMWdi8pglJkkEKEsLWGBX_FsFPh3LiGfC7jYdZJn-HNw8va0gEyo_Mk

Sasha não tinha forças. Isso era um fato. Ela simplesmente se desloca para o local onde dormiria e fecha os olhos tão logo assenta sua cabeça no que seria usado de travesseiro. O sono dela é pesado, apesar de não ser nenhum pouco confortável. Ela tem uma noite pesarosa, mexendo-se constantemente a procura de uma posição confortável. A noite, assim, foi extensa. Quando a Euthanatos acorda, ela sente o seu corpo reclamar da noite mal dormida, mas agradece por sentir-se melhor dos traumas anteriores. Ela se ergue, ajeitando suas coisas e seguindo para onde os líderes - e a comida! - estavam. Ela abocanha uma maçã, observando os outros companheiros. O clima era diferente, mais ameno, e aquilo acalma a desperta de certa forma. Ela não conversava com ninguém, preferia o silêncio de seus pensamentos.
Os líderes iniciam a fala daquele dia dando duas opções para a equipe: a aceitação da falha e o retorno; ou a continuação da missão. A Euthanatos não entendia o porquê de considerar a opção da falha, uma vez que o próprio capitão destacava todos os motivos que eles poderiam - e deveriam! - continuar. Sasha observava os irmãos e apenas concordava com a cabeça quando Oswaldo, aquele que ela havia conhecido anteriormente destaca que deveriam continuar. Aquela era a opção mais acertada.
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Qua Dez 26, 2018 7:46 pm

Oswaldo & Sasha:





Com todos alimentados, a reunião que decidirá o futuro da missão é iniciada. Assim que os dois líderes terminam de falar, todos olham-se uns para os outros. O som baixo de conversas mostra o como cada um ali tem uma opinião sobre o que acontecerá, sobre o que deve ser feito, mas nenhum dos Despertos decide elevar seus sussurros para que os demais possam escutar, até que Oswaldo pede a palavra, levanta-se e deixa que todos os presentes possam ouvir a sua voz.

Oswaldo escreveu:
- Primeiro, sei que tivemos grandes perdas, e voltarmos agora de mãos abanando apenas tornaria sem sentido a morte de nossos companheiros. Lembrem-se que não estamos nesta missão apenas por nós mesmos, estamos decidindo o futuro de todo o Conselho das Tradições. Temos em nossas mãos a oportunidade de trazer de volta a glória do Horizonte. Não, mais do que apenas glória, a vitória na guerra da ascensão e com ela nossa sobrevivência, a sobrevivência das futuras gerações de despertos. Eu sugiro uma votação para que os aqui presentes decidam se devemos seguir adiante ou abandonar nossa esperança de salvação para viver mais um dia, mas a minha opinião está bem clara!

Ele observava a reação dos presentes e continuava:

- Eles são magos como nós, e como nós, não simpatizam com a Tecnocracia. Melhor que isso, eles SABEM o que é a Tecnocracia. Eles não são selvagens, eles são pessoas como nós que decidiram fugir do mundo civilizado pois perceberam que lá a guerra estava perdida e aqui haviam mais possibilidades. Mais do que diferenças nós nutrimos semelhanças com estes estranhos magos e talvez possamos usar isso para nos aproximarmos deles e até mesmo nos unirmos em uma aliança. Seriam eles tão egoístas de não compartilharem a salvação das futuras gerações? Eu proponho que se eles vierem novamente, tentemos dialogar. O menino disse que atacamos primeiro, o que eu discordo, mas tudo isso pode se tratar de um grande mal entendido. Eu digo que estejam preparados para lutar, mas apenas se eles atacarem primeiro!

Sasha é a primeira a acenar afirmativamente às palavras do Hermético, mas não a única. Aos poucos o burburinho retorna, tornando-se cada vez mais alto. No fim, a grande maioria dos presentes, Magos e humanos comuns, mostram-se com a mesma linha de pensamento que Oswaldo.

- Não há motivo para retornarmos. - Diz Leo em português. - Principalmente porque, se eles são Despertos como nós, então provavelmente será do interesse deles que consigamos realizar nossa missão. E por serem "nativos", eles devem ter alguma ideia de onde encontrar nosso destino. - Assim que termina, o Mago volta a sentar.

Rose, a Desperta com tatuagem de cruz que seguiu junto com Oswaldo para o interior da mata, levanta-se assim que seu colega senta-se.

- Na verdade, como disse o nosso colega, eles podem acreditar no fracasso da missão... assim como aconteceu com o Horizonte. Se for assim, eles não nos permitirão chegar perto do lugar.. independente do lugar estar sob ataque da Tecnocracia. - Ela inspira profundamente com os olhos fechados. - Não acho que seja sensato deixar que eles saibam de nossa missão. - Ela volta a sentar.

O próximo a pedir a palavra é o último soldado com armadura que sobreviveu, com exceção do líder.

- Posso ver que todos queremos continuar. - Sua cabeça vira de um lado para o outro, buscando encarar todos os presentes. - A discussão agora está sendo encaminhada para se vamos ou não contactar nossos atacantes. Contudo, acredito que antes disso devemos pensar em quanto tempo ficaremos aqui para cuidar dos feridos. - Ele deixa as palavras se espelharem pelo ar por dois ou três segundos. - Apesar dos cuidados dispendidos para a recuperação deles, alguns não conseguirão seguir com os demais na mesma velocidade. Nós os levaremos? Andaremos mais devagar? Ficaremos mais um ou dois dias para a recuperação? - Ele agora senta-se.

Outros levantam-se, deixando aberto suas preocupações com os suprimentos, com os feridos, com os reparos no barco, com o caminho seguido à pé, o que faze com os atacantes.... Assim que todos falam, a líder levanta-se e toma a frente na discussão.

- É ótimo ver que todos estão dispostos a continuar. Contudo, essas dúvidas acabarão desalinhando nossa forma de pensar como grupo. - Assim como Rose, a mulher fecha os olhos e inspira profundamente duas vezes. - Essa é o primeiro teste que está nos sendo imposto. Cada um aqui tem seus próprios motivos, mas, como um grupo unido, precisamos agir pensando no que é melhor para todos. Vou sugerir algo e colocar para votação. - Ela leva uma mão à cintura e a outra aponta para todos os presentes. - Hoje montaremos armadilhas na floresta em busca de alimento. Àquele que já está atrás de nossos companheiros, que nos atacaram ontem, continuará em sua busca e fará contato com eles, trazendo-os aqui para discutirmos a missão. Durante esse tempo, continuaremos com a recuperação dos companheiros e amanhã partiremos em marcha pelo interior da selva até o ponto de desembarque, onde avaliaremos a situação. Dois ficarão aqui para tentar recuperar o barco e subir o rio. Nos encontraremos no ponto de desembarque.

O que começou como um burburinho torna-se insuportável, com cada um tentando falar mais alto que o outro. Até que o capitão dos soldados levanta-se.

- Deixaremos dez minutos até a votação. Conversem à vontade, mas civilizadamente. Quem tiver outra proposta nesse tempo poderá apresentá-la para ser discutida e iniciaremos a votação.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Heathcliff em Sab Jan 05, 2019 6:44 pm

Oswaldo agradece com a cabeça a aprovação de Leo à sua ideia.

Fuuma Monou escreveu:
Rose, a Desperta com tatuagem de cruz que seguiu junto com Oswaldo para o interior da mata, levanta-se assim que seu colega senta-se.

- Na verdade, como disse o nosso colega, eles podem acreditar no fracasso da missão... assim como aconteceu com o Horizonte. Se for assim, eles não nos permitirão chegar perto do lugar.. independente do lugar estar sob ataque da Tecnocracia. - Ela inspira profundamente com os olhos fechados. - Não acho que seja sensato deixar que eles saibam de nossa missão. - Ela volta a sentar.


      Teixo coçava o queixo. Realmente era uma abordagem interessante, mas ele duvidava que eles não soubessem que o grupo continuava seguindo em sua missão.

Fuuma Monou escreveu: - Posso ver que todos queremos continuar. - Sua cabeça vira de um lado para o outro, buscando encarar todos os presentes. - A discussão agora está sendo encaminhada para se vamos ou não contactar nossos atacantes. Contudo, acredito que antes disso devemos pensar em quanto tempo ficaremos aqui para cuidar dos feridos. - Ele deixa as palavras se espelharem pelo ar por dois ou três segundos. - Apesar dos cuidados dispendidos para a recuperação deles, alguns não conseguirão seguir com os demais na mesma velocidade. Nós os levaremos? Andaremos mais devagar? Ficaremos mais um ou dois dias para a recuperação? - Ele agora senta-se.

      Caso a palavra fosse dada novamente a Oswaldo:

- Bom, creio que seja óbvio que não devemos abandonar ou deixar nenhum ferido para trás. Quanto tempo estimam que levaria para uma recuperação razoável de todos, para que pelo menos eles possam nos acompanhar sem auxílio? - O hermético sabe que não possuem muitos suprimentos, então não poderiam esperar muitos dias. Sua próxima resposta depende da previsão dos curandeiros de quanto tempo levaria a cura dos feridos. Se em cerca de dois dias eles eles já estejam em condições de acompanhá-los, ele sugere que esperem os dois dias e sigam. Se a previsão levar por volta de três dias ou mais, ele sugere que uma pequena fração dos saudáveis permanecessem para trás e cuidassem dos feridos, enquanto o restante seguiria adiante.


Fuuma Monou escreveu: - É ótimo ver que todos estão dispostos a continuar. Contudo, essas dúvidas acabarão desalinhando nossa forma de pensar como grupo. - Assim como Rose, a mulher fecha os olhos e inspira profundamente duas vezes. - Essa é o primeiro teste que está nos sendo imposto. Cada um aqui tem seus próprios motivos, mas, como um grupo unido, precisamos agir pensando no que é melhor para todos. Vou sugerir algo e colocar para votação. - Ela leva uma mão à cintura e a outra aponta para todos os presentes. - Hoje montaremos armadilhas na floresta em busca de alimento. Àquele que já está atrás de nossos companheiros, que nos atacaram ontem, continuará em sua busca e fará contato com eles, trazendo-os aqui para discutirmos a missão. Durante esse tempo, continuaremos com a recuperação dos companheiros e amanhã partiremos em marcha pelo interior da selva até o ponto de desembarque, onde avaliaremos a situação. Dois ficarão aqui para tentar recuperar o barco e subir o rio. Nos encontraremos no ponto de desembarque.

- Apenas dois? Mas eles terão uma pequena escolta para protege-los enquanto recuperam o barco, não?! Pois se os nativos decidirem atacar novamente o acampamento, apenas dois magos serão facilmente destruídos!

Fuuma Monou escreveu: O que começou como um burburinho torna-se insuportável, com cada um tentando falar mais alto que o outro. Até que o capitão dos soldados levanta-se.

- Deixaremos dez minutos até a votação. Conversem à vontade, mas civilizadamente. Quem tiver outra proposta nesse tempo poderá apresentá-la para ser discutida e iniciaremos a votação.

      Nesse meio tempo, Oswaldo discute com a Corista, apresentando seus argumentos e ouvindo os dela. Ambas as propostas parecem sábias, mas não podem ser praticadas ao mesmo tempo. Teixo então espera que a votação ocorra e aceitará o resultado escolhido pela maioria.
Heathcliff
Heathcliff

Data de inscrição : 29/10/2013
Idade : 48

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Dom Jan 13, 2019 12:02 am

Um Novo Horizonte - Página 4 TaWI7w0qrGh8v3EaTQbGaHhwZ6uUGVb8LyCK-LJ6vTtB2qpl0zUEeafQBSeKDhAP4pDW2Xi0k0NrCtY8LwMWdi8pglJkkEKEsLWGBX_FsFPh3LiGfC7jYdZJn-HNw8va0gEyo_Mk

Sasha acompanhava as discussões. Para ela ainda era muito complicado quando pessoas falavam em português, como fazem ali. Ele pegava algumas informações, compreendendo tudo o que havia ocorrido enquanto ela estava desacordada. A Desperta já era uma pessoa reservada e, diante do seu desconhecimento, ela permanece inerte e calada até a hora da votação. Ela concordava com as ponderações de Oswaldo que demonstrava ser um dos membros mais ativos. Ela espera a votação rolar, observando o Hermético conversando com a Corista. Ela votaria exatamente igual ao senhor. Havia gostado dele, de certo modo.
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Fuuma Monou em Qua Jan 16, 2019 2:14 pm

Oswaldo & Sasha:





Enquanto Teixo participa diretamente da discussão, apresentando propostas e levantando pontos, Sasha não consegue entender muito bem o que está acontecendo. Ao olhar para os lados, a Euthanatos percebe que assim como ela, outros não conseguem entender muito bem a língua utilizada pelos demais, o que dificulta sua participação naquele momento.

Oswaldo escreveu:- Bom, creio que seja óbvio que não devemos abandonar ou deixar nenhum ferido para trás. Quanto tempo estimam que levaria para uma recuperação razoável de todos, para que pelo menos eles possam nos acompanhar sem auxílio?

- Dois dias é o suficiente. - Diz Leo a levantar-se mais uma vez.

Ao ouvir o que gostaria, o Hermético propõe que o grupo acampe e espere os dois dias, embora a comida terá de ser bastante racionada.

Oswaldo escreveu:- Apenas dois? Mas eles terão uma pequena escolta para protege-los enquanto recuperam o barco, não?! Pois se os nativos decidirem atacar novamente o acampamento, apenas dois magos serão facilmente destruídos!

- Como eu disse, há um colega atrás deles. Se houver alguma aproximação, eles saberão com antecipação e poderão se abrigar. - Responde a mulher. - Nós somos poucos, não podemos nos fragmentar dessa forma. A ideia em deixar alguém para arrumar o barco tem o único objetivo de organizar nosso retorno, pois do ponto de desembarque em diante todo o percurso será feito à pé. Por outro lado, se formos esperar os dois dias, é possível que o reparo esteja terminado nesse meio tempo.

Vendo que Sasha não entendia muito bem o que estava sendo discutido, Rosane, àquela que a recebeu no aeroporto, senta-se ao seu lado e começa a traduzir o que estava sendo dito. Aos poucos, duplas ou trios eram criados para que todos pudessem participar ativamente da discussão. Só isso já é um ponto positivo para a união do grupo.... até que todos começam a falar alto e ao mesmo tempo, quando a paz e união começa a desmoronar.

Por fim, o primeiro 'projeto' de avanço foi apresentado pela líder. Rose apoia a primeira ideia, mas sem a comunicação com os 'nativos'. O terceiro projeto vem do soldado, que diz para não avisar os nativos e seguir com um pequeno grupo enquanto outro fica para cuidar dos feridos e arrumar o barco.

- Mais alguém quer apresentar alguma proposta? O tempo está esgotando. - Diz o Capitão dos soldados.

OFF::
Vocês querem apresentar alguma proposta? Se mais ninguém apresentar uma proposta é iniciada a votação.

_________________
Sigo em frente... vivo numa noite eterna... as trevas me preenchem, me alimentam... sombras estão ao meu redor... elas falam comigo, me entendem... eu as entendo e compartilho de meu ser, minha alma... nós nos completamos e assim viveremos para todo o sempre.
Fuuma Monou
Fuuma Monou

Data de inscrição : 08/03/2010
Idade : 30
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por @nDRoid[94] em Qua Jan 23, 2019 8:35 pm

Um Novo Horizonte - Página 4 TaWI7w0qrGh8v3EaTQbGaHhwZ6uUGVb8LyCK-LJ6vTtB2qpl0zUEeafQBSeKDhAP4pDW2Xi0k0NrCtY8LwMWdi8pglJkkEKEsLWGBX_FsFPh3LiGfC7jYdZJn-HNw8va0gEyo_Mk

Mais uma vez, Sasha permanece calada. Não tinha o que opinar, afinal ainda estava meio abalada para raciocinar sobre qualquer coisa.
@nDRoid[94]
@nDRoid[94]

Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 24
Localização : Saint Étienne, França

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um Novo Horizonte - Página 4 Empty Re: Um Novo Horizonte

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum